História Porquinhos,Porquinhos... - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Abraham Ford, Carl Grimes, Carol Peletier, Daryl Dixon, Eugene Porter, Lori Grimes, Maggie Greene, Michonne, Morgan Jones, Negan, Paul "Jesus" Monroe, Personagens Originais, Rick Grimes, Rosita Espinosa, Sasha
Tags Daryl Dixon, Lucille, Michonne, Mortes, Negan, Rick Grimes, The Walking Dead
Exibições 29
Palavras 1.365
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E ai, O Daryl voltou da morte! Espero que gostem, inclui mais Negan (tentei), e vim com uma Michonne cheia de segredos. Estamos com quase 100 views!.

Capítulo 5 - Desgraçado


Fanfic / Fanfiction Porquinhos,Porquinhos... - Capítulo 5 - Desgraçado

Você, seu desgraçado! 

Carol levantou o cutelo na altura do peito e depois puxou do bolso da calça  um canivete vermelho. Negan pegou uma das armas em exposição do corredor e ameaçou Carol, encostando o cano na cabeça da mesma. Carol recuou e sentou, jogando o cutelo na parede em que Shiva rugia, um pouco acima da tigresa, é óbvio. A rainha criou tamanho laço com o feroz animal que nem pensaria em o matar. Preferia que ele a escalpele. Ele lembrava Rei Ezequiel. Tiveram uma boa amizade. O rei passava as tardes tomando chá com Carol as vezes, e ia embora ao por do Sol. As tábuas rangerem a contra peso de Negan, que avançou até o banco de canto. O véu do silêncio caiu sobre eles, o clima era pesado. 

-Isso não se faz. Matar Daryl. 

-Ora, minha Dama, viúvas costumam gostar de deitar na minha Cama. 

Carol estava com os nervos ao flor da pele.Se debruçou em cima de Negan e pegou uma arma em um coldre interno e apontou no pescoço, Negan colocou a ponta do Rifle na cabeça da outra. A tigresa Rugiu furiosa e se levantou:

-O que você fez com Daryl? 

-Tortura. Música natalina pra todos e o dei comida de cachorro. Era isso que ele era, não é? O cachorro de Alexandria. 

- Não se refira assim dele. 

Carol levantou a mão no ar e meteu-a na cara de Negan. Ninguém a impediu, deixaram que ela soltasse sua Raiva. Todos intendiam Carol, todos sentiam vontade de fazer isso a Negan. O próprio ficou estático por um tempo, depois voltou ao mundo real e devolveu o tapa, levando Carol ao outro lado da sala, pousando em Shiva, que não reagiu. Rick se meteu no meio dos dois e de modo autoritário, pediu:

--Estamos em um tempo apocalíptico, e vocês estão brigando por alguém. 

- Você é sujo, Negan. 

Carol avançou nele e o socou no rosto. Com toda a brutalidade, Negan reagiu e marcou o rosto da mulher. Michonne meteu a katana entre os dois. Empurrou Negan através da porta e mandou-o para a casa. Ele assim o fez, amaldicoando Carol. Michonne guiou Carol até um quarto Branco de piso Branco bem arejado, com um sofá bege e muitas flores. Era a cara de Carol. Deixaram-a sozinha por alguns minutos, para que ela juntasse energias. Rick aproveitou a falta das duas e foi pra casebre de Negan. Se esgueirou pela porta e o viu beber e rir, Lucille no suporte de parede. 

-Veja bem como se trata Carol, Negan. Ela não é puta. Devia ter pedido desculpas e lembre-se: não é você quem manda aqui. 

Negan foi avançar em Rick, Rindo e balançando o punho sujo De sangue, quando uma flecha cruzou a frente de seu rosto, deixando-o estático. Deixou o punho descer e Ele e o policial se esgueiraram pela janela. Com uma mochila e o corpo inteiro machucado, Daryl se arrastava com roupas ridiculamente grandes Para o seu corpo. Levando consigo a "besta", sorria animado como ninguém jamais vira. Michonne foi a primeira a ir até ele, despertando algo em Rick Grimes, mas ele ignorou isso constatando ser apenas tristeza em ver o estado do amigo. 

Ambos deixaram a briga de lado e seguiram para o encontro do desaparecido. Se Carol ainda não havia decido, devia estar dormindo, então seria uma bela surpresa para a rainha, e isso deixava os pensamentos de Rick felizes, mas no fundo, incomodado. Ele estavam unindo mais um casal, mas Michonne passou a dormir no sofá mesmo que seja muito desconfortável. Já não tranzavamos mais a dias, enquanto os gemidos de prazer em algumas casas são tão altos que é capaz de acordar os porcos que criamos. 

Queria sentar e conversar com ela, mas quando Carl não estivesse, quando Carol e Daryl estivessem estabilizados  E enfim poderíamos conversar. 

XxX Quarto De Carol XxX

Estatelada na cama, sem querer sequer levantar e com o rosto inchado, Carol sentia uma enorme tristeza, esperava que pudesse abandonar seu corpo e viajar com seu corpo astral Até o céu e ver Sophia e os outros. A animação do lado de fora parecia grande, mas Carol continuara morrendo na cama, ouvindo os gritos estridentes atravessarem as cortinas beges. A porta rangeu e ela se enfiou em baixo das cobertas. Alguém depositou algo tão leve em seu corpo que ela sequer sentiu e ela detectou outro som, de pratos sendo postos no criado mudo. Levantou os olhos e lentamente tirou a coberta. Era ele. Ele estava vivo e Carol não entendia o que sentia. Viu a Rosa de Cherokee no colo e Daryl apoiado na mesma mesa que ele depositou os bolinhos congelados. Carol sorriu e esperneou:

-Pookie? É você? Está... mal. Oh, eu não acredito! 

Tamanha felicidade invadiu Carol por ver o cúmplice em pé, com o sorriso costumeiro. A amizade e carinho que Carol sentia não foi tão grande quanto o alívio. Eles eram como Pilar para o outro e Carol se sentiu concertada. Os cacos Juntos. Abracou-o e ameaçou chorar, mas apenas o puxou para sentar do seu lado e pediu com um sorriso cúmplice como ele estava. 

XxX Michonne XXX

Michonne não sabia o que sentia ao certo por Rick. Ela Sabia que não era luxúria e muito menos desejo. Mas também não aceitava a palavra amor. Era cumplicidade, carinho. Mas não era amor. Paixão? Não sabia reconhecer. Devia tirar um tempo pra pensar e isso significa tirar um tempo da realidade. Sentada sobre o carro que uma vez já estivera na Estrada, balançava a Katana no ar e meteu-a na ferrugem, fazendo o carro todo ranger e quase desabar por inteiro. Depois de algumas aventuras, coisas que ela não parava mais de fazer para poder evitar Alexandria, ela encontrou alguns testes de gravidez. O fez. Olhou o resultado sofregamente e o jogou longe, depois tirou a faca do coldre interno e saiu pelo campo tomado de árvores. 

XxX Negan XxX

Os corpos o rodeando, havia matado alguns sussurradores e agora balançava Lucille com orgulho. Rick não deveria saber disso. A floresta era quase inútil quando viviam suas vidas na cidade, mas no mundo apocalíptico era incrivelmente útil. Ouviu alguém andar mas não s preocupou. Mesmo sozinho, poderia reconhecer sua grandeza. Se esgueirou atrás de uma árvore e espiou a pessoa chegar totalmente. A mulher vinha avançando com um rifle gigante e uma katana, porém de costas. A guarda baixa. Negan abaixou o bastão cheio de arames e se aproximou da mesma. Ela estava praticamente amassando tudo o que estava no seu caminho, principalmente os corpos de Zumbis sem membros. As botas tinham um tom vermelho. Parecia não perceber a presença de Negan, mas virou com força e meteu o rifle no ombro dele, depois mandou o chute. Quando viu Negan voar até a árvore mais próxima, se desculpou e voltou o caminho. Negan não desistiria. Voltou a seguir a mesma, até que ela dissesse o que estava fazendo.Ameacava:

-vamos, Michonne, ou eu conto para o policial. 

Vamos Michonne, abra essa boca. 

Você é apenas uma assassina ou sabe fazer algo além disso? 

Michonne cedeu derrotada, falou do teste e que iria a Hiltop procurar a única pessoa que a poderia ajudar. Nessa hora, Negan riu cínico e lançou um olhar a Michonne. Deu meia volta e assobiou, levando Lucille sobre os ombros. 


XxX Rick Grimes XxX

-Hey, Porquinho, tenho algo que voce vai gostar! 

Depois de remexer todas as moitas E achar o bendito teste, ele achou também a oportunidade de quebrar a estrutura do Conselho. Só deveria agora matar A rainha. Seria difícil, com a presença da terrível Besta em sua testa, mas ele tinha paciência, mas do que todos podiam esperar. 

Rick saiu da trepadeira de uva e com sua única mão deu um tapa no ombro de Negan, que sorriu cínico. Como sempre. 

-O que foi? 

- Michonne tem alguns segredinhos. 

Estendeu-lhe o teste e viu a cara de Rick tomar várias cores. Verde, esrroxeado. Depois viu um sorriso, depois uma carranca raivosa. 

-Vou... conversar com ela. Pode ir, vá descansar. 

E ele assim o fez. Era impossível negar uma boa cama nesse mundo. 

Guardou Lucille e se acomodou em uma poltrona, assobiando. O Conselho iria ceder. 


Notas Finais


Olá! Dei duro para atualizar, e espero que gostem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...