História Presente - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bleach
Personagens Grimmjow Jaegerjaquez, Ichigo Kurosaki
Tags Ichigrimm
Exibições 161
Palavras 5.591
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oláá pessoas :3! Sim! Mais um IchiGrimm! Huehue mas dessa vez tenho um motivo especial u.u essa one é um presente meu para minha marida/autora/leitora Pee *^*!!! Presente atrasado um dia hueshask algo simples mas fiz de coração ♡ :') mais uma vez eu tentei fazer um bom trabalho n-n
Enfim! Boa leitura (>*-*)>

Capítulo 1 - One


     Jogado desleixadamente no sofá, usando apenas uma calça moletom e com os cabelos desgrenhados, Grimmjow assistia a qualquer coisa em que não dava a mínima importância na sua televisão. Bufando, ele encara a mesinha de centro, mais precisamente à uma caixinha preta e uma sacola com alguns filmes que havia alugado mais cedo, para assistí-los com um certo ser de cabelos alaranjados nessa tarde, entretanto, o dito cujo não se fazia presente, estando atrasado exatos trinta minutos.

     Onde raios ele estava? Ichigo não era de se atrasar para esses tipos de programas que os dois costumavam realizar de vez em quando durante seus um ano e seis meses de namoro... Tal demora era de se estranhar. Desistindo de tentar assistir, Jaegerjaquez desliga a televisão usando o controle remoto, deitando de barriga para cima durante um novo bufar, tentado a ligar para o ruivo, mas não o faria. Seu orgulho idiota não permitiria que fizesse isso por mais que fosse a sua vontade.

     Fechando os olhos, o azulado estava disposto a se entregar ao sono que sua preguiça lhe oferecia, no entanto, um som alto ecoou pelo cômodo, o retirando de sua bolha particular. Era a campainha e só poderia se tratar de uma pessoa.

  --Já vai! -Grita ainda deitado, arrastando suas pernas para fora do móvel.

     Em pé, Grimmjow pôs-se a caminhar lentamente à porta enquanto coçava um de seus olhos em um claro sinal de sono. Ou apenas preguiça. A campainha soa novamente, o fazendo dar uma passada mais longa que as demais para alcançar logo a massaneta, a abrindo abruptamente, deparando-se com Kurosaki que segurava algumas sacolas.

  --Disse que vinha, caralho! -Brada, visivelmente irritado pelo segundo toque da campainha, ação que achou desnecessária.

  --D-desculpa, eu não tinha ouvido... -Defende-se, engolindo em seco no instante seguinte pela visão presenciada.

     Kurosaki acaba por observar o corpo do namorado com certa admiração, passando seus olhos rapidamente pelo torso malhado que se encontrava desnudo, logo voltando sua atenção ao rosto dele, para assim tentar evitar algum comentário que o deixaria encabulado. Porém, ao encará-lo, percebe que a sobrancelha arqueada dele denunciava que ele havia prestado atenção em sua ação automática.

  --P-posso entrar?! -Se exalta por um segundo, desviando o olhar para dentro da casa alheia.

  --Pode... -Abre mais a porta, cedendo passagem- Pervertido. -Conclui sorrindo.

  --Não sou pervertido! -Rebate, franzindo o cenho, tratando de entrar naquele apartamento.

  --Sei... -Murmura, observando o outro andando à sala- Você está atrasado. -Lembra, fechando a porta para o seguir.

  --Foi mal. A culpa foi do velho que me encheu de perguntas, para variar, e ainda teve a fila do mercado. -Responde com certa impaciência na voz, sentando de frente à mesa de centro, retirando suas compras da sacola para pôr ali em cima.

  --Hm. -Balbucia, liberando um bocejo- O que trouxe aí? -Vai de encontro à Ichigo, ficando ao seu lado.

  --Uns salgadinhos e cerveja. -Responde, desviando o olhar da mesa para o ser que estava de pé ao seu lado- Você estava dormindo? -Observa.

  --Se tivesse demorado só mais um pouco, teria dormido. -Assume- Vou ligar logo o DVD, tem filme de ação e terror aí. -Se dirige ao rack, agachando-se de frente ao aparelho- Quer assistir qual primeiro? -Indaga de costas.

  --Ah, pode ser o de ação. -Verbaliza pegando uma garrafa de cerveja, olhando a caixinha preta que também estava em cima da mesa- O que é isso? -Indaga, levando o gargalo à boca.

  --O quê? -Vira-se a fim de pegar o filme,  vendo Ichigo apontar para a caixa- Ah, isso é uma parada que comprei... Depois você olha. -Dá de ombros, pegando o que desejava na sacola.

     Kurosaki arqueia a sobrancelha, por que o mistério? Se fosse algo que não pudesse ver, ele teria escondido, então por qual motivo estava posto ali e não poderia sanar sua curiosidade? Entretanto, se o azulado disse que depois o mostraria aquilo que lhe despertou interesse, o que lhe restava era esperar.

     Jaegerjaquez termina de pôr o filme no aparelho, não tardando em voltar ao lado do parceiro, mas dessa vez sentou-se no seu lado. Este estica uma perna enquanto a outra fica de joelho dobrado para cima, pegando também uma garrafa de cerveja, já sentindo os resquícios do tédio se esvair, afinal estava com uma boa companhia. A tela da televisão ainda mostrava o início do filme, então o azulado olha para o namorado que fitava a tela com atenção, levando mais bebida à boca. Pensamentos nada puritanos passa por sua cabeça ao visualizar o topo da garrafa ficar presa entre aqueles lábios, tendo esses passando vagarosamente por ali até desencostar da garrafa. Poderia ser outra coisa no lugar do gargalo, pensa.

  --O que foi? -Pergunta Ichigo após virar o rosto ao sentir que era fitado.

  --Nada... -Responde, voltando a olhar para o filme, levando a garrafa à boca.

     Mais uma vez Kurosaki não entende o que se passa com o outro, no entanto, desiste de começar a formular hipóteses do que acontecia, dando de ombros.

     Logo Grimmjow leva a mão à mesa, pegando dali um saco de salgadinhos trazido pelo ruivo, mas no instante em que abriu o pacote, a televisão juntamente ao aparelho DVD se desligaram, o levando a franzir o cenho, o que raios aconteceu?

  --O que foi isso? -Pergunta Kurosaki.

  --Não sei, mas espera aí. -Pede, levantando-se.

     Grimmjow caminha até o interruptor da sala, apertando-o na tentativa de ligar a luz, confirmando sua suspeita ao perceber que a lâmpada não acendia. Havia faltado energia.

  --É, parece que não vamos ter filme... -Verbaliza, cruzando os braços- Pega essas garrafas aí, melhor colocá-las na geladeira, está sem energia mas lá conserva melhor.

  --Que chato, cara. -Diz o ruivo, bufando frustrado já que desejava assistir com o companheiro- A casa é sua mas eu tenho que levar, beleza. -Revira os olhos, juntando as garrafas ainda fechadas, logo levantando-se para pegá-las.

  --Você já é de casa faz tempo. -Retruca com divertimento, tendo um sorriso de lado brincando em seus lábios.

  --Claro. -Resmunga, tendo as garrafas em mãos, vendo o outro lhe fitar com um grande sorriso estampado.

     Ichigo resolve não se importar com o olhar que lhe era direcionado, passando direto à cozinha da moradia do seu amante a fim de realizar o pedido feito por ele. Chegando na cozinha, o ruivo ruma à geladeira, conseguindo a proeza de abri-la com o pé já que suas mãos estavam ocupadas, para finalmente pôr aquelas cervejas ali dentro, organizando-as para não deixar o eletrodoméstico ainda mais bagunçado.

     Claro que Jaegerjaquez o seguiu, parando na porta do cômodo enquanto o observava, porém, ao encarar o corpo levemente inclinado do morango, sua ação automática foi raspar os dentes no lábio inferior durante uma melhor análise no namorado. Outra vez sua mente é inundada por pensamentos "impuros", de certo o chamou ali para assistir um filme, se não fosse, teria sido direto. Esquivas para conseguir sexo não era do seu feitio. Entretanto, não iria conseguir apenas admirar o corpo que já conhecia muito bem, estavam sem energia elétrica, então poderiam aproveitar o tempo livre para outro fundamento.

     Silenciosamente, o azulado caminha em direção ao distraído ruivo que ainda colocava as coisas na geladeira, sustentando seu melhor sorriso malicioso já almejando tocar no outro de uma maneira mais íntima.

     Logo Kurosaki é surpreendido por fortes braços que lhe envolveram, não conseguindo evitar levar um pequeno susto pela ação alheia. Ichigo vira o rosto no intuito de protestar contra a súbita carícia, entretanto seu ato acabou por dá espaço para o outro beijar-lhe o pescoço no lado contrário em que virou. Tal parte de seu corpo era o ponto fraco, então suas palavras deram espaço para um baixo ofego e um quase sinistro calafrio de imediato. O outro sabia como iniciar a caça, pensa.

  --Vamos aproveitar o tempo, ruivo. -Diz entre os beijos e mordidas na mesma região, fazendo-o estremecer apenas com isso.

     Antes que pudesse responder, Ichigo sente o outro se encaixa de uma melhor forma atrás de si, colando os corpo de uma maneira harmônica enquanto passava a lhe dedilhar o torso por cima de sua blusa durante a distribuição de beijos onde lhe causava calafrios. Ele estava apelando, constata o ruivo, sentindo o outro mexer-se atrás de si.

  --Sacanagem, Grimmjow... -Murmura, referindo-se a apelação feita, fechando os olhos castanhos enquanto apertava a porta da geladeira.

  --Quero fazer muita. -Retruca rente sua orelha, usando seu famoso tom rouco. Tom esse que era incrivelmente excitante aos ouvidos de certo Kurosaki que não evitou suspirar de maneira audível, pois sabia o quanto seu amante adorava tal ação como resposta.

     Logo Grimmjow o segura firmemente pelo abdômen, o puxando para trás para conseguir espaço a fim de fechar a porta do eletrodoméstico, não tardando em prensá-lo ali mesmo, o virando para sua frente na finalidade de o beijar na boca, atrevendo-se a exigir passagem com uma lenta lambida nos lábios que foi prontamente concedida, sendo acolhido na cavidade alheia.

     Ichigo, mesmo que quisesse, não conseguiria ir contra, afinal, o outro sabia lhe dobrar com poucas ações, transmitindo sua excitação para si, fazendo-o desejar realizar o ato pensado, agora, por ambos. Então, ousa espalmar as mãos no tronco alheio, passeado-as por ali antes de entrelaçá-las na parte mais baixa das costas e o puxar para mais perto, sentindo os lábios do outro se repuxarem para o lado durante o ósculo.

     Jaegerjaquez leva suas mãos à barra da camisa usada pelo ruivo, levantando-a rapidamente, tendo de interromper o beijo sedento para conseguir retirar aquela peça incômoda, largando-a no chão, voltando a beijá-lo assim que se tornou possível.

     Kurosaki estava um pouco perdido diante a súbita fome que seu parceiro adquiriu, principalmente pela forma que sua vestimenta foi arrancada. De onde surgiu aquela pressa? Parecia que havia tempos que não se amavam... Quando na verdade esse tipo de relação acontecia com certa frequência.

     Entretanto, Kurosaki resolve deixar seus desvaneios de lado, tratando de levar uma esperta mão para a frente da calça usada pelo outro, conseguindo sentir a semi ereção ali formada, constatando que o azulado não usava cueca, o que de certa forma facilitaria as coisas. Quando não dava mais para prolongar o faminto ósculo, apartaram o ato, ofegantes, tendo Grimmjow com um sorriso sacana nos lábios, o que não era novidade nenhuma para o ruivo que mesmo com sua dificuldade em respirar, avança no pescoço alheio, onde depositou uma mordida em que ficaria a marca futuramente, não controlando-se ao gemer em baixo tom rente à orelha dele enquanto sua mão ainda trabalhava nas partes baixas do mesmo, sentindo o pênis alheio "ganhar mais vida".

     Jaegerjaquez revira os olhos azuis ao ouvir o companheiro gemer daquela forma, sabia que ele apenas o fez para provocar-lhe já que era do seu conhecimento que adorava o escutar soltar sons excitados causados por si. Então resolve desabotoar a bermuda do amante e não querendo perder tempo em descer o zíper, abaixa a peça juntamente a boxer até as coxas dele, tendo cuidado para não romper a carícia recebida em seu sexo, observando a ereção, provavelmente recém formada, saltar da peça íntima já tendo algum indício de pré-gozo.

     Enquanto Ichigo beijava-o no pescoço e liberava baixos e manhosos gemidos, tendo o atrevimento de fazer tal coisa próximo à orelha alheia, ele adentra sua mão na calça do outro  para lhe tomar a intimidade a fim de iniciar uma devida masturbação inicialmente lenta; Grimmjow virava o rosto para dá mais espaço ao ruivo continuar a boa carícia, ofegando consecutivas vezes, o pegando pela base, iniciando também, uma firme masturbação no companheiro.

     Proseguiram dessa maneira, ambos estimulando o sexo do outro, liberando seus gemidos e arfadas deleitosas, tendo Kurosaki subindo e descendo sua mão com alguma dificuldade pela vestimenta ainda usada pelo azul, sentindo tal parte pulsar e lambuzar sua mão com o pré-gozo expelido enquanto Grimmjow aumentava a velocidade usada no estímulo, sentindo o outro impulsionar o quadril contra sua mão, assim intensificando tanto a carícia quanto seus gemidos, deixando-lhe louco.

     Logo Ichigo deixa de beijá-lo naquela região, passando seus lábios rapidamente do pescoço ao rosto, percebendo que o outro virava o rosto em sua direção com o mesmo intuito que o seu: tomar seus lábios em um necessitado ósculo durante a movimentação das mãos. O ruivo usa sua mão livre para segurar-lhe pela nuca, dedilhando tal parte, sentindo em seguida seu abdômen ser tocado de baixo para cima, sendo arranhado levemente até o outro chegar em seus róseos botões, circulando o direito com o dedão, o puxando na sequência, causando-lhe uma boa dor.

     Partindo o beijo, Grimmjow segura firmemente o sexo do outro, parando de o masturbar, fazendo Ichigo emitir um estranho som enquanto arqueia-se minimamente, soltando o pênis que segurava. Ainda próximo ao rosto do ruivo, Jaegerjaquez encosta sua testa na dele, abrindo seu sorriso malicioso novamente, encarando aqueles castanhos olhos que também lhe fitava intensamente, sussurrando rente aqueles lábios:

  --Me chupa. -Sua fala soa como uma ordem.

     O morango engole em seco diante o que lhe foi mandado, ficando sem ter como que responder verbalmente, afinal, o que raios diria?! Então trata de apenas assentir em positivo, vendo o sorriso do outro aumentar alguns significantes milímetros, indicando o quanto gostou da resposta ganha.

     Devagar, Grimmjow solta a ereção alheia, passando sua mão por ela durante a retirada, tratando de descer a própria calça até os joelhos sem quebrar o contato visual. Ação concluída, Kurosaki segura os ombros do azulado, avançando sua boca ao maxilar dele, o beijando por ali, causando um suspiro no outro, no entanto, o ruivo sabia mais do que ninguém que seu namorado não gostava de rodeios, então trata de guiar seus estalados beijos para baixo, passando pela parte frontal do pescoço, descendo pelo tórax... Logo o ruivo vai abaixando-se, deslizando suas mãos pelo corpo que tanto gostava de tocar.

     Os dedos de Ichigo passeiam por onde sua boca passava, boca essa que agora lambia o torso malhado do azulado, rumando em linha torta até o umbigo alheio, onde depositou uma mordida na parte de baixo, levando suas ousadas mãos às ancas do mais alto.

     De joelhos em frente ao baixo ventre ereto do parceiro, Kurosaki encara aquela parte enquanto lambe os lábios no intuito de os umedecer, já que os sentiu seco. Sem qualquer cerimônia, o ruivo desliza sua mão direita para alcançar a base do sexo que estava tão próximo de si, direcionando-a melhor na sua frente.

     Jaegerjaquez trata de o segurar pelas madeixas laranjas com uma mão, aguardando o momento do seu tão almejado sexo oral, mordendo seu lábio inferior ainda sustentando seu sorriso, já tendo certa dificuldade em controlar a respiração.

     Logo Kurosaki põe a língua para fora, passando-a pela glande, circulando aquela parte com a ponta de sua quente carne, sentindo o outro impulsionar o quadril para frente em um mudo mandado de "para de enrolar", então o ruivo abre a boca, acolhendo o pênis alheio aos poucos a medida que aguentava.

     Como a intimidade do seu parceiro não cabia inteiramente em sua cavidade, o ruivo o segura pela base novamente, iniciando os movimentos de sua cabeça enquanto mexia sua mão na mesma velocidade, mantendo uma sintonia nas carícias.

     Grimmjow olha fixamente para o outro lhe sugar de olhos fechados, o fazendo gemer rouco, observando atentamente seu pênis entrar e sair daquela boca lentamente. Não satisfeito em fitá-lo realizar seus movimentos por conta própria, o azulado acaba por querer mover-se também, então acaba estocando dentro da cavidade quente e molhada do namorado, impulsionando seu quadril de maneira lenta.

  --Puta merda... -Balbucia baixo, deliciando-se com sua brilhante iniciativa.

     Grimmjow estoca mais uma vez, indo ao lado contrário do ruivo, o fazendo engoli-lo quase por completo, o que ocasionou em uma recusa no outro que afastou a cabeça em um movimento automático. Não muito tempo depois, o azul agarrava as malenas ruivas com ambas as mãos, deixando-o parado enquanto penetrava-o na boca sem muita piedade, ouvindo-o liberar alguns desconexos sons que faziam vibração em seu sexo, o que apenas deixava o oral mais gostoso para si. Jaegerjaquez sequer se deu conta de que gemia entredentes de olhos fechados, e pelos movimentos repetitivos que realizava, acaba por sentir um característico formigar no baixo ventre.

     Ao sentir tal sensação, sua vontade era parar sua ação, no entanto, sabia ser um pouco tarde demais para isso, então prosegue com as rápidas, porém curtas, estocadas na boca alheia, abrindo sua boca para a liberação de audíveis rugidos durante o estremecer de seu corpo, denunciando o jorrar de seu sêmen dentro de Ichigo.

     Kurosaki sentia sua boca ser violada com mais precisão e seus cabelos serem puxados, levando-o a fazer caretas durante sua ação e ao perceber o estado do outro, soube do que se tratava, então preparou-se para o que viria, recebendo de bom grado o prazer do parceiro, não conseguindo evitar em engoli-lo.

     Mesmo não totalmente recuperado do recente prazer sentido, o azulado não teve a paciência de esperar o outro levantar-se por si só, então o puxou do chão pelos braços, voltando a prensá-lo na geladeira, não demorando em beijá-lo ferozmente, sentindo os resquícios do próprio gozo.

     Inebriado, Ichigo corresponde ao ósculo como podia dado o cansaço de sua boca, sentindo o outro dominar o beijo, brincando com sua língua.

     O próprio azulado resolve partir o beijo com a finalidade de indagar ao namorado:

  --Por cima ou por baixo? -Sorri de lado.

  --Por cima. -Retruca de imediato, ofegante, limpando o canto dos lábios usando o polegar, sustentando agora, uma maliciosa feição.

     Por mais que o tempo de namoro não fosse tanto, eles possuíam aquele tipo de intimidade após resolverem adotar o estilo "totalflex" nas relações sexuais, pois assim, poderiam desfrutar do ato sexual mais vezes do que tendo um ativo fixo, então costumavam indagar a vontade do parceiro.

     Logo Ichigo o segura pelos largos ombros nus, puxando-o em sua direção a fim de tomar-lhe a boca outra vez, brigando pelo domínio do ato, falhando nessa missão já que Grimmjow não cederia o domínio do ósculo, coisa que não abria mão em ser mais "ativo". Kurosaki, em meio ao beijo, abre os olhos para guiar seu companheiro para a mesa, não tardando em prensá-lo no móvel com o tampo de pedra daquele cômodo, tendo ambas as mãos alisando a cintura e barriga alheia, em uma audaciosa insinuação de descê-las ao pênis que já apresentava indícios de uma nova ereção, mas não o fazia.

     Tendo Jaegerjaquez preso entre seu corpo e a mesa, Ichigo desce seus beijos para o pescoço alheio, depositando uma fraca mordida na lateral esquerda de tal parte, vendo a pele ganhar um leve tom de vermelho, ocasionando em um ofego no outro e um contido riso em si mesmo. Para não demorar mais que o dito necessário, o ruivo ruma seus toques dos lábios para o torso trabalhado dele, beijando-lhe a pele quente e macia, que exalava um bom cheiro de perfume masculino, instigando-o, de alguma forma, a continuar.

     Em determinado momento, os beijos que trilhavam para baixo, tornaram-se mordidas que eram distribuídas em locais diferentes do abdômen do outro homem, deixando marquinhas visíveis, deixando também, um certo ser de malenas azuis excitados, pois este gostava da sensação das mordidas alheia que lhe marcava como sendo dele.

     Não muitas mordidas depois, Kurosaki chega novamente ao meio das pernas do outro, então Jaegerjaquez trata de sentar na beirada da mesa, abrindo suas pernas o suficiente para caber uma cabeça ali, tendo de inclinar-se para trás, apoiando-se com os antebraços na mesa como o espaço permitia, estando ele no aguardo do próximo passo.

     O ruivo sorri enquanto encara seu parceiro igualmente sorridente pela iniciativa que foi tomada pelo azulado ao se preparar daquela maneira. Aproveitando a deixa, o mesmo segura as partes internas das coxas do amante, aproximando seu rosto da intimidade alheia, porém a guia para mais em baixo, desejando chegar a entrada dele. Desejo realizado, Kurosaki não demora em pôr a língua para fora, passando-a vagarosamente por aquele orifício, sentindo o outro estremecer de primeira, balbuciando algum palavrão que não chegou aos seus ouvidos, mas mesmo assim sorriu.

     Kurosaki coloca sua língua novamente ali, indo de baixo para cima lentamente de primeira, porém, por saber da irritação que Grimmjow possuía de enrolações, logo aumenta a velocidade dos seus movimentos, chegando a encostar naquela parte e retroceder a língua rapidamente, repetindo o processo algumas vezes, sentindo o outro contrair o orifício enquanto gemia de forma entrecortada e murmurava algumas coisas sem nexo.

     Arranhando a carne das coxas que tinha em mãos, Ichigo resolve adentrar sua quente língua no ânus do namorado, mexendo-a ali por dentro como conseguia, sentindo-o querer fechar as pernas em uma ação involuntária, porém não o permitia fazer tal coisa.

  --Puta merda, ruivo... -Geme rouco durante um revirar de olhos, fechando as mãos em punhos, deleitando-se com aquele delicioso toque íntimo.

     Ichigo para sua ação a fim de liberar um breve riso, entretanto, ao invés de proseguir usando sua língua, ele desliza uma das mãos para aquela parte que lubrificava, usando seu indicador para alisar ali, espalhando a saliva, reparando agora na ereção já formada novamente rente seu rosto. Sem cerimônias, Kurosaki introduz o dígito que o acariciava, com alguma dificuldade, ouvindo o outro trincar os dentes, liberando um rouco gemido.

     Suspirando de olhos fechados devido a sensação deveras prazerosa de ter seu dedo inserido naquela área que tentava lhe expulsar, o morango movimenta sua mão, fazendo seu dígito entrar e sair sem muita dificuldade dada a lubrificação, mas ainda assim, as paredes anais ainda o apertava, fazendo-o almejar introduzir outra coisa ali.

     Grimmjow umedece os lábios em meio as arfadas soltas, passando a encarar seu parceiro que lhe fitava fixamente, tendo aquele sacana sorriso de lado enquanto lhe penetrava. Kurosaki sempre ficava daquele jeito quando era o ativo, seus olhos ganhavam um brilho de pura luxúria, deixando-o ainda mais desejoso.

     Cansado de penetrar o outro apenas com um dígito por já sentir facilidade nos movimentos e perceber que o azul estava prestes a reclamar do fraco estímulo, Kurosaki insere seu dedo do meio, recebendo um sôfrego gemido em troca de seu ato, mas ao iniciar a penetração de forma ondulatória, tendo alguma dificuldade em realizar tal coisa dado o aperto ganho, Grimmjow passou a liberar sons desejos novamente.

     O azulado prende o lábio inferior entre os dentes, para assim evitar liberar barulhos muito alto, passando a ir contra os dedos que entrava e saía de si em uma boa velocidade, dando-lhe prazer ainda sem encostar em seu ponto sensível.

     Com mais algumas poucas estocadas rasas, Ichigo retira seus dedos dali, mas continuou a massagear tal parte por fora, sentindo a carne piscar em seu tato, gerando um ofego pela sensação sentida. Logo o mesmo fica devidamente em pé, encarando o parceiro praticamente deitando sobre a mesa, ainda gemendo de forma contida, mantendo os olhos cerrados. Este, ao perceber que era fitado, estica um lado dos lábios enquanto rebolava nos dedos que lhe tocava por pura provocação.

     Kurosaki arregala minimamente os olhos diante a ação feita pelo outro, liberando um baixo gemido. Ele queria lhe provocar! Coisa que é facilmente conseguida dada a excitação que lhe rodeava, entretanto, sabia que o inverso da situação seria ainda mais fácil. Acaba por sorrir de tal pensamento, retirando sua mão dali para segurar seu próprio pênis, passando os dedos na glande, espalhando o pré-gozo expelido por todo seu sexo, não conseguindo evitar gemer rouco devido ao auto estímulo feito, observando o parceiro lhe encarar realizar tal coisa atentamente.

     Por mais que sua vontade de prosseguir a masturbação fosse grande, a vontade de sentir o outro era ainda maior, então trata de posicionar sua intimidade no orifício alheio, passando sua glande lentamente de cima para baixo naquela região antes de iniciar a entrada do seu pênis.

     Jaegerjaquez trinca os dentes durante um jogar de cabeça para trás ao sentir a lenta invasão em seu ânus, causando-lhe uma ardência incômoda, levando-lhe a liberar um baixo e arrastado grito enquanto o morango ofegava longamente, forçando a entrada de seu pênis, sentindo o canal alheio lhe prensar, mas não conseguia dizer se aquele delicioso aperto seria uma tentativa de expulsão ou acolhimento, dada a pulsação em seu sexo, levando-lhe a gemer mais alto.

     Logo todo o sexo de Kurosaki se encontrava dentro de Jaegerjaquez, tendo o primeiro controlando-se bem para não prosseguir com a ação antes do companheiro se acostumar com seu volume e o outro de olhos fortemente fechados, ainda soltando algum ruído de dor.

     Kurosaki, após acordar daquela ótima sensação de ser acolhido pelo apertado orifício do namorado, leva uma de suas mãos ao pênis dele, iniciando uma nova lenta masturbação, inclinando o corpo enquanto desliza calmamente sua outra mão pelo torso, dedilhando a pele macia e meio suada dele até alcançar-lhe a nuca para o trazer ao seu rosto, tomando-lhe a boca.

     O azulado não tardou em corresponder ao beijo, já voltando a gemer de prazer na boca do ruivo devido o estímulo no baixo ventre. Insatisfeito pela ação do outro, Grimmjow desescora uma de suas mãos de apoio para segurar a do morango, ditando a velocidade desejada, vendo-o lhe mirar transbordando desejo enquanto ele mesmo não conseguia manter os olhos devidamente abertos durante as aberturas de boca para a liberação de seus gemidos.

     Percebendo que o azul estava mais relaxado, além de está se insinuando com um quase imperceptível rebolar, Kurosaki toma a iniciativa de mexer-se ainda com uma mão ocupada. Devagar, o ruivo sai um pouco de dentro do namorado, voltando em uma estocada na mesma velocidade, repetindo esses movimentos enquanto passava a distribuir beijos e mordidas no pescoço já marcado dele.

     Grimmjow acaba por arfar pesadamente, esticando o pescoço involuntariamente, tratando de abrir mais as pernas na finalidade de facilitar a penetração que já não era tão dolorosa, pois transformou-se em uma leve dor prazerosa por conta da insistência da entrada do pênis alheio dentro de si. Entretanto, aquelas curtas estocadas não satisfaria nenhum dos dois, então o azulado retira sua mão do próprio sexo para segurar o queixo alheio e o trazer para a sua frente, deparando-se com um semblante entorpecido, Ichigo já estava naquele estado? Tal indagação fez Jaegerjaquez sorri em meio os gemidos antes de verbalizar:

  --Mais, ruivo... -Murmura rouco- mais rápido... mais forte... -Conclui o encarando fixamente nos olhos, percebendo que as orbes alheia ganham um novo brilho.

     Ichigo sente uma louca vontade de movimentar-se com mais afinco apenas por aquele pedido. Sempre esse tipo de fala o fazia revirar os olhos, aumentando o calor sentido, o obrigando a acatar o pedido feito. Sorrindo após sua curta divagação, o morango trata de sair quase por completo, voltando a penetrá-lo na velocidade que conseguia, vendo as orbes azuis crescerem durante um arrastado gemido, mas logo o característico sorriso do mesmo se faz presente mais uma vez, logo tomando os lábios daquele que lhe estocava fundo e lentamente.

     Durante o ósculo, Grimmjow levou suas mãos à nuca do namorado, agarrando e desgrenhando os alaranjados cabelos daquela parte enquanto este, com a facilidade ganha em mover-se, aumenta a velocidade e força usada para entrar e sair do amante. Logo Kurosaki o estocava com rapidez, fazendo audíveis sons com o colidir dos corpos, partindo o toque dos lábios pela incapacidade adquirida em Jaegerjaquez de corresponder, pois agora, com os olhos bem abertos, ele movimentava a boca em mudos gemidos.

     Jaegerjaquez sequer conseguia controlar suas ações, seus dedos já apertavam e puxavam os fios ruivos do companheiro sem que se desse conta que fazia tal coisa, pois além de está sendo penetrado, ainda estava recebendo uma masturbação pelo outro e aquela fixa troca de olhares somente o deixava mais animado com o atual ato.

      Ichigo empenhava-se em continuar a satisfazer seu namorado, pois as caras e bocas de puro deleite esboçado pelo azulado o tirava a sanidade, o estimulando a continuar cada vez mais com aqueles movimentos, agora, sem sincronia. Então Kurosaki, na finalidade de aumentar o prazer alheio, resolve penetrá-lo de uma vez, usando uma força não medida, ocasionando um grito no outro:

  --Puta que pariu! -Grita Grimmjow, arregalando os olhos enquanto puxava as malenas alheia com mais força.

     Tais reação ocasionou uma careta de dor em Ichigo, mas logo um sorriso se fez presente em seu rosto, pois havia conseguido achar a parte sensível que proporcionava um maior prazer no companheiro. Antes de repetir o processo por iniciativa própria, o ruivo escuta:

  --D-de novo... -Geme- Me faz gozar, ruivo. -Pede em um revirar de olhos.

     Se Kurosaki já estava disposto a repetir sem o pedido, com ele feito somente lhe deu um bom calafrio na espinha e uma vontade ainda maior em realizar o desejo de Jaegerjaquez.

     Ao invés de retrucar o que lhe foi dito de maneira verbal, o morango prefere o responder saindo quase por completo e voltando de uma vez no mesmo instante em que enforcou o pênis que ainda tinha em mãos, gerando um forte estremecer no azulado, além de conseguir arrancar-lhe um outro grito de prazer.

     Não dava mais, pensava Jaegerjaquez, Kurosaki não precisou continuar com aquelas violentas estocadas por muito mais tempo, pois com apenas mais algumas penetrações juntamente a precisa masturbação, Grimmjow não evitou derramar sua semente na mão alheia durante um longo gemido, tremendo o corpo por completo devido a arrebatadora sensação do segundo orgasmo.

     Após fazer seu parceiro chegar ao limite, Ichigo movimenta sua mão para extrair tudo o que fosse possível, sentindo-o contrair o ânus durante uma estocada, ocasionando o formigar no seu baixo ventre, então o morango trata de avançar nos lábios entreabertos do amante para abafar seus sons excitados durante seu ápice.

     Com mais umas quatro estocadas fundas, fazendo Grimmjow gemer juntamente a si, Kurosaki derrama seu prazer dentro do outro, despejando seus gemidos na boca dele, passando a respirar pesadamente assim como Jaegerjaquez. Logo o beijo é partido e eles se olham nos olhos enquanto Ichigo retirava seu sexo do orifício dele, recebendo mais um sorriso pela rodada de sexo.

     Em poucos instantes o azulado sente o sêmen alheio escorrer de sua entrada, o que o levou a arquear a sobrancelha durante a recuperação do ar perdido, mas nada disse sobre tal fato. Kurosaki respirava fundo consecutivas vezes para conseguir normalizar tanto suas batidas quanto a respiração.

     Depois de algum pouco tempo, após acalmar os ânimos, Grimmjow sai de cima da mesa, dando mais um longo e desejoso beijo no namorado que ficou um tanto atordoado, mas quando o ato foi cessado, o azulado passou a rumar à sala novamente da maneira que estava, deixando o outro desentendido.

  --Onde vai? -Indaga Kurosaki.

  --À sala, ué. -Dá de ombros- Tem algo lá para você.

  --Hm? -Balbucia o ruivo, levantando a sobrancelha, sem entender, passando a catar suas roupas no chão antes de seguir o outro.

     Sem se importar em está como veio ao mundo, Grimmjow caminha calmamente devido as dores na parte traseira adquiridas pelo ato recém cessado, indo ao cômodo desejado, sentando com cuidado no sofá, puxando uma almofada para o colo, cobrindo sua intimidade. Ele encara aquela caixa preta em cima da mesa, tomando-a em mãos, a analisando com um discreto sorriso nos lábios.

  --Não custava nada você se vestir, né?! -Verbaliza o ruivo, que estava apenas com a bermuda meio caída e a blusa no ombro, sentando ao lado do amante; Este o olha de sobrancelha arqueada, ameaçando tirar a almofada que o cobria, mas Ichigo segurou seu pulso antes de o fazer, causando um alto e breve gargalhar no azulado- O que é isso aí, palhaço? -Indaga emburrado.

  --Veja por você mesmo. -Sustentava um grande sorriso, entregando aquilo ao ruivo, que o pegou e a estranhou.

     Sem dizeres, sem bilhete ou qualquer outra coisa que não fosse a caixa que mais parecia um pequeno porta-jóia liso. O que poderia ser? O que Grimmjow era capaz de lhe comprar? Para sanar tais dúvidas, Kurosaki abre-a, arregalando os olhos na mesma hora em que viu o conteúdo, virando o rosto rapidamente para encarar o namorado, que lhe fitava normalmente, como se fosse costumeiro a entrega de presente, ainda melhor, presente como aquele.

  --Espero que isso impeça nossas brigas, acho que ficaria mais aliviado se usássemos. -Diz coçando a nuca, agora parecendo sem jeito.

  --Anéis de compromisso? -Pergunta tendo um sorriso lhe traçando os lábios devagar.

  --Olha, eu me incomodo quando dão em cima de você ou quando te secam, isso até na minha presença! É um saco aturar esse tipo de gente, tsc. -Desvia o olhar, franzindo o cenho minimamente.

  --Então comprou isso para tentar evitar suas crises de ciúmes? -Diz divertido.

  --Não vai se achando demais não, moran- -Teve a fala cortada por um colar de lábios, vendo o outro lhe fitar com um bobo sorriso e isso o deixou embasbacado, achava deveras lindo ver aquele rosto tão sorridente, isso o desarmava.

     Logo Ichigo pega um dos anéis e o põe no próprio anelar, pegando o outro objeto e a mão do azulado para repetir seu gesto, mas no dedo alheio.

     De repente, durante a troca de olhares dos dois, a luz da sala, que foi deixada acesa para confirmar a suspeita de Grimmjow, acende juntamente a televisão que ligou sozinha.

     Eles desviam o olhar para a tela, vendo-a ligada, constatando que a energia havia voltado.

  --Agora podemos assistir o filme. -Fala Ichigo, voltando a encarar o namorado, vendo-o estreitar os olhos e sorrir de forma sacana, fazendo-o engolir em seco.

  --Filme? -Indaga baixo, inclinando-se na direção dele- Você fez o que quis comigo... -Passa a beijá-lo no pescoço, próximo à orelha, fazendo-o estremecer, concluindo em tom rouco rente à pele alheia- Agora é minha vez...


Notas Finais


('-' )> pois é né... É um lemon porque a (ex [?]) aniversariante é um ser perverso kkkkk ^^
Novamente parabéns (atrasado)!!! Espero que tenha gostado do presente :3 (^^')> E que nossas loucuras prossigam por muito tempo!! #TobiasÉoPoder (?) Huehue...
Bom! Perdoe-me pelos possíveis erros... Beijão (~*3*)~ e fui! ^^/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...