História Preso na escuridão - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dylan O'Brien
Personagens Dylan O'Brien, Personagens Originais
Tags Killer, Romance, Terror
Exibições 8
Palavras 917
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu não sei o que eu tô fazendo mas eu tô

Capítulo 2 - Perdido


Fanfic / Fanfiction Preso na escuridão - Capítulo 2 - Perdido

-dylan, você presenciou vários assassinatos, porém esses assassinatos foram cometido por criaturas do mundo reverso e isso quer dizer que você é uma testemunha, e no mundo deles não existe isso, porque você pertence a esse, você não pode fazer parte dos dois. Por isso você vê coisas que ninguém mais vê

A mais o menos 5 anos eum vejo coisas muito bizarras, eu nunca tive medo do bicho papão, até eu passar a ver essas coisas, vejo coisas que ninguém mais vê, eu tento a anos explicar elas mas é em vão.

-Você também é assim?  

-desde quando eu nasci.

-E por que eles nunca te pegaram?

-Por que eu tenho proteção, mas ela tá acabando.

-E por que está me ajudando?

-Porque você é como eu.

Ficamos um tempo em silêncio, e aquilo me preocupavá e ate de mais.

-Como vc vê o mundo reverso sem precisar do anel? 

-Digamos de agora 40% de mim encherga o mundo reverso, tipo nao é sempre, e só quando é necessário.

Nossa conversa foi interrompida pelo grito agudo de uma mulher.

Pude ver que nem Melanie sabia oque era  aquilo.

Cochichei.

-Quem é? 

-Não sei.

Decidimos entre olhares que iríamos descer.

Mel pegou uma arma que escondia no bolso da jaqueta e eu peguei o primeiro ferro que vi, me senti levemente ofendido pelo fato de que uma mulher está mais preparada para tudo do que eu.

Descemos as esacadas e nos deparamos com minha mãe e meu pai na cozinha. Meu pai costurava um ferimento da minha mãe e por isso ela gritava.

Nos abraçamos e eles começaram a nos falar sobre a mulher na floresta e o cara de coelho.

-Ele é alto está de terno, ele possui uma máscara de coelho na cabeça,  e anda com um machado muito afiado e grande.

-A mulher da floresta está vestida de preto, e pode-se ouvir o seu choro ecoar pela floresta que está atrás da casa.

Em seguida começou a chover forte, havia muitos trovões.

Ouvimos um uivado e olhamos sincronizados para porta de vidro da cozinha e lá estava ele em pé com seu Machado nas mãos.

Ele entrou e nos não conseguíamos nos mexer pelo fato de estarmos chocados.

-ora ora, mamãe, papai, filhote e a nova namoradinha? É isso mesmo? - Disse ele nos analisando.

Melanie levantou sua arma e sem hesitar atirou em seu peito.

-porra melzinha meu terno, era um dos meus preferidos, agora vou ter que comprar um novo. -Disse ele em tô de deboche porém raiva, ele conhecia mel?

Ele levantou seu Machado eu apenas consegui me jogar para traz.

Pude ver meu pai abraçar minha mãe e em seguida vi o machado descer em velocidade para minha mãe. 

O machado havia partido minha mãe ao meio, pude sentir meus olhos marejarem sem fim, gritei não em alto e bom tom e quando eu ia atacado vi meu pai ir na frente.

Ele desceu seu Machado novamente cortando o meu pai ao meio.

Ele olhou para mim e sorriu.

-Você quer ser o proximo ou primeiro as damas??

Peguei a arma na mao de mel e aponte para ele.

-Oque você quer de mim?? O que  você quer da mel? 

-A pergunta é porque defender ela? Ela pertence ao mundo reverso, nem que seja só 40% do corpo dela, mas ela pertence.

Fui para o lado peguei na mão de  mel.

-Vou protege-lá entanto eu puder!!

-Na verdade vocês deveriam era estar correndo.

Olhei para os lados a procura de algo que pudesse atingilo.

-Não adianta usar a arma e nem nada Dylan. Eu não posso morrer no seu mundo.

Mel me olhou e com os olhares mandou que eu corre-se.

Cochichei

-não vou deixar você!  

-Ele não pode me matar, eu "pertenço ao mundo dele"

Entao tudo ficou escuro eu estava apavorado, não conseguia ver mais nada além da escuridão daquela casa, tinha que sair dali.

Comecei a correr pela floresta, me pedida entre aquelas árvores, aquele mar de árvores secas e estreitas, eu não ouvia mais nada, sem barulhos sem choro. Não ouvi nada além do barulho do meus passos sobre as folhas secas. Estava tanto silêncio que podia ouvir os batidos do meu coração.

Parei para analisar a onde que eu estava, olhava para todos os lados e não via ninguém, ninguém além da escuridão plena, podia se ver que nem a luz da lua atravessava as copas das árvores.

Olhei meu celular e quando me virei para frente pude velo. Ele é estava em pé com aquele Machado nas mãos escorrendo o sangue dos meus pais.

-Por que você está fugindo Dylan? Eu sou seu amigo lembra?! O seu cúmplice.

-Você não é meu amigo!!

-querido Dylan, você se lembra do seu amigo imaginario de infância?  O Tomàs. 

Não pode ser ele

-eu sou o tomas Dylan, eu vi seus pecados de perto, eu vi seus erros e seus acertos. Eu estava o tempo todo aqui dylan, eu fiz você ver meu mundo, eu precisava que você oh visse, eu precisava que você entrasse no meu mundo.

-NÃO VOCÊ NÃO PODE FAZER ISSO.

-Eu já fiz.

Ele sorriu.

-Por favor me deixe ir!

-Claro que nao, eu preciso de você dylan eu quero sair desse inferno que que é viver no mundo reverso e para isso tenho que matar quem me criou.

-E se eu te matar? 

-Você não pode me matar.

-Eu te criei eu posso sim te matar.

-Vou te dar o direito de duelar comigo, voceano vai duelar comigo no mundo reverso o único lugar a onde você pode me matar.

-Oque eu ganho?

-porra deixa eu terminar. Se eu ganhar você ficara preso no mundo reverso para sempre. Caso eu perder você ganha sua vida de volta.

-Okay

Ele se aproximou e me tocou, quando abri meu olhos estavamos  uma arena.










Notas Finais


Eu já disse que não sei oq eu to fazendo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...