História Power Diamond School (Reescrita) - Capítulo 4


Escrita por: ~ e ~criadora-fanfic

Exibições 62
Palavras 1.358
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Orange, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Super Power, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi pessoal, esse é o primeiro cap que escrevo nessa fic então espero que gostem!!!
Bjs da criadora-fanfic!

Capítulo 4 - Aulas e Confusões


Fanfic / Fanfiction Power Diamond School (Reescrita) - Capítulo 4 - Aulas e Confusões

Pov  Vivian Nebulous

Depois de muito conversar eu e as meninas decidimos dormir, no outro dia as aulas já começavam, seria um longo dia. Fui a primeira a acordar, me acostumei a acordar cedo por um motivo, a minha vida toda morei em um lugar terrível, e sempre em alguma parte de meu sono os gritos de dor e agonia daquele lugar se tornavam insuportáveis .

Sai do quarto andando até o corredor dos armários, fui até o meu armários e peguei os materiais necessários para a primeira aula. Andei até a sala apreciando a escola, nunca havia ficado em um lugar tão bonito, já que nunca havia saído da minha “casa”. Cheguei na sala, mesma estava vazia, escolhi uma carteira no fundo, ela era encostada na parede da esquerda onde ficavam as janelas, dando um aconchego especial ao lugar.

Depois de um tempo ouvi patas pelo corredor chegando cada vez mais perto, logo vi um ser negro como breu entrando em disparada pela sala, reconheci este ser como Fergus o meu cão, que por acaso deixei dormindo no quarto, ele sempre gosta de estar ao meu lado e sempre consegue me encontrar, ele ia pular em cima de mim mas antes disso acontecer falei:

_Fergus parado ai! – ele parou e ficou sentado sobre as patas traseiras e com as dianteiras para o alto – Haha,agora você esta na minha mira – fingi que minhas mãos eram armas – Pou, Pou – fingi atirar duas vezes o fazendo cair no chão fingindo-se de morto, comecei a rir falando – bom garoto!

Acariciei Fergus, mais uma vez ouvi passos pelo corredor,imaginei ser o professor, os passos estavam chegando perto e daí caiu a ficha, eu não sabia se eram permitidos animais na escola, falei:

_Crowley – ele me olhou atento, pensei em um animal pequeno e o primeiro que meveio a cabeça era o esquilo da Thea – esquilo, vem! – ele virou um esquilo pulando em cima da mesa, abri a minha jaqueta e ele pulou dentro da mesma.  

A pessoa que estava vindo entrou pela porta “aja naturalmente” pensei me acomodando na cadeira, quem entrou não era o professor e sim um menino, ele tinha cabelos brancos e olhos vermelhos, aparentava ser mais velho que eu, parecia ter uns 18 anos, ele era calado, tinha um aspecto frio e calmo. Senti Fergus me morder, provavelmente uma vingança por eu ter deixado ele dormindo ao invés de o acordar e traze-lo comigo para a aula, por impulso gritei:

_Nossa seu idiota! Vai tomar no teu cú, seu felá da PU... – me dei conta de que estava gritando e o menino ia achar que estava falando com ele.

_Menina eu nem te fiz nada! Nem te conheço sua louca!!! – tarde de mais, como eu ia explicar que mandei o meu cão virar um esquilo e entrar na minha jaqueta e ele aproveitou isso para me morder?

Pensei em falar algo mas, pela primeira vez, eu não queria piorar as coisas.

 

(...)

A aula foi bem chata e entediante, quando o sinal tocou peguei os meus materiais e sai correndo. Fui até o meu armário, que, por acaso era próximo ao da Theanna, essa foi a primeira vez que a vi no dia, a dei um “oi” e troquei os meus materiais, quando fui sair Thea falou:

_Vivi! – ela parecia um pouco irritada.

_Oi? – perguntei confusa.

_Er... Você esta brava comigo?- ela perguntou, desta vez mais tímida, as vezes ela é tão fofa que chega a me dar enjôo.

_Que? Não! – falei como se fosse meio obvio- Hoje o dia não começou bem, só isso.

_O que aconteceu? – perguntou ela.

_Fergus me mordeu e eu gritei com ele – comecei a rir um pouco quando pensei mais na historia – ai vem a parte engraçada, tinha um menino na sala – comecei a rir mais alto – e esse menino achou que eu tinha gritado com ele! – gargalhei junto a ela.

_HAHAHA!! M-mas, p-por que isso é ruim? Chega a ser engraçado- falou ela recuperando o fôlego.

_É que eu nunca tive muitos amigos, na verdade, nunca tive amigos... Mas eu só não tinha percebido o quão engraçado isso é!!! – gargalhei novamente.

 

(...)

Já estávamos na ultima aula, seria a primeira em que usaríamos os poderes, esta aula seria com o 8º(oitavo) até o 3º(terceiro)ano do ensino médio . É tipo uma Educação Física e dos poderes, andei até a sala, encontrei Luiza e Yui, não sei para onde Theanna foi.

O professor começou a falar umas coisas que nem prestei atenção, até que ele começou a falar umas duplas, ai comecei a me interessar , ele falou:

_Lucca e Luiza, Christian e V...Nathalie, Austin e Jota, Agatha e Yui, Dyr..Dhyro..Dhyoremy e Kallyne, Isia.. Gente pra que esses nomes difíceis?! – o professor falou fazendo todos rirem -  Ishihara e... – parei de prestar a atenção por um tempo até ouvir o meu nome ser pronunciado – Vivi e Jota... – após isso parei de prestar atenção de novo.

Andei procurando o meu par, até que todos estavam com os seus pares , e o ultimo garoto, provavelmente  esse tal Jota, era o menino da primeira aula... To ferrada.

 

Procuei por alguém que eu conheça, achei Theanna, perguntei:

_Thea, o que é para fazer? Eu não prestei atenção.

_É para você lutar com o seu par... – a interrompi .

_Ai meu Deus, Thea, o meu pare aquele garoto que eu te falei na primeira aula!

_Haha, ta ferrada Vivi – falou ela saindo para uma fila.

 

--------depois de muitas lutas--------

Era a vez da minha luta, entramos  na área de luta, me posicionei, ele também, parecia um pouco calmo, mas, no fundo eu também. O professor apitou, ele avançou, me esquivei e criei névoa ao redor do garoto o deixando confuso, dei uma rasteira nele fazendo o mesmo cair. Jota levantou me dando um soco na barriga, me recuperei e me esquiveis do segundo girando e dando um chute certeiro em sua cintura, fui dar um soco em sua barriga mas ele segurou a meu pulso arranhando-o com suas garras, ai sim, fiquei brava! Comecei a usar meus poderes de demônio, levantei a mão usando minha umbracinese e  ele foi simplesmente arremessado para o outro lado da sala, ele estava no chão e comecei a usar os poderes para enforca-lo  (tipo os demônios de SPN(to me inspirando neles e muitos já devem ter percebido)).

 

Pov Theanna Lokison

Era a vez da Vivi lutar, ela era bem agressiva quando queria, em um ponto ela passou dos limites, ela estava enforcando o tal do Jota. Olhei bem para ela e seus olhos estavam completamente pretos, me assustei ao ver isso, subi na área de luta (esqueci o nome desse treco) e gritei o seu nome a fazendo sair de seu “transe”,segurei os seus ombros a acompanhando para fora da quadra. Fomos até o quarto, ela não havia falado uma palavra sequer durando todo o caminho, ela estava pasma, paralisada com a boca aberta, ela tentava dizer algo mas não conseguia, ela sentou na cama e apoiou os cotovelos sobre as pernas e logo após apoiou a cabeça sobre as mãos, assim começando a chorar. A consolei por um tempo mas, ela pediu para ficar sozinha, então sai do quarto e comecei a andar por ai.

(...)

Estava andando pelos corredores da escola até que esbarrei com alguém, falei:

_Ai, desculpe, estou com a cabeça nas nuvens.

_Tudo bem – falou fria - você não é a amiga daquela menina que quase matou o Jota? – agora prestei atenção na sua aparência, ela tinha a pele branca, tinha as bochechas rosadas assim como a ponta de seu nariz, era mais alta que eu, parecia ter 1,80 de altura, tinhas longos cabelos brancos e lindos olhos azuis-gelo, e ela ainda  tinha orelhas e uma cauda bem feupuda branca com a ponto cinza claro.

_Er... Sim, mas, bem, não foi tanto assim, não ao ponto de quase matar...

_É o que todos estão falando, ele esta na enfermaria agora. – falou ela calma.

_Nossa, nem nos apresentamos, meu nome é Theanna e o seu ?

_Meu nome é Nathalie.

_Bom, vou indo, acho que vou visitar o Jota – falei – Tchau.

_Tchau! – ela falou saindo.

 

 

CONTINUA...


Notas Finais


DE novo espero que vocês meus amores tenham gostado do primeiro capitulo que eu escrevi !!!!
Tchauzinho, mas se lebrem de favoritar e comentar POR FAVOR. Espero ser bem recebida na fic, então comentem, se fiz os personagens bem, se exagerei, podem criticar se não gostaram, eu preciso saber.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...