História Pra te fazer lembrar... - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Comedia, Drama, Ficção, Magia, Romance
Exibições 9
Palavras 1.122
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Obrigada por escolherem essa historia
Espero que gostem
Bjus...

Capítulo 4 - Passaro no horizonte


Fanfic / Fanfiction Pra te fazer lembrar... - Capítulo 4 - Passaro no horizonte

Eu... eu... eu... eu... eu...

Eu... não... consigo... acreditar... que... ela... era... real...

Aqueles olhos, cabelos, lábios, perfume e barriga...

Eu sempre pensei que garotas eram nojentas, mas ela, ela mudada tudo, e paço o dia todo pensando nela, desde aquela noite a cinco meses atrás quando alucinei, mas por que eu alucinei com ela? Sera que ja nos conhecíamos?

Ela parece um anjo, um anjo que engravidou, mas...mas que anjo mais lindo...

-Ei seu idiota - Diz minha irmã me cutucando - Ei... - Diz ela me dando um cotovelão na barriga

-Aiiiiii - Digo a passando a mão sobre a barriga

-No que voce esta pensando? - Pergunta ela com uma cara serie com uma mistura de curiosidade como se disse-se: "Isso é errado"

-Em nada - Digo voltando o olhar para comida me endireitando

-Então porque voce esta com essa cara de bobão? - Diz ela fazendo uma cara de idiota

-Eu não estou com cara de bobo - Digo meio irritado

-Ash... esta sim, voce esta assim o dia todo - Diz ela me olhando atentamente como se estivesse procurando algo em mim

-Deixe seu irmão comer e coma - Diz minha mãe antes que eu poça dizer qualquer coisa

-A mãe...você não acha que... esse cara... esta estranho? - Diz minha irmã apontando para mim

-Se bem que... ele mal comeu - Diz minha mãe me olhando com atenção - Ei... o que á de errado com o seu filho? - Pergunta minha mãe ao meu pai, enquanto cutuca ele com o cotovelo

-Ha... eu não sei - Diz meu pai todo perdido

-Então porque não tenta descobri? - Diz minha mãe olhando seriamente para ele

-Meu filho... - Diz meu pai me olhando repentinamente e então percebo que toda a atenção da casa esta sobre mim

-Pai eu adoraria lhe contar sobre meus dilemas da adolescência, mas eu não tenho nada - Digo o olhando, enquanto faço cara de desleixo

-Vocês viram essa cara? Com certeza a algo acontecendo com esse cara? - Diz meu pai a todos na mesa

-Pai... - Digo o olhando meio irritado e envergonhado

-Ele deve ter descoberto o que os hormônios fazem com o corpo de um ser humano - Diz minha irmã

-Hum... - Resmunga os meus pais ao mesmo tempo se desencostando da mesa e voltando as suas atenções a comida

-Ei... - Resmungo, mas antes de dizer qualquer coisa me calo.

É melhor eles pensarem que é isso, seja lá o que isso for, do que continuarem com esse interrogatório, porque se eles descobrirem que eu comecei a gostar de uma garota, eles vão me levar a loucura

Depois do jantar vou direto para meu quarto, mas não consigo dormir ao me deitar na cama, então acabo pegando um caderno e escrevo, desenho e até mesmo inicio a letra de uma musica, até que finalmente pego no sono e volto a dormir .

Na manha seguinte o dia esta mais quente, não á nuvens no céu e ao caminho da escola acabo encontrando com Do He, que estava todo animado e feliz. Entrando na sala de aula me sento no meu lugar, perto das janelas, largo minha mochila em cima e fico ali sentado com os fones de ouvido, olho para Do He que esta conversando com outros colegas e então fecho os olhos, me ajeito na cadeira e olho pela janela do terceiro andar, a vista é maravilhoso e bonito, mas quando olho mais atentamente vejo um pássaro meio grande e esquisito no horizonte, tento olhar mais atentamente, quando alguém coloca a mão sobre meu ombro.

-Então é verdade... - Diz a pessoa enquanto me viro para olha-la - ...que voce voltou - Diz um garoto alto de cabelos escuros, alto e magro.

-Quem é voce? - Pergunto

-Quem sou eu? Quem sou eu? - Diz o cara sarcasticamente - Eu sou o cara que voce mais ama nesse mundo - Diz ele se aproximando de mim

-Ah, é, amo? - Digo o encarando

-Claro, se não amace, não deixaria eu dar em cima da sua irmão e não me daria aulas gratuitas - Diz ele parecendo ser mais sarcástico

-Ah, é, se voce diz que eu te amo, é porque deve ser verdade, mas basta saber se voce me ama - Digo passando os braços na volta dele e o puxando para perto de mim

Vi isso em um filme...

-Ei...calma na frente dos outros não - Diz ele em um sorriso e então eu aperto o seu pescoço com os antebraços - Aiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiai - Começa a gritar ele

Todos na volta estão nos olhando atentos e então eu o solto

-Porque voce fez isso? - Pergunta ele passando a mão no pescoço

-Pelo motivo que voce tentou se aproveitar de mim - Digo serio

-Eu... - Diz ele meio sem jeito e eu me viro para ele serio

-Eu acho que essa não é sua sala - Digo em um tom meio ameaçados

-Hum... - Resmunga ele fazendo reverencia com a cabeça e saindo as pressa da sala de aula

-Ei cara como voce fez isso? - Pergunto Do He com uma multidão atrás dele que da risada

-Fiz o que? - Pergunto sem intender

-Voce foi incrível - Diz Do He sorridente

-Incrível? - Pergunto ainda sem intender

-Sim, esse cara ta sempre tirando dinheiro de alguém, ele chega de mansinho e depois tira seu dinheiro - Diz Do He meio serio como se ja tivesse acontecido com ele

-Serio? Ele não me parecia assustador ou intimidante - Digo olhando para a porta por onde ele saiu

-Nossa, voce é muito corajoso - Diz Do He animadamente

-Eu... - Digo meio sem jeito e antes que eu possa perceber o professor

O que foi que eu fiz de mais, isso não foi nada de mais...

Hora, hora, quam diria que seria tão fácil impressionar as pessoas...

Só espero que aquele cara não volte - Penso enquanto me levanto para cumprimentar o professor.

Sentando na cadeira, me ajeito e começo as anotações.

Quando olho distraidamente vejo um cara meio estranho, caminhando na direção do horizonte, e com algo estranho nas mãos...

O que ele esta fazendo?

E quando olho mais atentamente para ele, ele se vira para a escola e da um sorriso, um sorriso sarcástico e então caminha na direção dela, e com o que ele segurava nas mãos ele aponto na direção na direção da escola.

O que esse cara esta fazendo?

Quando de repente ela, ELA, chega o empurrando e parece falar algo, parecendo estar xingando ele, então ele a pega pelo braço e a puxa.

O que esta acontecendo?

E os dois desaparecem, tão rapidamente...

Que sinto meu coração acelera...


Notas Finais


Obrigado por lerem
Desculpe por quais quer erros de português
Se gostou compartilhem com seus amigos
Comentem para mim saber o que vocês acharam
;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...