História Preciso de ti - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~CupkakizitoU_U

Exibições 616
Palavras 1.666
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Slash, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiiii!
Gente desculpa a demora, é porque na escola onde eu e a Cup estudamos tem um simulado de 2 dias que se parece com o Enem! Teve até redação! E ficou muito puxado! Não nos culpe, culpe a escola!

E agora me deu vontade de explicar como funciona os esquemas, então lá vai: Eu e a Cup discutimos como vai ser o próximo capítulo então eu produzo o capítulo em folha de papel (folha de caderno) e entrego para Cup, então ela altera algumas coisas e formata para que eu/ela poste.

Juro que estou tentando postar o mais rápido possível! E queria agradecer aos comentários nos capítulos anteriores, isso deixa nós duas muito inspiradas!

Sem mais enrolação vamos ao capítulo!

Capítulo 3 - Será que fiz alguma coisa errada?


Fanfic / Fanfiction Preciso de ti - Capítulo 3 - Será que fiz alguma coisa errada?

Nagisa Pov's

Meus olhos começam a despertar, e sinto minha consciência se estabilizando aos poucos. Eu estava deitado em uma cama, não muito confortável para ressaltar. Olhei em volta, e me deparei com apenas uma coisa coisa: Branco.

As paredes eram brancas, as prateleiras eram brancas, o piso era branco, meus lençóis eram brancos, e qualquer outra coisa também era. E ao recuperar um pouco mais de noção, não foi difícil deduzir que eu estava na enfermaria.

Passeei com meus olhos pelo cômodo e encontrei uma pequena janela, a qual utilizei como um meio para me situar. Estava de noite, conseguia ver o céu escuro, e mais uma vez iria chegar em casa tarde. Não sou o mais apto para deduções, mas minha noção de horário me dizia que eu devia estar ali a pelo menos meia hora.

Sinto algumas dores pelo meu corpo, fiz movimentos leves com o intuito de avaliar meu estado, e meus músculos doíam o suficiente para não quererem obedecer meus comandos, ocasionando vir a tona as lembranças do que havia acontecido.

Lembrava que iria contar à Haru e Sousuke sobre minha transferência, de como reagiram mal, de como eu explodi, de como eu apanhei e de ser salvo pelo... Karma-kun.

Ele deve estar levando toda a culpa do ocorrido, e neste momento pode estar sendo punido na diretoria. Não podia deixar que isso acontecesse, ele me salvou, não podia deixa-lo na mão.

Comecei a tentar me mover, logo estava sentado na cama. Meu corpo estava exausto, e quando me levantei, uma sensação de tontura e fraqueza invadiu me corpo, como se alerta-se que eu poderia cair à qualquer momento. Mas eu tinha que ajudar Karma-kun, e era isso que eu iria fazer.

Comecei a andar em passos leves, me apoiando em algumas coisas para não desequilibrar. Fui até a saída do cômodo, e antes de passar pela porta, pude ver que Haru e Sousuke estavam desmaiados na enfermaria também. Dei uma ultima olhada, eles pareciam estar mesmo machucados, mas não me importei nem um pouco, eles mereciam.

Os corredores estavam vazios, e nem todas as luzes estavam acesas, caminhei o mais rápido que minhas condições permitiam, e assim que cheguei em frente a porta da diretoria, confirmei minhas suspeitas, Karma-kun estava mesmo lá, pude vê-los conversando pela estreita janelinha de vidro que enfeitava a porta.

Com uma certa apreensão, bato de leve na porta, leve o suficiente para não notarem minha presença. Vendo que não iria ter coragem de interromper assim aquela conversa que parecia tão seria, deixo as formalidades de lado e abro a porta devagar.

-Você será expulso dessa escola! Terá que ir para uma escola meia-boca, onde ninguém é aprovado!-O diretor gritava com Karma-kun enquanto tinha uma expressão furiosa no rosto, e assim que ele notou minha presença, o olhei assustado.

O diretor ia fazer mesmo aquilo? Ele teria mesmo coragem de expulsa-lo? Seria justo? Não, não seria. Eu não iria deixar Akabane Karma, que agora vejo ser mais amigo que aqueles dois, ser expulso! Os dois ficaram em silêncio, e mesmo não tendo virado o rosto, tenho certeza que Karma-kun sabia que eu estava lá.

-Com licença, desculpe a intromissão.-Fiz uma leve referência.-Mas, caro diretor, por que Akabane Karma será expulso? Por ter me salvado daqueles outros dois, o Haru e o Sousuke? Gostaria que me explicasse os fatos.-Disse convicto e com máxima calma, não poderia perder a compostura.

O diretor então olha para mim de cima á baixo, provavelmente notando minha situação física, e logo após encarar Karma-kun, que não havia se manifestado, ajeitou-se em sua poltrona.

-Como você, Nagisa, está envolvido, gostaria de ouvir seu lado da história.-Deu uma pausa.-Por favor Karma, preciso que se retire da sala, e espere no corredor por um momento.

-Beleza.-Karma-kun disse em um claro tom de desinteresse, e sem mais delongas, se levantou e retirou-se da sala. Assim que ele saiu, sentei-me em uma das cadeiras que estavam em frente à mesa do diretor para poder conversar.

-O senhor vai mesmo expulsa-lo?-Eu disse querendo confirmar suas palavras ditas anteriormente.

-Bem... Eu estava o ameaçando para ver se ele me falava o motivo daquela briga. Então. Esse seria o motivo?-Disse o diretor referindo-se ao que eu disse sobre Haru e Sousuke.

-Sim, esse é o motivo, e gostaria de te contar todos os fatos antes que faça um julgamento, posso?

-Por favor.

Comecei a contar sobre todo o ocorrido, desde de hoje de manhã. Podia ver sua expressão de nojo quando me referia à Classe-E, e principalmente quando disse que fui transferido para lá. Ele parecia ouvir tudo atentamente, e assim que terminei, olhei em seu rosto.

 -Então... Já é o suficiente?

-Sim, já entendi o que aconteceu.-O diretor passou a mão pelo rosto, como se estivesse estressado.-Me espere um momento, irei chamar Karma.-Ele disse se levantando e indo até a porta.

Não demorou muito, e logo após ambos estavam de volta a sala. Karma-kun sentou-se ao meu lado, e o diretor voltou a sentar em sua poltrona.

-Averiguei rapidamente o que foi dito aqui, e já decidi as medidas que irei tomar.-Olhei para Karma-kun, ele não parecia nem um pouco preocupado, e em nenhum momento olhou para mim. -Haru e Sousuke serão rebaixados a Calsse-D e suspensos 3 dias.-Karma-kun foi ameaçado de expulsão, enquanto aqueles dois passarão praticamente impunes. Bem, pelo menos serão rebaixados.-E quanto a você Akabane Karma, será transferido para Classe-E. E Shiota Nagisa, você continuara na Classe-E.-Nesse momento finalmente Karma-kun me olha, e seu rosto estava estampado em surpresa.

Fiquei um pouco aliviado por ele não ter sido expulso, mas ao mesmo tempo me senti culpado por fazer-lo ser transferido para Classe-E também.Agradeci ao diretor, e assim que saímos da sala, cutuquei Karma-kun, que me agradeceu.

Fomos andando juntos pelos corredores da escola, indo em direção ao portão. Meu corpo ainda doía, mas eu conseguia acompanha-lo. Assim que chegamos ao nosso destino, parei em sua frente, e abaixei o olhar.

-Me desculpe... Eu não quero ir para casa... E não quero ir sozinho.-Eu disse sussurrando, com um pouco de vergonha.

-Nagisa-kun, não precisa se desculpar.-Ele deu uma risada rápida.-E eu te acompanho até casa, okay?-Não entendi muito bem o porquê, mas fiquei alegre após ouvir aquilo.

-Sim!-Eu disse sorrindo logo após confirmar com a cabeça.

...

Karma Pov's

Eu estava andando despreocupado pelas ruas logo após sair da escola, estava planejando passear por ai, ou fazer qualquer coisa. Mas então algo me chamou atenção, não muito distante do colégio, pude ver um aglomerado de estudantes perto de um beco.

Decido ir até lá ver o que era, e logo após passar por frente de todos os alunos, vejo uma cena que não me agradou muito. Shiota Nagisa, um garoto tímido de meu colégio estava sendo espancado por dois outros garotos que são metidos à inteligentes. Não sabia qual era o motivo da briga, mas ver aquele garoto fraco apanhando me deu uma angústia que eu não pude entender. 

Então logo resolvi entrar na briga, aqueles caras eram muito fáceis para derrubar, e então logo depois de deixa-los nocauteados no chão, meus olhos vão de encontro ao garoto de cabelos azuis caído.

Quando fui ao seu encontro, o diretor apareceu estragando meus planos. Não pude tira-lo daquele chão sujo como pretendia, tinha que ir para a diretoria, com certeza ouvir algumas poucas e boas. 

Esperei um pouco sentado, provavelmente o diretor estava levando os alunos à enfermaria. Assim que ele chegou, começou a dizer umas coisas que eu nem me importei muito, pois estava um pouco preocupado sobre como Nagisa-kun poderia estar.

Inesperadamente, Nagisa-kun aparece na sala no meio da conversa. Não consegui o olhar diretamente, sabia que ele estava machucado, e por algum motivo, eu em sentia culpado por isso.

Ele então começou a me defender, e fiquei surpreso ao ver aquela determinação vindo de alguém tão tímido quanto ele. Assim que ele termina sua fala, sou expulso da sala, e como não sou besta, tentei escutar a conversa atrás da porta, mas tudo que ouvi foram frases sem sentido, já que não conseguia entender.

Do mesmo jeito que fui expulso da sala fui chamado de volta à ela. E então o diretor começa a falar sobre as punições dos envolvidos, e eu achei pouco para aqueles dois cretinos. Assim que ouço meu nome, não me preocupo, porque sabia que voltaria rapidamente para Classe-A. E por fim ouço o diretor falando que eu seria transferido para Classe-E, que Nagisa-kun já estava encaminhado para lá, o que me deixou surpreso.

Quando nossa conversa com o diretor acaba, como à ir ao portão junto ao Nagisa-kun, e assim que chegamos à ele, ouço o azulado se desculpar, dizendo que não queria ir para casa, e não queria ir sozinho. Aquilo deixou meu coração um pouco incomodado, ouvi-lo assim... Ainda bem que marquei para nós sairmos, estou curioso do porquê o Nagisa-kun não quer ir para casa. 

E então, começo acompanha-lo, e durante todo aquele caminho, jazia um silêncio confortável, acolhedor. Logo que chegamos em sua casa, me despeço e me viro para ir embora. Mas antes que fizesse isso, Nagisa-kun segurou meu pulso e me abraçou apertado, o que me deixou paralisado. O máximo que consegui fazer foi retribuir o abraço, de tamanha surpresa.

-M-muito obrigado Karma-kun!-Ele disse gaguejando, com o rosto tingido de vermelho.

-Não fiz nada de mais. Até, cosplay de tomate-kun!-Falei mostrando a língua, e sai correndo de lá, estava tarde e não queria me meter em confusão no momento.

E foi naquela noite, que passei o tempo inteiro remoendo em minha cabeça aquele abraço tão simples e inocente, me perguntando o que havia sido aquele sentimento.

...

Nagisa Pov's

Karma-kun havia me acompanhado até em casa, e quando ele estava indo, eu o ABRACEI! Meu Deus, o que eu fiz? O que ele deve ter pensando? Eu ainda fiquei corado igual aos seus cabelos! Não conseguia dormir, fiquei pensando naquele abraço e de como o Karma-kun demorou para corresponder, será que fiz alguma coisa errada?


Notas Finais


E então o que vcs acharam?

Spoiler: No próximo capítulo vai ser o encontro dos dois!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...