História Presas da Paixão: delena. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vampire Diaries
Tags Drama, Romance, Suspense, Vampiros
Visualizações 20
Palavras 1.397
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - O quê a comigo? !


Fanfic / Fanfiction Presas da Paixão: delena. - Capítulo 5 - O quê a comigo? !

Esther ainda estava fraca, quase desmaiando no colo do cara misterioso. que estava ja um pouco incomodado com aquela situação. 

- não é pra você desmaiar garota, abre os olhos .diz ele suspirando entediado.então ele fica irritado,morde o proprio pulso e da para ela beber seu sangue,ela tenta não engolir, então ele da a força, que em seguida demonstra melhora ao cuspir o resto do sangue que estava na boca.

- oque você fez?! diz Esther gritando quase chorando ao limpar a boca de sangue.-oque você fez?!

-te salvei dando o meu sangue e você amou.diz ele rindo debochando.

- É depois de quase ter me matado.me solta seu imbecil, me solta.

- como quiser, vejo que educação também não é do seu feitio.responde ele rindo, mais logo fica serio e solta ela no chão. 

- aii aii seu gross....quando ela sente um leve vento em seu corpo e ao olhar percebe que o cara misterioso não está mais em nenhum lugar.ela levanta e percebe que está só de sutiã na parte de cima, então ela entra dentro do carro e confere que sua irmã ainda dormia.e irritada ela bate com as mãos no volante do carro.dizendo:

Droga, porque ta acontecendo isso comigo porque.Depois de ficar calma, ela liga o carro e vai embora. 


                      * * * *

ainda na floresta estava o cara misterioso ele estava encostado em uma árvore, com os braços cruzados segurando alguma coisa na mão. quando alguém o empurra mostrando ser uma vampira ao mostrar os dentes afiados, mais o cara misterioso era muito forte, então rapidamente subiu em cima da vampira apertando o pescoço dela e mostrando os dentes pronto para o ataque, quando viu o rosto que reconheceu na hora.

-irmãezinha é você. diz ele ironico fingindo estar surpreso.

- pff sei que está feliz em me ver, só não demonstra.responde Elisa convencida e sarcástica.

- aonde tá a Emili. Pergunta ele.Que esculta ela dar um suspiro.

- você conhece a nossa irmã, sem, sangue humano, então ela foi procurar animais pra ela.Ele revira os olhos e faz uma cara de nojo.

- conseguiu o amuleto.

- ainda não a bruxa, esta tentando localizar mais ela reclama que não pode procurar um objeto que ela nunca viu.

- essas malditas bruxas..diz ele nenhum pouco contente. 

- e quem é essa ai na foto. Exclama Elisa. 

-uma matwelson.diz ele já sabendo que ela entenderia. 

- ahhhhh deixa eu ver uma das..antes de Elisa terminar de falar, ele a imterrompe e diz :

- vamos, logo não queremos chamar atenção, então em um segundo ele desaparece,e Elisa o segue. 


                      ****

Na calçada ,estacionava com o carro ,Esther quase ultrapassando a lixeira.na porta de sua casa,ela pegou a Sofie no colo que dormia, e a levou lentamente sem fazer barulho subindo as escadas, e a colocou na cama. Então foi rapidamente para o seu quarto e o trancou sentando na parede ela queria desabafar com alguem,e que não podia. Pois como contaria que ela beijou um vampiro.e que as mortes misteriosas são por ele, ela não sabia para quem contar pois ninguém entenderia, assim ela lembrou de seu diario, que estava no criado mudo então começou a escrever. 


Querido diário. ..    09 de setembro 

Hoje sinto que alguma parte de mim não me corresponde, que vivo  um corpo que não me pertence,  sinto que algo em mim mudou,saber que existe criaturas sobrenaturais em city of tears, não me deixou assustada,mais fico apreensiva ao saber das mortes e não poder fazer nada,sei que posso parecer louca falando isso, mais ele não me da medo, e de uma certa forma sei que ele precisa de mim para algo que está relacionado a morte, como explicar esse aperto em meu peito, eu apenas queria ser uma garota normal que tem sonhos e acredita em um mundo melhor mais agora vejo um mundo preto frio, e isso não é nada bom,ele de alguma forma me atrai, com aquela boca irresistivelmente atraente e por pouco me deixei levar ,sei que ele não mentiu ao dizer que nos veríamos de novo, mais por que, eu queria vê - lo.de repente ela ouve um barulho ,de pedra sendo atirada em sua janela, deixando - a com medo, ela se levantou,indo de frente para a janela.então viu um menino de cabelos castanhos claros ,incharcado de água. Era jasse, ela desceu as escadas rapidamente ,foi até a varanda e deu um pulo abraçando-o.

-jasse, que saudade. 

- eu não sabia que qundo eu mudei a dois anos para florida, fez você sentir saudades tanto assim? !Diz ele .

- você era meu melhor amigo e o primeiro menino que me beijou. disse ela rindo feliz como se o que ela acabará de dizer, não fosse muita coisa, mais ela estava feliz em vê-lo. 

- oque você veio fazer aqui?! diz ela surpresa .

-Meus pais se separaram, então vim morar com meu pai, aonde nois moravamos antes de eu ir embora. 

- fico feliz,mais se não quisermos ficar doente, é melhor entrarmos para dentro. diz ela entrando com ele para dentro.

- contando com o fato de eu estar aqui a um tempo. diz ele rindo debochadamente.

- desculpa, eu não sabia que você tinha se mudado para cá.ela subiu para o quarto e ele a seguiu.

- jasse espera aqui ,não demoro. Então ele apenas acena com a cabeça que sim, depois de alguns pequenos minutos ela aparece com umas roupas.

- pegue, veste é do meu pai.diz ela com dó, por ele estar todo molhado.

-não precisa eu estou bem.responde ele, um pouco desconfortado com a idéia. 

- anda logo . Ordena ela com uma expressão de comando e um leve sorriso.

- está bem senhorita, mais cadê a dona da casa? pergunta ele pela mãe dela.

Balé com a Mirela. Apos dizer isso  os dois fazem uma cara de nojo e tedio , pois ela também havia feito aula de balé , e jasse sabia o quanto ela odiava.Ele começa a tirar a blusa e coloca uma que era do pai dela, pois ficava um pouco froxa,ela observou como ele estava bonito e mais forte. Então com eles sempre conversavam bastante antes de ele se mudar para florida, ela pergunta. 

- e o Ruan? !

- Alugou um apartamento aqui perto, ele disse que quer ter privacidade e ser o dono do próprio nariz. Em seguida os dois riram , então ela entra no banheiro para tirar as roupas molhadas pela chuva e colocou um pijama enquanto ele se trocava no quarto dela.Do banheiro ele esculta ela gritar.

- o Ruan não muda mesmo, mais com razão lembro que era uma briga para vê quem entrava no banheiro.

-é verdade.diz ele soltando um breve sorriso ao ver ela saindo do banheiro , e indo em direção a ele, deitando na cama com os cutuvelos nas pernas dele apoiando o rosto que logo disse:

- serio, eu não lembrava mais como era rir, até esses dias.

-pois é, sua mãe nos contou sobre seu pai..Diz Jasse que logo se imterrompe achando que a magoaria os sentimentos dela.

-não precisa, parar de falar dele, eu sei que você se dava bem com meu pai ,lembro até que ele queria que nós nos casassemos.indaga ela lembrando do passado e achando engraçado. 

-lembro que nois era apenas crianças e odiavamos essa idéia de melhores amigos namorarem e se casarem.Completa ele rindo.ESther olha para a janela embaçada pela chuva e diz :

- eu acho melhor você dormir aqui em casa ,pois você mora longe e minha mãe não vai gostar de saber que você vai embora sozinho na chuva.ele não diz nada apenas começa a odservar sua amiga. e pra disfarçar a vergonha ela perguntou. 

- e você e a Tifany, como estão. 

- terminamos ela era possesiva de mais. diz Jasse bocejando.Ela se ajeitou na cama percebendo que ele estava com sono então deixou seu amigo dormir.

 em seus pensamentos rondavam uma escuridão.- eu não queria sentir , isso , aquele cara misterioso era um vampiro,  e o que é mais estranho, são os meus machucados que sumiram, ele é um vampiro e não tem piedade de ninguém, nem comigo.Esther estava deitado virada para o outro lado, quando esculta Jasse se mexendo e colocando o braço em torno de sua cintura, a deixando desconfortável, ela o olhou virando o rosto para o lado e viu que ele dormia, tentou chegar para o canto da cama mais não dava, o braço dele estava pesado, depois de alguns minutos Esther se rendeu ao sono e adormeceu. 



 






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...