História Possessive Action - Austin Mahone - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Austin Mahone, Justin Bieber, Lucy Hale, Ryan Butler, Shay Mitchell
Personagens Austin Mahone, Justin Bieber, Ryan Butler
Tags Ação, Drama, Possessividade, Suspense
Exibições 60
Palavras 1.155
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Regras


- Angel On -

—Por favor, tente me entender Giulia. — Disse chorando.

—Te entender Angel? Você é louca! Mais louca do que eu imaginei. — Giulia disse com horror em sua voz.

—É uma decisão minha Giulia, não mande ninguém atrás de mim, só pegue meu carro e vá para casa. —Disse limpando as lágrimas.

Giulia balançou a cabeça em forma de desaprovação e saiu daquele comodo.

—Boa menina Angel. — Austin disse tentando aproximação.

—Chega! Vamos logo não suporto mais qualquer coisa por hoje. — Disse também saindo dali.

Austin veio logo atrás e pegou a chave do seu carro em cima do balcão. O acompanhei até o carro, adentramos no mesmo e Austin deu partida saindo em alta velocidade. Me aliviei ao ver que meu carro não estava mais no local e nem Giulia. Não teria outra escolha a não ser protegê-la, eu podia armar algo contra Austin com meus capangas. Mas, para que fazer uma guerra? Eu ainda o amo. O caminho foi todo em um pleno silêncio, estava exausta, choraria a noite toda. Vi Austin passar com o carro por um enorme portão e logo vi sua enorme mansão.

—Chegamos. — Ele disse com a voz um pouco ham... Rouca.

Não disse nada apenas desci e o esperei passar na frente, o segui até entrar na enorme mansão.

—Merlinda lhe levará até um dos quartos de hóspedes que pedi para você por alguns dias. — Austin disse e vi uma Senhora de pé na sala parecia ter uns 50 anos.

—Sim Senhor, venha comigo Senhorita Angelina. — A Senhora com o nome de Merlinda disse, ela já sabia meu nome? Austin com certeza já tinha seus planos, óbvio.

—Amanhã cedo quero você no meu escritório, caso não ache, nos encontramos no café da manhã. —Austin disse e continuei seguindo Merlinda.

Subi a grande escada daquela mansão, simplesmente perfeita. Merlinda me levou em um enorme quarto todo arrumado, ele era todo decorado com uma cor de vermelho forte, uma cama de casal, dois criado mudo, penteadeira, dois sofás no canto do quarto, uma tv grande, banheiro e um grande closet.

—Este é o closet suas roupas novas e sapatos estão todos aqui. — Merlinda disse abrindo o closet.

Fiquei deslumbrada ao entrar no closet, roupas e sapatos todos do meu gosto.

—Muito obrigada Merlinda. — Disse e dei um sorriso forçado.

—Magina Senhorita Angelina. — Ela disse e sorriu.

—Só Angel, por favor, agora pode ir preciso ficar sozinha. — Disse e acariciei seu ombro.

—Ok Angel, fique bem querida, boa noite. — Ela disse saindo do quarto.

—Ficarei, boa noite. — Disse e Merlinda fechou a porta.

A partir do momento em que fiquei sozinha tudo a minha volta começou a girar, joguei um vaso de flores que havia perto de mim na parede ficando em pedaços, assim como eu me sentia nesse momento, em pedaços, destruída, não passava desse momento de uma bandida fraca. Tomei um banho relaxante na banheira, e chorei tudo oque havia de tristeza dentro de mim. Coloquei uma regata branca e um shortinho curto. Deitei na enorme cama de casal e simplesmente dormi.

 

[...]

 

Acordei e fiquei por alguns minutos ainda na cama. Levantei fiz minha higiene matinal, fui até o closet e vesti uma camiseta babylook branca e um shorts jeans curto e calcei um vans preto, fiz um coque frouxo no cabelo e passei uma maquiagem leve. Desci e fui até a cozinha vendo Merlinda e Cody que logo perceberam minha presença no local.

—Bom dia. — Disse simples.

—Bom dia Angel. — Merlinda disse sorridente.

—O nome dela é Angelina, Merlinda!. — Ouvi uma voz atrás de mim e era Austin.

—Foi eu quem pediu para ela me chamar assim e vai continuar sendo assim. — Disse num tom de grosseria olhando para ele.

—Vamos para meu escritório. — Austin disse e via raiva em seu olhar.

Cruzei os braços em sua frente e Austin fechou a cara. Começou a andar e eu o segui. Chegamos ao seu escritório e ele se sentou em sua cadeira de couro atrás da mesa.

—Sente-se. — Austin disse e me sentei em sua frente. —Bom chamei você aqui para dizer as regras. —Austin disse e colocou as mãos atrás da cabeça.

—REGRAS?. — Perguntei em um grito.

—Isso mesmo meu amor, você não irá ver sua querida prima, e nem sairá daqui sozinha, e somente vai sair comigo quando tiver total confiança e seu celular está comigo. — Austin disse já saindo do escritório.

—ESPERA VOCÊ NÃO PODE FAZER ISSO COMIGO!. — Gritei indo atrás dele.

—Eu posso e já estou fazendo. — Austin disse já indo na porta de saída.

—NÃO, AUSTIN VOLTA AQUI SEU INFELIZ. — Gritei novamente.

—Cody segura ela, e até mais tarde meu amor. — Austin disse e Cody me segurou, Austin saiu pela porta fechando a mesma.

—Me solta seu idiota. — Disse para Cody que me soltou assim que eu falei.

Subi as escadas correndo e entrei no quarto que agora é meu. Comecei a socar os travesseiros e joguei todo o forro da cama no chão e me joguei sobre ele. Estava ficando louca mas, não vai ser assim por muito tempo essas regras, vou dá um jeito. Ouvi três batidas na porta:

—Quem é?. —Perguntei me levantando.

—Sou eu, a Merlinda. — A pessoa do outro lado disse.

—Entre...

—Nossa vou arrumar tudo isso aqui, tome seu café da manhã aqui querida. — Merlinda disse me entregando uma bandeja com frutas, torradas, pão, leite e suco. 

—Não, pode deixa que eu arrumo Merlinda, obrigada por trazer algo para eu comer. — Disse colocando a bandeja no criado mudo.

—É meu trabalho Angel, eu arrumo. — Ela disse pegando os lençóis.  —Eu te ajudo foi eu quem fiz tudo isso. Disse e ajudei Merlinda a arrumar a cama.

Tomei o café da manhã e depois desci com Merlinda e fiquei a tarde toda com ela na cozinha e pela casa.  Depois ja à noite jantei sozinha e fui dormir, já havia tomado um banho. Austin ainda não tinha chegado nem me importei deveria estar em uma de suas boates. Quando estava quase pegando no sono a porta se abriu rapidamente e vi um vulto passar. Acendi o abajur e vi a figura de Austin em minha frente completamente bêbado e drogado.

—Aus... Austin oque você quer?. —Perguntei assustada.

—Fique quieta Ange.. Angelina. — Austin disse com um pouco de dificuldade.

—Austin sai daqui você não está legal. — Disse me levantando.

Austin me jogou novamente na cama e pulou em cima de mim.

—Austin você está me assustando, pare por favor. — Disse em suplicas.

Austin não parava, ele beijava todo o meu corpo e rasgava minha roupa. Estava fraca e Austin me segurava com muita força, sendo impossivel de escapar.

—Austin por favor eu não quero. —Disse chorando.

Não adiantava mais Austin...

Austin...

Já estava me...

Estuprando!

Minhas forças já não estavam mais comigo.

Pior momento em minha vida...

Por um momento achei que ele não fosse mais parar. Sentia nojo, pena e dó de mim.

Simplesmente me odeio.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...