História Precious - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Tags Amor, Clichê, Colegial, Drama, Fama, Família, Justin Bieber, Romance
Visualizações 48
Palavras 3.209
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - News


- Mãe...Eu posso explicar. - Eu digo mas sei que nem eu mesma sei explicar oque está acontecendo.

- Espero que tenha uma explicação convincente porque eu quero saber oque está acontecendo. - Ela disse brava e eu passei vários minutos sem falar nada, até que ela me desperta. - Vamos estou esperando.

- Então... Como está o papai, meu irmão, a Thamires? Estão todos bem? - Tento mudar de assunto.

- Garota você não me testa. Fala logo oque aconteceu pra a sua foto está estampada em tudo quanto é canto. - Respiro fundo e decido contar toda a verdade, seria a melhor alternativa.

- Mãe eu vou te falar toda a verdade mas eu quero que você me prometa que não vai brigar comigo e enquanto eu estiver falando não me interrompa ok?

- Vai logo.

- Eu tranquei a faculdade. - Falei rápido e ouvi um suspiro pesado no outro lado da linha.

- Porque fez isso? - Ela perguntou com um tom de voz calmo mas eu vi que ela estava se segurando.

- Mãe eu estava exausta eu não aguentava mais ficar trabalhando no restaurante e estudar ao mesmo tempo é muita coisa pra a minha cabeça, eu não consigo administrar as duas coisas de uma só vez é muita responsabilidade de uma vez só eu precisava de férias esfriar um pouco a mente sabe? A senhora entende o meu lado né? - Não ouvi mais nada além do silêncio. - Mãe? Você está aí? - Depois de segundos em silêncio a mulher que me deu a luz começa a gritar feito uma louca do outro lado da linha.

- VOCÊ POR ACASO ACHA QUE EU E SEU PAI TEMOS CARA DE TROUXA? ENQUANTO VOCÊ ESTAVA AI NA BOA SEM ESTUDAR NÓS DOIS ESTAVAMOS BATALHANDO PRA PODER PAGAR A MERDA DA SUA FACULDADE GAROTA, ISSO TUDO É PRA O SEU BEM, É PRA VOCÊ TER DINHEIRO E COMPRAR TUDO AQUILO QUE NÓS NAO TIVEMOS CONDIÇÕES DE COMPRAR PRA VOCÊ, É PRA VOCÊ NAO SER BURRA E SER FORMADA EM ALGUMA COISA. AI VOCE VOCE VEM ME DIZENDO QUE TRANCOU A FACULDADE E NAO AVISOU NADA A NÓS. EU VOU AI TE QUEBRAR NO CACETE. - Confesso que quando escultei essas palavras minha consciência pesou, poxa sempre foi o sonho dos meu pais me ver formada e nem isso eu consigo fazer.

- Calma mãe não precisa se exaltar eu ia voltar pra a faculdade de novo eu só quis dar uma folga pra descansar a mente só isso.

- Céus você fala como se fosse a coisa mais natural do mundo mas não é.

- Pra mim é.

- Ok chega depois nós vamos resolver esse assunto porque isso não responde o porque de você estar aparecendo na TV, me explica isso direto.

- Mãe...Desculpa mas nem eu mesma sei oque está acontecendo o porque disso.

- Como assim não sabe? Você só ficou sabendo dessas fotos agora?

- Sim eu estou tão surpresa quanto você, eu só preciso de um tempo pra saber oque realmente está acontecendo e depois eu vou resolver tudo isso eu juro.

- Ok mas não pense que nossa conversa acabou você ainda vai ter sua bronca por ter trancado a faculdade.

- Tudo bem eu sei que mereço.

- Mas e essa história que estão falando que você saiu com aquele cantor famoso, o Justin Bieber é verdade?

- É mãe. - Digo respirando fundo.

- Só toma cuidado com tudo oque você for fazer filha não quero ver você machucada.

- Eu sei mãe eu vou tomar cuidado

- Então tchau eu te amo.

- Também te amo. - Falo e desligo o celular. Essa merda tá travando muito.

Esculto o telefone do apartamento tocar e vou atender.

- Dona Rafaela? Bom dia aqui é o porteiro eu só estou avisando que dois caras estão aqui em baixo querendo entrar.

- Quem são eles?

- Se apresentam como Rudy Mancuso e Jhonny.

- Ok pode deixar eles subirem. - Coloco o telefone fixo no lugar dele e em poucos minutos esculto a canpanhia tocar, abro a porta e eles passam.

- Porque você apareceu na tv? - Jhonny pergunta com as duas mãos na cintura e eu comeco a roer minhas unhas em sinal de nervosismo.

- Eu não sei.

- Como não sabe?

- Não sei e pronto caralho. - Falei me irritando.

- Aquela matéria que apareceu de você e do Justin é verdade? - Rudy pergunta.

- Alguém de vocês pode me emprestar o celular?

- Responde Rafaela.

- Sim é verdade satisfeito? Vocês não precisam ficar falando comigo como se eu fosse uma criança eu sei bem oque eu fiz e também sei quais serão as consequências. - Falei me jogando no sofá.

- Não você nao sabe se soubesse não teria se envolvido com ele. - Rudy diz bufando se sentando no sofá pobre.

- Você não manda na minha vida quem decide as coisas sou eu.

- Parem vocês dois, não adianta ficarem procurando os culpados agora, aconteceu e pronto normal. - Jhonny fala acabando com nossa discussão. - Você já falou com o Justin Rafaela? - Eu nego. - Vai querer meu celular?

- Sim. - Digo e ele me entrega. Entro na conta do meu Instagram vejo que o celular dele também começa a travar por causa da quantidade de notificações.

- Mas oque aconteceu realmente? - Jhonny pergunta calmo.

- Nada demais nós apenas ficamos. - Digo dando de ombros.

- Wou você diz como se realmente não se importasse.

- E pra mim realmente não importa acho que pra ele também foi a mesma coisa, não passou de uma ficada para nós dois. - Digo e sinto como se tivesse falando uma mentira.

- Se realmente não se importasse porque ficou com ele então?

- Ele é bonito. - Falei como se fosse óbvio.

- Ficou com ele só porque era bonito? - Reviro os olhos.

- Claro que não, ele é legal, engraçado, divertido e várias outras coisas.

- Sei...

- Oque vocês acham que eu devo fazer agora?... Digo oque vocês acham que eu devo falar para as pessoas? Devo mentir e dizer que tudo aquilo é mentira? - Pergunto preocupada e Jhonny pega o celular de minhas mãos.

- Acho que a primeira coisa que você deve fazer é falar com o Justin e se resolver com ele pois não vai ter como negar nada, porque as fotos que os paparazzi tiraram dá pra ver claramente que vocês dois estão se beijando então não vai adiantar de nada. - Rudy fala e eu assinto.

- Você não está com ciúmes?

- Sim eu estou, mas não posso forçar você a ficar comigo contra sua vontade você ficou com ele porque quis. - Falou dando de ombros.

- Obrigada por estar tentando ser compreensíveil eu sei que deve estar sendo bem chato pra você.

- E como. Mas isso vai passar.

- Nossa Rafa os comentários que tem aqui são ilarios são tipo: "Essa menina tem que ser modelo", " Queria ser o seu suor para correr todo o seu corpo", " A garota é perfeita" e várias outras coisas. - Jhonny diz rindo.

- Nossa essas pessoas são doidas. - Digo assustada.

- Você ainda não viu nada. - Ele diz e eu pego o celular de suas mãos e começo a mexer em tudo, quando entro nas mensagens e vejo que ele estava falando com uma mulher.

- Jhonny quem é essa? - Pergunto mostrando a foto da mulher e ele toma o celular de mim.

- Ninguém que te interesse Rafaela, deixa de ser curiosa. - Ele diz nervoso.

- Não sou curiosa eu só quero saber quem é essa qual o problema?

- É uma amiga.

- Amiga? Sei...

- Ok Rafaela você venceu é uma moça que eu estou tentando convidar para sair comigo. - Ele fala bufando e envergonhado.

- Nossa mas você é burro mesmo né, quer pegar a mina mas só fala bom dia, boa tarde, boa noite. Tá achando que é porteiro é? Tem que puxar assunto perguntar as coisas que ela gosta e tals entendeu? - Eu digo revirando os olhos.

- Mas eu devo fazer oque? - Ele pergunta cedendo.

- Querido você vem perguntar isso pra mim? Eu sou a última pessoa no mundo que posso te dar conselhos amorosos minha vida amorosa é uma merda, sei lá acho que minha dica é você puxar assunto, sei lá ir direto ao ponto mas nem tanto entendeu?

- Mais ou menos.

- Vamo embora Jhonny? Eu ainda tenho que passar na casa da minha mãe. - Rudy diz se levantando do sofá e Jhonny acente.

- Nossa você já vão?

- Mais tarde a gente se vê baixinha. Não fica preocupada esquece essa história um pouco tá? O Justin vai falar com você. Não esquece que pra qualquer coisa nós vamos sempre estar aqui pra te ajudar viu? - Rudy diz beijando minha cabeça.

- Ok. - Digo um pouco triste e eles vão embora fecho a porta e me jogo no sofá e começo a assistir as notícias que falam sobre mim.

[...]

Acordo com o telefone fixo do apartamento tocando e percebo que peguei no sono assistindo TV, levanto e atendo.

- Dona Rafaela? - Seu Júlio o porteiro diz do outro lado.

- A por favor seu Júlio não precisa desse dona, basta me chamar só de Rafa.

- Desculpe. Então, é que tem uma pessoa da alta sociedade querendo falar com você e eu não sei se eu devo deixar subir, aqui na frente está cheio de pessoas quase arrombando a porta. - Esculto uma gritaria lá em baixo e deduzo que seja isso

- Oque?

- É isso mesmo e ele quer subir o mais rápido possível.

- Quem é?

- É o Justin Bieber. - Eu não acredito que esse idiota tá aqui, a não.

- Pode deixar ele subir. - Digo e coloco o telefone no ganchinho. Passo a mão no rosto e respiro fundo escutando a campainha tocar. Sabe aquele friozinho na barriga que você sente antes de ver aquela pessoa, eu sei que o momento não é muito adequado para sentir isso mas toda vez o meu corpo reage quando esculto alguém falar o nome dele. Abro a porta e ele entra rápidamente sem ser convidado, seu cheiro se espalha por todo o meu apartamento e eu respiro fundo para sentir aquela perfume por mais tempo. Ele vestia uma Calça de couro preta que aparecia metade de sua box da Calvin Klein, uns supras pretos e uma camisa laranja junto com um boné com a estampa do exército na cabeça e atrás dele entra um cara o qual eu nunca vi na vida ele balança a cabeça pra mim em sinal de comprimento e eu deixo ele passar. Justin fica parado no meio da sala com uma mão no cabelo e a outra na cintura e o tal cara fica olhando pra mim enquanto eu me encosto na porta.

- Oque você está fazendo aqui seu imbecil? Isso só vai piorar oque estão falando da gente por aí. - Digo nervosa.

- O único jeito de falar com você era vindo aqui.

- E pra isso precisava trazer esse monte de pessoas que estão lá em baixo? - Digo apontando o dedo para a janela.

- Você diz como se a culpa fosse minha mas não é, eles me seguem pra qualquer lugar que eu for.

- Não quero saber das suas explicações eu não tenho nada haver com isso. Só quero que mande aquelas pessoas pararem de falar de mim na televisão e deixarem de encher meu saco.

- Você diz como se fosse fácil também não é assim.

- Eu tenho certeza que pra você deve ser fácil sim, você não é o dono do mundo,o todo poderoso, o rico?

- Parem vocês dois ficar discutindo não vai adiantar de nada. - O tal do cara que eu nunca vi na vida fala.

- E quem é você posso saber? - Pergunto cruzando os braços.

- Prazer Scooter Braun o empresário do Justin. - Ele diz estendem a mão pra mim a mesma eu aperto por sinal de educação.

- E oque vieram fazer aqui? Deixar as coisas mais piores do que já estão?

- Não Rafaela nós viemos tentar concertar isso, vamos resolver essa situação. - Scooter diz calmo.

- Como? - Pergunto interessada me sentando no sofá.

- Nós ainda não sabemos direito. - Ele diz abaixando a cabeça.

- Ótimo, se vocês não sabem imagina eu. - Respiro fundo. - A única coisa que eu quero é que vocês tirem àquelas fotos da internet da televisão de todo lugar e me deixem em paz. - Digo já mais calma.

- Eu lamento lhe informar mas vão falar de você para sempre pois ninguém deixa de acompanhar a vida do Justin e outra péssima notícia é que não dá mais para tirar aquelas fotos do ar porque já faz muitas horas que estão lá e estão se espalhando cada vez mais. - Ele diz e eu bufo me afundando no encosto do sofá. - Se vocês tivessem escolhido outro lugar pra fazer aquilo eu até que não diria nada mas os dois foram logo pra o jardim da casa se beijarem. Onde voces estavam com a cabeça? - Ele diz e eu e Justin nos olhamos em silêncio. - Eu sei que é difícil aceitar essas coisas Rafaela, ainda mais pra você que nunca passou por isso mas tem que ir aceitando aos poucos e manter a calma todos vão te perseguir e te questionarem se você está namorando o Justin, se vocês tiveram um caso, vão inventar até mesmo se você está grávida. - Ele diz e eu arregalo os olhos. - Vamos combinar oque deve ser feito e tudo vai ficar bem.

- Eu vou contratar um advogado e vou mandar ele processar todos vocês. - Digo apontando o dedo na cara de Scooter e ele gargalha.

- Bem que o Justin falou que você era engraçada. Docinho isso não vai adiantar de nada. - Eu reviro os olhos.

- E agora?

- Simples nós vamos dizer a verdade, que você e o Justin só tiveram uma ficada e pronto, nada a mais que isso, que pra vocês não teve importância nenhuma. Não é isso? - Scooter pergunta e eu e Justin nos entreolhamos.

- Claro que sim não teve importância nenhuma foi só uma ficada. - Justin diz rapidamente.

- É foi só uma ficada sem importância. - Digo o mais baixo possível mas eles escutam.

- Então pronto. Vai ser isso. Fiquem aqui que eu vou lá em baixo preparar os seguranças para o Justin passar. - Ele diz e sai. O apartamento fica em um silêncio desconfortável e sinto o olhar de Justin queimando sobre mim, levanto a cabeça e ele desvia o olhar.

- Acho que nós combinamos mais como amigos né? - Eu pergunto quebrando o silêncio e ele me olha novamente.

- Err... Acho que sim. - Ele diz passando a mão na nuca.

- Então somos só amigos, sem pegações. - Levanto e fico de frente pra ele estendendo a mão.

- Amigos, sem pegações. - Ele aperta a minha mão e me puxa para um abraço, o qual eu retribui por muito gosto. Essa sensação é boa e única, o calor dos seus braços ao redor do meu corpo me trás uma paz e eu me sinto como se tivesse em outra dimensão, o seu cheiro invade as minhas narinas e eu não queria sair dali nunca mais, o abraço foi longo e durou mais do que eu esperava mas oque nos atrapalhou foi o som da porta abrindo e um pigarro forçado. Se separamos do abraço e vimos Scooter parado na porta com um semblante confuso e ao mesmo tempo querendo dizer que não era para nós estarmos fazendo aquilo.

- Fica de boa Scooter isso foi só um abraço de amigos. - Digo explicando.

- Espero que seja só isto mesmo porque não parecia que era uma abraço de amigos. - Ele diz e eu olho para Justin envergonhada. - Vamos Justin os seguranças já estão te esperando lá em baixo. Rafa não esqueça do que nós combinamos, pode ficar tranquila se alguém parar você na rua é só falar oque nós dissemos. - Scooter diz me abraçando e eu assinto. Justin só sorri pra mim e passa pela porta.

Depois que eu tranquei o porta me escorei na mesma e respirei bem fundo sentindo o cheiro dele pregado no meu corpo e por todo o apartamento. Eu tenho que parar com essas coisas nós somos só amigos mas uma coisa eu tenho que deixar bem clara, esse é o menino mais cheiroso do mundo.

P.O.V. JUSTIN BIEBER

Olhei pra ela que sorriu antes de mim sair. Fiquei olhando para aquele sorriso e meu coração bateu mais rápido. Caralho Justin foi só a porra de um sorriso. Oque tá acontecendo comigo?

Desci na portaria e vi aquele mar de pessoas chorando e tendo ataques histéricos só por mim estar ali. Coloquei meu boné no olhos e os seguranças me ajudaram a passar até chegar em meu carro.

Depois daquele beijo minha mente vagou nela a noite toda. A sua boca tem um gosto doce que não se compara a ninguém que eu beijei na minha vida toda, ela é meio doidinha, pula, grita, canta e sabe provocar o sorriso em qualquer um. A beleza dela tem que ser estudada pois não é desse mundo. Ela parece uma criancinha mimada que só aceita as coisas do jeito dela. O jeitinho dela é único e me deixou encantado, oque mais me fascinou nela foi o seu sorriso que é como se fosse uma luz em meio ao escuro. Quando ela ri seus olhinhos ficam pequenininhos parecendo uma japonesinha e ela tem duas covinhas na bochecha que completou mais ainda o seu charme. E aqueles olhos que tem um tom de azul esverdeado que eu nem consigo distinguir que cor eles são de verdade. O cheiro dela vicia mais que droga e traz uma sensação de paz e alegria ao mesmo tempo. Mas oque me deixou um tanto confuso foi que eu nunca reparei nesses míseros detalhes em mulher nenhuma, eu só olhava para o corpo e pronto, nunca fui de olhar para sorriso nem nada disso.

Hoje quando eu acordei e Scooter me disse que as fotos de nós dois se beijando estavam na internet eu pirei. Pode até ser questão de egoísmo mas dane-se eu só fiquei nervoso pois não queria que ninguém mais no mundo olhasse para ela. Podem achar que eu sou louco não me importo, essa garota tem uma beleza inexplicável e eu não queria que ninguém ficasse apreciando ela ou falando coisas bonitas para ela, só eu podia falar. Juro que se pudesse colocava ela dentro de um potinho onde só eu pudesse ver ela e não tivesse que dividi-la com mais ninguém.

Não queria que as coisas fossem desse jeito eu fiquei nervoso e terminei discutindo com ela mas a mesma não ficou por baixo e me deu cada resposta que eu fiquei chocado.

Isso não é paixão é só... Acho que só um desejo ou coisa do tipo qualquer cara deve deseja-la ela é linda. Mas agora já está mais que oficial que nós só somos amigos não queria que fosse assim, não que eu fosse pedi-la em namoro mas eu só queria ter o privilégio de beijar aquela boca maravilhosa por mais vezes e de sentir o seu cheiro junto ao meu.

Isso só pode ser loucura da minha cabeça. Essa menina só pode ter feito uma macumba ou um feitiço pra me deixar desse jeito.

[...]


Notas Finais


Mais umm :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...