História Presa no amor- Uma garota diferente! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 35
Palavras 575
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Acabei de começar essa fic :3
Eu fiquei com ela na cabeça nas ia ser só uma historinha besta clichê, mas eu tive sonhos com essa história, acabou que toda noite acrescentava algo mais nele, então resolvi fazer a história. Espero que gostem, não pretendo que essa história seja muito longa"pretendo".

Capítulo 1 - Prólogo- A garota do cabelo de fogo


Fanfic / Fanfiction Presa no amor- Uma garota diferente! - Capítulo 1 - Prólogo- A garota do cabelo de fogo

  Autora

A respiração ofegante de uma garota que corria desesperadamente entre barracas e esquivando-se de pessoas,  estando com 4 maçãs no colo e uma quinta na boca. Ela roubará as maçãs de uma barraca enquanto o dono não estava vendo, logo ela saio em disparada para longe da mesma, porém seu cabelo ruivo chamativo não ajudava em sua fuga. Logo o dono a notou e ordenou que um de seus filhos mais velhos fosse atrás da ladra. A ladra olhou para trás e percebeu que estava sendo perseguida por um forte home negro robusto, para seu azar ela o conhecia, era o ferreiro real.

-VOLTE AQUI SUA LADRA!!!-o ferreiro gritou.

-NÃO ACHO QUE SEJA UMA BOA IDEIA!!- a ladra replicou, deixando cair a maçã de sua boca.

Enquanto o ferreiro corria ferozmente, a ruiva deu meia volta e pegou a maçã do chão, ela soprou levemente e voltou a coloca-la na boca depois de uma mordida.

-Ahhh! Cuidado por onde anda!- uma senhora que estava no seu caminho lhe falou.

Ela continuava correndo, mostrando sinais de cansaço, o ferreiro nem estava suando, quando parecia que a garota tinha tomado um banho e se enxugado mau. Logo ela conseguiu desviar a atenção do perseguidor quando derrubou várias gaiolas de galinhas. Ela continuou a correr entrando em uma parte da floresta que rodeava a cidade do castelo, ela se escondeu em meio a árvores e arbustos, comendo a sua maçã que tinha caído de sua boca mas permanecia deliciosa.
Horas se passaram, logo ela pegou uma mecha de seu cabelo e fez um rabo de cavalo com o mesmo, em seguida o cobriu com o capuz de seu vestido, deixando poucas partes de seu rosto a vista.
Ela voltou para sua casa que ficava distante do mercado em uma colina verdejante, sua casa era simples, feita de madeira e coberta por palhas de pinheiro. Atrás da casa havia uma pequena plantação onde de longe havia sido atacada por pragas, deixando os legumes feios e podres. A ruiva pega uma chave debaixo de uma pedra perto da casa e abre a porta.

-Paaii, chegei!-ela anunciou.

Seu pai um velho elfo doente chamado de Arnas estava no quarto ao lado da pequena cozinha deitado na cama.

-Safira é você?-Ele perguntou.

-Sim pai sou eu- a ruiva respondeu- Peguei maçãs!-Disse alegremente.

-Onde as conseguiu?-Arnas perguntou desconfiado.

-Apanhei no bosque-mentiu.

-Safira você não está mentindo para seu velho pai está?-Ele apelou.

-Pai...na verdade eu...-sua voz morreu.

-Não precisa contar se não quiser minha filha, só quero que pare com isso.

-Mas pai, como posso lhe ajudar se não quer que eu faça nada?

-Eu não quero que você me ajude, eu quero que você se ajude, a reputação de uma dama que queira ter um futuro bom nessa vida não pode ter fama de ladra. Você me compreende?

-Sim pai-ela respondeu.

-Ótimo, agora me traga uma daquelas maçãs, parecem deliciosas-os dois riram.

Mas tarde, ao cair da noite seu Arnas já estava dormindo, mas Safira estava do lado de fora da casa, deitada na grama verde olhando as estrelas. Logo adormeceu ali mesmo, já que a casa só havia um quarto com uma cama e uma pequeníssima cozinha, ela costumava dormir no teto da casa porque gostava, mas hoje, ela preferiu a grama.
E ao começar a cair no sono ouviu uma voz feminina na sua cabeça.

"Safira, não fique brava, mas Arnas logo virá comigo, desculpa querida.... desculpa"

   


Notas Finais


Espero que tenham gostado :3
Os capítulos vão ser curtinhos pq eu quero tentar postar uma todo dia se possível. Obrigada por lerem, mais coisas virão.😎


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...