História Posso Confiar? (Amor Doce - Castiel) - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias 009-1
Tags Amor Doce, Amour Sucre, Anime, Castiel, Drama, Hentai, Jogo, Mangá, Novela, Romance, Sexo, Shoujo, Tragedia, Violencia
Exibições 259
Palavras 628
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Hentai, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ignorem os erros de digitação (se tiver algum) e aproveite a leitura <3

Capítulo 11 - Eu quero saber mais sobre você


Fanfic / Fanfiction Posso Confiar? (Amor Doce - Castiel) - Capítulo 11 - Eu quero saber mais sobre você

- P.O.V Ichiha -

Já se passou uma semana desde o dia que Lysandre me disse que alguém tinha tirado uma foto de nós dois abraçados. Eu acho, quase certeza, que não foi nada. Talvez só tenha sido impressão, afinal até agora Castiel não está desconfiado e continua agindo normalmente. 
  Ao mesmo tempo que eu não acredito que alguém tinha tirado foto, eu me preocupo. E se realmente tiraram? E por que?.
- Ichiha, você está bem?. 
Voltei minha atenção ao Castiel, que está sentado ao meu lado. 
- Sim, tudo bem. Estava apenas pensando em algumas coisas. 
- Em que?.
Eu o encarei e sorri pra disfarçar.
- Nada. 
- Você tem ficado muito estranha nessa semana, tá tudo bem mesmo?. 
- É... Caramba, já é quase fim do ano. Já vamos para o terceiro grau. - Mudei de assunto. 
- Que saco. - Ele levantou e jogou a caixinha de suco no lixo. - Falando nisso, vai ter a festa de fim de ano também. Você vai?. 
Olhei pro céu que estava azul, lindo por sinal. 
- Não faz muito meu estilo. 
- Nem o meu. - O ouvi rir. - Mas... E se te convidassem?. 
- Bom, se fosse alguém do meu agrado eu faria um esforço para ir. - Olhei para ele. 
Ele ainda estava sorrindo. 
- O que foi?. - Sorri, contagiada.
Ele estendeu a mão. 
- Vamos. 
Segurei a mão dele e começamos a andar na calçada. 
- Eu gostei de passar esse fim de semana com você. - Disse envergonhada. 
- Eu sei. Você não para de me encarar, pensa que eu não percebi?. 
- Ei! Eu não faço isso! 
- Sim, você faz. - Ele riu e me puxou mais para si, envolvendo o braço no meu ombro. 
- Que constrangedor. - Sussurrei o suficiente pra ele não escutar. 
Ficamos caminhando em silêncio por alguns minutos. Até vir uma dúvida na mente. 
- Castiel, quando vou poder conhecer seus pais?. 
Ele ficou em silêncio e suspirou. 
- Espero que nunca. 
- Desculpa... Toquei na ferida?. 
- Não, você pode conversa sobre isso comigo. Você é minha namorada, não é? Posso contar tudo pra você... Não posso?. 
- Claro que pode. - Sorri de canto.
Castiel realmente confia em mim, saber disso com certeza deixou meu dia melhor. 
- Assim como você quer saber dos meus pais, eu também quero saber dos seus. Quero saber sobre a sua vida. Eu sei que você me esconde muita coisa. 
- Castiel... Eu não pos-
- Pode! - Ele me interrompeu. - Ichiha, você pode contar tudo pra mim. 
Nós paramos e quando percebi já estávamos na frente de casa. 
  Castiel confia e mim e sei que ele me conta tudo. É injusto eu não fazer a mesma coisa com ele, mas... Tenho medo que ele se espante com a verdade. 
- Eu vou contar tudo pra você. - Ele sorriu em meio das minhas palavras. - Mas não hoje. 
- Quando você estiver pronta. 
- ... Obrigada. - Abaixei um pouco a cabeça, em sinal de desânimo. 
- Venha cá. - Ele me puxou pela cintura. - Faz tempo que não fazemos isso. 
Castiel colou nossos lábios iniciando um beijo intenso. Sua mão esquerda foi ao meu cabelo fazendo carinho no mesmo enquanto eu levei minhas duas mãos ao seu ombro. Ele conseguia me tirar do chão só com esse beijo. 
  Por estarmos em público, não durou muito tempo e ele se afastou um pouco. 
- Até amanhã?. - Ele perguntou mordendo os lábios. 
- Claro. Até amanhã. - Sorri. 
Nos despedimos e eu o segui com os olhos até virar a esquina. 
  Ah, Castiel... Eu não sou essa pessoa inocente que você pensa. Espero não o assustar com o meu passado. 


                    Continua...


Notas Finais


CARALHO! QUATRO FUCKING SEMANAS SEM ATUALIZAR! Me desculpa, me desculpa. Aconteceu umas tretas e ficou foda de escrever. Espero de coração que vocês não me abandonem e entendam ;-;
MAS ENFIM, aqui está mais um capítulo só para atualizar vocês! O próximo vai ser mais longo e eu tenho altas ideias pra essa fanfic que eu tanto amo! Continuem acompanhando, por favor <3
Até a próxima.
- Mei.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...