História Prazer renegado ( incesto de pai e filha) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Incesto, Linguagens Improprias, Sexo
Visualizações 180
Palavras 428
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Violência
Avisos: Estupro, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Só leia se você for uma pessoa que curte incesto. Se não, nem deveria estar aqui e também se for menor de idade, saia, pfv.

Capítulo 3 - Era tudo o quê eu queria...


- aaain, papai - dizia a garota ao sentir a cabecinha do pênis de seu pai.

- que foi meu anjo? Está doendo? Desculpa, Mas não posso parar, meu pau quer muito sua bucetinha apertadinha.

Ao está por cima de Vitória, Carlos ficou a olhando nos olhos, tampou sua boca e rapidamente penetrou todo seu pau na intimidade de sua filha e deu um pequeno gemido de prazer.

- aaaaaaah, que tesão, que apertadinha, por que eu nunca fiz isso antes com você?!! - dizia o homem ao sentir o calor da buceta de sua filha em seu pau.

Ao ser penetrada, Vitória geme de dor, Mas estava com a boca tampada então não deu para ouvir direito.

- papai... Estou sentindo seu pau pulsar bem perto do meu útero. - dizia a garota após sentir que a dor tinha amenizado.

- sim, minha princesa. Ele está pulsando, de desejo, por você! 

- er... já que fez o quê queria, pode sair de dentro de mim? 

- sair de dentro de você? Mas agora que eu entrei, só vou sair quando eu preencher todo seus útero com meu gozo.

Carlos pegava Vitória pelo o braço e a virava de Costa a deixando de barriga pra baixo e então segurava seus dois braços para trás, se deitava em cima dela, com uma de suas mãos tampava sua boca e começava a fazer movimentos leves, com um pouquinho de tempo ele aumenta a velocidade e começa a dá várias fortes penetradas, fazendo sua intimidade comecar a ficar vermelhinha.

- a...a...a.aii.. d-de vagar!! - tentava dizer a garota estando com a boca tampada 

Vitória começava a pensar, já que não podia falar direito. Isso é errado, Mas porque é bom? Está doendo, Mas ao mesmo tempo é Muito bom, porque? Espero que ele não perceba, Mas eu já queria que meu papai fosse o meu primeiro. E ele mete tão forte, que cada penetrada me faz sentir sensações diferentes. Anda papai, mata a sede que minha bucetinha tem de você. 

Carlos sai de cima de Vitória e a faz ficar de quatro, coloca o dedo na boca e então começa a dar algumas dedadas na buceta de sua filha. Coloca seus dedos entre os cabelos dela e novamente penetra em sua intimidade. Indo com leves penetradas e então aumentando a velocidade enquanto dava alguns puxões de cabelo nela.

- filinha, geme pra mim, vai. Baixinho mas geme! - dizia o homem enquanto penetrava e ficava puxando seus cabelos.

- aaa, õn, p..papai, coloca com mais força - dizia a garota um pouco baixo com a respiração bem forte e tensa.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...