História Press Death - Capítulo 1


Escrita por: ~

Exibições 10
Palavras 1.140
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Mistério, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, gente! Bem, esta é minha primeira fanfic mais elaborada e vou tentar ao máximo postar frequentemente. Espero que gostem do desenrolar da história, dos personagens e do mistério. Digam-me o que acharem depois c:
Até mais e boa leitura!

Capítulo 1 - Chapter 1 - It'll Be Funny!


Evelyn estava chorando no ombro de Letícia, que havia chegado 5 minutos após o ocorrido e ambas estavam vendo ele, jogado no chão com a cabeça ensanguentada, com uma fantasia de Lenhador Sangrento.

Evelyn: O-o que eu fiz, Letícia? Por que ele não havia me avisado? E cadê o outro? - ela falava gaguejando, por causa do acidente.

Letícia: Calma, Evelyn... Ele sempre gostou de brincadeiras.

10 horas atrás, Vancouver (Estados Unidos), 7:00 a.m.

Greg: Nossa, atrasados de novo? Hoje é o último dia de aula antes das férias!

Três meninos estavam chegando perto de Greg. Eles pareciam cansados e muito sonolentos. O que será que houve com eles? O menino da ponta disse:

Mark: Cara, nós dormimos tarde depois que estávamos vendo o novo trailer daquele filme irado e depois ainda ficamos jogando on-line!

Saulo: Sei que não deveria fazer isso, mas... a vontade me engoliu. - o menino da outra ponta completou.

Wellington: E euzinho aqui ainda fui malhar e zoar os nerds nos fóruns! Cara, como é hilário fazer isso! - o menino do meio, que parecia estar brilhando diante todos, comentou.

Greg: Nossa, Wellington, hater assumido. Bem, a gente está atrasado!

Os quatro garotos entraram em disparada, porque além do mais, a professora de Biologia nunca dava mole para eles. Sempre aquela praga dava um jeito para afundá-los na profundeza obscura chamada Diretoria.

Quando eles chegaram na sala e estavam discutindo e inventando desculpas para a professora, outras cinco meninas falavam deles.

Letícia: Meninas, sério, bem que eles poderiam ser mais responsáveis! Toda aula da sra. Yancy eles a deixam furiosa.

Lily: Para mim o Mark é tão cativante... eu perco minha atenção toda nele... ele tem aquele jeito explicador, atraente...

Helena: Não viaje, Lily! Ele nem ao menos colocaria os olhos em você, porque além do mais, eu gosto muito mais dele do que você. - Helena admirava seu corpo e ria de Lily.

Enquanto Lily e Helena quase se matavam, Letícia listava mil motivos para nunca gostar de um deles. As outras duas meninas falavam do resto daqueles garotos.

Evelyn: O Greg é muito meu amigo, sabe... O Saulo está mais na sua, Kitty.

Kitty: Saulo? Hahaha! - ela estava admirando-se no espelho. - Ele é meio magrelo. Eu curto mais caras  musculosos, com face definida, Eve. Agora, quem é musculoso e está afim de você é o Wellington.

Evelyn se virou e percebeu que Wellington havia passado pelas mesas das meninas e olhava diretamente para ela, com um sorriso aberto. Quando Lily ia se sentar, ela percebeu que havia sentado em um monte de cola e havia sujado sua roupa!

Lily: Argh! Quem foi o idiota que fez isso? Eu tinha comprado ontem este vestido!

Todos ficaram em silêncio, mas logo deu para perceber quem foi, pois Wellington não parava de rir, e logo após, outros meninos e meninas riram. Lily saiu envergonhada e foi ao banheiro.

Depois da aula, Greg chamou seus amigos.

Greg: Pessoal, meu avô Ulisses nos chamou para ir passar as férias no acampamento que ele tem! Eu estava pensando em levá-los e mais alguns amigos meus...

Todos pareciam não estar tão convencidos. Até que Wellington se posicionou na frente deles, muito alegre.

Wellington: Ah, galera, vamos lá! Sério, um acampamento de férias com diversão. Eu nunca vou rir tanto. Vai ser divertido!

Eles concordaram depois de um tempo. Greg havia combinado que sairiam às 13:00, depois do almoço. Na hora de ir, todos se encontraram.

Greg: Meu avô fez questão de levar uma van para nós! Bridgit, Jeff e Stephanie vão ir só amanhã.

Todos entraram no ônibus e foram. A viagem foi até rápida, mas o local era totalmente longe da vida urbana. A internet, os jogos, as redes sociais estavam suspensas por enquanto. O ônibus parou e a porta abriu.

Kitty: Não estou pronta para viver sem internet... Como vou receber seguidores e curtidas? Ai, meu Deus!

Ulisses: Olá, bem-vindos ao Cave Camp! Sou o avô do Greg e me chamo Ulisses. Bem, antes de iniciarmos nossas atividades, vou deixá-los conhecer o lugar... Peguem suas malas depois.

Todos se separaram. Mark e Saulo haviam ido à cozinha. Kitty e Lily foram ao parque. Helena foi à ponte. Greg ficou com seu avô. Letícia foi às cabanas. Evelyn foi à floresta. Wellington tinha ido a uma casinha bem rústica e curioso, abriu a porta e viu uma fantasia de um lenhador musculoso e com barba preta sujo de sangue. Wellington vestiu a fantasia e avistou Evelyn passeando pela floresta.

~ Pensamento de Wellington on ~

Wellington: Com certeza ela vai gostar de mim se eu fizer uma pegadinha bem sinistra!

~ Pensamento de Wellington off ~

Wellington viu um machado perto da porta e concluiu que fazia parte da fantasia. E lá foi ele atrás de Evelyn. Ela estava pensando em como estranho e marcante seria esse acampamento e não estava certa que estaria sempre segura. Foi quando um lenhador sujo de sangue apareceu em sua frente e tentou atacá-la. Evelyn caiu no chão e começou a gritar:

Evelyn: Quem é você? Sei que é uma fantasia! Não tem gra...

O lenhador havia arremessado o machado ao lado de Evelyn, e ela acabou correndo. Olhou para trás e percebeu que não havia ninguém, mas outro lenhador apareceu ao seu lado com o machado levantado, mas sem atacá-la. Ela tentou pensar rápido, mas sua mente estava conturbada, até que avistou no chão uma pedra grande. Pegou-a discretamente, enquanto o lenhador que estava ao seu lado se aproximava e quando ele tocou nos seus ombros, ela acertou a pedra com muita força na sua cabeça. O lenhador caiu no chão e sua cabeça começou a escorrer sangue.

Quando Evelyn tirou a máscara, percebeu que era Wellington. Ele disse suas últimas palavras, prestes a morrer:

Wellington: Pensei que uma brincadeirinha faria você me achar forte e divertido...

Quando Wellington fechou os olhos e Evelyn tentou acordá-lo, começando a chorar, o outro lenhador apareceu em sua frente, com o machado sujo de grama, e passou o dedo pela própria garganta, indicando morte. Depois disso, saiu. Evelyn estava em choque para responder.

Depois de 5 minutos, Letícia voltando das cabanas encontrou Evelyn encostada numa pedra chorando e um corpo jogado no chão ao lado dela.

Letícia: Evelyn!! O que houve?

Evelyn tentou contar, mas estava muito tensa e gaguejando. Evelyn encostou no ombro de Letícia, ainda chorando e estavam vendo Wellington, jogado no chão com a cabeça ensanguentada, com uma Fantasia de Lenhador Sangrento após o ataque.

Evelyn: O-o que eu fiz, Letícia? Por que ele não havia me avisado? E cadê o outro? - ela falava gaguejando, por causa do acidente.

Letícia: Calma, Evelyn... Ele sempre gostou de brincadeiras. - ela falou, olhando ao redor, a fim de procurar o Lenhador.

O Lenhador saiu da floresta e foi a outro lugar.

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado e ainda prometo muitas mortes x.x ataques também e a procura pelo assassino!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...