História Presas mansas - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Kanato Sakamaki, Laito Sakamaki, Reiji Sakamaki, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Yui Komori
Tags Ayato, Diabolik Lovers, Sakamaki Brothers, Yui
Visualizações 33
Palavras 891
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Uhuu vortei, sorry minha enrolação (⌒▽⌒)

Capítulo 6 - Tudo menos isso!


Fanfic / Fanfiction Presas mansas - Capítulo 6 - Tudo menos isso!

Yui sentou comigo num banco só de dois, sorte a minha porque ninguém mereçe ficar do lado do Ayatonto.

-Pensei que vocês iam morar na escola, que demora é essa?- Ayato reclamou.

Yui olhou pra mim e deu um risinho.

-O Ray estava enchendo a paciência dela.

Reiji deu uma risada falsa.

- Aquele idiota merecia uma boa surra, já faz tempo que ele me irrita.

Subaru rangeu os dentes, igual um bulldog.

-Isso me lembra que ele me deve uma grana.

-Só se lembra mesmo porque ele nunca vai ser pago.*riso*- Shu sussurrou baixinho do nosso lado, fazendo nós duas rirmos.

-Agora você é a Canini-chan!

Yui deu um risinho do próprio comentário, a cambada toda ficou me encarando.

-Canini-...chan?- Laito me olhou confuso meio sorridente, que isso esse cara não para de sorri.

Yui deu um sorriso:

-O pessoal da classe disse que ela tem caninos pequenos...

-Canininhos, por isso canini- Eu completei a explicação da Yui.

-Que bobagem. Esses alunos não tem coisa melhor para fazer?- Reiji com sua expressão de tábua se dirigiu a mim fazendo um gesto com as mãos.-Ignore-os.

Todos os meninos começaram a conversar entre si, conversas particulares, aos poucos as conversas começaram a abaixar de tom, até que a gente ficou no silêncio total.

Não querendo ser a acanhada, mas estava muito constrangedor aquele silêncio e todos os meninos olhando pros outros com uma cara de porta.

-Então...

Kanato se remexeu no banco, ele focou em mim.

-Vamos pôr as cartas na mesa, quem vai morder Suky primeiro?

"Me morder...?"

-Isso é óbvio.Eu sou o mais velho, eu tenho direitos.-Ayato me olhou com malícia, senti calafrios na minha coluna.

Subaru pigarreou:

-Desde quando você tem direitos seu trouxa? A gente nunca respeita nada, deixa pra mim, eu faço isso melhor que você.

Reiji- Parece que todo mundo aqui esqueçe que quem manda aqui sou eu.

Ayato-Há! A gente não esquece, a gente te ignora porque você é um pé no saco!

Reiji-Escuta aqui seu vagabundo...

Na minha mente já consegui até enxergar Reiji e Ayato rolando pela van. 

-Eu.

Os dois paralisaram e olharam para o dono da voz. 

Laito

Ele levantou a cabeça exibindo seus olhos verdes esmeralda, faiscando.

-Eu vou primeiro, podem discordar o quanto quiserem, eu pego ela de qualquer maneira.

"Eu pego ela de qualquer maneira"

Senti um arrepio subir minha espinha. Como assim...quem lhes deu o direito?

-EI!!

Cada um dos irmãos olhou para mim, até Yui.

-Quem disse que eu vou deixar alguém me morder?Hein?

Ayato pareceu surpreso assim como o resto, Laito permaneceu sério, seu olhar foi de divertido para ameaçador.

-*Pffft* Garota ingênua, não precisamos de permissão.-Kanato se remexeu rindo como um louco.

-A casa é nossa. Você só obedece.

Olhei pro Kanato.

Ele olhou pra mim, sorrindo irritantemente.

"ATÉ PARECE"

-O TEU NARIZ que eu vou deixar alguém chegar perto de mim!!

Pude ouvir Subaru dando uma gargalhada espontânea, e Kanato rangendo os dentes.

-Quer morrer Subaru?

Olhei para todos eles, agindo naturalmente, como se tivesse algo de NATURAL nisso tudo.

Olhei para Laito, senti meu corpo inteiro estremecer, ele está totalmente concentrado em mim! Os olhos dele parecem estar brilhando mais, como se...quisessem algo de mim.

-Reiji...

Uma voz quebrou o silêncio.

Yui chamou por Reiji.

-Por favor, pelo menos deixe ela ficar em paz pelo primeiro dia, ela precisa de um ar.-Yui chamou a atenção de Reiji, não só dele como de todo mundo, até de Kanato e Subaru que estavam soltando faíscas pelos olhos.

Reiji ficou calado. Ele olhou para mim, como se estivesse analisando opções.Então ele finalmente falou:

-Certo. Só vou conseguir controlar esses animais por um dia mesmo.

Os meninos olharam na mesma hora pro Reiji.

-ANIMAIS?!- Todos eles exclamaram juntos.

Eu e Yui começamos a rir baixinho. 

-Mas é claro, vocês são estúpidose burros igual um bando de animais.- Reiji fez charme arrumando seus óculos com um toque.

Os meninos começaram a discutir sem parar, só que sem uma tensão estranha e sim como se fosse um fato cômico.

Senti a limusine parar de se mover:

-Chegamos.

O motorista avisou, enquanto a o trinco da porta deu um click destrancando automaticamente.

-Abre essa merda.-Olhei pra trás Subaru apoiado nas pernas, me olhou impaciente.-Abre a porta.

-Tá bem.- Empurrei a porta e sai primeiro com minha mochila.

Na hora que coloquei um pé no chão senti uma mão encostar nas minhas costas. Olhei para trás Yui tropeçou no carpete e quase caiu.

-Opa!! Ai, desculpa!- Ela olhou pra mim sem graça.

-Tudo bem, tudo bem- Eu sorri e sai com o outro pé, Yui foi a próxima.

-Ué Yui tropeça sozinha agora?- Ouvi o Ayato gritando de dentro do carro.

Dei uma risada baixa.

-Foi o carpete!!- Yui cruzou os braços bufando.

Pude ver um sorrisinho de diversão no rosto do Ayato.

-Sai logo do carro peso morto.-Reconheci a voz do Subaru.

Ayato deu um sorriso pulando do carro.

-Se eu sou, você também é

Cada um mais grosso que o outro, sorri das piadas que estava ouvindo dentro do carro, eles agem como pivetinhos.

Senti um arrepio na coluna ao ver Laito sair da limusine, aquela frase ainda ecoa na minha cabeça, "ele não faria isso faria?". Laito notou minha expressão, ele continuou andando, mas os seus olhos não se moveram um centímetro, focados nos meus.

Ele sorriu vindo perto de mim

-Eu sei que sou maravilhoso mas por favor se controle querida.

Ele levantou uma das mãos e traçou seu dedo sobre meu lábio inferior.

-Aliás, você tem toda a oportunidade de me admirar hoje.

Um calafrio subiu pelo meu pescoço ao ouvir o sussurro dele.

-Eu não tô entendo nada Laito.

Ele sorriu

-Você vai. Em breve.

-Você é estranho- Falei arqueando uma sobrancelha.

-Um estranho charmoso hehe~











Notas Finais


Vou continuar gente wait ok S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...