História Porto Seguro - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Joo Young
Tags Amor, Casal, Fluffy, Joo Young, Romance, Shoujo
Exibições 4
Palavras 1.066
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bom, desculpe a demora. Boa leitura !!

Capítulo 2 - Separados por uma imensidão azul.


Já se passaram duas semanas desde a nossa conversa, nós ficamos ainda mais  afastados, sua agenda cheia de compromissos fazia minha vida piorar, seu humor sempre estava ótimo, mesmo com seu cansaço visível. Realmente era raro não ver Eun-seo pelos corredores da emissora que trabalhava, obviamente junto a Joo Young.
    - Eii Sun !!- Gritava Eun
    Me aproximei de sua pessoa, que estava com um envelope em uma das mãos.
    - Meu noivo me disse que você deu um conselho muito útil a ele.
    - Pois é, realmente espero ajudar vocês.
  - Com certeza. Bom, só quero te dizer que aqui está seu convite.- Ela me entrega o envelope de cor branca de uma maneira que aparentava não estar gostando daquele momento. 
    - Obrigada por me entregar pessoalmente, acreditava que seria o Joo...
    - Não, todos os padrinhos e madrinhas serão entregues dessa mesma maneira, pela noiva, Joo está ocupado com outras coisas. Se você não se incomodar, tenho que correr, prova de vestido hoje.
    Antes mesmo de me despedir, Eun saiu e me deixou a beira de um ataque, gostaria de chorar e impedir tudo aquilo, mas não podia. Coloquei a convocação no bolso e voltei ao meu trabalho.
    No final do meu turno, resolvi dar uma passada no meu restaurante preferido.
    - Boa noite senhorita, o que deseja ?
    - Desejo um Galbi*, por favor.  
    Fico ali, num mar de emoções e confusões mentais.Talvez seja melhor dar um tempo, uma viagem seria uma boa, pensei.
    - Moça, o seu pedido!
    - Ah, você pode embalar para levar ?
    O atendente concorda com a cabeça.
    - Aqui está.
    - Gam-sa-ham-ni-da!- Me curvo e vou embora.
    Ao chegar em casa, me delicio com as belas costelas de porco, e começo a procurar um novo lugar para morar. Amsterdã talvez, Dublin não sei, realmente meu inconsciente me diz para ficar, mas vai ser bom um período distante. Antes desse casamento importuno, tenho que ter um destino certo, para que ambos não sofram com a minha ausência, Joo Young e, consequentemente minha família. 
    - Já sei!- O lugar perfeito para minha jornada será Nova Zelândia!
    Fico entusiasmada com ideia que vou morar num lugar que sempre desejei, desde de pequena, almejava aquele país, admirava sua cultura e suas belas praias, e claro que ia aproveitar bastante elas. Acabo adormecendo em meu computador, e acordo com o tocar de meu celular.
    - Alô ?- Uma voz masculina do outro lado diz.
    - Hã ? 
    - Dongsaeng, me salva! 
    - Joo ?- Reconhecendo a voz - Não me chame assim!
    - Você é mais nova do que eu, como posso te chamar, se não de Dongsaeng ?- Fala com um tom sério.
    - Seu idiota! Para de falar como se fosse bom isso!
    - Nós podemos discutir sobre a sua idade, quando eu chegar aí, né ?
    - Porque não vai pra casa ? 
    - Uau, se não quer minha visita, pode falar.- Rindo - Mas não posso ir para casa, como sabe, é minha despedida de solteiro, Eun me forçou a vir, junto com seu pai e seu irmão, para conhecermos melhor... - Suspira - Ela está na minha casa.
    - E eles não irão perceber ?
    - Acho que eles não se importam tanto para aonde eu vá.
    - Então, para de falar e vem logo, antes que mude de ideia!
    Desligo, e levanto na direção do espelho, vejo minhas olheiras marcadas. Esse garoto me deixa louca! Com certeza, vou sentir falta dessas noites em claro.
    Horas se passam, e nem percebemos o relógio rodar. Já eram três da madrugada, e nada do sono voltar. 
    ... - Até parece, não me lembre disso! Olho em seus olhos.- Amores antigos nunca devem ser lembrados.
    - Devem sim. Só porque seu coração é frio agora, não quer dizer, que um dia você não amou alguém. 
    - Eu amo sim uma pessoa, mas não vem ao caso.
      Surpreso, ele se vira para mim.
    - Sério ?
    - Não, estou brincando - Reviro os olhos - Bom, já está tarde e ...
    - Vai me contar, se não, vou ficar aqui! - Segura em meu braço. 
     - Então o sofá é todo seu.- Dou um sorriso sarcártico e vou para meu quarto. No entanto, me escondo, e observo-o, ele se arruma e fecha seus olhos, aquele semblante de alegria continua em seu rosto. 
    Nesses anos todos, a única vez que Joo dormiu nesse apartamento, foi quando ficou com uma gripe forte, e como Eun tinha compromissos inadiáveis, obtei por ceder minha casa para seu descanso. Lembro como se fosse ontem, ele deitado em minha cama, com uma xícara de chocolate quente e touca, deixando seu cabelo a mostra, que cena linda de se lembrar. Claro que minhas costas passaram um tempo doendo, mas valeu a pena. E agora nesse exato momento, ele está lá, onde passei um semana e meia, entre cochilos e insônia, num sono formoso e profundo, cheio de sonhos e sem saber que irei partir.
    Ouço a porta abrir, não consigo enxergar direito, só sei que tem algo colorido em suas mãos.
    - Bom dia!! A senhorita aceita flores e uma xícara de café ?
    Esfrego meus olhos e observo um ser desajeitado com uma camiseta branca e uma bermuda, que mais parecia um micro short.
    - Essas flores são do meu vaso ?- Cruzando o braço.
    - Bom, sua sem educação, são sim.- Senta no beira da cama, me oferecendo o café.
    - Ah obrigada.- Sorrio - Você que fez ?
    - Bom - Coça sua nuca sem jeito - Tentei, mas ficou muito bom, ao meu paladar.
    O Oppa nunca foi muito bom na cozinha, realmente um desastre.
    - Se eu morrer experimentando isso, vai ser de total responsabilidade sua! - Falo tentando ficar séria.
    Ele faz uma careta e me olha tomar, era um gosto bom, só tinha um problema, estava um pouco SALGADO
    - Você disse que está bom, me enganou! - Devolvendo-o a xícara. 
    - Dá próxima, pego da sua cafeteira e finjo que fiz.
    - Não haverá próxima daqui a bom tempo - Digo quase sussurrando.
    Joo estava com uma cara séria, mas depois começa a rir.
    - Só porque vou me casar, não vou poder passar umas noites aqui? Eun pode vir também, se é essa sua preocupação e ... 
    - Não é isso - Chorando - Vou me mudar de país! 


Notas Finais


Olha pessoinhas!! Eu realmente tento escrever um capitulo grande, mas a criatividade me falta :( Eu achei que esse capitulo não ficou aquelas coisas, mas espero que tenham gostado! Agora prestes a me formar, vou me dedicar a escrever mais, mas prefiro demorar, do que entregar algo ruim. Beijinhos do meu core e até a próxima!
PS: Se tiver algum erro me perdoem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...