História Power of gravity - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 8
Palavras 936
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Mistério, Survival, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Um terceiro capitulo feito por mim enquanto eu ouvia uns videos e músicas no youtube então poderá rolar uns furos bens furados no roteiro.

Capítulo 3 - Um cara aleatorio de armadura



Enquanto eu estava indo para a cantina, que estava cercada por militares barra pesadas sô para variar, quando eu ouvi uma voz muito familiar:
-Oi cara! beleza! -Essa pessoa me da um tapa nas minhas costas e eu viro para tras. Olha que surpresa! É um amigo de infância que eu não sei o nome, pois ninguém de nos dois falou os nossos nomes um para o outro, mas tinhamos uns apelidos bem, hã... significativos, por assim dizer.
-E aí véi?! se não me esqueço seu apelido era.... Flash de araque né? afinal vc era um Super Runner não era?!- falei meio sarcastico.
-Vai se FERRRARRRRR!!!! - ele da uma bufada - Bem, para vc se lembrar desse cara mais rápido que...
-Uma lesma!!!!- interrompi.
-...NÃO!!! A esquece!!!! - Eu trollei ele muito... - Toma uma moeda aí...
O Flash de Araque me joga uma moeda do jeito que você joga uma para o auto para fazer cara ou coroa, saca? Eu pego meio que no ar e quando eu vejo ele não etá mais lá. Ele está bem mais rápido pelo que eu me lembro.
De noite, quando eu vou para a cama, resolvo tomar um banho antes e deixo tudo o que eu tenho em cima da minha prateleira, quando eu saio de eu coloco o meu pijama e ouço uma cutucada na janela, quando eu vou ver tem uma placa escrita com tinta fosflurescente... Sério... Eu segui a direção que a placa apontava, até eu chagar no ginásio.
Quando eu estava lá dentro, quando eu levei um chute nas minha costas e depois disso tive a impressão que eu voei por metros e metros no chão quando eu levantei a cabeça vi um cara de mais ou menos da minha altura com uma armadura extremamente tecnologica e levantei o braço para soltar uma onda ferrada de gravidade que destorce até a luz presente no local, mas o cara não estava lá, do nada ele estava pronto para me dar um pisão como se eu fosse uma barata, então eu começo a voar para conseguir preparar uma armadilha, mas ele apareceu atraz de mim do nada preparando um soco.
Parei o tempo. Dane-se a porra da estrategia.
tentei esmagar o crânio do individuo aumentando a gravidade em milhões de vezes em uma área circular em volta da cabeça dele.. Nada. Então anulei o oxigênio e a gravidade em um raio de 9 metro por 9 metro do individuo e despausei o tempo.
ele começou a sufocar, ficava sem ar e eu la sentado na arquibancada do ginásio até ele ficar parado flutuando no ar. uma parte do capacete dele se desprendeu das suas partes haitec (não sei escrever) a uma velocidade de mais ou menos 20 km/h e como acontece com o foguete, ele saiu voando a 20km/h da minha área determinada. E quando saiu de lá ja veio tentando dar um soco fudido bem no meu nariz, liguei o foda-se e aumentei a gravidade em milhões de vezes em volta de mim, e o filho da #### ( desculpe, me alterei) caiu como uma bosta no chão que estava quebrado e rachado quase fazendo um tremendo rombo extremamente fundo no pizo do ginásio.
Quando eu fui ver a cara do sujeito, era o Flash de Araque! Cacete! 
-Por que você fez isso aí seu puto?
-S-saca, a sua cabeça... ta valendo uns milhões no mercado-o negro...
-Grande novidade. Aconteceu a mesma coisa com meu pai.
Meu pai, segundo um amigo dele que trabalhava num bar, viva sendo caçado por uns capangas que trabalhavam no laboratório em que deram os poderes de meu pai para ele.
-Mas não é s-s-sô no mercado negro... - Falou o cara deitado que nem uma bosta no chão- Uns caras do exercito também querem a sua cabeça... Ei pode me s-soutar?
-Para me matar seu lerdo fudido? Nem ferrando.
Multipliquei, ou melhor, quadrupliquei a quantidade do peso da gravidade em cima do Flash de Araque e como era de se esperar, ele virou pasta de carne moída.
Depois dessa luta eu voltei para o meu quarto e eu estava bem machucado, então eu tive que fazer tudo para sarar aquilo bem rápido, depois de tudo eu me toquei que os meu companheiros de quarto não estavam mais lá e parece que eles não tinham voltado ainda para o quarto  e saído logo em seguida,pois o lobisomem não é muito arrumado e ele desarruma toda a sua cama sô de sentar uma única vez nela. Até eu encontrar uns pelinhos espalhados bem aleatoriamente no piso do quarto. Daí eu me toquei no que estava acontecendo, eles podem ter visto a placa antes de mim e ido até o ginásio, ferrou!
Logo depois de eu ter pensado nisso, deu para ouvir um grito vindo la de fora, bem masculina fina para dizer a verdade, quando eu fui para o andar de baixo para ver o que aconteceu tava la um dos meus colegas de quarto no chão ferradaço, falando tudo o que viu no ginásio tipo:
-QUADO EU SAI DE LÁ O HOMEM DE ARMADURA ERA UM BOLORO DE CARNE NO CHÃO RACHADO! QUANDO EU TENTEI IR PARA LA O PISO CAIU NUM BURACO SEM FUNDO! E O STEVEN (o lobisomem, desculpe se não falo o nome dos meus amigos, é que eu não sou bom com nomes) TAVA MORTOOOO!!!
E um monte de gente tentava acalma-lo de tudo quanto é jeito.
Quando eu fui dormir, não consiguia me esquecer de tudo aquilo, principalmente que tentariam arrancar a minha cabeça, colocariam numa bandeja e entregagriam para o chefe deles...
..Esquisito.
 


Notas Finais


comentem aí tudo o que vcs quiserem falar e mandem essa fanfic para outros amigos seus!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...