História Pra sempre sua (Imagine Suga) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Imagine, Min Yoongi, Suga
Exibições 144
Palavras 1.524
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello ♡
Voltei ^^

(Essa foto <3 foi dele aqui ano passado <3 )

Capítulo 3 - 3


Fanfic / Fanfiction Pra sempre sua (Imagine Suga) - Capítulo 3 - 3

》 Suga on 《

Finalmente estávamos indo para o Brasil, sem dúvidas é o meu país preferido, a animação das fãs é contagiante e me fazem me sentir mais vivo, parece besteira, mas só elas conseguem me fazer ficar tão animado no palco. (N/a: já vi muita live do bts... e o Suga aqui no show do BR... mds ele tava doido kkk)

A viagem foi longa e cansativa, mas toda viagem é, Taehyung foi sentado ao meu lado e não calava a boca, tive que ignora-lo pra conseguir dormir em paz. Assim que chegamos no Brasil senti um sentimento estranho, parecia que algo iria acontecer, não sei é algo bom ou ruim...

Fomos para o hotel, entrei no quarto e me joguei na cama macia.

- Hyung! O que acha de sair por aí hoje? - Hoseok perguntou se sentando na cama do lado.

- E podemos? - perguntei confuso, era raro podermos sair assim.

- Sim, temos que aproveitar que poucas pessoas nos conhecem aqui.

É... ate que a lógica dele faz sentido. Confirmei com a cabeça e ele saiu animado do quarto, provavelmente pra chamar os outros.

Me sentei na cama pensativo, caminhei até a janela e fiquei olhando a cidade.

"Yoongi me desculpe! Não podemos mais nos ver, meus pais estão me manda do pra São Paulo no Brasil! Não desista de mim, por favor não me esqueça! Eu te amo e sempre vou te amar! Sempre serei sua!"

Por que estou me lembrando disso?

- Hyung? O que aconteceu? - Hoseok perguntou.

- Nada... - disse virando-me de costas e secando as poucas lágrimas que escorreram por causa da lembrança.

- Hum... é... vamos? Ou você não quer mais? - perguntou receoso.

- Vamos, preciso me divertir hoje.

- Quem é você e o que fez com Min Yoongi? - ri.

A noite foi divertida, mesmo não entendendo nada do que as pessoas falavam em volta, fomos em uma "balada" no centro de São Paulo, até que gostei, foi engraçado ver o Namjoon e o Jin tentando se comunicar com os outros em inglês, mas sem muito sucesso nisso.

Estavamos pra ir embora quando uma garota esbarrou em mim enquanto era arrastada pela  amiga para a pista de dança. Olhei para ela, por alguns segundos meu coração parou. Tenho quase certeza que era ela! _____!

Fui em direção a onde as garotas foram, seguindo pela multidão, procurando por ela, mas não a achei...

Talvez fosse só coisa da minha cabeça... provavelmente era...

- Hey, Suga, vamos já está tarde! - Jin me puxou e saímos de lá.

Fomos andando até o hotel, não ficava muito longe dali.

- O que foi? Hyung você está bem? - Jungkook perguntou. - Esta mais melancólico do que o normal.

- A-acho que vi ela. - disse baixo.

- Quem? - Namjoon perguntou. - a sua ex?

- Não deve ser ela, pode ter sido alguém parecida. - Jimin disse. - Hyung, tinha muita gente lá.

- Não, era ela. Eu sei que era.

- Yoongi, não quero ser chato, mas você não acha que depois de 5 anos ela não te esqueceu? Cara, desculpa, mas aposto que ela já até tem um namorado. - Namjoon disse.

- Não me importo, só preciso ver ela mais uma vez. - disse.

- Ah tá... e vai sair por São Paulo a procura dela? - Namjoon disse sarcasticamente.

Apenas ignorei todos e continuei andando na frente.

Era sempre assim, todas as vezes que vim pro Brasil, penso que vi ela e fico mal por isso... droga _____! Quando você vai sair da minha mente?

As vezes eu quero que eles estejam certos... quero que ela tenha seguido a vida dela... só assim também iria seguir a minha.

Será que ela me esqueceu? Será que a promessa dela ainda está de pé? Será que ela ainda me ama?

***

- Oppa? Você... pode vir aqui em casa? - ____ dizia com voz tímida pelo telefone.

- Claro... mas seus pais não estão? - perguntei confuso.

- É... é por isso que estou te chamando, eu não quero ficar sozinha... o JunHo saiu também.

Se eu fosse qualquer outro cara diria sim na hora com segundas intenções... mas não sou assim.

- Não em problema eu ir aí? - perguntei. - Você pode vir aqui em casa...

- Não... eu quero que você venha aqui! - ela fez aquela voz de pidona.

- Ta... eu vou, chego aí em 15 minutos. - ela apenas deu um risinho fofo e desligou.

Não era a primeira vez que ia na casa dela, claro que já fui lá, muitas vezes na verdade, desde que conheci o JunHo, mas nunca fiquei sozinho com a ______ por mais de 2 minutos...

Me arrumei rapidamente e sai de casa, cheguei rápido na casa dela, ela me esperava sentada em um dos degraus da escada da entrada da casa, ela olhava distraída para o lado, nem me viu chegar.

- Ya distraída, o que faz aqui fora? - perguntei, ela olhou assustada pra mim, mas logo deu um lindo sorriso, se levantando e me dando um abraço.

- Você chegou rápido. Que bom! Eu estava com medo! - ela disse manhosa.

- Medo do que bobinha?

- Eu ouvi uns sons estranhos na cozinha e corri pra cá. - ela disse tímida.

Sorri com tamanha inocência, as vezes me sinto mal por ser tão velho pra ela...

- O que está pensando oppa? - ela perguntou.

- Hãm? Nada... vamos entrar, ou está com medo ainda?

- Não estou mais com medo, meu oppa está aqui pra me proteger! - ela disse de um jeito meio infantil e fofo.

_____ segurou em minha mão e fomos para dentro da casa.

Estava assistindo um programa qualquer que passava na TV, já era noite, _____ cochilava com a cabeça apoiada em meu ombro. Estava quase adormecendo também quando senti ela se mexer, olhei pra ela e ela abriu seus olhinhos piscando rápido algumas vezes.

- Eu dormi, aish perdi a final da competição! - ela reclamou se referindo ao programa de variedades que estávamos assistindo antes.

- O time azul ganhou, o outro tava meio ruim desde o começo então já era meio óbvio isso.

- Hum... e qual foi a última prova? - ri, eu nem prestei muita atenção.

- É que... eu não prestei muita atenção. - disse.

Voltamos nossa atenção para a TV, tinha começado um drama, era classificação 19+, não devia deixar ela assistir isso, mas estava legal, era algo sobre policiais, tipo um CSI... Talvez a classificação fosse 19+ por causa das mortes, pensei, porém logo fui surpreendido com uma cena quente de mais pra uma garota de 14 anos assistir.

Por algum motivo fiquei um pouco envergonhado com aquilo e troquei de canal.

- Oppa... - _____ me chamou. Ao virar o rosto para olha-la fui pego de surpresa...

Ela me deu um beijo, não esperava por isso, retribui o beijo que foi ficando mais intenso, a puxei pra mais perto de mim, porém percebi minha atitude e a afastei rompendo o beijo.

- Não posso... - sussurrei, mais pra mim mesmo.

- Por que? - ela questionou. - Não me quer?

- N-não é isso, eu só não acho que é a hora certa.

- É por causa da minha idade?

- ______, olha... eu... - fui enterrompido por mais um beijo.

Por que ela estava fazendo isso? Não vou conseguir me controlar.

- Por favor oppa. - ela disse se sentando em meu colo. Meu coração se acelerou.

- Tem certeza? - ela sorriu e confirmou com a cabeça.

- Esta com medo de me machucar? - ela perguntou. - Ou você também nunca fez isso?

Não pude conter o riso.

- A primeira opção. - disse e acariciei o rosto dela.

Aquele olhar dela fazia meu coração bater mais forte, aquele olhar inocente e ingênuo, meu maior medo, além de machuca-la, era de ser o responsável por tirar sua inocência, parece bobagem, eu sei... mas nao quero que ela mude seu jeitinho.
A puxei pra um beijo calmo e romântico, se é pra fazer isso, vou fazer ser especial pra ela.

******

Acordei suado e com um pouco de falta de ar, o sonho foi intenso e real d+, afinal não foi um simples sonho e sim uma lembrança... Me sentei na cama pensativo.

Por que estou assim? Não é só porque estou no Brasil, mas tem alguma coisa que esta me fazendo ter essas lembranças ou pensamentos do passado...

Estamos a caminho para a casa de shows onde será o evento que iremos ser os jurados, estou animado pra isso, vai ser divertido, preciso esfriar a cabeça e esquecer de uma vez isso tudo que venho lembrando.

O ônibus que estamos para, escuto a gritaria das fãs, olho pela janela e vejo todas gritando, pulando, se empurrando tudo pra chegar mais perto da gente.

Todos vão descendo e indo em direção a casa de shows, saio do ônibus animado e sorridente, dando acenos para as fãs, até que a vejo, dessa vez tenho certeza, é ela!


Notas Finais


E aí? O que acharam?
Desculpem pelos errinhos ^^
Até o próximo cap ^^ Kissus ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...