História Saga os Primordiais: Pra te fazer lembrar... - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Comedia, Drama, Ficção, Magia, Romance
Exibições 76
Palavras 1.079
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Espero que gostem...
A historia se passa na coreia do sul em Seul, mas não sei muitas coisas sobre o lugar...
Esse capitulo foi completamente reinscrito...
Me desculpem por qualquer erro de português...

Capítulo 1 - Ponte ao Anoitecer


Fanfic / Fanfiction Saga os Primordiais: Pra te fazer lembrar... - Capítulo 1 - Ponte ao Anoitecer

                                                                                               Pra te fazer lebrar 

​É final de novembro e esta frio nas ruas de Seul. Indo para escola no meio daquele mar de adolescentes, acabo tendo que passar logo pela manha na loja de mangas, para devolver um exemplar, e quando percebo estou, olhando para o relógio , vejo que esta em cima da hora, então saio correndo em direção a escola, entre os becos do bairro, simplesmente deixando a exemplar que peguei em cima do balcão.

Enquanto passava por um beco que daria na rua da escola, ouço algo e me escondo atrás de um muro.

-Eu não quero mais você perto de mim... -Diz uma garota inclinada para frente, em uma parte escura do beco- Eu não quero mais ver voce, eu não quero que as pessoas pensem que eu sou que nem voce...suja...uma vadia...isso tudo aconteceu por que voce quis...então não se faça de coitada- Diz a garota de modo feroz e ameaçador, então se desinclina e caminha na minha direção.

Dou um pulo para o lado colocando o capuz e baixando a cabeça.

-Voce não ouviu nada- Diz a garoto ao passar por mim e logo a reconheço, é Kat uma das corredoras mais populares da escola

E antes que eu poça perceber sai uma outra garoto do beco, de cabeça baixa, a passos largos e rápidos, e quando me viro para olha lá, só vejo um longo cabelo negro e isso me faz relembrar algo que vi alguns dias, espero alguns segundos e continuo o meu caminho. O dia é longo e tedioso. Depois da aula Do He e eu vamos para nossos clubes, ele vai para o clube de basquete e eu o de matemática. Depois da aula acabo indo para casa sozinho, pois Do He já foi para a loja de mangas.

De repente vejo um gato preto, um filhotinho, tão pequeno, em cima de um muro, que me faz lembrar um gato que tive quando pequeno, Meia Lua, mas que morreu a muito tempo, lembrando disso o ignoro e continuo o meu caminho, quando ele começa a miar, enquanto me seguia por cima dos muros, começo a achar graça, e a chama-lo, fazendo chiado, para tentar pegar ele, então ele começa a fugir, como se tivesse brincando comigo, eu então aceito a brincadeira e começo a perceguilo-lo , por entre os becos do bairro, até perceber que não sei aonde estou.

-Ei, aonde estamos? Voce sabe o caminho de volta? Sabe o caminho da estação de trem?- Digo olhando o gatinho, que esta na minha frente, e ele fica ali parado me olhando- Pode me levar? - Digo o olhando e ele em resposta da um miado fino e baixo, então volta a correr por entre os becos, eu o sigo e então paramos em uma ponte que tem perto da estação- Então voce entende o que eu digo?- Ele me olha, um olhar fofo, e eu dou um sorriso, caminho até ele, mas ele foge, correndo pela passarela que tem para os pedestres, a ponte esta sem movimento, completamente vazia - Ei volta aqui- Digo ao gatinho e quando pisco os olhos ele desaparece, me perguntando para onde ele foi, olho para os lados, a procura dele, mas tudo que eu vejo é uma sombra na beirada da ponte, caminhando até ela,  vejo pouco a pouco que é uma garota - Ei voce...o que esta fazendo? - Pergunto a ela enquanto corro em sua direção

-Vai embora - Diz a garota e sei que ela esta chorando

-Ei, desça dai... - Digo em uma agonia interior

-Eu ja disse para você ir embora - Diz ela, a voz meio tremula, enquanto olha para baixo

-Ei porque esta fazendo isso? - Pergunto me aproximando de vagar até ficar a uns dez passos de distancia dela

-Não é da sua conta, vai embora...- Diz ela em um grito abafado pela própria voz

-Se voce vai realmente fazer o que eu acho que voce vai fazer, pelo menos diga o motivo a alguém- Digo para tentar ganhar tempo para que eu poça pensar em uma solução

-Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa - Grita ela - Porque comigo? Essa coisa ruim que cresce dentro de mim, porque isso esta acontecendo? - Diz ela olhando para o céu que se fecha em nuvens cinzentas

-Voce não é ruim as pessoas que te fazem sentir assim é que são - Digo me lembrando do que vi hoje mais sedo, pois a mesma garota e provavelmente a mesma garoto que vi ser expulsa daquela casa a alguns dias

-Voce não sabe o que esta falando, voce nem mesmo sabe do que eu estou falando - Diz ela ainda olhando para o céu - Essa é a única forma... - Diz ela em um sussurro baixo, mas sonoro o suficiente para eu escutar

Olho em volta, a rua desertas, os sapatos dela em um canto atirados de qualquer jeito, o uniforme da nossa escola, seus cabelos balançando ao vento, sua mochila perto dos sapatos...

-Quer saber... - Digo, soltando a mochila, e de um segundo para o outro eu estou na beirada da ponte ao lado dela- -Eu...eu...eu... - As palavras me faltam por causa da altura

Droga...

-Porque voce esta aqui? - Pergunta ela pela primeira vez me olhando, e como ela é linda, o rosto redondo, as bochechas rosadas, os olhos negros e os lábios avermelhados junto com um pequeno corte a cima do lábio superior e um hematoma na bochecha esquerda

-Bom...não poço ver uma pessoa fazendo algo estupido... - Digo pensativamente...

Como nunca vi esse rosto na escola antes?

...

-Voce não deveria estar aqui- Diz ela surpresa e uma lagrima escorre de seu olho, seu rosto esta echarcado de lagrimas

-Nem voce - Digo

-Vai embora, voce não precisa ver isso - Diz ela fechando os olhos e virando a cabeça para frente.

Quando gostas de agua começam a cair forte mente

Ela da um pequeno passo para frente, ficando mais próxima da beirado

-Tem razão eu não poço ver isso - Digo fechando os olhos por um breve momento enquanto respiro fundo

-Ah... - Suspira ela que se inclina para frente - ...acho que é um adeus - Diz ela em um sussurro sonoro

Quando me vejo, na cena seguinte, estou a puxando para trás, por uma fração de segundo ela me olha nos olhos, e quando percebo estou me desequilibrando e caindo para frente...fecho os olhos...e tudo que me vem a mente...é..."Esse é o fim?"...


Notas Finais


Espero que tenham gostado...
Se gostarem deixem seus comentários, para saber a opinião de vocês e assim me inspirar mais para continuar a história
Obrigada por lerem...
;)
compartilhem com seus amigos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...