História Possessive love - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber, Shawn Mendes
Personagens Pattie Mallette, Personagens Originais
Tags Novela, Obsessão, Possessão, Romance
Exibições 151
Palavras 1.499
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Escolar, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 11 - Jardim


Fanfic / Fanfiction Possessive love - Capítulo 11 - Jardim

“não acredito que eu deixei ele me beija.”
Foi a primeira coisa que passo pela minha cabeça, mas eu não podia deixar isso acontece de novo. Ele me sequëstro me agredio e eu não posso deixar ele me beijar depois de tudo que ele fez, eu não posso negar ele é lindo se ele não  tivesse me sequestrado eu podia ater ter me apaixonado por ele.
Levanto da cama e vou até a janela estava um dia lindo, e isso me fez lembrar que eu nunca sei que dia é ou que horas são isso é tão agnizanti, sai da janela e fui para o banheiro fazer minha higene matinal. Sai do banheiro e fui para o closet e peguei um um bequine preto que tinha ali, peguei também um óculos de sol e uma toalha que coloquei no meu ombro esquerdo.
  Sai do quarto e dessi as escadas e fui em direção a cozinha, chegando lá tive a visão do Justin com uma xícara de café em uma mão e na outra um jornal ele estava tão... tão simples e bonito naquela sena de filme, não sei explicar o porque dessa cena me fazer me senti feliz .
- Bom dia - Justin disse sem tirar os olhos do jornal .
- Bom dia - respondi me aproximando da mesa do café.
- A pisina tá fazia - disse agora com toda sua atenção em mim, seus olhos vagavam pelo meu corpo estaria mentindo se dissesse que não gostava da atenção que ele me dá.
- Aff... sério, hoje tá muito calor pra ficar trancada dentro de casa - digo desapontada eu realmente estava com vontade de nadar.
- JOANA - Justin grita do nada me assustando, aparece uma senhora que aparentava está na casa dos 50 - coloca as coisas que estão na mesa em uma sesta eu e a Srt: Collins vamos fazer um pequenique - diz dobrando o jonal e se levantando .
- Como assim ? pra onde a gente vai ? - digo com esperança de sai da casa.
- Um lugar especial, que eu pedi que fizessem pra você - ele diz vindo em minha direção, eu fiquei sem geito por ele está tão próximo de mim.
- Então é melhor eu me trocar - digo me virando, mas sou empedida. Justin estava segurando meu braço, não Demorô muito e ele colo seu corpo no meu, sinto sua mão na minha barriga colando ainda mais nossos corpos, com a outra mão ele puxou meu cabelo todo para um lado deixando uma parte do meu pescoço e a minha orelha amostra. Sinto seus labios quentes beijando meu pescoço, logo sua boca se aproxima da minha orelha sinto ele respira fundo e falar.
- Não precisa trocar - diz ele segurando a alça do biquine - além de você ficar incrivelmente gostosa de biquine você vai precisar dele - diz por fim. Ele me solta, minha penas estavam bambas o que foi isso? .
- Hã... OK - foi a única coisa que saio da minha boca.
- Sr Justin já está tudo pronto - Joana avisa.
- ok vamos lá -  Justin entrelasa nossas mãos e pega a cesta com a outra mão ele me leva até o jardim dos fundos onde ficava a área de laser,  com um murro imenso sercando, mas nesse murro tinha um porta. Justin me levou até ela a abriu - essa porta sempre estará aberta para você - ele diz.
Ele abre a porta revelando um jardim ingrivel, lá era cheio de árvores de todos os tipo e tinha umas que até tinha frutas, em uma árvore tinha um balanço encantador, tudo ali era tão mágico e único. Quando cheguei perto do balanço e olhei para frente vi que ali tinha um rio de água cristalina e isso me deixou de queixo caído nunca pensei que veria algo tão lindo assim na minha vida. Soltei a mão do Justin e fui até a bera do riacho e me virei para Justin que me olhava com um sorriso de satisfação como se tivesse feito tudo certo.
- É seguro - pergunto com um pouco de receio de entra no rio.
- Eu não daria algo que não fosse seguro pra você, vai pode entra - diz confiante.
Olho para frente e do passos pequenos e inseguros para frente, quando a água já está nos meus joelhos os flexono e mergulho. Quando sinto a falta de oxigênio vou para superfice, eu agora estava do outro lado do rio olho para o lado onde Justin estava e ele estava colocando as coisas do pequenique na quele clássico pano xadres. Volto a olhar para o que tinha a minha frente parecia um bosque.
-A UNS 50 METROS DAI TEM UM GRANDE MURRO DE CONGRETO  - Justin gritou do outro lado, mas o ignoro.
Saio do riacho e olho para o lado tinha uma corda amarrada em uma arvore, fui até a corda, subi na mesma e me balancei fui numa altura onde eu poderia pular no rio. Pulei e senti meu corpo em contato com a água, logo volto a superfice para respirar quando eu olho para onde Justin estava ele não tava lá, olho para todos os lados e eu não o encontrava.  Sinto algo segurando minha cintura quando olho para baixo vejo Justin saindo da água e ficando bem pertinho de mim.
- você tem que comer alguma coisa - ele disse me pegando no colo nessa hora percebi que ele só estava de cueca  ele me levou até onde tava a o pano de piquenique, o Justin já tinha arrumado tudo.  Ele me solta e nos sentsmos Justin pega um morando e passa no chantilly e levou o morango até a minha boca, dei uma mordida no mesmo e ele comeu o resto do que tinha sobrado e foi assim que comemos tudo que ele trouxe, tinha ainda um pouco de chantilly no pote então passei no dedo e depois no rosto do Justin, ele fez uma cara de quem estava indignado que isso me fez gargalha, na mesma hora Justin arquiou uma sombrancelha e na hora veio pracima de mim, não demorou muito para ele conseguir me imobelizar ele colocou meus braços acima da minha cabeça com uma mão, com a outra ele pegou o pote com chantilly e passou nos dedos que foram direto para o meu rosto ele sujou minhas buchechas e minha testa. Pensei que ele iria me solta pra mim se limpa mas não, seus labios se aproximam do meu rosto quando penso que ele me beijaria, ele lambe uma das minhas buchechas e isso me fez rir. Justin faz a mesma coisa com a minha outra bochecha e minha testa e depois de se certificar que não tinha nenhum rastro de chantyli em meu rosto sua atenção volta para mim, seus olhos me encara como se eu fosse única.
- O que foi ? - dessido pergunta.
- Você... você parece um anjo - diz - meu anjo - completa, ele solta meus braços que eu tinha até esquecido que ele estava segurando.
Seu olhar ainda estava vidrado em mim e isso me deixa sem jeito na verdade quem não ficaria sem jeito com alguém te olhando com se aquilo foçe a última coisa que ele faria.
  - Posso te beijar ? - ele me pergunta que me faz abri um sorriso sarcástico.
- Tá pedindo permissão - sorrio.
- Espero que isso tem sido um sim -  e assim ele me beija.
Um beijo quente e molhado, minha língua se aventurava na sua boca e a dele na minha sua mão que estava em minha cintura subio calmamente até meu pescoço onde estava o nó do meu biquine ele desfez o nó sem nenhum esforço, Jutin parou o beijo e me sento em seu colo, logo ele volto a me beija, uma de suas mãos segurava meu quadril contra o dele apertando minha intimidade da sua isso nos fazia arfa um contra boca do outro. Sua outra mão estava na minha costa desfazendo outo nó do meu biquine, depois que ele o desfez ele jogou a parte de cima do meu biquine pra longe e colo mais ainda nossos corpos. Ele separo nossos labios, me olhoe e sorriu para mim, eu já disse que o sorriso dele era lindo?. logo ele selo novamente nossos labios seu beijo desceu para meu queixo, coloco meus braços no chão atrás de mim e jogo minha cabeça para trás e Justin começa a chupar meus seios...
- Justin... - gemo seu nome.
- Summer - pera essa não era a voz do Justin era voz do shawn, viro minha cabeça para o lado da onde o voz tinha vindo e lá estava ele com um olhar cheio de tristeza e magoa, na sua mão tinha uma caixinha de presente  que ele logo deixa cair no chão. ele vira as costas e sai andando.
- Shawn...
  


Notas Finais


Gente primeiro desculpa pela demora.
Segundo no próximo capítulo vai conta um pouco da historia do Justin antes dele entra na escola.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...