História Present Of The Night - Part1 - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens JB, JR, Mark, Youngjae
Tags 2jae, Got7, Homossexualidade, Kpop, Markjin, Romance, Yaoi
Exibições 116
Palavras 4.506
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Festa, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá olá amores ^^ Como vão?
Eu estou de volta com uma ''nova'' fanfic. Essa fanfic na verdade é uma continuação da ''Present Of The Night'', ou melhor dizendo, é tudo o que aconteceu ANTES dela, por isso o nome dessa ficou como ''Present Of The Night - Part1''. Me desculpe por essa bagunça, pois eu só tive essa ideia após postar a primeira, que na verdade é a última parte de toda à história huhusahudka, então tecnicamente vocês (para quem já leu a 'primeira') já sabem o que acontecerá no final. E para aquelas que não leram ainda, terá a oportunidade de pegar a história toda desde o começo. Ah, e provavelmente terá a Part2 em breve. Bom eu espero realmente que vocês possam compreender o que eu estou querendo dizer kiki ^^. Realmente me desculpem por isso, por essa confusão.
Enfim
Boa leitura, espero que gostem~♡

Capítulo 1 - Capítulo Único - Maybe I like you


Faltava dez minutos para a última aula de Youngjae acabar naquela sexta-feira. Sua semana foi exausta, nada referente a trabalhos ou provas, mas sim referente à uma festa que teria em seu colégio no dia seguinte, nada demais, apenas uma festa para celebrar o final do ensino médio, mesmo que ainda faltava duas semanas para encerrar; e no final dessas duas semanas, seria finalmente a formatura. Seriam duas festas que para Youngjae seria extremamente desnecessárias. 

— Finalmente cheguei em casa, finalmente irei fazer algo de interessante - Youngjae sobe a escadaria, adentrando em seu quarto com seu sorriso largo no rosto, batendo a porta atrás de si. — Oi quarto. Oi cama. Sentiram a minha falta? Pois eu senti a de vocês e muito. - falou consigo mesmo, jogando sua mochila de qualquer jeito em sua cama. O moreno estava prestes à tirar seu uniforme quando sentiu seu celular vibrar  no bolso direito de trás de sua calça, bufou ao ver quem o ligava, atendendo em seguida. 

[YJ] — Jaebum, o que você quer agora? - disse em tom emburrado ao outro

[JB] — Yah! Que mau humor é esse...

[YJ] — É o meu humor normal com pessoas do seu tipo.

[JB] — O que você quer dizer com pessoas do meu tipo?

[YJ] — Esquece e fala logo antes que eu resolva desligar, porque eu tenho mais o que fazer. 

[JB] — Aish...tudo bem. Eu só liguei  para saber se você não quer ir à festa do colégio amanhã comigo...e ai? Vamos? 

[YJ] — Ah...é isso. Bom, eu não estou nem um pouco afim de sair amanhã. Desculpe, arrume outro alguém. 

[JB] — Ah... poxa, que pena, seria divertido. Mas tudo bem, arrumo sim outro alguém, mais legal, bonito, atraente, simpático e divertido do que certas pessoas ...

[YJ] — Aish, tchau Jaebum.

Youngjae desligou bufando. Jaebum tirava-o do sério às vezes, ou melhor dizendo, quase sempre. Mas apesar de ambos serem apenas colegas de classe, o menor gostava do outro, nada muito significante, mas ainda sim, o menor se divertia com as palhaçadas que o outro fazia, ele apenas não admitia isso. Alguns instantes depois, a campainha da porta principal toca e Jae desce as escadas à pressa. Abre a porta, sorrindo em seguida. 

— Jinyoung hyung! Mark hyung! O que fazem aqui? - diz dando espaço para que seus hyungs adentrasse à sua casa.

— Yah Youngjae! Por que não atendeu seu celular? Te liguei três vezes agorinha. - Jinyoung disse com um bico nos lábios. 

— Ah você ligou? Me desculpa hyung. Acho que nesse momento eu estava no celular com uma pessoa desagradável. - Jae disse dando de ombros. 

— Uma pessoa desagradável? E quem seria essa pessoa desagradável? 

— Ninguém de importante. Apenas um colega de classe meu. Ele ligou me chamando para ir naquela festa com ele... 

— Ah, a festa! - Mark, o mais velho, entrou na conversa pela primeira vez. — Viemos aqui justamente por isso. Você vai não é?

— Exato! Você vai não é? Me diz que você disse sim para seu colega desagradável... - Jinyoung falou esperando uma resposta positiva do menor.

— Hum... não. Eu disse que não estava afim de sair amanhã. - deu de ombros.

— Aish Youngjae! E quando você está? Você fica tão trancado nessa casa, que daqui a pouco estarei te confundindo com os móveis. Você vai sim! E ponto final. Sair um pouco é bom para variar. - Jinyoung ordenou, com um certo enfurecimento em si.

—  Mas hyu...

— Mas nada.

O mais novo bufou revirando os olhos, e o que lhe restou, foi concordar com seu hyung, até porque, ele tinha razão. Sua rotina era casa, colégio, colégio e casa.

— Tudo bem! Mas não irei com meu colega desagradável. - disse esperando ser convidado por Jinyoung ou Mark para irem juntos.

— Certo! Você pode vir com a gente. Ok para você Mark? 

— Uhum, tudo certo para mim,  desde que Youngjae aguente ser a vela entre nós dois, tudo ok. - o mais velho riu, seguido pela gargalhada que o mais novo dava e pela cara fechada de Jinyoung que os observava. 

— Ha ha, engraçado Mark, aish... vamos embora. Passaremos aqui amanhã às 19:30min, pode ser Jae? Esteja pronto. - disse ao menor, deixando um beijo em sua testa, logo recebendo a concordância do mesmo.

— Olha que assim eu fico com ciúmes. - Mark disse com uma expressão de cachorro sem dono ao outro.

— Aish... pelo visto  eu também tenho um colega desagradável. 

— Colega? Tem certeza Jinyoung? - Mark perguntava rindo. 

— Aish, vamos logo. - o outro seguiu rumo à porta seguido de Mark, que bateu a mesma atrás de si. 

''Esses dois...''  -  Jae pensou e riu, logo voltando para seu quarto.

*~*~*~*

Sábado - 18h

Youngjae acabara de sair de seu banho demorado, colocando suas roupas um tanto quanto sociais, porém, nada exagerado, e secando seus cabelos que pingavam gotas de água sobre seu rosto. Pronto. Jae estava pronto. Usava um calça social vermelha, acompanhada de um blazer também vermelho do mesmo tom da calça e uma camiseta simples, preta por baixo do mesmo. O moreno estava realmente bonito. Desceu às escadas, indo em direção  à cozinha, pegando uma fruta qualquer na fruteira para ir comendo enquanto esperava Jinyoung e seu suposto colega  Mark passarem em sua casa. Não demorou muito e seus hyungs já estavam batendo em sua porta.

— Achei que vocês demorariam mais... nem terminei minha fruta. - o mais novo disse sorrindo em seguida. — Podem entrar. - completou.

— O quê? Entrar? Nada disso, vamos indo agora. - Jinyoung virou-se indo em direção ao carro que Mark dirigia. 

— Mas o quê?  Não está muito cedo? Ainda são 18:45min.

— Sim. - o mais velho sorriu. — Mas ele está tão ansioso que não aguentou esperar. Mas e então, podemos ir? 

— Ah, sim, eu já estou pronto, vamos. - Youngjae fechou a porta atrás de si e seguiu Mark até o carro, onde Jinyoung só estava à espera de que o mesmo desse partida.

*~*~*~*

Os meninos já estavam na tal festa, na fila esperando suas vezes para confirmar seus nomes na entrada. O menor que não tinha seu nome na lista, agora estava entrando juntamente de seus hyungs, pois Jinyoung havia deixado o nome do mesmo no dia anterior. O local  da festa era enorme; sua iluminação era da cor vermelha, junto com outros jogos de luzes típicos de todas as festas; a festa estava sendo realizada em um salão que não ficava muito longe do colégio; havia um pequeno palco ao fundo, onde provavelmente ficariam os DJs; do lado esquerdo do salão, havia o open bar, e do direito, os petiscos. Aquele lugar parecia mais com uma boate do que com uma festa de colegial. 

— Uau! É tão grande aqui. - o menor disse surpreso. 

—  Não é mesmo? E você querendo ficar trancado naquele quarto, aish... não sei qual é o seu problema. - Jinyoung olhava torto para o mesmo.

— Olha, eu não sei vocês, mas eu estou afim de beber alguma coisa para animar, se é que me entendem. - Mark disse com uma expressão facial maliciosa. 

— Yah, nem pense em beber muito. 

— Relaxa meu pequeno Jinyoung, não sou desse tipo. - o mais velho disse envolvendo seu braço por volta do pescoço do outro, o guiando para o open bar.

— Ei! Vocês vão me deixar aqui? - o menor disse batendo os pés.

—  Ah...desculpa. - o mais velho voltou para trás para buscar Youngjae que o olhava emburrado. — É que crianças não bebem, mas vou ver se tem algum suco para você. 

— Yah! Do que você está falando? Eu não sou mais criança. - disse com um biquinho nos lábios. 

— Ah não? Quem é que acabou de bater os pés agora a pouco por ser deixado para trás? - o outro perguntou rindo da situação de Youngjae.

— Aish...

Já em seus lugares escorados no balcão, o mais velho adiantou-se em fazer seu pedido; uma garrafa de soju. A moça que os atendeu, logo trouxe o pedido feito por Mark. 

— Um para você meu doce Jinyoung. - esticou o braço para o outro entregando-lhe um copo já com o líquido. — E vou pedir um suco para você Youngjae. - riu. 

—  Aish hyung, não começa. - o menor  bufou puxando a garrafa da mão de Mark, colocando o líquido em seu copo. 

Todos já com seus devidos copos, começaram a conversar sobre assuntos aleatórios, que no final deu-se por encerrado. 

— Youngjae, estamos indo para a pista de dança, você vem? - Jinyoung perguntou ao mais novo e como pensou, a resposta seria negativa.

— Não hyung, ficarei aqui, mas vocês podem ir. - formou um sorriso gentil em seu rosto. 

— Tudo bem então, qualquer coisa nos procure. - saiu juntamente de Mark, seguindo para o centro daquele salão.

*~*~*~*

Não muito tempo depois, Youngjae deu-se por decepcionado. 

— Olha, olha quem está aqui... - uma voz conhecida veio ao seu lado. — Não é aquele garoto que chamei para vir comigo à essa festa mas ele disse que não estava afim. - sorriu debochando do menor, que apenas respirou fundo. 

~Droga, eu deveria ter ido dançar junto dos hyungs... 

— Eu não estava afim de vir na festa com você em especial. - mentiu dando de ombros. 

— Ah claro... - Jaebum abaixou a cabeça em expressão um pouco triste. Youngjae não pôde evitar perguntar. 

— O-o que foi?

— Tenho certeza que você não quis vir comigo por causa do meu problema...do meu vício...poucas chances de ser por eu ser um cara chato... e você certamente não iria querer esse tipo de pessoa ao seu lado, sendo você tão diferente de mim. - o maior disse se sentindo chateado consigo mesmo. Jaebum sempre teve, desde seus 16 anos, uma forte atração por bebidas alcoólicas, mas era uma atração ruim, porém prazerosa na hora. Ele nunca gostou de tal coisa em si, porém não conseguia evitar, era como algum tipo de imã que sempre lhe puxava para isso. 

— Aish... do que você está falando? Eu não queria sair mesmo, e não por causa de você em si... tá, às vezes você me irrita, mas não é por isso. Eu fui praticamente puxado para cá. Meus hyungs foram exigentes comigo, e caso eu tentasse fugir disso, provavelmente seria arrastado à força até aqui. E outra, eu não sou muito diferente de você, apenas pelo fato da bebida que muda um pouco, uma coisa que pode ser revertida por sinal, você já tentou se controlar contra sua vontade de beber mais do que o suficiente? 

— Você não entende, e sim, já tentei muitas vezes, mas falhei em todas... 

— Então você tentará novamente. Dessa vez, com muito mais esforço. Ache alguma inspiração para isso, que você consegue. Você não pode desistir assim. Posso não entender como você se sente mas posso aconselhar alguma coisa para diminuir ou parar definitivamente isso que você sente. - Youngjae deu de ombros. 

Jaebum não tinha aonde achar muitas inspirações, mas naquele momento, ele achou, e essa inspiração, estava bem na sua frente. Ele tentaria, por ele e por Youngjae. Ele queria ser um cara melhor para ele, e para Younngjae, e como o menor disse anteriormente,  não era para ele desistir, e então assim o faria. Jaebum não desistiria. O maior sorriu, assentindo a cabeça em sinal de que ele iria fazer isso e em sinal de obrigado. 

*~*~*~*

— Hum... já que você está aqui sozinho, que tal irmos dançar? Afinal, isso aqui é uma festa. - Jaebum disse tentando convencer Youngjae.

— Ah...eu não sei. Não gosto de dançar. Prefiro ficar no meu canto aqui...

— Ah qual é? Só uma dancinha pelo menos. Vamos vai... - o maior insistiu.

— Aish, só uma! - o menor disse virando o resto do líquido que ainda restava em seu copo, logo seguindo Jaebum para a pista de dança. 

A música era agitada, havia muitas pessoas que dançavam loucamente, incluindo Mark e Jinyoung. Youngjae tentava fazer seu corpo acompanhar as batidas da música e Jaebum apenas observava como o outro se saía. Depois de alguns minutos, a música mudou para uma mais lenta.

— Me permite? - o mais velho disse, estendendo uma de suas mãos para Youngjae. 

— O- o quê? - o menor gaguejou. — Aish... não. Chega. Eu disse só uma. - virou-se em desejo de voltar para aquele open bar em que estava anteriormente, porém, foi impedido por Jaebum, que agarrou forte um de seus pulsos, fazendo-o  virar rapidamente, puxando-o para si e contornando seus braços por volta da cintura de Youngjae, que arregalou os olhos com espanto. 

— M-mas...Jaebum o que é isso? 

— Hum... nada. Estamos apenas dançando. - deu de ombros. 

— Mas essa música é lenta e boa para ser dançada com a pessoa amada, e não somos esse tipo de pessoas. E estamos em público falando nisso, então me solte. - ordenou. 

— Não. Não irei soltar. E é verdade que não somos esse tipo de pessoas...ainda. - sorriu de canto encarando o menor. — Agora por favor, dá para você colocar seus braços ao redor do meu pescoço ou ao menos apoiar suas mãos em meus ombros, ou vai ficar mais estranho...você está parecendo um garotinho mimado e rebelde. - provocou. 

— Aish...para, mais estranho do que já está acho que não pode ficar, e eu não sou nenhum garotinho mimado e rebelde. - o mais novo disse, já apoiando suas mãos nos ombros do outro, que retribuiu o gesto com um sorriso de canto. 

A música acabou dentro de dois minutos, voltando para outra agitada. Jinyoung e Mark que não estavam muito longe, viram Youngjae com uma pessoa que para eles era desconhecida, e logo tratou de se aproximarem dos dois. 

— Quem é a pessoa que fez Youngjae dançar? Merece meus parabéns, essa missão não é fácil. - Jinyoung debochou. 

— Hyung, esse é o Jaebum, um colega da minha classe... - o mais novo falou envergonhado. 

— Ahhh, então você deve ser o colega desagradável que Youngjae falou ontem. - riu, apertando a mão do outro que parecia não entender  do que Jinyoung se referia. 

— Huh? Como assim colega desagradável? - Jaebum perguntou. 

— Ah, não é nada. - o menor riu tentando mudar o assunto. — Que tal voltarmos pro bar? Keke - sugeriu e todos assentiram, saindo da pista de dança. Mark propôs a mesma bebida de antes, enquanto Jinyoung e Youngjae preferiram apenas uma água fresca. 

— Ei Jaebum, o que vai querer? Eu pago. Amigos do meu pequeno dongsaeng ganham  desconto comigo. - Jinyoung brincou.

— Ah, apenas água também. - sorriu sem graça. 

— Yah Jaebum hyung, não precisa ser assim também... você pode beber um pouco se quiser. Não vai ser da noite para o dia que você irá mudar isso. - Jae disse baixo a Jaebum. 

— Não sei se posso...

— Tenta! - motivou o outro que assentiu com insegurança. 

— Ok, vou tentar. Eu realmente quero isso, ainda mais numa festa como essa. Não é legal ficar tomando apenas água. - sorriu.  — Mas por favor, se eu for longe demais, me pare. 

— É claro que irei te parar. 

*~*~*~*

Já era tarde e a festa já estava quase no final. Youngjae, Jinyoung e Mark voltaram à dançar um momento antes, enquanto Jaebum apenas os observava, tentando controlar o tanto de bebida que consumia. Youngjae também o observava uma vez ou outra para ver como o outro se saía na sua missão. Estava tudo indo bem, até o momento em que tudo se descontrolou. Jaebum já havia consumido duas garrafas de soju, que o menor nem tinha visto, e agora estava indo para a terceira, mas dessa vez, decidiu tomar em um lugar mais vazio. Foi para fora do salão cambaleando, tropeçando em seus próprios pés, parecia perdido,  já não sabia ao certo o que fazia, a bebida já havia tomado conta de si. Youngjae que acabara de ver o maior sentado em um daqueles bancos do bar à uns cinco minutos, agora não via mais. 

— Huh? Aonde o Jaebum hyung foi? - o mais novo perguntou aos outros. — Ele  estava ali agora mesmo... 

— Ele deve ter ido ao banheiro. - disse Mark dando de ombros. 

— É, daqui a pouco ele está de volta. - Jinyoung completou. 

~Eu não sei não... 

Youngjae sentiu um mal-pressentimento. Por mais que ele quisesse acreditar no que seus hyungs acabaram de falar, não conseguia. Algo estava errado. Youngjae seguiu para o bar onde Jaebum estava e logo perguntou para atendente se ela havia visto alguém com tais características que ele lhe dava.  A moça afirmou ter aparentemente visto tal pessoa, e que a mesma não parecia muito bem, parecia alcoolizada. O menor arregalou seus olhinhos, sentindo seu coração bater mais forte. Perguntou à moça aonde vira ele indo, e a mesma apontou para a saída dos fundos do salão. Jae logo agradeceu e saiu disparado para os fundos. Seus passos estavam apressados e seu coração acelerado. Abriu a porta que dava na saída para os fundos do salão e não demorou muito para ver onde Jaebum estava. O maior se encontrava  sentado no chão, escorado em uma parede, com a garrafa de soju totalmente vazia. O mais velho chorava olhando para a garrafa, e quando viu Youngjae parado naquela porta, chorou mais ainda ao sentir seu fracasso com o objetivo  que queria tomar.

— Des-desculpa...desculpa Youngjae-ya... eu falhei...de novo... - disse baixo, olhando fixamente para o outro com seus olhos avermelhados por conta do choro. 

— Não Jaebum hyung, não se desculpe. Você não deve desculpas para mim, mas eu devo para você. - o mais novo começou a chorar, pois se sentia culpado. Culpado por não ter parado o outro. Culpado por tirar os olhos dele, mesmo que por cinco minutos. Culpa era o que Youngjae estava sentindo naquele momento.  O mesmo se aproximou do mais velho, tirando a garrafa de suas mãos e jogando-a em um canto qualquer. Segurou na cintura do maior, passando um de seus braços ao redor de seu pescoço, e logo forçando-o a se levantar apoiando-se em si. Jae procurou pelo carro de Jaebum no estacionamento, logo encontrando e seguindo em direção a ele. O menor  levaria o outro para à casa para que pudesse descansar, não que tivesse carteira mas sabia como se dirigia, então assim o faria. Já estava tarde e o maior não morava longe, então não teria problema dirigir sem carteira e com um pouco de álcool em si, não que isso fosse certo, mas era comum esse tipo de coisa entre os jovens, e além disso, era uma questão de necessidade. Youngjae ajeitou o maior no banco  da frente do carro, passando o cinto  no mesmo, fechando a porta ao seu lado. Antes que partissem, o mais novo resolveu avisar Jinyoung que iria embora mais cedo. Pegou seu celular e mandou uma mensagem simples. 

Já no carro,  Youngjae deu partida. O caminho todo até o apartamento que Jaebum morava, foi silencioso, era possível ouvir apenas o som de suas respirações. O maior  ainda se xingava mentalmente e o menor ainda se culpava pelo acontecido. Uma guerra acontecia dentro de ambos, enquanto por fora, o mais tenso silêncio. 

*~*~*~*

Jae acabara de chegar ao apartamento do mais velho, ainda o carregando, pois o mesmo não aguentava nem o próprio peso do corpo. Abriu a porta logo a batendo atrás de si, procurou pelo quarto do maior, o que não demorou para encontrar pois se localizava no corredor principal do apartamento. Andando à passos lentos, tomando cuidado com o outro, Youngjae adentrou ao quarto e colocou Jaebum cuidadosamente deitado em sua cama, retirou seus sapatos, e o cobriu com a colcha que estava ao pé da cama. Olhou para o outro e sorriu ao perceber que sua pequena missão havia finalizado com sucesso. Quase para deixar o quarto, Jae sentiu um aperto em seu pulso, como o de mais cedo. 

— Por favor Youngjae, fique. Fique comigo, aqui, hoje. Por favor, fique comigo está noite, não vá embora, não me deixe aqui sozinho... - o maior disse baixo com sua voz rouca e seus olhos semiabertos fixados no mais novo, que o olhava com o olhar mais doce e inocente já visto. 

— Ah...claro. - o menor sorriu tímido. — Mas só hoje, porque você não está muito bem. 

Jaebum ao receber  resposta, se moveu mais para o meio de sua cama, dando espaço para que Youngjae pudesse se deitar ao seu lado, e foi o que fizera. O mais velho apoiou sua cabeça no peito do mais novo, que ficou sem reação a tal ato, mas que porém, nada fizera, pelo contrário, Jae começou a cariciar os cabelos do maior, basicamente o ninando com um bebê. 

— Obrigado por ficar. Queria que pudesse ser assim sempre... - o maior falou baixo mas o suficiente para que Youngjae pudesse ouvir. 

— É...talvez 

Em questão de milésimos de segundos, Jaebum levantou sua cabeça à altura do mais novo e num ato rápido, roubou o primeiro selar de seus lábios, e num outro ato rápido, voltou para a posição em que estava, como se nada tivesse acontecido, enquanto o menor se encontrava paralisado, tentando entender o que levou o outro a fazer tal coisa. Por mais que Youngjae tentasse negar, não adiantava... era claro o quanto  Jaebum mexia consigo. Era claro o quanto seu coração palpitava apenas por fazer um trabalho escolar com o maior. Era claro o quanto sua respiração ficava rápida apenas por estar perto de Jaebum. Era claro o sentimento que estava aparecendo em si. 

~Eu não quero mais ter que esconder isso. Não quero mais ter que prender isso. Não quero mais ter que negar isso. Eu quero tentar!

''It's obvious  you're meant for me

Every piece of you, it just fits perfectly

Every second, every thought

I'm in so deep...''

 

 *~*~*~*

Já havia passado-se duas semanas, era o dia da festa de formatura de Youngjae. A cerimônia foi mais simples do que todos esperavam, não foi nada muito exagerado, pois o objetivo maior, era a entrega dos certificados e  a sensação de sentir toda a experiência do colegial que os alunos passara durante esses anos, dar-se por encerrado. E quem se interessasse, mais para frente iria fazer sua faculdade. 

Youngjae agora estava formado. 

O menor estava exausto e tudo o que queria agora, era a sua cama. Saindo do local onde fora a formatura, foi juntamente de Jinyoung e Mark para o carro do mais velho. Antes que entrasse, o menor ouviu uma voz conhecida atrás de si, um tanto quanto ofegante, própria de alguém que parecia estar correndo. 

— Youngjae-ya, por favor, espere. - Jaebum falou e o menor se virou dando de ombros. — Você já está indo? Puxa... 

— O que foi Jaebum hyung? 

— Queria conversar com você, mas deixa para outra hora, você tem que ir...

 — Hum... na verdade ele não tem não. - Jinyoung disse já dentro do carro no banco do passageiro só esperando que o menor entrasse para que Mark desse partida. 

— O-o quê?  - o menor perguntou confuso. 

— Yah Jae, tudo bem. Vá com seu amigo, depois ele te leva para casa, não é mesmo? - perguntou se referindo a Jaebum. 

— Ah, é claro. 

— Mas eu não quer...

— Ah que bom,  então está tudo certo. Bye Jae, boa conversa. - foi tudo o que Jinyoung disse antes que Mark desse partida no carro. 

— E então...vamos? - o maior estendeu a mão ao menor que certamente estaria enfurecido com tal coisa que acabara de acontecer. 

— Eu sei andar bem sem que ninguém segure minha mão.  O que você quer afinal de contas? 

— Vem comigo. 

O mais novo seguiu o mais velho sem dizer uma palavra sequer. Chegaram em uma praça cercada de postes que à iluminava, e sentaram-se no primeiro banco que viram. 

— Hum...tá, o que estamos fazendo aqui exatamente? - Youngjae estava de cara fechada, certamente não querendo estar ali, ou sim, bem no fundo. Talvez reclamar tanto fosse seu charme. 

— Acalme-se - Jaebum ria. — Curta um pouco essa noite, ela está bonita. 

— Tanto faz... 

— Aish, não seja rude. 

— Desculpe, esse sou eu. Prazer. - o menor ironizou. 

— Esse não é você. Sabe... seu hyung Jinyoung me disse que você se faz de mimado ou rebelde quando gosta de uma pessoa... e eu não disse que pessoa... - o maior sorriu de canto. 

Youngjae agora se encontrava inquieto e sem argumentos. Seria verdade? 

 ~Droga Jinyoung hyung! Por que falar tanto? 

— Bom, eu vim aqui com você, porque eu queria te agradecer por estar me ajudando com o meu exagero em bebidas. 

O mais novo que estava calado, agora pôs-se a falar. 

— Mas eu não fiz nada hyung. Pelo contrário, eu acabei tirando os meus olhos de você e deixei-o falhar. - a voz de Youngjae que antes estava ríspida, agora soava tão doce. 

— Aish, do que você está falando? Aquilo foi um erro meu. E você me ajudou sim, me aconselhando. Eu não tenho ninguém  para me aconselhar assim, e isso me ajudou muito, você me ajudou muito. 

Seus olhos estavam fixados um no outro, eles pareciam conversar, seus corações pareciam conversarem e se entenderem.

— Então agora você me tem. 

'' When you hold me in the street

And you kiss me on the dancefloor

I wish that we could be like that

Why can't we be like that?

'Cause I'm yours, I'm yours...''

 

— Ah...por favor, aceite isto. - Jaebum tirou de seu bolso de dentro da sua jaqueta de couro preta, uma caixinha quadrada, com sua cor vermelha. — Considere como um pequeno presente de formatura. 

— Huh? O que é isto?

— Abra. 

Jae abriu e se deparou com uma pulseira prateada que continha a frase ''Ars Longa Vita Brevis'' , que brilhava a cada luminosidade que recebia. 

— Ahh... tão linda...

— Que bom que gostou. - Jaebum sorriu satisfeito, e com a permissão do mais novo, colocou a pulseira no mesmo.

— Obrigado Jaebum hyung. - Youngjae olhava o mais velho com seus olhinhos inocentes e brilhantes, e com um sorriso contagiante em seu rosto, tudo o que para o mais velho, se tornou uma preciosidade.

— Agora, por favor... não tire mais os seus olhos de mim. - o maior disse com uma voz baixa e calma. 

— Huh? Mas você já está melhor, não precisa mais de mim para isso. Pode se cuidar sozi...

O mais novo foi interrompido novamente por mais um beijo que Jaebum lhe deu sem perder tempo algum.

 

''Why can't I say that I'm in love? 

I wanna shout it from the rooftops...''

 

— Eu não disse dessa maneira. E eu ainda preciso de você, agora, e se você permitir, depois também. Você que é a minha inspiração para mim não me afogar numa garrafa de uma bebida qualquer, você é o pilar que me segura em pé, e sem você, eu provavelmente cairei. 

Youngjae sentia que agora estava claro seu sentimento por Jaebum, e em sua mente, dizia o quanto ele queria-o por perto, o quanto ele queria-o para si. 

''I wish that it could be like that

Why can't we be like that 

'Cause I'm yours...'' 

 

—  Não te deixarei cair... Não mais. 

E a conversa foi encerrada por mais um beijo, que dessa vez, não foi uma surpresa para Youngjae. 

'

'Why can't we be like that?

Why can't we be like that''.

 

 

 


Notas Finais


Música: https://www.youtube.com/watch?v=eB6mfr1Cbxs

Então é isso ^^
Espero que tenham gostado, eu tentei o meu melhor. Me desculpem se tiver algum erro ortográfico; e me desculpem novamente pela confusão sobre as ordens das fanfics e.e
Por favor, aguardem pela Part2. ♡
Kisses ^,^
Até a próxima ;u;
Byebye~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...