História Presos no porão - Armin e Lysandre - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Tags Lemon, Romance, Yaoi
Exibições 98
Palavras 1.933
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mil desculpas pelo sumiço ;-; sabe o que é estar sem um pingo de inspiração? Tipo, tudo estar esgotado? Exato! T---T perdão ;--;
Mas estou de volta com mais um capítulo, espero que gostem, bye!

Capítulo 26 - Fora dos planos


Fanfic / Fanfiction Presos no porão - Armin e Lysandre - Capítulo 26 - Fora dos planos

. Pov Lysandre on .
Hoje é sábado, queria fazer algo com Armin, mas o que?
Me levanto e tomo meu banho, ouço meu celular tocando, atendo rapidamente.
Ligação on
_ L-lysandre? É-é a sua mãe.
_ O que houve?
_ S-seu pai... E-e-ele...
_ O-o que aconteceu com ele?!
_ E-está muito doente, foi para o hospital...
_ E-entendi, vou para ai e-
_ N-não precisa... Só queria te avisar.
_ M-mas, mãe...
_ N-não se preocupe, vai ficar tudo bem, o-ok?
_ ... Sim...
_ Beijo, tchau filho.
_ ... Tchau.
Ligação off
. Pov  off .
. Pov Armin on .
Acordo por causa do celular tocando, Lysandre atende, nem percebeu que acordei.
_ O que houve?
_ O-o que aconteceu com ele?!
_ E-entendi, vou para ai e-
_ M-mas, mãe...
_ ... Sim...
_ ... Tchau.
Era a mãe dele? Ele parece um pouco chateado, se levanta, rapidamente fecho meus olhos.
_ Acorde, Armin.
Armin:
_ ... Mais cinco minutos.
_ Esses seus "cinco minutos" são meia hora, levante-se, vamos sair...
Armin:
_ Sair? - Se senta na cama.
_ E-eu estava planejando sair com você hoje.
Armin:
_ Para onde?
_ Hum... Cinema?
Armin:
_ Boa ideia, vou tomar banho.
_ Certo.
. Pov Armin off .
. Pov Lysandre on .
Armin ao banheiro, coloco uma roupa de sair, vou para a cozinha preparar o café da manhã, faço panquecas.
. Pov Lysandre off .
. Pov Armin on .
Coloco uma blusa preta manga longa, uma calça jeans, calço meu sapato e coloco uma touca, vou para a cozinha e vejo Lysandre sentado, me sento na cadeira.
_ Atacar! - ia pegar uma panqueca mas Lysandre segura minha mão. - Eh? O que foi?
Lysandre abre a boca para falar algo, mas parece que muda de ideia.
Lysandre:
_ Nada. - sorri.
Esse sorriso dele... Parece forçado, ele está tentando esconder algo.
_ Ok...
Lysandre:
_ Vamos para o cinema?
_ Hum... Que tal se a gente fosse visitar sua mãe?
Lysandre se engasga.
Lysandre:
_ M-minha mãe? P-por que?
_ Nenhum motivo específico...
Lysandre:
_ N-não pode ser outro dia?
_ Não. - Pego uma panqueca.
Lysandre:
_ *suspira* O-ok...
Terminamos de tomar nosso café da manhã e Lysandre abre a porta, lhe abraço por trás.
Lysandre:
_ H-hum?
_ Tá tudo bem?
Lysandre:
_ C-claro.
_ Não tá mentindo pra mim, né?
Lysandre:
_ C-claro que não... Eu não teria motivo para mentir, principalmente mentir para você.
_ Fico feliz que você pensa assim.
Saímos de casa, caminhamos pot alguns minutos até chegarmos na casa da mãe de Lysandre, bati na porta, a mãe de Lysandre abre a porta.
Josiane:
_ A-ah... M-mas que surpresa... - Josiane olha diretamente para Lysandre.
Lysandre:
_ A-a senhora deve estar muito ocupada... Voltaremos outra hora-
Rosalya aparece na porta, tem algumas pessoas na casa, Leigh, Rosalya e... Castiel?!
_ Acho que não, com licença. - entro na casa e vou em direção do Castiel e aponto para o mesmo. - O que ele faz aqui? Agora é da família e eu não estou sabendo?
Lysandre, Rosalya e Josiane entram e Rosalya fecha a porta.
Lysandre:
_ B-bem... É que ele veio apenas para visita.
_ Visita?
Lysandre:
_ Sim...
_ Por que?
Lysandre:
_ A gente ia ensaiar...
_ Não é possível, você não disse nada!
Lysandre:
_ E-eu...
Leigh se levanta do sofá e coloca a mão no ombro de Lysandre.
Leigh:
_ Não minta... Uma hora ou outra ele vai ficar sabendo mesmo.
Lysandre:
_ *suspira* Tem razão... Armin, meu pai está muito doente, ele está no hospital agora.
_ Era isso que estava tentando me esconder? Cara... Não precisava, estou aqui ao seu lado para sempre te apoiar. - Abraço Lysandre. - Mas porque o Castiel tá aqui?
Leigh:
_ Porque ele é amigo do Lysandre, achamos que ele deveria saber.
_ Entendi...
_ Vamos visitar seu pai?
Lysandre:
_ Sim.
Josiane:
_ E-então... Vamos.
Saímos de casa e caminhamos até o hospital, Rosalya, Josiane, Castiel e Leigh ficaram na lanchonete do hospital, eu e Lysandre fomos até o quarto onde o pai de Lysandre estava.
George:
_ O-olá, meu filho.
Lysandre:
_ O-olá, pai.
George direciona o olhar para mim.
George:
_ Olá Armin.
_ Oi.
George:
_ Lysandre, poderia nos deixar a sós?
Lysandre:
_ Claro, com licença. - Lysandre sai do quarto.
Permanecemos em silêncio.
George:
_ *suspira* Eu acho que já é o fim.
_ C-como assim?
George:
_ Estou velho, sabe? Já estava ficando doente facilmente e agora aparece essa doença... Só que bem mais grave.
_ Que doença?
George:
_ Tenho um certo problema no coração devido a velhice, já tive vários desmaios e tonturas, o médico falou que cheguei ao meu limite, a qualquer momento já posso ter um infarto... Estou dando apenas trabalho mesmo.
_ Não fale isso... O senhor é muito importante na família, todos te amam muito.
George:
_ E eu amo todos. - De repente, George põe a mão no peito.
_ E-está tudo bem?
George:
_ S-sim sim! Sabe... Poderia chamar todos?
_ Claro.
Saio do quarto, vejo Lysandre olhando para a janela.
_ Lysandre.
Lysandre:
_ Sim?
_ Seu pai pediu que chamasse todos.
Lysandre:
_ Oh, então vamos.
Fomos até a lanchonete e chamamos todos, entramos no quarto.
George:
_ Estou feliz de ver todos juntos. Castiel, você sempre foi um bom amigo para o Lysandre, o-obrigado!
Castiel:
_ Que nada...
George:
_ Leigh, você é um homem muito responsável, apesar de ser o caçula, agradeço por sempre me ajudar quando pedia.
Leigh:
_ Não precisa agradecer, papai.
George:
_ Rosalya, você é um amor, meu filho ficou mais responsável graças a você, ele te ama muito, agradeço por aparecer na vida dele.
Rosalya:
_ E eu amo muito ele. - sorri. - O senhor é muito gentil.
Georgsorri.Lysandre, eu sei que você é muito esquecido, mas não se esqueça de Armin, esse rapaz te ama muito e eu sei que você sente o mesmo por ele.
Lysandre:
_ C-claro. - sorri.
George:
_ Armin, cuide bem do meu filho, rapaz!
Armin:
_ Sim, vou sim!
. Pov Armin off .
. Pov Lysandre on .
George:
_ Josiane, querida... - começa a lacrimejar. - Obrigado por sempre estar ao meu lado, por aturar esse velho gagá... Você sempre foi importante para mim... E-eu te amo muito, tá?
Josiane:
_ E-eu também te amo muito. - começa a lacrimejar e sorri. - isso parece uma despedida, pare com isso...
George:
_ Mas é uma despedida...
Todos permanecem em silêncio, Rosalya abraça Leigh.
Josiane:
_ N-não fale besteiras, George!
George:
_ A-amo todos vocês... - Segura a mão de Josiane.
Pi pi pi... Pi... Pi... Piiiiiii( é aquele aparelho das batidas do coração, acho que dá pra entender )
_ P-p-pai?! - Abraço Armin.
Rosalya:
_ M-minha nossa, alguém ajuda! - começa a chorar e agarra manga da camisa de Leigh.
Leigh:
_ A-acalme-se! P-papai...
Castiel:
_ E-ei, não morra!
Josiane:
_ George! Resista, por favor!
M-m-médico! E-enfermeiras! P-p-por favor, apareçam agora!
Um médico e algumas enfermeiras abrem a porta.
Médico:
_ Peço que se retirem rapidamente, por favor.
Josiane:
_ C-certo!
Saímos do quarto, me sento junto com Armin, todos estão nervosos, por que isso está acontecendo? Por que? Não consigo conter minhas lágrimas, Armin coloca minha cabeça no seu colo.
Armin:
_ C-calma... Por favor.
_ É-é que... É difícil, estou com medo...
Armin:
_ Estou aqui com você, chore o quanto precisar...
_ M-muito obrigado...
O médico abre a porta do quarto, imediatamente todos se levantam, inclusive eu.
Josiane:
_ E-e então, doutor?
Médico:
_ ... Sinto muito.
Josiane:
_ E-eu... - Josiane se senta na cadeira e Castiel pega uma revista e começa a abanar ela.
Rosalya cai nos braços de Leigh e começa a chorar, Leigh deixa escaparem algumas lágrimas.
Caio de joelhos no chão e coloco minhas mãos no rosto.
_ N-n-não pode ser... I-isso não pode estar acontecendo...
Armin:
_ L-lysandre...- Armin abraça minhas costas. - Sinto muito.
_ N-n-não... I-isso não pode ter acontecido...
Armin:
_ L-lysandre?
Me levanto, fazendo Armin cair no chão, saio correndo do hospital.
Por que? Por que perdi alguém que amava tanto? Isso dói... Dói muito! Quero ir para casa...
. Pov Lysandre off .
. Pov Armin on .
Lysandre:
_ N-n-não... I-isso não pode ter acontecido...
_ L-lysandre?
Lysandre se levanta e me faz cair no chão, saí correndo para a saída.
Leigh:
_ Vai atrás dele...
_ O-ok!
Saio correndo do hospital, estou preocupado com Lysandre, assim que chego abro a porta, onde está Lysandre? Abro a porta do quarto e vejo Lysandre deitado na cama.
_ L-lys?
. Pov Armin off .
. Pov Lysandre on .
Ouço a porta se abrindo.
Armin:
_ L-lys?
Era Armin... Eu não quero perde-lo... Não quero perder mais ninguém...
Me levanto e vou em sua direção, agarro seu braço e lhe derrubo na cama.
Armin:
_ L-lysandre? O que foi?
_ Não quero te perder...
Armin:
_ Você não vai me perder, estou aqui.
_ Quem garante que ninguém te roube de mim?
Armin:
_ B-bem-
_ Shh...
Armin:
_ ...?
_ Já volto, não saia daqui.
Armin:
_ Ok...
Saio do quarto e vou para fora de casa, vou garantir que ninguém vai tirá-lo de mim...
. Pov Lysandre off .
. Pov Armin on .
Ele parece um pouco abalado...
Alguns minutos ele volta, está segurando uma sacola.
Lysandre:
_ Voltei. - sorri.
_ Oi. - sorrio de volta. - o que tem na sacola?
Lysandre:
_ Fecha os olhos... É uma surpresa.
_ Certo. - fecho os olhos, sinto algo prendendo minha mão, imediatamente abro meus olhos, são... Algemas?! Estou preso na cama! O que diabos é isso?!
Lysandre:
_ Prontinho...
_ Lysandre, o que significa isso? Tá fazendo um joguinho comigo? Ha ha... - ele continua sério.
Lysandre:
_ Você está seguro agora, não vou te perder.
_ Você só pode tá de brincadeira! Tira isso logo, vai.
Lysandre:
_ Não vou tirar. - Lysandre se aproxima de mim e beija minha testa. - Bem... Vou preparar comida, está com fome? - sorri.
_ Não, quero que me tire daqui.
Lysandre:
_ Já disse que não vou tirar! Entenda logo! *suspira* francamente... Vou fazer comida.
Sai do quarto. Ele está louco...
Alguns minutos depois ele volta com uma bandeja, tem um copo de suco e um prato de macarronada.
Lysandre:
_ Voltei, amor. - sorri. - Hora de comer! - se aproxima de mim, coloca o copo na minha boca, bebo um pouco e cuspo na sua cara. - E-ei! - Se levanta e limpa seu rosto com um lenço. - Isso foi rude!
_ E me prender com algemas é o que? Amor?
Lysandre:
_ Exatamente! Estou lhe protegendo! Trate de comer!  Pega uma colher e coloca na minha boca, comi apenas para não passar fome, ainda não acreditando no que ele fez.
Lysandre:
_ Pronto, vamos assistir televisão. - liga a televisão e se deita ao meu lado da cama.
Assistimos um desenho que estava passando. Agora são 21:53.
Lysandre:
_ Vamos dormir.
_ Me solta.
Lysandre:
_ A-armin... Você tem que entender o meu lado! P-por favor... - faz uma carinha fofa.
_ Pff... Tá, mas amanhã você acaba com essa palhaçada.
Lysandre:
_ Claro. - sorri. - Agora vamos dormir.
_ Sim...
Lysandre se deita ao meu lado e me abraça por trás, demorei um tempo para dormir, ainda tentando entender essa atitude do Lysandre...

                   Continua...


Notas Finais


Trouxe sofrimento pra fic <.< huashauhsua ok

Pois é, me desculpem( novamente) pela demora ;-; mas voltei com várias idéias!( pelo menos isso)

Espero que tenham gostado ♥
Até o próximo capítulo :3 Bye ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...