História Presa no amor- Uma garota diferente! - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 23
Palavras 1.277
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Obrigada pelos favoritos e comentários, vocês estão me ajudando muito!!! Espero que sempre gostem dos capítulos. Boa leitura😄

Capítulo 3 - Minha Safira flamejante.


Fanfic / Fanfiction Presa no amor- Uma garota diferente! - Capítulo 3 - Minha Safira flamejante.

Safira
....
-Mas senhor...-Novamente foi interrompido.

-Ferreiro quer mesmo ir contra a palavra de seu futuro rei? Você senhorita está bem?- ele perguntou.

-Sim, Estou, obrigada, mas quem é você?-perguntei.

-A claro não me apresentei, meu nome é Arthur White Castle II, e em 3 luas serei o novo governante desse povo-Ele dizia a todos.

-Imagino que queria seu casaco de volta meu senhor- ofereçou o casaco do príncipe de volta, porém ele recusa.

-É seu por enquanto senhorita, não quero que uma bela dama saía por aí despida, algum home mau intencionado pode lhe atacar.

-Espera aí! Uma DAMA!!!OLHA AQUI MUITO OBRIGADA POR ME SALVAR MAS ISSO NÃO SIGNIFICA QUE VOCÊ E UM HERÓI! É MAIS UMA COISA NÃO SOU UMA DAMA, MUITO PELO CONTRÁRIO SEREI UMA GUERREIRA FORTE E DESTEMIDA, NUNCA SEREI DAMA! EXIJO QUE ME TRATE COM RESPEITO!!! SENDO VOCÊ PRÍNCIPE OU NÃO!!!-brigeu com ele, quem ele pensa que é?!?

-Então como deseja que à chame senhorita?-Ele perguntou doce e suave.

-Por meu nome!-exiji.

-E qual é seu nome?-Novamente ele fala docemente e calmo.

-Safira,SAFIRA BLAKE!!-Dito isso saio da li e puxo com força minha cesta da mãos de um de seus guardas que a havia apanhado.

-Devolva-me o casaco quando for ao castelo, pedirei aos criados que lhe deixe entrar-ele disse a mim contente por ficar com o casaco.

-EU VOU QUEIMAR ESSE CASACO!!- gritei a ele.

-Claro que vai-ele disse irônico porém doce -Sa-fi-ra - ele pronunciou meu nome alegre, que cara mais ridículo!!

Olhei para minha cesta e vi que a única coisa que tinha era a água e as trepadeiras. Cheguei nas colinas, peguei a chave de baixo da pedra e abri a porta, logo entrei no quarto de meu pai e peguei uma roupa, todas as roupas que usava eram de minha mãe, eram as únicas que tinham, pois não temos condições de comprar vestidos ou tecidos. Mas não me incomoda, peguei um vestido verde com alguns detalhes. Fui para a cozinha é me vesti lá, amarei meu cabelo e tratei de colocar o casaco do príncipe para lavar. Depois disso peguei a água no jarro e esquentei no fogão a lenha, ao esquentar coloquei as trepadeiras já limpas, retirei a jarra do fogo e coloquei o líquido verde que tinha criado em um copo de madeira, peguei a última maçã que tínhamos e cortei em vários pedaços, quando cheguei no quarto de meu pai ele já estava acordado.

-O que aconteceu com seu rosto? Safira você não roubou de novo não é?-meu pai perguntou preocupado. Contei toda a história para ele enquanto ele comia e bebia o chá. Depois ele se sentiu melhor e me disse que deveria ir no castelo amanhã.

-Entregarei a ele, quando o ver andando pelo mercado- meu pai riu.

-Desse jeito nunca conseguirá devolver a ele, afinal ele será o futuro rei.

-Não me importo que ele é, ou se está ocupado, devolverei a ele quando estiver sobre meu alcance.

-Faça como quiser querida... a propósito, esse vestido de sua mãe ficou belíssimo em você. Sabe eu não tinha te contado por egoísmo, mais, os guardas conseguiram recuperar esse colar dela-Ele tirou do peito um colar de prata com uma pedra roxa como pingente-Essa é uma safira roxa que foi repassada por todas as mulheres guerreiras da família dela, hoje meu amor, eu dou ele a você para que o guarde bem, afinal ele seria seu desde o início, ela se inspirou nesse colar para seu nome Safira, a nossa safira.

-Obrigada pai...mas, não acha que vai chamar a atenção de bandidos?

-Ah não-ele deu uma risada-Esse colar tem um encanto que so pode ser visto por aqueles que são dignos de sua beleza. Então nenhum bandido o verá, não se preocupe querida.

-Sim!-Em seguida ele voltou a dormir o resto da tarde, quando a chuva parou já passava do meio dia, estendi o casaco do príncipe no varal e tratei de acabar com a praga da colheita, retirei os legumes um a um e joguei fora, em seguida enchi de pedras por todo lado e capinei a grama ao lado oposto da cerca, para uma nova plantação. Já iria escurecer quando retirei o casaco já seco do príncipe. Entrei em casa e preparei mais um chá para meu pai, logo ele dormiu e novamente fui para fora de casa dormi na grama. Fiquei vendo as estrelas e notei que o tempo passava e não sentia sono algum. Cheguei a pregar o olho no máximo duas vezes quando percebi que o que me incomodava era o casaco do príncipe.
Entrei na casa, peguei meu cesto e coloquei seu casaco, fechei a porta e fui em direção ao castelo. Demorou mas finalmente tinha chegado ao seus portões, suponho que já era madrugada quando chegei em seus portões.

-Quem Vem Lá?!?-um guarda gritou.

-O PRÍNCIPE ARTHUR ESTÁ A MINHA ESPERA!!-gritei em resposta.

-NÃO SEJA RIDÍCULA!! O PRÍNCIPE NÃO SE OCUPARIA COM PLEBEIAS!!

-POIS CHAME POR ELE E DIGA QUE SAFIRA BLAKE ESTÁ A SUA ESPERA!!!

-ACORDAR O PRÍNCIPE A ESSA HORA SIGNIFICA PERDER MEU EMPREGO!!!

-LHE DAREI MINHA CABEÇA SE NÃO OUVIR QUE ELE QUER ME VER. FAÇA ISSO ELE ESTÁ A MINHA ESPERA!!

-MALDITA SEJA!! ESPERE AI!!

Logo o guarda voltou e disse que iria baixar os portões. Passei das torres e o guarda me acompanhou até a sala de visitantes, tudo era tão caprichado, a maioria das coisas eram feitas de prata e detalhes em ouro, passei por quadros que seriam da geração de reis anteriores, sempre o rei, a rainha e os filhos. Quando chegei em um quadro em que o rei Artur I, governa, percebi que tinha as irmãs de Artur, junto com seu irmão e ele, eles pareciam felizes. Me aproximei mais da pintura e notei que Arthur tinha um hematoma no braço quando pequeno. Logo que iria tocar na pintura Arthur chegou e me advertiu.

-Se não quiser me minha mãe te mate é melhor não tocar na pintura-olhei para ele assustada- Estava brincando-Ele deu gargalhadas- Diga-me, o que a trás aqui?

-Seu casaco - o retirei do cesto e joguei em cima dele, só então percebi que ele usava uma camisa branca meio transparente, calças de tecidos e estava descalço, desvio o olhar já corando.

-Algum problema comigo Senhorita Safira?-Ele pergunta.

-Sim, você em geral, como recebe suas visitas vestido desse jeito?-ralhei.

-Desculpa, mas agora são- Ele olhou para a parede em seguida falou- 00:20am, estava dormindo.

-Eu não conseguia dormir porque...achei que você queria seu casaco de volta.

-Já disse que não me importo com ele, porém obrigado por me trazer.

-Arthur...por que você me ajudou?-perguntei.

-Porque não era justo o que estavam fazendo com você.

-E acreditou que uma completa desconhecida não era uma bruxa? Não acha que confia de mais nas pessoas?

-Não, porque nesse momento você está confiando em mim, um completo desconhecido, pense bem. Eu poderia joga-la em meu calabouço e lhe fazer de minha escrava, porém sei que confia em mim para saber que nunca faria isso a você Safira.

-Tenho que ir embora-falei me dirigindo ao corredor.

-SAFIRA!-Ele me chamou.

-Sim?-perguntei.

-Venha aqui amanhã, ou hoje já que é meia noite-Ele falou sem jeito-Me visite novamente por favor?

-Claro, virei mas tarde-disse sorrindo a ele-Até.

-Quem diria que a brava sabe sorrir-ele riu, juntamente ri com ele-Até.

O guarda me acompanhou de volta as torres e por ordem do Arthur ele me levou em um cavalo até minha casa, mas que droga eu sei me defender sozinha, reclamei para Arthur mas ele nem me deu ouvidos.

-Boa noite minha Safira flamejante-Arthur disse a mim, só consegui baixar a cabeça corando.
   


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...