História Precisamos falar sobre preconceito - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Preconceito, Realidade, Romance
Visualizações 10
Palavras 439
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Espero que gostem:3

Capítulo 2 - Capítulo 2: A caminho do evento


-Mãe vou ir no shopping com o Louis e vou dormi lá na casa dele, não se preocupe os pais deles já sabem.
-Okay filha- Como se ela fosse aceitar assim sem se informa direito.

-Ei pessoal, a Luiza ainda não chegou?
-Calma, ela ta vindo ali- Diz Lucas apontando a menina que estava com roupas e cabelo coloridos
-Nossa, seus pais deixarão você sair assim?
-Claro que não, eu trouxe a minha bolsa e eles nem fazem ideia que eu coloquei roupa nela invés de outras coisas
-Esperta em Luiza...- Com as palavras de Maria, Luiza fica logo com vergonha -ei, vem aqui, não precisa ter vergonha- Maria se aproxima de Luiza com um sorriso bobo.
-Não estou apenas...- Interrompida -Ta gente, precisamos ir se não o ônibus vai parti sem a gente.

Sera que eles vão livremente deixar o sentimento rolar? O medo ainda é grande. As pessoas poderiam ser mais sinceras, verdadeiras e o principal não ter preconceito, mais isso é difícil, hoje muitos julgam pela capa, mal sabem as qualidades. Por mim, o mundo onde as pessoas vivem não teria esse tipo de problema. "Me aceite mãe, pai por favor, não diz isso" Esses são uns dos certos problemas que passamos em casa, nojo de seus próprios filhos, eles querem mandar na gente mais eu não aceito isso. O mundo não precisa disso.

"Filha e filho, se vocês estiverem feliz com essa escolha, eu irei apoiar vocês do fundo do meu coração" Já essas palavras são de pais que realmente ama o filho do jeito que ele é, e tem orgulho dele mesmo, por não ser o pai ou uma mãe preconceituosos, e com
essas palavras, muitos sorrisos são recebidos como um obrigado e paz na mente, mais sabe, num um pai é perfeito.

-Nossa, chegou mais gente! Uhuuuu!- Todos do ônibus gritam para os atrasados.
-Bem essa é a nossa deixa galera! Vamos colocar fogo nesse evento!- Todos estavam rindo, brincando, chapando e bebendo, menos Luiza.
-Ei, é bom bebe só, você vai gostar- Maria oferece Vodka a Luiza. Ela aceita, bebendo tudo em um gole só.
-Eita, tem alguém animada aqui em.
-É ISSO AI! UHUUU- Grupos de amigos são para se diverti, mais o álcool e drogas não deixa nada legal. "Assim que quer a minha confiança?" Isso é um pensamento de uma pessoa quando ela comete algum erro, podemos escolher o nosso próprio destino, viver com saúde ou com problemas sério.
-Não deveriam beber tanto, bebida não faz bem.
-Okay certinho, juro que por hoje pare....só que não- Rindo responde Maria a Lucas. "Em minha opnião, Lucas está certo" Pensa Louis.


Notas Finais


fofooooo(a) Obrigado por ler. Até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...