História Possessive - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Kaya Scodelario
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Kaya Scodelario, Pattie Mallette, Personagens Originais
Tags Gangsteres, Máfia, Minha, Obsessão, Possessive
Exibições 608
Palavras 1.137
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu só pesso que vocês não me deixem gente, esse é o penúltimo capítulo de Possessivee meu coração está doendo. Vou postar o último daqui a pouco.
》Escutem Iris de Gool Gool Dols
》Boa leitura ♥

Capítulo 25 - Capítulo 24 (One time)


Fanfic / Fanfiction Possessive - Capítulo 25 - Capítulo 24 (One time)

         P.o.v Justin Bieber (Casa dos     Bieber's, Canadá ) 22:30hrs

          [1 semana depois]

     Ela havia sido transferida para um hospital mais perto, pois a mesma ainda não havia acordado. Sim, ela entrou em coma. Não sabemos quando ela vai acordar, e meu mundo virou de cabeça para baixo tão rapidamente que me fez perceber que ela era quem me mantinha ali, na linha e sem perder a cabeça.

    Eu tomei uma decisão tão louca mais ao mesmo tempo tão certa, que me orgulhei por isso.

                           Flashback On*

      Assim que a Aurora foi transferida na quarta-feira, eu decidir me desvencilhar de tudo isso. Esse não era o meu mundo, não mesmo.

    Segui para aonde eu sabia que ele estaria, meu corpo entrou em chamas e minha raiva me consumiu, mas deixei esse sentimento de lado. Me foquei em fazer o que eu deveria fazer.

- O que faz aqui, Bieber? Veio rir de mim mais uma vez? - ele gargalhou e tomou mais um pouco do líquido contido naquela garrafa.

- Olha, eu passei por coisas que eu nem desejaria a você, mas isso não vem ao caso agora! Só quero dizer que tudo o que aconteceu, esqueça! Eu não sou mais o mesmo, e não quero mais ter que ver você assim! O Jeremy morreu, meu nome já estava na papelada para que eu me tornasse o Capo del Capo, mas eu quero que você seja, e não me olhe nunca mais, ou pertube a minha família! As empresas que eram usadas para o trafico de drogas, está totalmente fora desse mundo, elas passaram a ser minhas, não estam mais vinculadas com o trafico de drogas, ok?- ele parecia atordoado com tudo o que eu falava, mas assentiu.- Ótimo, não me procure mais! Você só precisa ir no domingo para ser apresentado como dono do Império de Jeremy!- ele me olhava pasmo e sem reação.

- P-Porque está fazendo isso depois de tudo o que eu já fiz para você?- sorri e proferi sem falsidade alguma.

- Porque você continua sendo o meu irmão!- dito isso, me virei e segui para longe dali, sem recentimentos ou culpa.

   Agora eu era livre. Livre de tudo aquilo que me fez mau, agora eu só tinha as empresas e nada mais. E isso era ótimo, já que eu faria algo que eu gostava.

                           Flashback Off*

      Ao contrário do que eu imaginei, não fiquei com raiva do Jones. Ele quer ser assim? Que seja, mas eu não quero mais contato com essa vida.

- Senhor, ligaram do hospital!- escutei Maria pronunciar e logo peguei a jaqueta, correndo escada abaixo e no caminho pegando as chaves do meu carro.

- Deus, eu sei que não sou e nunca fui uma pessoa boa, mas por favor, que ela esteja acordada!- pronunciei baixinho enquanto adentrava no carro e corria para longe dali.

                      [...]

     Minha respiração estava ofegante quando cheguei no hospital, corri pelos corredores até o quarto dela. Meu coração estava batendo rápido e meu corpo tremendo levemente.

     Assim que abri a porta, meu mundo pareceu clariar. Seus olhos azuis estavam abertos e ela olhava para o médico enquanto ele falava algo a ela sobre os remédios e cuidados que ela precisava tomar.

- Doutor!?- chamei a atenção deles e quando a mesma me viu, sorriu grande.

- Sr.Bieber! - ele veio em minha direção e indicou a porta.- Preciso falar com você! - assenti e olhei mais uma vez para Aurora e movi meus lábios.

- Eu já volto!- ela sorriu e assentiu.

     Assim que saímos da sala, o doutro olhou a prancheta na mão e suspirou.

- Bom, a sua esposa está bem! Ela só não estava reagindo bem ao tratamento nessa semana, mas hoje ela acordou!- assenti.- Eu quero dizer que se ela tiver mais um pequeno abalo emocional, perderá os bebês!- meu coração deu um solavanco e eu parei de respirar por alguns segundos.

- B-Bebês? No plural?- ele sorriu e assentiu.

- Sim, a dois fetos sendo gerado no ventre de sua mulher, por esse motivo a gravidez é de alto risco! Peço que por favor, não a deixe ter uma carga de emoções muito grade!- eu assenti sorrindo largo.

- Ela já sabe?- questionei e ele negou.

- Eu pensei que você quisesse dar a notícia! - assenti e o agradeci.

     Ele logo saiu e me dirigir para o quarto mais numa vez. Adentrei o mesmo e a encontrei olhando para a janela do quarto, mas assim que escutou a porta ser fechada, ela olhou para mim com um sorriso lindo.

- Hey amor!- falei e fui em sua direção.

- Hey!- ela beijou a minha mão assim que peguei a dela, repeti o seu ato e sorrir.

- Tive tanto medo de te perder!- acariciei sua bochecha. Ela fechou os olhos por um segundo, mas voltou a abri-los, me fazendo sentir completo.- Tenho duas notícias para você!- ela me olhou desconfiada.

- Boa e ruim?- neguei rindo.

- Boa e boa!- disse e a mesma ficou eufórica.

- Então diga logo!- ela parecia alegre e isso me fez suspirar aliviado.

- Ok apressadinha!- ela rio.- A primeira é que não há mais trafico de drogas nas nossas vidas, e nem Jones!- ela arregalou os olhos e suspirou aliviada.- Eu dei a posse de tudo para ele, não quero arriscar mais nada!- falei tocando em sua barriga e fazendo um leve carinho.

- E qual é a outra?- ela tinha uma euforia sem igual e isso me fazia rir dela.

- Ok, a segunda é...- fiz suspense e a mesma revirou os olhos em um gesto fofo.- Quais eram os nomes que você escolheu mesmo?- pergunntei com uma falsa duvida.

- Owen e Sierra!- disse ela sorrindo boba.

- Pois então será esse os nomes dos nossos filhos!- ela não entendeu por um momento, mas depois arregalou os olhos.

- S-São dois?- ela tocou na barriga e isso me fez rir.

- Sim!- ela sorria boba e eu a acompanhei.

- Eu não acredito! - ela rio e depois olhou para mim.- E se for duas meninas?- ela me questionou e eu revirei os olhos.

- Tá na cara que é um menino e uma menina! Meu pequeno herói e minha bela princesinha.- falei e coloquei as mãos sobre seu ventre enquanto ela ria da minha certeza de que era um menino e uma menina.

       E Eu não mudaria nada, nada mesmo, porque no final, ela sempre estaria ali por mim e eu por ela.

~Eu sei, você vai estar longe por um tempo
Mas eu não tenho planos de ir embora
E você iria tirar meus sonhos e esperanças?
Só fique comigo...~ Ed Sheeran


Notas Finais


Até daqui a pouco com o último Capítulo :') ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...