História Posso brincar com um vampiro? - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Hoseok, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Rap Monster, Suga, Suspense, Taehyung, Terror, Vampiros, Violencia, Você, Yoongi
Visualizações 567
Palavras 586
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


CHEGUEEEEEEEIIII!!! Como vocês estão? Está pequeno mas espero que sirva. Boa leitura! :3

Capítulo 14 - Primeira catástrofe


Fanfic / Fanfiction Posso brincar com um vampiro? - Capítulo 14 - Primeira catástrofe

Eu tinha terminado a minha prova e Michan logo depois, não estava tão difícil mas muita gente estava reclamando que não a entendia. Talvez se tivesse ao menos ouvido a professora em vez de fofocar da vida dos outros muitos estariam se dando bem. Não sou bem uma aluna estudiosa, mas também não sou nenhuma burra perdida. Nós ficamos andando por aí esperando todos terminarem e uma outra aula começar, tínhamos passado por uma escada na qual ela havia tropeçado e eu a segurei para não cair, mas mesmo assim ainda tinha machucado um pouco o pé, não foi nada de mais, enquanto não aliviava eu a sustentava nos ombros mesmo não precisando disso. Estávamos no mesmo andar onde vimos o sol aquele dia e a vista do pátio continuava linda, mais agora que estava fazendo um pouco de frio e as árvores estavam mais verdes. Passava por alguns armários inativos e do lado deles, uma porta que levava à um banheiro e ninguém o usava, assim como ninguém passava por aqui.

-A dor ainda não passou.

Eu a sentei encostada nos armários e eu sentei sobre os joelhos ao lado dela, estiquei uma perna e a que estava machucada a coloquei sobre as minhas, iniciei uma massagem fraca e com cuidado, ouvimos um estalo vindo do armário de cima e ao olhar notei que ele iria cair sobre nós. Abracei Michan esperando uma pancada mas não foi isso que aconteceu. Olhei novamente pra cima e vi uma mão segurar o armário e o pôr de volta no lugar.

-Cuidado, estes armários estão velhos!

Me surpreendi ao ver que Hoseok tinha impedido que aquilo caísse. Ele sorria terno, coisa que somente agora pude ver.

-...Você? – pergunta Michan.

-...Segunda vez que isso acontece...

-Um armário quase caiu em você outra vez?

-Não... segunda vez que você é gentil... comigo.

-Se surpreende? Já te pedi perdão, não?

-Ele pediu, S/n?

-Estranhamente sim.

-Ei, se machucou muito?

-...Está se preocupando comigo?

-Bom... – ele dá de ombros – Posso ver?

Assim como eu, ela também não consegue entender, mas estica um pouco a perna e ele se abaixa tocando de leve seu pé.

-Isso dói? – ele faz uma pequena pressão e ela nega, segue fazendo pressões e continuando com uma massagem por um tempo - ...Pronto, depois de algumas horas não vai mais sentir nada.

-O-obrigada...

-Ei, a próxima aula já vai começar!

Taehyung entra no corredor.

-Já vou indo... – fala Hoseok – Vamos?

-Bem...

-Não se preocupem. Tae, assim como eu, não vai machucar vocês.

-Por propósito, também peço desculpas.

-...Hã? ...

-Vamos logo, o professor de biologia não suporta atrasos. – Hoseok sorri.

Mesmo muito confusas, fomos todos de volta à sala, onde quase toda a sala já se encontrava em suas cadeiras. Eu e Michan voltamos a sair porque ela queria beber água, não deveríamos demorar.

-Olá...

Porém acabamos nos encontrando com o Jin.

-Você também está estranho como os outros?

-Depende de como defina estranho.

De um modo ainda mais estranho, ficamos nos encarando sem dizer nada. Uma garota passou correndo para pegar um guarda-chuva e ao olha pra Jin, se assustou e saiu correndo desesperada.

-O que deu nela?

-Deve ser porque pra ela eu não existo.

-...Como assim?

-Ela nunca me viu como agora.

-E como exatamente ela te viu?

Um forte estrondo de algo caindo veio das escadas, as mesmas que a garota havia descido. Nós três fomos até lá e a vimos caída com o guarda-chuva aberto e a ponta dele atravessada em seu pescoço.


Notas Finais


O que acharam? Essa morte MUITO clichê foi só pra fazer uma abertura, no próximo tem mais! Até loguinho! :3 :D ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...