História Possessiva - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Em Família, Glee, Once Upon a Time
Personagens Brittany S. Pierce, Clara Fernandes, Emma Swan, Francisca Proença Fernandes, Henry Mills, Marina Meirelles, Noah "Puck" Puckerman, Quinn Fabray, Rachel Berry, Regina Mills (Rainha Malvada), Santana Lopez
Tags Drama, Romance
Exibições 398
Palavras 859
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Capítulo 1


17 anos atrás– Santa Tereza

Marina: Minha. Sussurrou no ouvido de Susana que gemia em seus dedos.

Susi: Sua meu amor, somente sua. Rebolava no dedos da namorada. – Ohhhhhhh Mari eu vou gozar AHHHHHHHHHHHH. Lambuzou o dedo da namorada. – Eu te amo. Sussurrou no ouvido da morena e lhe deu um beijo apaixonado que foi retribuído.

Hospital – Leblon

Médico: Empurra com mais força menina. Pedia e Clara o fez.

Clara: AHHHHHHHHHHHHHHHHHHH. Gritava de dor.

Médico: Mais uma vez Srta. Fernandes. Pediu e Clara empurrou com toda sua força até que ouviram um choro alto por toda a sala. – Parabéns Srta. Fernandes é uma menina, já sabe qual nome dará a ela?

Clara: Maria Victória. Sorriu ao ver a filha. – Minha vitória, minha vida. Sorriu om lágrimas nos olhos.

Santa Tereza

Depois de uma maratona de sexo com sua namorada, Marina desceu até a cozinha tomar um copo de água e se depara com Vanessa, Quinn e Santana e Regina de cara amarradas:

Mari: Bom dia meninas. Saudou alegre.

Vanessa: Boa tarde você quis dizer né Marina. Bronqueou. – Seu pai ligou aqui mais de vinte vezes te procurando para saber das fotos da filha da namorada dele.

Mari: Eu ainda não editei porque pelo amor de Deus que menina chata e horrorosa. Fez careta.

Quinn: Não interessa se a pessoa é feia, chata o caralha a quatro, você é paga pra isso Marina, além de que você não está devendo só para seu pai como pra mim e a Gina também. Apontou.

Mari: Desculpa meninas falha minha. Falou culpada. – Mas o de vocês já está prontinho. Pegou o trabalho e entregou para Quinn e Regina. – O que acharam?

Regina: Está maravilhoso Mari. Falou encantada com as fotos das modelos que ela e Quinn escolheram.

Quinn: Concordo com a Gina, está maravilhosa todas as fotos. Falou e viu um sorriso malicioso nascer no rosto da amiga. – Você não pegou nenhuma modelo né Marina Meirelles?

Mari: Claro que não, eu sou comprometida. Falou séria.

Quinn: Hurum sei. Desconfiou da amiga.

Mari: É sério. Falou mais firme e as amigas acreditaram.

Leblon

Clara: Bem vida ao seu novo lar Maria Victória Fernandes. Abriu a porta do apartamento levando um susto de seu irmão e cunhada:

Felipe/Silvia: Sejam bem-vindas. Falaram juntos e foram abraçar Clara e Maria Victória.

Clara: Obrigada gente sem vocês eu não sei o que seria de mim. Falou chorosa.

Victor: Clara...

Clara: O que ele está fazendo aqui? Rosnou para o irmão e cunhada.

Victor: Clara ela também é minha filha. Tentou argumentar e se aproximar da filha, mas Clara não deixou.

Clara: Você não disse isso nove meses atrás. Cuspiu. – Você destruiu minha vida Victor, minha mãe não olha mais para minha cara eu perdi meu namorado por uma burrice e agora o que me resta é a minha filha, meu irmão e minha cunhada e é só isso que eu preciso. Falou determinada.

Victor: Pelo menos deixa eu pagar a pensão dela, as despesas. Falou agoniado.

Clara: Eu até falaria que não preciso do seu dinheiro, mas preciso para sustentar minha filha. Suspirou.

Victor: Eu ajudo. Respondeu rápido. – não vou deixar faltar nada pra ela, pra você. Tentou se aproximar, mas Clara se afastou novamente.

Clara: Só quero que ajude com ela, não se preocupe comigo. Falou séria.

Victor: Olha eu vou ter que viver nos Estados Unidos e vai ser difícil mandar dinheiro de lá pra cá então eu queria saber se você não quer ir morar comigo, lá eu posso dar a ela e a você do bem e do melhor. Sugeriu.

Clara: Não. Falou firme.

Felipe: Vai Clara, não tem ninguém que te prenda aqui. Falou sério.

Silvia: O Felipe tem razão Clara, lá você pode recomeçar a sua vida e terminar sua faculdade de Artes Cênicas. Informou.

Victor: Você pode fazer bolsa lá na Columbia e enquanto você estuda uma das minhas empregadas cuida da nossa filha. Sugeriu.

Clara: Eu posso até ir, mas quando eu acabar a faculdade eu vou me virar sozinha com a minha filha entendeu?

Victor: Entendi, eu vou continuar pagando a pensão não se preocupe. Falou sério. – Podemos ir hoje mesmo, tenho um jatinho para sair a qualquer hora.

Felipe: Vai irmã, mostre a nossa mãe que você consegue cuidar da sua filha e de si mesma se ajuda de ninguém.

Clara: Tudo bem eu vou, mas vou pela minha filha. Avisou e foi para seu quarto pegar suas roupas e de Maria Victória.

Santa Tereza

Marina estava terminando o último ensaio, quando uma Vanessa afobada entrou no estúdio com seu tablet na mão:

Van: Marina do céu consegui a melhor exposição do mundo pra você. Falou empolgada.

Mari: Que bom, ela vai ser aonde? Perguntou concentrada no notebook.

Van: Nova York. Falou mais empolgada ainda.

Mari: Ótimo que seja lá, não via a hora de voltar pra casa.

Van: Você não é a única. Falou animada. – Já arrumei nossas malas e vamos daqui duas semanas tudo bem?

Mari: Por mim tudo ótimo, não esquece de falar com as meninas. Avisou e voltou ao trabalho.

Van: Nova York aí vamos nós. Falou e Marina riu da empolgação da amiga.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...