História Posso lhe Contar Esta História? - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Personagens Originais, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jimin, Romance
Exibições 37
Palavras 950
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Esse capítulo tem até fotinha heheh
Bom, eu n tenho muito oq dizer, enton...
Boa leitura ♡♡♡♡

Capítulo 5 - Capítulo 5


Fanfic / Fanfiction Posso lhe Contar Esta História? - Capítulo 5 - Capítulo 5

Emergência! Chamem o médico! - Gritou uma enfermeira ao sair correndo do quarto de SoMi. 

 O que houve? - Perguntou o doutor.

 A SoMi está com fortes dores abdominais e também com insuficiência respiratória. - Explicou a enfermeira, nervosa. 

 Era o que eu temia... - Dizia o doutor enquanto corria até o quarto da paciente.

 Ao entrar no quarto, o doutor se deparou com a menina sentada na cama, com a mão no peito, tentando respirar desesperadamente. Enquanto alguns profissionais preparavam instrumentos que auxiliavam na respiração. 

 SoMi, me escute. Vai ficar tudo bem. Por favor, deite-se. - Disse o doutor, enquanto ajudava a mesma a se deitar.

 E... Eu... Não consigo... Res...Respirar. - Dizia a menina apontando para seu próprio rosto.

 Em seguida, o médico com a ajuda dos outros profissionais colocaram um aparelho em seu rosto que cobria seu nariz e sua boca, o mesmo auxiliava a menina a respirar. Após algum tempo sua respiração se estabilizou, e a menina tomou medicamentos para suas dores, que logo diminuíram. 

 Agora você deve descansar... Dormir bastante. - Pediu o doutor. 

 Eu não estou com sono... - Contradisse a menina, tirando o aparelho do rosto para poder falar. - Se você chamar a doutora, talvez eu durma. - Sugeriu a menina.

 Ela está ocupada no momento, SoMi. - Disse o doutor, se levantando e abrindo a porta.

 Ah... Então não vou dormir! - Respondeu a menina relutante.

Está bem... Verei o que posso fazer por você, pequena. - Disse o doutor, dando trégua. Após o mesmo sair do quarto, SoMi recolocou seu aparelho. 

 Algum tempo depois, SoMi escutou leves batidas na porta, e logo a porta se abriu. 

 Olá! Você já está melhor? - Perguntou a doutora, demonstrando preocupação. 

 Melhor do que antes... Mas ainda tenho uma doença que não me permite sair daqui, que por acaso vocês também não me dizem qual é! - Exclamou a menina tirando o aparelho novamente e cruzando os braços.

 Se está reclamando, significa que está bem! - Respondeu a doutora irônicamente. 

 Ok, ok! Enfim, você pode continuar a história por favor? - Perguntou SoMi, fazendo uma expressão fofa, de derreter qualquer coração.

 Ok... - Falou a mulher se sentando numa cadeira próxima a cama. Enquanto a menina recolocava o aparelho em seu rosto.


            *História On*


Então o dia em que In Ha partiria finalmente chegou. A menina acordou  com a menor disposição possível, ela desejava que o que havia acontecido não  passasse de um mero pesadelo, mas suas esperanças foram desfeitas ao ver as malas prontas, sob a poltrona próxima de sua cama. Após levantar-se, tomou seu café da manhã no quarto, pois não queria encarar sua irmã novamente, pelo menos não naquele momento.

Mais tarde, arrumou-se, havia de partir antes do almoço. Quando a hora finalmente chegou, In Ha desceu suas malas com ajuda de criados até o portão, onde estava uma carruagem... E In Hi, que a espera.

Onde está Jimin? - Indagou a mais nova, olhando por todo o lado.

Ele passou aqui mais cedo, pediu-me para te avisar que estaria ocupado demais para despedir-se de ti. - Respondeu In Hi sem expressão alguma.

Oh... Entendo. - In Ha aparentava estar triste com tal informação. 

Ah! Pai e mãe estavam com muitos compromissos pela manhã para vir até aqui... Sinto muito. - In Hi abaixou sua cabeça depois de terminar de falar. Os criados colocaram as malas na carruagem e logo em seguida, In Ha subiu na mesma.

Eu lhe escreverei cartas para ti, sempre que possível. Tenha uma boa viagem, irmã. - Despediu-se a mais velha.

Obrigada, até...- Respondeu In Ha enquanto a carruagem começava a se locomover.

In Hi continuou parada até a carruagem se distanciar.

Ok, já posso soltá-lo. - Disse caminhando até o deposito de alimentos. Assim que destrancou, Jimin saiu do lugar.

Onde ela está?! - Perguntou eufórico.

Já partiu, sinto muito. - Disse irônicamente com um sorriso vitorioso nos lábios.

Não posso acreditar... - Disse abaixando a cabeça.

Ela acha que você estava ocupado demais para despedir-se dela... Coitada. - Falou a menina, dando de costas para o garoto e começando a andar.

-Pouco antes da ida de In Ha-

Eu preciso despedir-me de In Ha! - Dizia Jimin, andando até o portão principal. Até ser surpreendido por In Hi.

Jimin! Olá! Preciso de sua ajuda! - Exclamou a menina puxando o garoto pelo braço, levando-o até o depósito de alimentos. Ao chegar lá, Jimin a olhou com curiosidade.

O que precisa? Eu estou com pressa, pois tenho que falar com In Ha... - Disse o menino olhando para trás.

Eu sei! Mas Antes, pode pegar aquele negocio ali para mim? - Pediu In Hi dando passagem para o menino. Quando o mesmo estava prestes a pegar, In Hi saiu da despensa e o trancou, antes que o mesmo tentasse fazer qualquer coisa.

Ei! Me deixe sair!- Dizia o menino em desespero.

Não! Você não poderá vê-la! - Gritou a menina, se distanciando do local.

         ----------------------

In Ha olhava através da janela da carruagem a paisagem que passava com certa velocidade, observava cuidadosamente cada detalhe das plantas e o mato que havia ali, enquanto se perdia em seus pensamentos cabisbaixos. Pensava em como sobreviveria dois anos sem seu único e melhor amigo. A viagem durou horas. A menina por fome, comeu as guloseimas que HyunJae havia preparado para ela. HyunJae era como uma mãe para In Ha, sempre cuidou dela.

Quando estavam perto de chegar no local, já era possível ver o grande estabelecimento que era. O lugar era praticamente dez vezes maior que seu lar, que para In Ha, já era exageradamente grande.


            *História Off*


Parece que alguém dormiu... - Disse a doutora em voz baixa se levantando. - Tenha bons sonhos, SoMi! - Sussurrou a mulher, saindo do quarto e fechando a porta lentamente para evitar qualquer barulho.




Notas Finais


Espero que tenham gostado ♡♡♡ Comentem oq acharam (se quiserem, claro) que eu AMO ler cada comentário ♡♡♡
Me perdoem por qualquer erro :3 ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...