História Possessivamente Dominador - Capítulo 70


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Asuma Sarutobi, Boruto Uzumaki, Chiyo, Chouji Akimichi, Darui, Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Guren, Hanabi Hyuuga, Hashirama Senju, Hidan, Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Hiruzen Sarutobi, Hotaru Katsuragi (Hotaru Tsuchigumo), Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Karui, Karura, Kiba Inuzuka, Kizashi Haruno, Ko Hyuga, Konan, Konohamaru, Kurenai Yuuhi, Kushina Uzumaki, Maito Gai, Mebuki Haruno, Mei, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Mito Uzumaki, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Samui, Sarada Uchiha, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikadai Nara, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shizune, Tayuya, Temari, TenTen Mitsashi, Toneri Otsutsuki, Tsunade Senju, Utakata, Yahiko, Yamato, Yugito Nii
Tags Bdsm, Naruhina, Revolução Naruhina, Sadomasoquismo, Sasusaku
Exibições 580
Palavras 4.887
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Shounen, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Genteeee, boa madrugada pra vocés.

Mas que dificuldade pra postar esse capítulo viu. Estou tentando tem quase 2h e nada. Mas agora eu consegui.

Chegueiiiiii.

Tive que dividir o Capítulo LXVII em duas partes . Primeiro: ficou enorme. Segundo: foi difícilimo escrever este capítulo. Motivo: muitas emoções em conflito, muitas revelações, tinha a verdade sobre a Mei, o Naruto Dominador, a família. Gente, não foi fácil.
Eu sempre quero trazer um capítulo marcante e acho que eu consegui.

Parte 1 narração e versão da Hina. Tem coisas que só vão aparecer nesse capítulo, principalmente sobre as submissas, ok.
Sugiro que leiam com atenção porque ficou bem detalhado certas coisas.

Bem, sem mais delongas, pra vocês Capítulo LXVII Passado Sombrio Parte II Passado Revelado Parte1.

Beijos e ótima leitura.

Capítulo 70 - Parte II Capítulo LXVII Passado Revelado Parte 1


 

 

(Hinata Uzumaki)

 

(...)

 

Eu já escutava a voz dele longe e depois daquilo eu simplesmente apaguei. Fui acordar no Hospital de Nagoya sem saber quanto tempo tinha se passado.

_ Graças a Kami Hina, eu quase morri de preocupação _ Disse Naruto ansioso.

_ Onde estamos? _ Perguntei a ele desorientada.

_ Você desmaiou e eu te trouxe para o Hospital com o Tou-chan. Hina, eu conversei com ele, meu pai não me julgou, mas ele se culpou pelo que aconteceu _ Disse-me ele triste.

Eu não sei há quanto tempo estava ali, mas pelo rosto de Naruto devia ser bastante tempo.

_ Naruto-kun, ninguém pode te julgar pelo que aconteceu e também seus pais não tem culpa nenhuma. Se você ficar triste eu também vou ficar _ Falei com ele amorosamente.

Naruto viveu muita coisa nessa vida e eu quero que de agora em diante ele seja feliz. Ele já sofreu demais.

 

_ Eu vou estar ao seu lado em todos os momentos da sua vida e não importa o que acontecer eu nunca irei te deixar. O Boruto e eu nunca iremos sair de perto de você, eu prometo _ Disse a ele sorrindo.

 

Nós somos uma família e não é Shion nem Toneri nem ninguém que vai nos separar. Nada vai conseguir nos separar. Naruto faz parte de mim, somos um só e eu irei estar com ele em todos os momentos da nossa vida.


 

Eu podia ver o medo dentro dos olhos do Naruto. O medo de ser julgado, medo de decepcionar os pais, medo de ser acusado. Naruto tinha medo de que alguém o achasse um coitado que foi estuprado por uma mulher. Se já é difícil para uma mulher passar por isso, imagina como um homem deve se sentir tão humilhado diante de uma situação dessas.  

Mas eu vou estar do lado dele, não vou deixar meu marido passar por isso sozinho. Ele tem a mim e ao nosso filho, e eu estava decidida a enfrentar o que fosse com o Naruto.

Fiquei mais algum tempo em observação no Hospital de Nagoya, até que o médico que me atendeu veio para me liberar.

_ Senhora Uzumaki, a senhora está liberada. Foi apenas um susto e está tudo bem com a senhora e o bebê. Provavelmente o desmaio foi resultado de alguma emoção forte ou uma queda de pressão, nada grave.

Olhei para Naruto e ele parecia aliviado. Aquilo me deixou mais tranquila.

_ Vamos Hina, o meu pai está nos esperando _ Disse Naruto me ajudando a levantar.

Assim que me viu, meu sogro me abraçou. Ele parecia triste e meu coração se condoeu por vê-lo daquele jeito.

_ Está tudo bem minha filha? Fiquei preocupado com você _ Disse-me ele cordialmente.

_ Hai, está tudo bem Minato-sama, foi só um susto _ Respondi a ele educadamente.

Deixamos o Hospital e voltamos para a casa do meu pai. Fiquei muito triste, os convidados tinham ido embora e só os nossos familiares estavam presentes ali. Hanabi e Konohamaru me olharam compadecidos pela situação. Eles já estavam indo, iriam sair em viagem de lua de mel por quinze dias.

Abracei minha irmã e me despedi dela. Hanabi não merecia ter passado por aquilo no dia do seu casamento.

_ Gomenasai Nabi, eu não queria que as coisas tivessem sido assim _ Disse a ela triste.

_ Não fica assim nee-chan, se alguém tem alguma culpa aqui é o Ojii-san. Ele sim é culpado por ter te comprometido com um psicopata _ Respondeu-me ela solidária.

Todos já sabiam que a Shion estava junto com o Toneri nessa loucura toda, e tanto eles quanto Naruto e eu, estávamos apreensivos com tudo.

Meu pai me abraçou e vi que ele estava preocupado. Tem alguma coisa a mais nessa história toda que eu ainda não sabia.

Naruto me chamou para irmos embora e eu assenti. Tudo aquilo me deixou exausta.

De repente meus sogros caminharam até onde eu e o Naruto estávamos, e então minha sogra olhando firme para o filho se pronunciou.

_ Amanhã eu e seu pai iremos a sua casa para conversarmos, ouviu Naruto. Eu quero saber toda a verdade.

Ela estava séria e decidida, eu senti Naruto ficar tenso ao meu lado.

_ Cuide-se minha filha, você e o bebê são um presente do céus para nós _ Disse-me ela se despedindo de mim.

Ela passou a mão em meu ventre dando um sorriso enorme e depois foi embora com o meu sogro que também sorria para mim.

Busquei minhas coisas e me despedi do meu pai.

_ Não se importe com o que o seu avô disse minha filha, viva a sua vida com seu marido e sejam felizes do seu jeito. Ninguém tem nada haver com as escolhas de vocês _ Disse-me ele afavelmente.

Meu pai beijou minha testa e murmurou um "cuide-se" para mim.

Me despedi do Neji e da Tenten com a promessa de que eles iriam a Tóquio nos visitar ainda essa semana. Neji também queria saber direito sobre essa história da Shion. Naruto me esperava no carro e assim que eu entrei partimos de volta para Tóquio.

 

Durante a viagem de volta eu fui sorrindo o tempo todo para o Naruto. Ele não precisava ter medo de nada, eu estaria com ele sempre. Mas em algum momento da viagem eu acabei dormindo. Fui vencida pelo cansaço e só acordei no domingo pela manhã, sozinha na cama.

Procurei por Naruto e não o vi em lugar algum no quarto. Assim que me sentei na cama percebi que Naruto tinha trocado a minha roupa antes de dormir. Me levantei e saí do jeito que estava atrás dele.

Ele não estava em lugar algum dentro de casa, então tive um estalo. "Com certeza ele está no quarto secreto." Pensei já seguindo até lá.

Fui até o escritório e de lá subi a escada abrindo a porta e dando de cara com o "Menma". Naruto não me parecia nada bem.

Fiquei com receio de falar alguma coisa e ele não gostar, mas quando ia deixar o quarto ele me chamou.

_ Volte, eu preciso muito de você, meu anjo.

"Ai Kami, aquilo soou como uma ordem." Pensei nervosa.

Naruto estava sério e pensativo, então voltei como ele me disse ficando em pé a sua frente.

Naruto me olhou de cima a baixo antes de falar alguma coisa.

_ Sente-se aqui no meu colo um pouquinho, quero tocar em você _ Disse-me ele sério.

Fiz como ele me mandou e senti ele me acariciar. Passava as mãos no meu corpo suavemente deixando um rastro de fogo onde me tocava.

_ Sabe Hina, em todos esses anos eu só conseguia me controlar melhor quando estava assim, como Menma. E querendo ou não, mesmo não estando aqui, meu irmão sempre me ajudou quando eu mais precisei. Eu quase não dormi essa noite e decidi vir para cá para pensar _ Disse-me ele acariciando meus cabelos.

Naruto estava sério demais, pensativo demais e aquilo me preocupava.

_ Não sei o que fazer Hina. Se eu contar a verdade para minha mãe tenho medo por ela e pela vida da minha tia. Mas, por outro lado, se eu continuar escondendo tudo eu sinto que nunca vou ter paz na vida. O que eu faço meu anjo? _ Perguntou-me ele angustiado.

Eu via a dúvida estampada no rosto dele. Naruto que era um homem tão decidido e forte, estava angustiado e sem saber o que fazer.

Falei o que estava em meu coração.

_ Naruto-kun, a vida é como uma roda gigante. Uma hora você está em cima, outra hora você está embaixo, mas ela nunca para de girar. Se você desistir agora você vai estar sendo um covarde, mas se você continuar, por mais que a princípio você sofra, você vai ter a paz que tanto procura mais a frente. Sei que vai ser muito difícil para você e para a sua família, mas desistir é para os fracos. Então, seja forte e enfrente tudo de uma vez. Nunca se esqueça que eu vou estar sempre com você _ Disse olhando nos olhos dele.

Depois de falar com ele seriamente Naruto parecia decidido. Eu consegui motivá-lo e me senti muito feliz por isso.

_ Não sei o que faria sem você Hinata _ Disse-me isso me abraçando apertado.

Havia momentos em que eu podia sentir uma carência no Naruto. Todos esses anos de solidão deixaram suas próprias marcas e lembranças nele.

_ Tem tanta coisa que eu ainda quero te mostrar Hina, tantas formas de te dar prazer. Mas eu quero que você saiba que eu nunca fui um espancador. Tudo que acontecia era consentido e se causasse muito sofrimento, a submissa poderia dizer a palavra de segurança que eu parava no exato momento _ Disse-me ele melancólico.

_ Naruto-kun, me explica melhor essa coisa de sadismo, Dominação, como isso funciona porque às vezes eu não consigo entender o porque essas mulheres tem essa obsessão toda por você _ Perguntei a ele curiosa.

Naruto me olhou nos olhos, suspirou profundamente e começou a me explicar.

_ Sádico Hina é a pessoa que sente prazer em infligir dor. Já o masoquista é aquele que sente prazer através da dor. Eu sou um Dominador com traços de um sádico, nunca fui com você e nunca serei. Primeiro porque você é diferente de todas as outras que eu já tive. Segundo porque eu te amo e jamais teria coragem de te dar prazer dessa maneira. Você foi a única mulher que me tocou de toda as formas existentes. Você é a única que eu amei, nunca amei ninguém. Uma coisa é ter um contrato com alguém onde a pessoa aceita as condições estipuladas para ter uma relação Dominador/submissa, outra é amar. Eu tive submissas muito boas, obedientes, que respeitavam os limites e regras, mas nenhuma delas me satisfazia, por isso eu determinava o tempo que teria uma relação com elas. E sempre deixei bem claro que poderia terminar o contrato assim que eu quisesse. Por isso quando eu sentia que a submissa estava apegada demais, dependente demais eu encerrava tudo com elas _ Explicou-me ele sério.

Eu ainda estava curiosa em relação às submissas e queria saber o porquê de algumas não aceitarem que o Naruto estivesse comigo.

_ E essas que nós encontramos? Porque elas fizeram tudo aquilo, todo aquele escândalo? Se era só um contrato não tem lógica toda essa obsessão delas _ Perguntei a ele intrigada.

_ Hina, já ouviu falar que o dinheiro é muito chamativo? Eu tinha um acordo com elas, elas tinham uma relação de submissão comigo e como recompensa ganhariam ¥1.000.000,00 de ienes por isso. Eu estipulava hora, lugar, quando queria, como queria, o que queria e se elas me obedecessem eram recompensadas pela obediência. Elas sabiam que eu não as amava? Sabiam. Eu sempre deixei muito claro que era só sexo e nada mais. Mas eu tenho dinheiro e algumas delas eram interesseiras, só queriam o meu dinheiro no final de tudo. Esse é o caso da Shion, da Hotaru e da Fuka. Elas eram interesseiras demais e assim que eu percebi encerrei o contrato com elas. As três me deram muito trabalho e eu confesso que tive vontade de espancá-las mesmo, mas as outras que você conheceu acabaram se apaixonando e eu não tinha como retribuir algo que eu não sentia. Eu não amava nem a mim, quem dirá aos outros _ Contou-me ele detalhadamente.

 

No fundo eu fiquei com pena daquelas mulheres, Naruto é um homem muito bonito e atraente e qualquer mulher se apaixonaria por ele. Eu queria saber mais sobre o passado do Naruto antes que os pais dele chegassem, então decidi perguntar. Ele já tinha me prometido que tudo o que eu quisesse saber ele me contaria, então prossegui com a conversa.

_ Você disse que teve submissas boas e obedientes, mas elas também já foram punidas?

_ Já Hina, a Ryuuzetsu por exemplo, ela foi uma ótima submissa, mas fez a besteira de tentar me beijar. Eu a puni por isso e foi assim que eu acabei me excedendo e a machuquei. Foi uma fatalidade, como eu te contei eu não estava bem e ela insistiu em continuar e tentou me beijar. Eu a segurei pelos pulsos e a puni por quebrar a regra mais importante de todas _ Disse-me ele sério.

Eu fiquei curiosa com aquela história. Queria saber que regra tão importante era aquela.

_ Qual regra era essa, Naruto?

Ele me olhou e me respondeu firme e sem rodeios.

_ Nunca me tocar. Nenhuma delas tinha permissão para isso.

Na hora eu senti uma alegria tão grande dentro de mim que nem sei como explicar. Poderia ser um sentimento egoísta, eu sei, mas eu fui a única que tocou no Naruto, a única que ele beijou, a única que fez amor com ele. Eu era a única exceção como ele mesmo me disse uma vez.

_ Então, a Tayuya fez tudo aquilo porque se apaixonou por você? _ Perguntei a ele curiosa.

_ Hai, ela chorou muito no dia que eu encerrei o contrato com ela. Não só ela a Amaru e a Akane também. Foi por isso que eu decidi colocar no contrato que quando a nossa relação acabasse elas não poderiam mais me procurar. Eu não sou de dar falsas esperanças para ninguém Hina.

Naruto me contou tudo o que eu perguntei a ele, eu ouvi a tudo que ele me disse e pude compreender melhor toda aquela situação. Toda essa obsessão que elas tinham era por ver que o Naruto se apaixonou por alguém tão diferente. Eu não era uma submissa quando ele me conheceu, eu era apenas uma moça tímida, tentando recomeçar a vida depois de uma grande decepção.

E ver ele feliz com alguém que não fosse uma delas deve ter sido muito doloroso.

Mas mesmo depois de saber tudo, depois de todos os detalhes que ele me deu, eu ainda queria fazer uma última pergunta para ele.

_ Naruto-kun, posso te pedir uma coisa? _ Perguntei a ele carinhosamente.

Eu brincava passando os dedos no peito desnudo do Naruto quando fiz a pergunta para ele.

Naruto me olhou sereno e me respondeu tranquilo.

_ Pode Hina, você pode me pedir o que quiser, eu sou todo seu e faço tudo por você.

Naruto me deu um sorriso de canto e aquilo me animou muito. Eu queria pedir isso a ele já tem um tempo, mas devido a gravidez difícil eu acabei adiando a nossa conversa.

Olhei para ele decidida e falei o que eu queria com convicção.

_ Você me mostra como é esse mundo BDSM de verdade? Eu adoro você de todas as formas, mas eu sinto que você se segura muito comigo.

Naruto arregalou os olhos quando eu pedi aquilo para ele. Acho que ele não esperava que eu fosse pedir justo isso.

_ Hina, eu realmente me seguro muito com você porque você é baunilha, eu estou te levando aos poucos para esse mundo. Você acha que eu não sei que você fica louca quando eu estou assim, de Menma? Claro que eu sei meu anjo, mas vamos devagar, ok. Eu te prometo que depois que o bebê nascer eu te mostro tudo.

Naruto me olhou com um sorriso gigante no rosto. Ele tinha aceitado o meu pedido e eu fiquei animada com aquela promessa.

Não me contive e o abracei apertado. Eu adoro ele em todos os sentidos. Adoro fazer amor com ele, mas também adoro quando ele me traz aqui no quarto secreto.

Eu ainda estava abraçada ao Naruto quando senti ele descer as mãos para as minhas coxas. Ele as apertou e eu fiquei excitada com aquele toque mais brusco.

_ Você gosta do Menma, não é? Que tal nós brincarmos um pouquinho enquanto meus pais ainda não chegaram, hã? _ Perguntou-me ele já beijando o meu pescoço e passando as mãos no meu corpo.

Eu me aqueci na hora quando ele me disse aquilo. Naruto me fez tão pervertida quanto ele.

_ Hai _ Respondi num sussurro.

Meus olhos estavam fechados enquanto eu me permitia sentir cada toque do Naruto.

Então, o Menma entrou em cena. Aquilo era muito excitante.

_ Fique de pé agora Hinata _ Ordenou-me ele sério.

Eu o obedeci na hora. Já estava bastante ansiosa e ofegante.

Naruto me olhou analítico observando cada reação que eu tinha naquele momento.

_ Hum, você é muito ansiosa meu anjo, mas eu gosto assim _ Disse ele se levantando.

_ Levante os braços _ Ordenou-me ele.

Eu fiz e vi quando ele tirou minha camisola pela minha cabeça me deixando só de calcinha.

Naruto me olhava com um brilho nos olhos. Ele se abaixou em minha frente e tirou minha calcinha.

Depois que ele tirou minha calcinha levou-a até o rosto e deu um cheiro profundo.

_ Humm, gostosa como sempre _ Disse ele me olhando de soslaio.

Naruto se abaixou outra vez e ficou de frente para minha barriga. Realmente dava para notar um leve crescimento no meu ventre.

Naruto deu um beijo ali e depois conversou com o bebê.

_ Papai te ama, viu.

Em seguida ele se levantou e me levou até a cama.

_ Sente-se na beira da cama e abra bem as pernas para mim _ Disse-me ele.

Eu me sentei e abri minhas pernas como ele me mandou. Naruto me olhava com os olhos de um predador pronto para atacar a qualquer momento.

Ele puxou a banqueta que tinha no quarto e se sentou de frente para mim.

_ Agora eu quero que você se masturbe para mim Hinata. Eu vou ficar aqui te observando _ Disse ele se sentando.

Eu já tinha feito aquilo na sala dele uma vez e foi muito excitante. Naruto se contorcia todo de tanto prazer.

Dei um sorriso para ele, levei meu dedo até a boca, chupei-o e desci com ele para minha intimidade.

Comecei com movimentos leves, mas eu já estava bastante excitada e fiquei ofegante assim que comecei a me tocar.

Naruto me olhava com os olhos estreitos e com a boca  entreaberta respirando profundamente.

_ Isso gostosa, eu quero ver você gozar _ Disse-me ele com a voz rouca.

De repente, Naruto tirou o membro bem ereto para fora da calça e começou a se masturbar também. Aquilo me deu um tesão imenso. Senti minha intimidade latejar e escorrer de tão excitada que eu fiquei.

_ Ahhhh Naruto _ Disse inebriada.

_ Isso é o que me faz sentir Hinata, eu fico louco de tesão por você _ Disse ele se masturbando ritmadamente.

Meus dedos se moviam freneticamente e eu senti que ia gozar a qualquer momento. Gemi extasiada sentindo aquele calor gostoso tomar conta do meu ventre e subir pelo meu corpo.

Eu queria que Naruto me tocasse, eu ansiava pelo seu toque naquele momento.

Fechei os olhos jogando a cabeça para trás, mas senti quando de repente Naruto chegou perto de mim e ainda se masturbando se inclinou e sugou meus seios.

_ Uhuuu Naruto _ Gemi ao sentir sua boca em meu seio esquerdo.

_ Goza pra mim meu anjo _ Disse-me ele entre os dentes.

Naruto sugou meu seio de novo e deu uma leve mordida no bico. Aquilo foi a gota d'água. Eu simplesmente gozei chamando por ele.

_ Narutoooo!!!

Senti algo quente sobre o meu peito e quando abri os olhos vi o que era, Naruto havia gozado em cima de mim também chamando o meu nome.

Apoiei meus braços na cama enquanto tentava normalizar a respiração. Naruto ainda estava de pé na minha frente.

_ Ainda não acabou, tem mais uma coisa que eu quero fazer com você _ Disse ele me olhando.

Eu ainda estava com o sêmen dele escorrendo em meus seios e barriga quando Naruto mandou que eu me deitasse na cama e ficasse com as pernas dobradas.

Deitei-me na cama, dobrei minhas pernas e o vi se ajoelhando entre elas. Voltei a me excitar quando vi que ele já estava bem ereto outra vez.

_ Vou fazer algo bem diferente com você agora, mas se te machucar ou estiver muito incômodo me diga que eu paro, tudo bem? _ Disse ele me olhando nos olhos.

Eu assenti e Naruto estendeu as minhas pernas colocando-as sobre os ombros.

Ele se aproximou mais de mim e foi me penetrando lentamente.

_ Ahhhh _ Gemi sentindo ele dentro de mim.

Então ele começou a se movimentar. Naquela posição Naruto conseguia ir bem fundo me deixando louca a cada vez que ele entrava e saia de dentro de mim. Aquilo era muito bom.

_ Está gostando Hina? _ Perguntou-me ele me estocando.

Naruto ia bem fundo e voltava, mas quando ele levou uma mão para a minha intimidade me masturbando junto eu fui ao céu. Meu ventre voltou a aquecer e senti quando irradiou para o meu corpo. Meu segundo orgasmo estava quase chegando.

Naruto ficou ofegante e senti que ele também ia gozar a qualquer momento outra vez.

_ Goza comigo agora gostosa _ Disse-me ele mordendo os lábios.

Meu doce precipício estava logo à minha frente e eu corri para ele de braços abertos. E com mais duas estocadas profundas eu gozei pela segunda vez naquela manhã caindo bruscamente do precipício e vendo Naruto se afogar junto comigo naquele oceano de prazer. Naruto estava ajoelhado na minha frente, ainda se movendo lentamente dentro de mim enquanto eu respirava entrecortado parecendo que tinha corrido milhas de tanto que meu coração batia freneticamente em meu peito.

Aquela era uma manhã para nunca mais se esquecer.

 

Quando enfim consegui me pronunciar tinha o sorriso mais bobo do mundo no rosto.

_ Isso foi incrível anata! _ Disse a ele inebriada.

Meu corpo estava exausto, mas a minha ocitocina (hormônio do prazer) agradecia. Ela estava lá nas alturas.

Depois de uma manhã de conversa e sexo bastante agradáveis, tomamos um banho e descemos para tomar o café da manhã. Eram 09:45hs e eu estava morrendo de fome.

Naruto brigou comigo por não ter comido nada até aquele momento, mas depois de me ver comer dois pratos de ovos mexidos, torrada com geleia, um copo duplo de suco de laranja e um cinco docinhos do casamento da Hanabi ele ficou todo feliz.

O celular do Naruto tocou e ele me disse que era o seu pai.

Eles estavam vindo para conversar com ele, e o Kakashi, o avô e a avó dele também estavam vindo.

Vi que Naruto ficou apreensivo e eu segurei em sua mão o tranquilizando.

_ Ei, não se preocupe, vai dar tudo certo _ Disse a ele carinhosamente.

O primeiro a chegar foi seu tio Kakashi. Ele estava muito preocupado com o Naruto. Passados mais cinco minutos seus pais entraram e foram até onde estávamos. Minha sogra estava muito séria e olhava para o Naruto consternada.

_ Tou-chan, Kaa-chan, ohayo _ Disse Naruto cumprimentando os pais.

_ Ohayo meu filho _ Respondeu seu pai sorrindo.

Já minha sogra continuava séria.

_ Kushina, não faça isso com o Naruto, nós já conversamos antes de vir para cá _ Disse meu sogro com mansidão.

_ Conversar nós conversamos Minato, mas ainda falta o Naruto me explicar tudo direitinho. Eu sou mãe dele e mereço saber de tudo _ Respondeu ela decidida.

_ Calma Kushina, o Otou-san e a Okaa-san já estão chegando, aí nós conversamos todos juntos, ok? _ Disse o tio do Naruto para ela.

Não demorou três minutos e os avós de Naruto chegaram. A senhora Chiyo estava para a casa da senhora Karura e só voltava na segunda-feira. Os seguranças e a Anko estavam de folga, então poderíamos conversar com mais liberdade.

_ Bem Naruto, eu creio que agora você já pode começar. Seus pais e sua avó merecem saber toda a verdade. Eu prometi que estaria com você nesse momento junto com o seu avô e aqui estamos _ Disse Kakashi olhando para o Naruto.

Ele respirou profundamente e fechou os olhos. Quando os abriu olhou para sua mãe e decidido contou toda a verdade.

Vi minha sogra chorar e a senhora Tsunade querer matar a Mei, as duas estavam inconsoláveis. Nunca queria passar por uma situação dessas na minha vida.

_ EU CONFIEI NA MINHA IRMÃ MINATO. EU DEI NAS MÃOS DELA O MEU BEM MAIS PRECIOSO E PARA QUÊ? PARA ELA ENLOUQUECER E O ESTUPRAR? _ Disse minha sogra nervosa.

Naruto abaixou a cabeça e chorou vendo a mãe daquele jeito. Tudo que ele tanto evitou todos esses anos estava acontecendo.

_ PORQUE VOCÊ NUNCA ME CONTOU ISSO MEU FILHO? EU SOU SUA MÃE, TERIA FEITO ALGUMA COISA _ Disse minha sogra arrasada.

Ela chorava e falava nervosa com o Naruto.

_ IA FAZER O QUE KAA-CHAN, HÃ? A SENHORA IA MANDAR SUA IRMÃ DOENTE PARA A CADEIA? _ Disse Naruto aos prantos _ Eu nunca quis contar nada por isso, para não te ver desse jeito.

Naruto deitou a cabeça em meu colo e chorou como uma criança.

_ Kushina, o caso da Mei se agravou muito. Ela tem muitos traumas, a Mei já sofreu abuso e o que ela fez com o Naruto foi durante uma crise psicótica. Ela tem um amor doentio e obsessivo por ele, assim como ela teve pelo Minato quando era mais nova. Só que os anos que ela conviveu com o Naruto ela descobriu um amor puro, o qual ela nunca sentiu _ Explicou o Kakashi seriamente.

_ Então se ela fez isso durante uma das crises ela é tão vítima quanto o Naruto. Kami! Que tragédia! _ Disse a senhora Tsunade abismada.

_ Isso mesmo Okaa-san, ela não estava em seu juízo perfeito e fez o que tinha desejo, mas o medo a impedia. Quando ela voltou a tomar os medicamentos e se deu conta do que tinha feito jurou pra si mesma voltar um dia e se casar com o Naruto para resolver tudo. Mas quando ela viu o estrago que ela causou o arrependimento veio como uma avalanche e então tentou se matar por ter magoado a única pessoa que a amou de verdade na vida.

Todos ali estavam pasmos com a história da Mei. Ela também fora estuprada quando era adolescente e para piorar, além da doença já diagnosticada ela ainda sofria de depressão crônica.

_ Eu acho melhor conversarmos com o seu pai Kushina e decidir o que fazer em relação a Mei. Depois disso, acho que o Iruka vai pedir o divórcio _ Disse o avô do Naruto sério.

Depois Naruto contou tudo sobre ele ser um Dominador e disse para mãe que aquilo era um escape. Se ele continuasse do jeito que estava depois que aquilo tudo tinha acontecido o Kakashi temia que ele se transformasse num psicopata.

E foi ali que o Kakashi confessou ser ele a pessoa que levou o Naruto para esse mundo junto da pai.

_ Fui eu quem levou o Naruto para o BDSM. Eu também sou um Dominador e conversei com o Otou-san sobre a ideia de levar o Naruto para esse mundo afim dele aprender a ter controle sobre a sua raiva _ Confessou o Kakashi sério.

_ Bem, sobre o Naruto ser um Dominador não há o que julgar. Isso eu e você já conversamos Kushina e nós também somos praticantes de BDSM não ativos. Só usamos alguns brinquedos e alguns comandos _ Disse meu sogro.

Eu fiquei passada, nunca tinha imaginado que o Kakashi era um Dominador e que o pai do Naruto também gostava dessas coisas.

_ Então era para isso que você estava fazendo aquelas pesquisas Jiraiya? Me enchendo de perguntas? _ Perguntou a senhora Tsunade.

Todos olhamos para ela bestificados. Aquilo sim era novidade.

_ Baa-chan, a senhora é uma Dominadora? _ Perguntou o Naruto boquiaberto.

_ Lie, eu só gosto de coisas "mais fortes", digamos assim. Isso é algo que eu e o seu avô gostávamos muito quando éramos mais jovens. Até então o sadismo e o masoquismo eram considerados um distúrbio psiquiátrico, mas deixou de ser de um tempo para cá.

 

Quando tudo foi conversado e resolvido restou apenas uma única dúvida para nós: o que seria da Mei agora?

Eu sei que Naruto estava se sentindo livre de um peso, mas ainda tinha essa preocupação.

_ Hina, hoje eu tenho pena da minha tia, acho que a vida não foi fácil para ela também _ Disse Naruto tristonho.

_ Esse é o preço que ela vai ter que pagar sozinha Naruto-kun. Por mais que eu tenha pena dela, ela foi inconsequente ao deixar de tomar as medicações. Agora só nos resta esperar para ver o que vai acontecer _ Disse o abraçando.

 

Tudo na vida tem o seu preço e as nossas escolhas têm as suas consequências. A Mei fez as escolhas dela e deixou as consequências para o Naruto. Agora a roda da vida voltou a girar e chegou a vez dela colher os frutos do que ela mesma plantou.

 

E foi naquele momento que eu vi que finalmente Naruto podia dormir em paz depois de dez anos de pesadelos. Ele olhou dentro dos meus olhos e me agradeceu amorosamente. Eu nunca fui tão feliz na minha vida como sou agora.

_ Arigatou por não desistir de mim meu anjo. Aishiteru.

 


Notas Finais


Essa é a Parte 1, espero ter agradado.
Já vou postar a Parte 2, ok?

Abraços
Dani


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...