História Pre-Destined - (Imagine Jimin) - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Jimin
Exibições 271
Palavras 3.482
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 32 - Capitulo - 22.1


Fanfic / Fanfiction Pre-Destined - (Imagine Jimin) - Capítulo 32 - Capitulo - 22.1

Sento-me na cadeira de couro preta confortável enquanto tento relaxar, mas essa estranha sensação não me deixa sossegar.

- Srta... - A manicure deixa a frase no ar para que diga meu nome e dispenso a formalidade.

- ___, apenas ___ por favor. - Ela assente e pergunta o que desejo fazer primeiro.

- Podemos começar pelos pés?

- Claro. - Sorri amigavelmente enquanto prepara o material.

Esfrego a mão em meu peito como se fosse desfazer o aperto em meu coração, mas obviamente não funciona e a sensação ruim permanece. Estou quase ligando para Jimin dizendo que não devíamos ir a esse baile quando recebo uma mensagem contendo uma imagem que me faz mudar de ideia e sorrir instantaneamente

De: Jimin.

-O que acha? Não pareço um pinguim?

[imagem do capitulo]

-O pinguim mais lindo do mundo.

De: Jimin.

-É sério princesa...

Rio de sua insegurança, parece um garotinho de cinco anos perguntando a sua mãe sobre o que vestir. Como um homem tão grande e másculo capaz de comandar um Império inteiro ainda pode ter dúvidas de como se vestir? Rio com meus pensamentos e consigo finalmente relaxar um pouco.

-Não, não está parecendo um pinguim.Está lindo amor, como sempre...Vestido desse jeito vou ter que levar uma arma pra manter as piranhas longe do meu homem.

Guardo o celular em minha bolsa apenas para senti-lo vibrar cinco minutos depois com uma resposta de Jimin.

De: Jimin.

-Hmm, seu homem.Isso soa sexy.

-Só meu...Não deveria estar trabalhando?

De: Jimin.

-E estou, vou entrar em reunião com os acionistas daqui a pouco. Mas só consigo pensar em você, hoje a noite, em um vestido fodidamente sexy...que arrancarei de seu corpo assim que chegarmos em casa...com a boca.

Remexo-me na cadeira desconfortavelmente enquanto meu tesão vai as alturas com suas palavras, merda.

Sou só eu ou está quente aqui?

-  Que cor vai querer Srta. ___?... ___?

- Hmm, o que? Como? - Estava tão distraída com as mensagens que só ouvi quando a moça cujo nome era Nancy, segundo a identificação de seu crachá, chamou-me pela segunda vez. - Desculpe, estava distraída, qual foi a pergunta mesmo?

- A cor... que cor irá pintar?

- Ah, isso, pode ser “francesinha”.

Uma moça vestida com uma calça preta e camisa social da mesma cor vem até mim e pergunta se quero algo, água, café...

- Não, obrigada querida. 

Volto minha atenção para o telefone e decido entrar no jogo. Não serei apenas eu a sofrer por antecipação, não mesmo Sr. Park. Se um pode jogar, dois também.

-Ainda bem que o vestido não permite a utilização de sutiã....ou calcinha.Coisas a menos para arrancar com sua deliciosa boca.

Sorrio travessamente e clico em enviar. Olho para o aparelho a cada cinco segundos e nada, decido guardá-lo e dez minutos depois sinto-o vibrar ao meu lado.

De: Jimin.

-Porra ___! Você não pode fazer esse tipo de coisa com um homem, só de imagina-la assim meu pau quase explodiu em minhas calças. E estou em uma merda de reunião sem minha mulher para me aliviar.

-Não acredito que está trocando mensagens sexys comigo durante uma reunião, desliga esse celular!!

De: Jimin

-Que se fodam eles,eu preciso de você :(

Sorrio para seu jeito de menino rebelde e decido encerrar o assunto antes que prejudique seus negócios.

-Eu também te quero. Mas não vou atrapalhar seus negócios.Até de noite, beijos.Te amo.

De: Jimin

-Até :( ..Te amo.

Sorrio e guardo o celular na bolsa, quando me dou conta meus pés já estão graciosamente pintados com um tom de branco bem suave.

- De que cor vai querer pintar na mão Srta?

- Hmm. Quero a cor preta. 

Demoro mais meia hora e levanto da cadeira despedindo-me de Nancy, quando penso em caminhar até Evie e pedir para que me informe quem fará a depilação ela se materializa quase que magicamente a minha frente.

- ___ querida, sala 3 com a Ji Soo tudo bem? Quer que guarde sua bolsa na recepção.

- Claro. - Respondo e entrego minha bolsa para Evie. - Ah sim, obrigada.

- Sabe onde fica? Ou quer que eu a leve até lá?

- Sei sim, não precisa. - Sorrio amigavelmente assim como ela e caminho até as escadas que levam até o segundo andar.

Entro na cabine que Evie me indicou e Ji Soo já está me esperando.

- Querida, quanto tempo. -  vem até mim, abraça-me e retribuo genuinamente.

- Nem me fale, muito trabalho no hospital.

Conversamos amenidades durante a sessão e quando sai senti-me dez quilos mais leve!

Tá tudo bem..não dez..

Mas uns dois sim. Fiz depilação a laser mas mesmo assim ainda cresce alguma coisa aqui ou ali, mas enfim.

Checo o horário em meu relógio e já passa das três da tarde. Deus preciso comer alguma coisa. Vou até o balcão e peço minha bolsa para Evie que atende prontamente.

- Evie teria como trocar os horários do cabelo e maquiagem?

- Para você querida, mas é claro. Que horas?

- A partir das cinco e meia.

- Marcado. Assim que terminar o cabelo Jazz começa sua maquiagem tudo bem? 

- Perfeito, obrigada flor.

- Não tem de quê!

Saio porta afora e encontro Hoseok encostado ao carro, assim que me vê caminha até mim,como sempre e pergunta para onde desejo ir. Não respondo a sua pergunta e começo a falar.

- Primeiro preciso saber de uma coisa Sr.Hoseok. - Digo em tom brincalhão mas a pergunta é séria.

- Sim ___. Pode perguntar. - Responde

- Você por um acaso já comeu alguma coisa? - Pergunto e assim que vejo sua expressão mudar minimamente e ficar envergonhado ponho as mãos na cintura em reprovação.

- Não senhora.

- Então vamos resolver isso imediatamente. Vamos, também preciso comer e será meu convidado.

- Não posso aceitar ___, eu sou ap... - Corto-o levantando a mão e já prevendo o que irá dizer.

- Mas é claro que pode.Me mostre em que manual está escrito que amigos não podem almoçar juntos? - Hoseok abre a boca e logo fecha sem palavras. - Anda logo estou faminta. - Meu tom de voz antes sério volta a ser divertido e vejo Hoseok abrir um sorriso, tudo bem, não foi um sorriso, mas quase isso.

Entramos no carro e passo o endereço de um ótimo restaurante pequeno e acolhedor que serve comida caseira e não fica muito longe de onde estávamos. Aproveito o trajeto para checar meu celular, quatro mensagens de Jimin e cinco chamadas perdidas. Fico triste por não ter visto no momento em que chegaram mas logo a tristeza é substituída por ansiedade em saber o que contêm nas mensagens.

De: Jimin

-Finalmente acabou a maldita reunião, podemos voltar de onde paramos? ;)   13:17 pm

De: Jimin

Acho que isso é um “não” :(   13:57 pm

De: Jimin

Amor? Estou ficando preocupado, vou te ligar.   14:26 pm

De: Jimin

Meu anjo eu juro por Deus que se não atender esse telefone agora vou até ai te buscar.   14:35 pm

Chegamos ao local pouco menos de dez minutos depois que saímos e mal consigo sair do carro sou puxada de encontro a uma “parede” de músculos e um perfume que já reconheço invade meus sentidos.

- Por que não atendeu minhas ligações? Sabe como fiquei louco de preocupação quando não retornou minhas mensagens? – Jimin beija meus cabelos e abraço-o apertado assim como ele o faz.

- Me desculpa. - Digo encostada a seu peito. - Eu esqueci totalmente do celular. Evie guardou a bolsa no balcão enquanto fui para o andar de cima e esqueci de tirar o telefone, não achei que fosse ligar já que estava em reunião e também achei que demoraria mais. - Jimin segura meus dois braços e afasta-me medindo meu corpo de cima a baixo com um olhar preocupado que alivia imediatamente após constatar que estou bem.

- Mas por que não ligou para o Hoseok? Ele podia ter lhe dito que estava tudo bem.

- E eu liguei, ou acha que adivinhei que estava vindo para cá? - Acaricia meu rosto inconscientemente enquanto admiro suas feições.

- Então por que todo esse alarde amor? Não sabia que eu estava bem? 

- Sim, mas não conseguir falar com você, ouvir sua voz ou ler suas mensagens me angustia. Eu te amo. - Sorrio com sua fofura, puxo-o para mim e mordo seu lábio inferior provocando, mas logo a brincadeira passa para algo mais carnal, sua língua invade minha boca em um beijo quase pornográfico, seguro seu cabelo e junto ainda mais seu corpo ao meu. Beijo-o com saudade, pode parecer irracional, mas sim, estou com saudades, mesmo que não faça nem vinte e quatro horas que estamos separados!

Sinto sua ereção evidente empurrando minha barriga denunciando sua excitação, não resisto a tentação e desço minha mão por seu terno até onde seu membro duro encontra-se e o aperto discretamente por cima do tecido arrancando um gemido de Jimin em minha boca.

Ouço uma buzina ao redor e é o que me faz acordar para o mundo real, onde estamos em público e praticamente protagonizando um filme pornô!

- Amor. - Interrompo-o lembrando que estamos em público e não quero ser presa por atentado ao pudor, bom, pelo menos não hoje. - Não estamos sozinhos.

- Hmm, merda. - Sua cabeça pende apoiada no vão do meu pescoço e sinto sua língua passando por ali, quase gemo em excitação e sei que se não pararmos por aqui realmente seremos presos. Lutando contra minha própria vontade afasto Jimin e mantenho uma distância consideravelmente segura para que possamos conversar.

- Vim almoçar, e aproveitando que Hoseok também ainda não comeu nada chamei ele para me acompanhar. Vai ficar e comer com a gente?

- Eu adoraria princesa, mas preciso voltar para a empresa. Tenho outra reunião daqui.. - Levanta o pulso e olha para o relógio conferindo a hora. - A exatos cinco minutos.

- Ai meu Deus, seu irresponsável anda logo. - Bato em seu ombro e o infeliz apenas ri. 

- É culpa sua.

- Minha? - Abro a boca indignada e ponho minhas mãos em meu quadril em uma pose intimidadora, bem, pelo menos eu acho que é.

- Sua. - Segura meus dois braços e puxa-me para os seus. - Porque não consigo pensar em mais nada que não seja uma certa estrangeira de cabelos escuros. - Rio e mando-o embora.

- Um beijinho. - Encosto meus lábios levemente nos seus em um selinho rápido e Jimin faz beicinho. - Outro. - Me beija novamente. - E mais um... O último... Espera...

- Vai garoto. - Empurro-o sem força e Jimin afasta-se mandando um beijo de longe.

Observo-o entrar no carro e sumir pelas movimentadas ruas de Seoul.

- ___. - Ó meu Deus, esqueci completamente de Hoseok.

- Hoseok, meu Deus. Me perdoe, não queria fazer com que esperasse. Vamos. - Arrasto-o pelo braço para dentro do simples e acolhedor restaurante e somos recebidos pelo dono do restaurante, um senhor muito simpático já conhecido por mim há muito. Ele me vê e instantaneamente abre um sorriso, anda até nós e mesmo sendo mais baixo que eu,me aperta em um abraço caloroso e reconfortante.

Gosto daqui, do ambiente, das pessoas, da familiaridade com que todos os fiéis clientes são tratados, parece uma grande e acolhedora família, ao contrário da maioria dos restaurantes caros que costumava frequentar e ainda frequento de vez em quando, onde a frieza a indiferença reinam entre as pessoas. Gosto disso, calor humano, felicidade...

- Oi,querido.

- Quanto tempo menina, venha se sentar. – Ele puxa meu braço até uma mesa próxima sequer reparando em Hoseok que caminha silenciosamente ao meu lado. Sento-me mas Hoseok parece um pouco desconfortável e continua de pé ao lado dele que repara e logo já está fazendo uma cena, ó meu Deus. - Por Deus, minha menina está namorando e sou o último a saber. - Põe a mão no peito como se estivesse profundamente ofendido. Tento conter o riso por conta do teatro do homem e pela suposição de que Hoseok seja meu namorado, é claro que ele é bonito e tudo mais, mas é o Hoseok, alô, não dá pra imaginar. - Todos os anos de faculdade que preparei quentinhas pra você o menino Yoongi e é assim que me recompensa ___?

- Calma, Hoseok não é meu namorado. - Como em um passe de mágica ele recompõe a postura e olha de Hoseok para mim e vice-versa.

- Ó...Não?

- Não. - Digo sorrindo. - Esse é Hoseok, um amigo e chefe de segurança do meu namorado, Hoseok esse é o homem que não me deixou morrer de inanição durante os intervalos da faculdade e residência.

- É um prazer.. - Hoseok estende a mão e olha-o como se fosse de outro mundo, empurra a mão de Hoseok e dá um tapinha amigável em suas costas e aproveitando que ambos estavam em pé puxa-o para um abraço.

- Quanta formalidade garoto, parece até que está falando com o presidente. – ele larga Hoseok que parece um tanto desconfortável com toda essa liberdade e intimidade mas apenas dá um pequeno sorriso.

- Hey, estou morrendo de fome posso por favor lhe contar todas as fofocas sobre minha vida depois? - Pisco os olhos como boneca tentando convencê-lo e funciona perfeitamente, logo seus ombros caem e seu sorriso está de volta.

- Só porque pediu com jeitinho. Vou chamar Nay para atender vocês.

- Obrigada.. - Balança a cabeça em um sinal positivo e retira-se.

Pego o cardápio já disposto encima da mesa e olho apenas para ver se adicionaram algum delicioso prato novo, afinal já faz tempo que não venho aqui. 

- Hmm, olha tem um tipo novo de hambúrguer. Acho que vou provar. - Hoseok levanta a cabeça e olha-me com uma cara assustada. - Que foi? - Pergunto e vejo-o desconcertado.

- É que, hmm... Não achei que comia esse tipo de comida. - Rio e franzo o cenho, o que ele quis dizer com isso?

- Como assim esse tipo de comida?

- Comida normal...Sem frescuras e... - Não permito que Hoseok termine de falar e já estou rindo do absurdo que sua mente criou.

- Mas o que? É claro que eu como hambúrguer! Ou achou mesmo que vivia de caviar e escargot? - Olho para ele esperando algum indício de que esteja brincando mas encontro apenas um Hoseok encabulado e vejo que estava falando sério sobre o que achava de minha alimentação. - Ah meu Deus você realmente está falando sério! Não posso acreditar. - Estou rindo tanto que minha barriga chega a doer, tento conter o riso para explicar a Hoseok que não é apenas por ter nascido em berço de ouro que vivo de salada e comidas cheias de frescuras.

- Hoseok querido, eu amo um bom hambúrguer, e pizza, e minha comida favorita espante-se. - Abaixo o tom de voz como se fosse lhe contar um segredo de Estado. - É coxinha de frango do KFC.

Hoseok olha assustado para mim e logo em seguida começa a rir.

- Me desculpe ___. Sei que fui preconceituoso agora, mas falei sem pensar. - Diz receoso de que fosse lhe dar uma bronca ou algo do gênero. Será que é tão difícil entender que não sou a bruxa má?!

- Tudo bem, relaxa, somos amigos. - Sorrio amigavelmente e pergunto se Matt já escolheu o que deseja. 

- Ah, sim, hm, nunca vim aqui, então acho que irei querer o mesmo que você. 

 - Ótimo. - Chamo o garçom e faço nossos pedidos.

Conversamos sobre Jimin, o tempo, o baile, diversos assuntos leves até achegada da comida. Dois maravilhosos hambúrgueres estão postos a nossa frente junto a dois copos de suco de laranja. Senhor, se pudesse acho que comia isso todos os dias.

- Ó meu Deus! ___ como nunca conheci esse lugar antes? - Hoseok diz deliciando-se com seu hambúrguer.

- Eu não sei!? Não é maravilhoso? - Pergunto dando uma mordida no meu.

- Acho que é o melhor sanduíche que já comi na vida.

Rimos e comemos, e por fim pedimos a conta, a qual o dono recusou-se a trazer alegando que sua menina era da família, e família é cortesia, discutimos por uns cinco minutos mas acabei por aceitar sua decisão, quem não ficou muito feliz fora Hoseok que insistia em pagar pelo menos sua parte, já que a cortesia se estendeu a ele também.

Andávamos para fora do restaurante mas no meio do caminho parei para ir ao banheiro escovar os dentes com a escova que trazia na nécessaire que carrego na bolsa e pedi para que Hoseok esperasse cinco minutos do lado de fora. Saio do banheiro e despeço-me do meu amigo,o dono, na porta, agradecendo novamente pela gentileza.Hoseok já espera-me encostado ao carro, dá a volta abrindo a porta para mim e aceno em agradecimento.

- Obrigado pelo almoço agradável ___.

- Não tem o que agradecer. Viu como não sou essa bruxa toda que sua mente criou? - Hoseok ri e pergunta para onde iremos agora.

Checo meu relógio e sorrio constatando que ainda são quatro e quinze. Um almoço prolongado não estava em meus planos, porém fico feliz que ainda tenho tempo para uma visita à empresa de meu namorado.

- Sabe o endereço da Park’s Industries em que Jimin está? 

- Claro, quer que leve-a até lá?

- Por favor. - Respondo. - Sabe qual é o andar da sala dele?

- Vigésimo segundo.

- Obrigada.

Doze minutos depois Hoseok estacionava o carro em frente ao prédio espelhado moderno e imponente onde localizava-se o que parece ser o coração de todas as Park’s Industries. Desço sem ao menos esperar e entro no prédio, olhos para todos os lados e finalmente encontro o que estava procurando.

Dirijo-me até o banheiro a passos lentos, abro a porta e entro na cabine moderna e perfumada. Tenho de ser rápida se quiser aproveitar de maneira mais proveitosa meu tempo. Subo a parte de baixo do vestido até a barriga e retiro minha calcinha guardando-a na bolsa, recomponho-me e saio da cabine com um sorriso impossível de se conter em meus lábios. Dirijo-me ao grande balcão de identificação no meio do hall.

- Boa tarde em que posso ajudar? - A morena pergunta enquanto olha-me de cima a baixo com desdém.

- Boa tarde. Vigésimo segundo andar. - Digo secamente e percebo-a arquear sua sobrancelha em descrença.

- Desculpe, mas Jimin não pode atendê-la sem hora marcada e hoje seu horário está lotado apenas com reuniões. Portanto, volte outro dia. - Sorri vitoriosa e tenho vontade de apertar seu pescoço. Que merda de intimidade é essa de chamar Jimin pelo nome?!

- Olha aqui queridinha escuta bem porque só vou dizer uma vez, pra você, é Sr.Park. - A desclassificada ri debochando e responde.

- E quem você acha que é pra me dar ordem de como devo chamar MEU chefe lindo? - Frisa bem a palavra “meu” e estou por um fio de estrangular essa mulher quando Hoseok chega salvando-me de aparecer em todas as manchetes amanhã como pescadora, afinal estaria matando sem ar uma piranha.

- É melhor que não esteja incomodando a Srta.___, namorada do Sr.Park e liberar sua entrada imediatamente. - A piranha fica branca como papel ao escutar as palavras de Hoseok e arriscaria-me até a dizer que pode cair durinha a qualquer momento aqui.

- Cla-claro. Desculpe-me senhorita. - A roleta é liberada e quem sorri vitoriosa agora sou eu.

Olho para Hoseok que entende o recado e fica pelo saguão mesmo ao invés de me acompanhar. Caminho em direção ao elevador e espero um pouco até ouvir o som indicando sua chegada entro na grande caixa de metal que está consideravelmente vazia, somente eu e mais dois homens e uma mulher. Todos descem conforme os andares vão subindo deixando-me por fim sozinha. Espero pacientemente enquanto vejo os andares subindo.

Escuto o sinal alertando que cheguei a meu destino. Caminho a passos firmes e mal reparo na decoração do local, vejo apenas mais uma secretária a quem provavelmente devo explicações para que possa ver Jimin. Mas dessa vez sou surpreendida por sua graça e bom humor.

- Bom dia Srta. ___. Hoseok avisou sobre sua visita ao Sr. Park, também disse que era surpresa. Pode entrar, é a porta no final do corredor.

- Obrigada querida.. - Sorrio amigavelmente e caminho até o corredor.

Enquanto ando vagarosamente até a porta pego meu celular e não me contenho, digito uma mensagem para Jimin.

-Espero que meu menino tenha tempo para brincar.

Não passam-se nem 10 segundos e sinto o aparelho vibrando em minha mão.

De: Jimin

-Hmm... Quando?

Guardo o telefone na bolsa e bato na porta a minha frente. Jimin abre e olha-me espantado.

- Agora!!


Notas Finais


Aí está,agora com a ordem certa! ^^
Até o próximo! ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...