História Possessivamente Dominador - Capítulo 72


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Asuma Sarutobi, Boruto Uzumaki, Chiyo, Chouji Akimichi, Darui, Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Guren, Hanabi Hyuuga, Hashirama Senju, Hidan, Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Hiruzen Sarutobi, Hotaru Katsuragi (Hotaru Tsuchigumo), Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Karui, Karura, Kiba Inuzuka, Kizashi Haruno, Ko Hyuga, Konan, Konohamaru, Kurenai Yuuhi, Kushina Uzumaki, Maito Gai, Mebuki Haruno, Mei, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Mito Uzumaki, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Samui, Sarada Uchiha, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikadai Nara, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shizune, Tayuya, Temari, TenTen Mitsashi, Toneri Otsutsuki, Tsunade Senju, Utakata, Yahiko, Yamato, Yugito Nii
Tags Bdsm, Naruhina, Revolução Naruhina, Sadomasoquismo, Sasusaku
Exibições 748
Palavras 1.809
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Shounen, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi genteeee, como prometido está aí pra vocês o Epílogo da Parte II.

Quero pedir algo a vocês e peço a compreensão de todos. Preciso dar uma pequena pausa nas postagens só para revisão da história. Vai ser rápido, prometo.
É que eu quero consertar os erros de todos os capítulos. E gente, saõ 71 segundo a contagem do site.
Estou fazendo de tudo para apresentar capítulos lindos e emocionantes pra vocês e espero que estejam gostando.

A próxima e última parte da história será Possessivamente Dominador Parte III Um Novo Começo. Esse novo começo vem carregado de emoções e já aviso: o Toneri vai sequestrar a Hina. É preciso para dar continuação a história que eu planejei. Depois todos vão entender, ok.

Quero pedir uma opinião especial. Quero começar uma nova história e dessa vez pensei em fazer uma bem mais próxima de 50 Tons, o que vocês me sugerem? Será um NaruHina e será bem fiel mesmo.

Bem, sem mais delongas aqui está o Epílogo da Parte II.

Beijos e ótima leitura.

Capítulo 72 - Parte II Epílogo


 

 

(Kushina Uzumaki Namikaze, Ueno, Tóquio)

 

Depois daquela conversa com meu filho onde ele confessou tudo o que aconteceu, eu saí da casa dele decidida a colocar um ponto final em tudo.

Minato já estava arrancando os cabelos de preocupação com o que eu poderia fazer. Já tinha ligado para o meu pai e minhas irmãs, e eles estavam indo para a casa da Mei em Ueno onde iríamos conversar. Eu não iria deixar aquele assunto para depois mesmo.

Quando nós chegamos na casa dela Minato segurou meu braço quase que em desespero.

_ Kushina, onegai, não faça nada pelo qual você se arrependerá depois. Ela é sua irmã, é doente, pelo amor de Kami _ Disse-me ele exacerbado.

_ Fique tranquilo amor, eu não irei fazer absolutamente nada, prometo me controlar _ Falei de forma mecânica.

Eu só disse aquilo para ele mais para acalmá-lo porque na verdade eu queria era matar a Mei com as minhas próprias mãos.

Eu nunca a culpei pelo acidente que matou um dos meus filhos e me tirou a chance de ser mãe outra vez. Nunca a culpei por ter tentado agarrar o Minato e se apaixonar por ele. Nunca a destratei ou impedi que ela ficasse perto do Naruto. Pelo contrário, eu confiei a ela a vida do meu filho. E agora eu fico aqui pensando: "Será que ela já tinha abusado dele antes?" Kami, se ela tiver feito isso eu juro que a mato.

Toquei a campainha e Sara nos recebeu aos prantos.

_ Tiaaa _ Disse-me ela chorando de soluçar.

Fiquei preocupada, ela não tem culpa da Mei ser doente. Aliás, ninguém tinha.

_ O que foi hime? Por que você está chorando? _ Perguntei a ela preocupada.

_ A Kaa-chan tia... ela vai embora _ Disse-me ela chorando.

_ Como assim ela vai embora? _ Perguntou o Minato sem entender nada.

_ Não... sei tio.

Sara chorava tanto que fiquei com pena dela. Ela ainda era uma menina de 15 anos e não entenderia a doença da mãe nem o que ela fez.

_ Calma Sara, olha, vamos entrar e saber o que está acontecendo, está bem? _ Disse para acalmá-la.

Na sala da casa estavam Iruka, meu pai e minhas irmãs, Mito e Fuso. Todos sem entender nada.

Assim que a Mei me viu se pronunciou.

_ Eu estava esperando por você Kushina. Toma _ Disse ela me entregando uma carta _ Entregue ao meu bebê por mim.

Ela olhou para todos nós ali presentes e respirou profundamente antes de começar.

_ Tou-chan, durante todos esses anos eu só dei trabalho e causei problemas para vocês. Eu nunca segui a risca o tratamento médico e coloquei em perigo a vida de todos. Então, eu tomei uma decisão. Eu já tinha conversado com o Kakashi e pedi a ele que depois que eu for conte tudo a vocês, tudo bem.

Nenhum de nós estávamos entendendo absolutamente nada. Até o Iruka estava sem saber o que acontecia ali.

_ Não estamos entendendo Mei. A Kushina nos ligou e pediu que viéssemos para cá com urgência e agora você está de malas prontas indo embora? _ Disse minha irmã Mito confusa com a situação.

_ Eu fiz uma coisa há dez anos pelo qual eu me arrependo amargamente, então eu decidi me internar numa Clínica Psiquiátrica e ficar lá pelo resto da minha vida. Iruka, eu estou te liberando do nosso casamento, você pode procurar um advogado e entrar com o pedido de divórcio que eu assinarei. Tou-chan, gomenasai, eu não pude salvar a Kaa-chan e eu nunca fui uma filha perfeita.

Mei começou a chorar e em meio às lágrimas ela mesma confessou tudo.

_ Todos aqui sabem que eu cuidei do Naruto até os 12 anos de idade. Fui como a segunda mãe dele e fazia de tudo para vê-lo feliz. Mas essa louca aqui se apaixonou perdidamente pelo sobrinho e cometeu o pior dos pecados.

Houve um silêncio e o papai olhou para Mei sem compreender o que ela dizia.

_ Mei, olha para mim minha filha. O que você fez com o Naruto?

Mei olhou para o papai depois olhou diretamente para mim.

_ Gomenasai Tou-chan. Gomenasai _ Disse ela chorando e se curvando.

Eu vi que ela realmente estava sofrendo, mas eu era a mãe, eu que estava com a alma sangrando ali.

Então, de forma bem irônica e sagaz eu comecei a contar toda a história para eles.

_ Sabe o que ela fez Tou-chan? A Mei surtou, drogou e  violentou o Naruto, isso que ela fez. Justo quem? Justo aquele que ela dizia amar tanto. Justo o que ela dizia dar a vida por ele, não é Mei. JUSTO O MEU ÚNICO FILHO QUE ME SOBROU DEPOIS QUE VOCÊ CAUSOU O ACIDENTE QUE MATOU O MENMA. JUSTO A RAZÃO DA MINHA VIDA QUE DEPOIS DISSO SE AFASTOU DA FAMÍLIA. JUSTO ELE MEI, JUSTO O MEU PEQUENO FURACÃO, JUSTO ELE. MEIIII, VOCÊ FAZ IDEIA DO QUE EU ESTOU SENTINDO, HÃ? VOCÊ POR ACASO FAZ IDEIA DO QUE É VER SEU FILHO QUASE QUE DE MÊS EM MÊS MORANDO HÁ QUINZE MINUTOS DA SUA CASA? LIE, VOCÊ NÃO SABE. VOCÊ NÃO ENTENDE, NÃO É? AHHHHH, EU ESTOU COM VONTADE DE TE MATAR MEI _ Disse totalmente alterada com Minato me segurando.

Eu já estava chorando copiosamente de tanta dor e tanta raiva que eu estava sentindo.

Do jeito que ela caiu no chão ficou e quem a levantou foi o papai.

_ Porque você fez isso bonequinha? Porque você não conversou conosco, não contou o que estava sentindo? _ Perguntou meu pai a ela desesperadamente.

_ Eu tive medo, medo de vocês me proibirem de ficar perto dele _ Respondeu ela chorando angustiada.

Vi que o Iruka ficou sem chão. Eu estava sem chão, a Mito estava chorando. Naruto era especial para nossa família.

_ É claro que eu ia te afastar dele Mei _ Disse a ela com ironia _ NUNCA QUE SE EU SOUBESSE DESSE SENTIMENTO EU TE DEIXARIA  PERTO DO MEU FILHO.

Fuso tirou Sara da sala e Minato abraçou o Iruka que chorava desesperado pela situação. Não demorou muito tempo e o Kakashi chegou. Ele tinha vindo buscá-la.

_ MEI EU NUNCA VOU TE PERDOAR POR ISSO, NUNCA. PARA MIM VOCÊ MORREU COMO IRMÃ A PARTIR DE HOJE. EU. TE. ODEIO.

Eu senti uma fúria tão grande, um ódio tão grande que a minha vontade era de dar na cara dela. Só não fiz porque o Minato me segurou.

_ KUSHINA, CALMA. BATER NELA NÃO VAI MUDAR O PASSADO _ Disse-me ele taxativo.

Mito tinha ligado para o Hashirama vir buscar o papai. Ele estava muito nervoso e chorava muito.

_ Hagoromo-sama eu prometo fazer tudo o que puder pelo bem estar físico e mental da Mei. A Clínica para onde ela vai é muito boa, tem ótimos médicos e lá ela será bem tratada. Vocês poderão ir visitá-la sempre que quiserem _ Disse o Kakashi para acalmá-lo.

Ele estava em choque, o Kakashi aferiu a pressão arterial dele e viu que estava um pouco alterada. Medicou-o e o Hashirama levou meu pai para casa.

_ Bem, eu vou levar a Sara lá para casa por essa semana, não se preocupe _ Disse a Fuso para o Iruka.  

Antes de sair a Sara nem olhou para a mãe. Só se despediu do Iruka e foi embora com a Fuso.

Iruka estava inconsolável assim como eu. Ele era outro que não merecia passar por aquilo.

Naquele dia eu vi minha irmã pela última vez porque aquela que entrou no carro e foi embora não significava nada mais para mim.

 

(Hinata Uzumaki, Ginza, Tóquio)

 

A vida é feita de altos e baixos, alegrias e tristezas. Tudo o que nós passamos é um aprendizado.  Mesmo que seja algo ruim que nunca deveria ter acontecido há sempre uma lição para se aprender.  Naruto aprendeu através da dor. Ele sofreu, chorou, mudou, se isolou, mas lá na frente ele me encontrou.

O Fio Escarlate que nos uniu nunca se rompeu, ele esticou, emaranhou-se, deu voltas e mais voltas, mas no final ele chegou até mim.

Depois de hoje, depois de toda aquela conversa Naruto agora é realmente um homem livre. Não há nada do que se envergonhar mais.

 

Assim que todos já tinham ido embora, nós dois estávamos deitados na cama em silêncio. Naruto precisava daquele momento de sossego e eu o respeitei.

Ele mexia na minha barriga carinhosamente e eu juro que senti algo se mexer. Talvez fosse coisa da minha cabeça, mas estar ali com ele era simplesmente maravilhoso.

De repente ele quebrou o silêncio e começou a falar comigo.

_ Hina, eu estava aqui pensando numa coisa que o meu tio Kakashi me disse uma vez. Ser um sádico não é uma coisa que se aprende, é algo que vem de você, da sua personalidade. O que se aprende é o controle. Eu já fiz coisas terríveis que para mim eram prazerosas, tipo usar agulhas numa submissa, amarrar com fios, asfixiar, espancar consensualmente, queimar com vela, mas desde que eu conheci você algo mudou dentro de mim. Eu sinto que ainda sou um Dominador, ainda sou muito possessivo, mas com você é diferente. Com você eu quero amor e carinho, com você eu quero um prazer límpido e intenso sem precisar de te causar dor. Não sei, é como se fazer isso com você fosse ferir a mim mesmo e isso é algo terrível para mim.

Eu olhei para Naruto e vi que ele estava pensativo, mexendo na minha barriga. Então eu entendi todo aquele cuidado excessivo. Aquela era a forma dele demonstrar amor.

_ Anata, aishiteru. Eu te amaria do mesmo jeito. Sendo um Dominador ou não meu amor por você nunca mudaria _ Disse o olhando carinhosamente.

_ Eu nunca teria coragem de te punir Hina, doeria mais em mim do que em você.

Suspirei profundamente e me virei para ele.

Naruto tinha um jeito de me olhar que me derretia. Era profundo e intenso.

_ Naruto-kun eu confio em você. Eu sei quem você é e te amo desse jeito _ Disse a ele docemente.

Naruto olhou dentro dos meus olhos antes de se pronunciar.

_ Esse é o nosso novo começo Hina, eu prometo fazer de você a mulher mais feliz do mundo _ Disse-me ele com convicção.

Eu apenas fechei os meus olhos e senti quando os lábios de Naruto tocaram os meus carinhosamente.

E assim como o nosso primeiro beijo, cada beijo que dávamos era uma emoção diferente.

 

Um novo começo nos aguarda e com ele uma nova vida. Nosso filho, nossa nova casa e o mais importante: tudo isso sem precisar se isolar do mundo.


Eu amaria o Naruto um milhão de vez se fosse preciso. Ele é possessivamente meu e eu estou muito feliz por isso.


Notas Finais


Meus amores, não fiquem bravos comigo. Prometo voltar em no máximo 3 dias. É porque não tenho tempo para revisar e escrever um novo capítulo tão rapidamente, por isso preciso dessa pequena pausa.

Por favor, sobre a nova fic que perguntei aguardo sugestões, ok. Farei de todo o coração e já tenho até um nome: IRRESISTÍVEL.
Prometo caprichar tanto quanto tenho feito aqui e fazer o mais fiel possível.

Me aguardemmmmmmm.

Abraços
Danielle


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...