História Preencha o vazio - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Killer Bee, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Maito Gai, Menma Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Pain, Rikudou Sennin, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikaku Nara, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shizune, TenTen Mitsashi, Tobirama Senju, Tsunade Senju, Yondaime Kazekage
Tags Narusasu, Sasunaru
Visualizações 331
Palavras 1.611
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eiiii pessoinhas olha eu aqui de novo com mais um capítulo para vcs espero que gostem
Bjs de luz 😘😘

Capítulo 17 - Minutos


Não sei bem descrever como foi o meu dia, posso talvez separa-lo em fases.

A manhã foi melancólica, passei a maior parte dela me afundado no vazio em meu peito.

A terde foi um meio termo entre a melancolia e a ansiedade, estava nervoso para quando o Teme chegasse, não que eu tivesse pensado muito nele, talvez um pouco, mas beem pouquinho, okay talvez fosse mais, entretanto isso não é importante.

O dia pareceu ser mais curto que o normal, e quando dei por mim já era noite, meu pai e avô já haviam arrumado as coisas para a viagem, eu já havia tomado um banho, sendo prevenido de que não ocorresse nem um acidente quando o Teme estivesse aqui, se é que vocês me entendem.

Não posso negar que eu estava um pouco feliz com a vinda deles, prefiro mil vezes ter a companhia da fofa da Sarada do que a dos meus fantasmas e medos, mesmo que isso venha com um preço bem caro, que seria o Sasuke, eu até mesmo fiz alguns planos para divertir a Sarada.

Começariamos com a janta, depois brincariamos de boneca, então esconde-esconde, se ela quisesse brincar mais poderíamos construir uma cabana de lençóis na sala e brincar de acampamento, quando começasse a ficar tarde, para finalizar nós assistiriamos o filme "procurando Dory" com um monte de guloseimas que eu havia comprado a tarde.

Quanto ao Sasuke, irei fazer o meu melhor para tratá-lo com indiferença e não me lembrar ou mencionar em hipótese alguma o nosso beijo.

Me encontro, no momento, sentado no sofá, minha perna estava tremendo nervosa mesmo comigo tentando disfarçar o estado atual dos meus nervos, estava a ponto de ter um infarto de tanto esforço que eu fazia para não começar a andar de um lado para o outro falando sozinho, meu olho direito se encontrava em um tique nervoso e minha boca estava rígida pelo fato de eu praticamente estar mastigando os meus dentes de ansiedade.

A televisão estava ligada em um filme de ação sem sentido algum, mas meus olhos se focavam inconscientemente no relógio eletrônico do receptor.

Eles chegariam perto das sete horas, não havia um horário específico, se era antes ou depois, o relógio marcava nesse momento 06:54pm, faltava seis para as sete, e eu estou pensando seriamente em fingir um desmaio, minha perna já estava doendo mas pelo menos meu olho havia parado de piscar, o que tremia agora era a minha sombrancelha esquerda.

"Porra de corpo qual é o seu problema" xinguei meu corpo mentalmente

06:55pm.

Eu estava a ponto de ter um ataque.

06:57pm.

Começei a hiperventilar.

06:59pm.

Okay, agora eu não preciso nem fingir mais, a qualquer momento eu vou desmaiar.

07:00pm.

Alguém liga para uma ambulância por favor?

"Okay Naruto, chega de draminha, você não é a porra de uma garotinha indo se declarar para o garoto popular da escola, pode parar com essa merda, levantar a porra da tua bunda desse sofá, passar uma água nesse rosto, respirar fundo, e ter um pouco de desencia, porque eu não te criei para ser uma garotinha apavorada, tá ouvindo bem?"

Minha mente brigou comigo

Pela primeira vez na vida o meu subconsciente fez algo que preste.

Levanto do sofá e desligo a televisão, forço o meu olhar a não se focar no horário, vou ao banheiro que se encontra perto da sala, específico para visitas.

Tranco a porta, logo em seguida jogo água em meu rosto esperando que o choque de temperaturas me dêem alguma calma, observo a minha face refletida no espelho, as gotículas de água escorrem pelo meu rosto, minha expressão não é nada boa.

Minha pele está mortalmente pálida, meus cabelos mais desgrenhados que o normal e o corte em meu lábio arde, ele está mais feio que ontem, por causa do meu pesadelo de ontem a noite acabei por morder o lábio em quanto dormia, só percebi o quão feio ele estava quando fui comer o cereal de café e finalmente percebi o gosto de sangue residente em minha boca, eu nem ao menos havia percebido isso quando me olhei no espelho, ou quando escovei meus dentes.

Talvez fosse por causa do estado anestesiado em que eu me encontrava essa manhã, não sei.

Quem sabe eu esteja realmente ficando louco, suspiro, mas isso não é importante agora não é?

Após secar o meu rosto, respiro fundo algumas varias vezes, poucos minutos depois escuto a campainha tocar, e assim como a minha vida os meus esforços para me acalmar foram todos por água abaixo.

Eles chegaram.

Respiro fundo, arrumo a minha postura, puxo os últimos resquícios de coragem que sobraram em meu ser e saio do banheiro de um modo determinado, ando confiante em direção a porta, paro na frente da mesma, estou pronto para a batalha.

Respiro fundo novamente, agarro a maçaneta e abro a porta de modo rápido e suave.

Quando foco o olhar na pessoa em minha frente minha alma treme e meu coração acelera, a frágil calma que se encontrava instalada em mim se torna em uma bagunça sem precedentes, eu estou em completo caos.

Minha base balança por alguns segundos, mas recupero o controle rapidamente.

Posso estar em completo caos em meu interior entretanto, a minha expressão continua impecável, pela primeira vez vejo o lado bom em ser um bom artista, se eu posso enganar os meus amigos com um sorriso, imagina com ele que quase não me conhece, será fácil...pelo menos é o que eu acredito.

Encaro aqueles orbes que me observam atentamente, como se pudessem ver a minha alma, estremeço por dentro, espero que seja só minha imaginação.

Percebo que estava correndo o risco de me perder naqueles olhos, como sempre acontece, me impeço de algum modo.

Abro a minha boca para falar algo e por alguns segundos perco as palavras e o foco quando as imagens do que aconteceu em meu quarto atravessam a minha cabeça em um flesh e involuntariamente mudo meu foco para os seus lábios, sem mesmo pensar passo a língua sobre os meus eu os mordo me lembrando da sensação de tê-los colados ao meu.

_Naruuuuu- uma voz fofa chama o meu nome me tirando de meus devaneios, merda foco Naruto foco.

Antes mesmo que eu perceba um vulto preto se agarra em minhas pernas em um abraço apertado me fazendo cambalear.

Abro meu lábio em um enorme sorriso ignorando a pontada de dor em meu machucado.

_ ei Sasuke foi você quem me chamou?- pergunto para o Teme com um sorriso sapeca.

Ele olha para mim com um olhar perdido por alguns segundos, mas logo percebe o que eu estou fazendo e abre um pequeno sorriso também, devo dizer que ele fica incrivelmente sexy assim, imagina esse sorriso na cama?

Mas que porra eu tô pensando?

_ não ouvi ninguém te chamar Naruto- respondeu

quando ele falou o meu nome um arrepio subiu pela minha espinha mas eu o ignorei, algo de errado não está certo, talvez eu tenha pegado um resfriado, me convenço com uma desculpa esfarrapada, estou em completa negação, não posso aceitar o fato de que somente a voz dele me faça ter essa reação.

_ hum, eu tinha certeza de que tinha ouvido uma vozinha me chamando, devo estar ouvindo coisas- continuo com a brincadeira.

_ ei, Naru sou eu, ei - a Sarada começa a dar pulinhos tentando chamar minha atenção, me seguro para não rir, ela é muito fofa.

_ você sempre teve cara de ter alguns problemas mentais Naruto- ele falou novamente agora com um sorriso maior

_ Teme- rosno baixinho em tom de ameaça, e então finjo que não ouvi o que ele disse ignorando-o completamente - ué estou ouvindo denovo, de onde será que vem?- coloco a mão por cima dos olhos como se estivesse olhando a distância.

_Eiiiiiii Naruuuuu, aqui em baixo- ela diz manhosa agora puxando a minha blusa.

Finalmente olho para baixo e faço uma cara de surpresa.

_Há, então era você Sarada, desculpe é que você é muito baixinha e eu não consegui te ver- sorri inocente

_Eu não sou baixinha, você que é muito grandão- ela fala com as bochechas inchadas, os bracinhos cruzados e um biquinho fofo.

Eu vou esmagar ela.

Solto uma curta gargalhada e a agarro amaçando ela em um abraço apertado.

_ Sim, sim, voce tem razão pequena- falo ainda apertando ela

_ voxe tá me exmagando Naru- ela diz com a voz abafada pela minha camisa.

Começo a andar para dentro de casa ainda sem soltar ela do abraço, ouço os passos do Teme atrás de mim mas nem ao menos me preocupo de olhar para ele.

_Naruuuuu eu não conxigo rexpiraaaa- sarada grita manhosa tentando se soltar do meu abraço.

Aperto ela mais um pouco e então finalmente a solto deixando ela respirar.

Meu sorriso só aumenta, estou pensando seriamente em roubar ela para mim.

Ainda com ela no colo vou em direção a sala, mas antes mesmo de chegar até ela me deparo com meu avô e pai descendo as escadas com algumas malas.

_ Já vão ir?- pergunto enquanto observo eles

_ Sim, na verdade nós já estamos atrasados então não vou ter tempo de dar um sermão de como se comportar quando os adultos não estão- meu pai falava já seguindo o meu avô para a porta- então eu só peço uma coisa, não destruam a casa, confio em você Sasuke- ele fala dando um olhar profundo para o Teme, que só respondeu com um simples gesto de cabeça.

_ Ei - exclamo indignado, era para ele falar isso para mim.

Meu avô só diz um alto e claro "tchau, boa sorte Sasuke " e vai para fora.

Okay, isso é muita sacanagem para com a minha pessoa, eu não sou tão ruim assim, sou?

Meu pai para na porta com uma expressão receosa, como se estivesse a ponto de desistir, depois de alguns segundos ele solta um suspiro e se despede fechando a porta atrás dele.

O silêncio reina no ambiente.


Notas Finais


E então pessoinhas oque acharam??? Espero que tenham gostado.
Quero já me desculpar por não responder os comentários só que eu me esqueço e não sei o que dizer kkkkk mas prometo que vou me esforçar mais para responder todos vcs
E como um presentinho de desculpas só posso dizer que os próximos capítulos serão muito mais "animados" hehehe entendam como quiserem .
Obg por ler
Aceito dicas e críticas
Até a próxima
Beijinhos da jormungand


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...