História Poucas semanas. - Min YoonGi. - Yoonmin. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V, Youngjae
Tags Amizade Colorida, Drama, Drogas, Festas, Markson, Mortes, Pré-depressão, Taekook, Yoonmin
Exibições 112
Palavras 2.004
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Sim, eu sei, mais uma fanfiction. Não vou mentir estou ansiosa!

Essa fanfic é baseada em Yoonmin, mas está mais puxada para a vida de Min YoonGi, nosso querido Suga.

Haverá também outros shipps como Taekook, Markson - antes que me esqueça, apareceram apenas alguns membros de Got7 -, e entre outros.

Okay, foi. - fiquem com o capítulo!

Capítulo 1 - 1# Protocolo.


Fanfic / Fanfiction Poucas semanas. - Min YoonGi. - Yoonmin. - Capítulo 1 - 1# Protocolo.



Bem. Por onde começar? Quais coisas falar sobre mim? Tantas coisas, detalhes, experiências, desejos, ódios, sentimentos... Tanta informação. Enfim, no momento estou em meu pequeno apartamento, mas quando digo pequeno, é pequeno mesmo. Porém o suficiente para uma pessoa. - Nesse caso eu. 


  Eu amo me trancar dentro de casa - mesmo que isso seja meio radical para outras pessoas -, sinceramente, não tenho muitos amigos, e muito menos uma história digna de aplausos para contar. Não tenho o por que sair de casa, não sinto a obrigação de abrir aquela porta para mudar o mundo. Não me sinto um alguém diferenciado. Meu apartamento pequeno me da segurança e conforto - perfeito. 


  Começo a ouvir gritos de Kim Taehyung vindos da residência ao lado. Se me irrito? Não. Estou acostumado. 

  Todo o santo dia, os mesmos gritos invadem meus ouvidos. 


Tudo bem, sem mais papo furado, um breve resumo da minha história; 


Min YoonGi, - meu nome -. Nasci em Daegu, - sobre a cidade ninguém precisa de saber no momento -, minha idade atual é simples, 23 anos. Sai de casa assim que comecei a faculdade, vim morar nesse apartamento, pra falar a verdade, isso é mais um prédio, muito pequeno, - apenas dois andares - tem oito pequenos apartamentos, - quatro em cima, quatro embaixo, simples. - eu a princípio vim morar com meus amigos - meus únicos amigos -, Kim Seokjin, Kim Namjoon, Kim Taehyung, Jeon Jungkook, Jung Hoseok e Park Jimin. 

Somos amigos desde muito tempo, na infância para ser exato, uns se conhecem a mais tempo, outros não. Estudamos juntos até um ano atrás - faculdade -. A princípio nos mudamos juntos pela faculdade, mas agora moramos aqui por que gostamos e o aluguel é fixo.


   Minha aparência é,... razoável. Não me considero feio, nem bonito. Minha pela branca destaca meus cabelos negros, assim como meus olhos. Amo a cor preta, combina comigo na minha opinião. 

   Meu cabelo era branco até uns anos atrás,... Eu gostava de olhar para ele e me lembrar de neve, de tocar a mesma e sentir o choque da textura fria percorrer minhas mãos, de olhar o céu cinza e ver pequenos pontos brancos pinta-lo.   Neve me faz sentir leve, como se pudesse pairar pelo ar como ela, até tocar o asfalto sujo. 


Neve é uma das poucas coisas que me fazem feliz por parte, sem falar que, felicidade não é bem meu forte. Não cai bem em mim sorrir, não sinto vontade de sorrir, pra mim esse ato é inútil, insignificante e não muda em nada minha vida. 

Eu não me misturo com as pessoas, não faço contatos e nem mostro confiança. Já tenho meus amigos, não preciso de mais.   

Gosto de ficar dentro de casa, com meus fones ligados no máximo, isso sim é algo útil. Me esquecer do que se passa por ai, de tudo isso. 

  Namjoon não aceita esse meu jeito, vive me pegando pelo braço e me puxando para boates, festas e encontros que na opinião dele são; divertidos. 

Mas de uns tempos pra cá, ele vem desistindo de me puxar para os cantos divertidos da cidade. Pois, a única coisa que faço é me enfiar no canto mais próximo e insistir em me desligar do local. Muitas pessoas vêm até mim, na maioria mulheres, perguntam se quero me divertir, dançar, beber,... Recebem às mesmas respostas, - cheias de sarcasmo, arrogância, e dependendo da pessoa, respeitosas porém secas e negativas. 


As pessoas e principalmente os meninos me dizem que não há motivos para eu ser assim. E realmente não há. Mas eu não quero conversar sobre esses assuntos, sou assim por que quero. Essas perguntas são feitas com tanta frequência, estão ficando tão cansativas, que acabo sendo rude e mando às pessoas que perguntam para lugares impróprios,... 


                      

  

                                                     ~*~


Estou no momento em meu apartamento, faço questão de deixa-lo arrumado e limpo, o que não é difícil. Estou atirado no sofá, ouvindo música, olhos fechados para que o preto se misture com a música. Já está no fim da tarde, os raios de sol se tornam mais leves e de tom avermelhado, os mesmos invadem meu apartamento, refletindo a cor forte pelas paredes e chão frio, às vezes abro meus olhos para ver a bela visão disso.


   — Yoongi! Yoongi abre sá merda! — Ouço Taehyung bater a porta com força, ele já está acostumado a bater forte assim para que eu possa ouvir a voz abafada dele em meio ao som alto da música. Me levanto desligando meu celular e dirijo meu corpo até a porta, a abrindo. 


   — sim? — pergunto atendendo o mais novo. 


   — se lembra de Jimin? — ele pergunta com um sorriso quadrado no rosto, acho que Taehyung é uma das pessoas em que sorrir lhe cai bem. — o nosso querido Jimin. 


   — sim me lembro, o que tem ele? — era óbvio que me lembrava de Park Jimin e da sua despedida cheia de lágrimas e frases tristes. Jimin foi embora do apartamento dele por três anos, afim de terminar os estudos em uma faculdade melhor. 


   — ele vai voltar, hoje! — ele bate palmas entre a pequena frase. — vamos busca-lo no aeroporto! Namjoon quer você conosco. — ele concluí. 


   — Tá. Tanto faz. — levo minha mão ao batente da porta me apoiando no mesmo. Estava frio e eu estava com uma camiseta preta de mangas curtas, meu apartamento era quente, - pelo menos para mim - o frio estava se chocando contra meu corpo em forma de vento. Aquilo estava me incomodando. 


   — não é tanto faz! Jimin vai voltar, por três anos esteve fora, não tem consideração por ele? — as palavras de Taehyung me fazem dar de ombros, — ah! Você é terrível... Mas dando continuidade ao assunto, vamos para o aeroporto no carro de Seokjin, em meia hora. Esteja lá embaixo, sei que não gosta de sair de casa, mas não é uma festa,.... Por favor Hyung. —   Taehyung diz e sai andando, entrando eu seu apartamento que fica ao lado do de Jungkook - Meu apartamento, o de Taehyung e Jungkook fica no andar de cima, o resto ocupa o térreo -, eu fecho a porta do meu e vou até a janela, vendo o por do sol, e algumas estrelas surgirem naquela imensidão avermelhada, iniciando o primeiro turno de uma noite fria.    Me dirigi ao quarto e abri meu guarda-roupa, pegando um agasalho xadrez qualquer, já estava de tênis e calças Jeans.

Pego meu celular e meus fones de ouvido simples, o plugando ao meu celular. Espero no sofá pela gritaria desnecessária dos meninos. Assim saberia que era hora de descer. 


                                                       ~*~


  — Yoongi? Ah! Que milagre! — diz Namjoon ao me ver descendo as escadas. 


   — é... — disse já observando o céu agora negro e mostrando seus pontos brancos, como neve. Porém, como neve, estrelas não caem. Elas são fixas aos seus lugares. 


   — Não fode, Namjoon! O Yoongi só sai daquele apartamento pra trabalhar, não o faça voltar com seus comentários! —  Seokjin  repreende Namjoon dando um tapa nas costas do mesmo. — Yoongi não ligue pra ele, estamos felizes por tê ver! — o maior concluí e me recebe com um sorriso. 


  — agradeça a mim, eu o tirei de lá com minhas palavras tocantes. — Taehyung se gaba enquanto entramos no carro, Jeon ri do comentário bobo dele. —  eu não sou incrível? 


   — não, não é. — diz Hoseok e Taehyung faz bico. Já no carro Seokjin liga o mesmo. 


   — já colocaram o cinto? — o maior pergunta. 


   —  sou foda, não preciso de cinto. — Hoseok brinca e leva um tapa de Seokjin. 


   — coloca o cinto, satanás! — Seokjin grita e Hoseok mostra a língua pra ele. 


   — tu não é minha mãe! — Hoseok exclama. 


   —  meu pai, Hoseok! Bota a merda do cinto logo! — Jungkook bufa. 


    — me obriga! — Hoseok diz confiante e cruza os braços. 


    —  Hoseok!! — todos gritam, inclusive eu. Hoseok coloca o cinto finalmente e Jin passa a dirigir. O caminho até o aeroporto não é longo. Porém, pude ouvir várias músicas ao longo do mesmo. 


  Por fim chegamos ao destino, eu podia ouvir o barulho dos aviões pousando e decolando, o som dos passos apressados de quem estava atrasado para o vôo, os passos sossegados de quem estava adiantado e assim por diante.... Namjoon checou algumas vezes onde Jimin tinha pedido para nós o esperarmos no seu celular. E enfim nos sentamos em algumas cadeiras para espera-lo. Se passaram alguns minutos que Taehyung insistia em dizer ser décadas, argumentando demora, Namjoon de repente se espanta e aponta feliz para alguém vindo com malas e uma mochila nas costas no horizonte, esse alguém corre assim que nos percebe pelos acenos de Hoseok, Jungkook grita "Jimin" feliz. 


   Eu olhei e não o reconheci, a medida que ele se aproxima fico pasmo. Aquele não era Park Jimin, ele estava com os cabelos albinos, se misturavam com um cinza claro e um roxo brilhante, roupas que mostravam uma aparência jovem, ele estava maior, continuava pequeno, porém a feição de seu rosto tinha mudado a parte. Ele estava muito diferente. Vê-lo me fez sentir estranho.


   — Hyungs! — Jimin corre até nós, e então começa uma sessão de abraços, beijos, comentários de surpresa, afeto, carinho e amor. Jimin vem até mim e me abraça. Eu fico sem reação, não sei coresponder. Não sorrio, mas também não me mostro triste ou com raiva, e sim surpresa. Jimin me abraça forte. Ele é muito fofo, meigo, é bem menor do que eu, assim que percebe o abraço se afasta sem graça. — desculpe Hyung. — ele diz e volta sua atenção aos outros. Jimin tem apenas vinte e um anos, mas age como um garoto de quatro anos algumas vezes. Ele tem medo de mim, por isso me assustei com seu abraço. Ele me acha fechado demais, somos muito diferentes. 


   — venha, vamos Jimin. — diz Namjoon pegando às malas dele. Voltamos para o carro, todos estavam em uma grande euforia, Taehyung principalmente, eu estava mais atrás, andando com às mãos no bolso, sem interesse em me aproximar. Pude ver Jimin dar algumas olhadas para trás me observando enquanto andavamos até o carro. Ao entrar, após colocar às malas de Jimin no porta malas, Seokjin volta a dirigir. 


   — Woah! Jimin, você cresceu muito! — diz Jungkook. — porém contínuo maior! ! — ele debocha. 


   — mas ainda é um Maknae! — diz Taehyung apertando Jungkook. — meu Maknae! — ele concluí e começa a beijar o pescoço de Jungkook. Jimin que estava do lado de Taehyung começa a ficar levemente corado, como se ver aquilo fosse algo vergonhoso. Ele se encolhe minimamente. Tiro minha atenção dele e a volto para a rua.


   — Seokjin, esse não é o caminho de volta para casa. — digo e Seokjin hesita em dizer algo. 


   — bem.... — ele tenta. 


   —  vamos a uma festa! — diz Hoseok. —  não tê contamos que iríamos pra uma festa depois do aeroporto, por que pensamos que você não iria vir. — ele termina e eu lanço um olhar de reprovação para Seokjin. 


   — ah, vai Yoongi! É pra comemorar a volta de Jimin! — Seokjin diz. Eu percebo Jimin abaixar de leve a cabeça, então sinto um pouco de dó dele. Foram três anos sem nos ver, não deve ter sido fácil para ele. 


  — tudo bem. Eu vou... Mas só desta vez! — falo e todos comemoram, menos Jimin. Ele continua quieto, mas ainda responde as perguntas dos maiores. Se passa algum tempo então Namjoon anuncia.


  —  chegamos! — paramos o carro a frente de um edifício retangular, não era muito grande, até meio pequeno. — vai ser aqui já que o nosso pequeno apartamento não é muito grande para festas. — diz Namjoon. Eu vejo Jimin dar pulinhos de alegria. Infantil, porém fofo a parte. 

Sabe... O cabelo dele me lembra neve caindo no asfalto,.. Eu gosto disso.

  




Notas Finais


Desculpe algum erro na escrita. ;-;

Gente, o Yoongi descreveu o cabelo do Jimin daquele jeito, mas o cabelo dele está da coloração do MV Blood Sweat & Tears, é que as vezes no MV o cabelo do Jimin fica mais claro, cinza e levemente roxo. - não me julguem, eu vi isso. ;-;


Obrigada por ler até o final! Até o próximo capítulo, kissus de Taekook/Yoonmin, xáu!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...