História Pretend to love - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber
Tags Barbara Palvin, Justin Bieber
Visualizações 156
Palavras 1.511
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi meus amores, muito obrigada pelos comentários e pelos favoritos ❤ vou responder assim que der.

Espero que gostem 💜

Capítulo 10 - Por amor


Estava cego de desejo e saudade, eu não sabia onde colocar minhas mãos, sentia tanta falta de tocar Sky, que minhas mãos percorriam todo seu corpo, apertando, sentindo seu corpo reagir ao meu toque.

- Justin - apertei sua coxa, voltando a colar nossos lábios, meu corpo estava queimando, subi minhas mãos, erguendo minha camisa de seu corpo. Soltei seus lábios, descendo minha boca para seu pescoço, ouvindo Sky arfar em meu ouvido, meu corpo se arrepiou.

- Eu amo tanto você - sussurrei, friccionando meu membro em sua intimidade, arrancando gemido de nós dois.

- Justin - ela sussurrou, segurando minha cintura, parando meus movimentos - Eu não posso - encarei seu rosto, seus olhos estavam brilhando, e suas bochechas estavam vermelhas.

- Porque? - sussurrei, passando meu nariz no seu - você que isso Sky, eu vejo em seus olhos, sinto seu corpo pedindo por mim - ela fechou seus olhos, negando com a cabeça, sai de cima dela, passando minhas mãos em meus cabelos, puxando os mesmo.

- Eu acho melhor eu ir emb… - a cortei.

- Não, eu… me desculpe, não podia ter feito isso - me levantei da cama, andando de um lado para o outro - Merda - Rosnei, chutando a cadeira que estava no canto do quarto, e Sky pulou pelo susto.

- Justin, você não…

- Claro que fiz, eu pressionei  você, que merda Sky. - Sky me encarou por um tempo, e logo depois se arrumou na cama me deixando confuso.

- Venha aqui - neguei, eu preciso ir com calma. Mas eu estava fazendo tudo errado. Sky levantou da cama, se aproximando de mim.- Justin está tudo bem.

- Não está Sky, eu não quero forçar você a volta para mim, eu quero isso mais que tudo, mas eu não quero que você faça isso por pressão, quero que volte para mim por amor, eu amo tanto você e eu prometi que iria esperar seu tempo, e eu quebrei isso agora. - ela sorriu, tocando meu rosto.

- Relaxe - soltei o ar pela boca - vamos dormir - ela segurou minha mão, indo para nossa cama.

- Você irá dormir aqui - ela concordou com a cabeça, me deitei ao seu lado, sentindo seu cheiro doce perto, me fazendo puxar o ar. Amo seu cheiro.

- Boa noite Justin - ela sussurrou fechando seus olhos. Sorri tocando seu rosto.

- Boa noite, pequena Sky - sua boca fez uma curva, em um sorriso simples.

- Isso é velho - ela disse sarcástica.

- Está me chamando de velho? - ela abriu seus olhos me encarando.

- Quase trinta - ela estava brincando com minha cara, podia ver o brilho de divertimento em seus olhos, me fazendo sorrir.

- Ei! Só tenho vinte e seis anos - ela riu, assentindo, bocejando logo em seguida - durma - mandei, passando minha mão em seus cabelos. Em poucos minutos Sky relaxou, e eu pude dormir sabendo que acordaria com minha mulher ao meu lado. Acordei no dia seguinte, procurando pelo corpo de Sky do lado da cama, mas tudo que eu encontrei foi o pequeno corpo de Zac. O desespero tomou conta de mim, levantei da cama, descendo as escadas correndo, procurando por algum rastro dela, ela não podia ter ido embora. Não seja estúpido Justin, ela pode ir embora a hora que ela quiser.

Caminhei para a cozinha, logo Zac acordaria, e eu dei folga a Bia. Mas então meu coração disparou, assim que bati os olhos, na figura baixa cheia de curvas, mexendo em algo que pelo cheiro, deveria ser panquecas, me encostei no batente da porta, observando aquela cena, seus cabelos estavam presos em um coque, Sky não mudava, sua mania de cozinhar descalça e com a mão na cintura continuava e eu não consegui parar de sorrir. Caminhei em passos silenciosos em sua direção. Não querendo estragar o meu momento.

-Voce sempre foi péssimo em chegar de fininho - soltei o riso, preso em minha boca, vendo ela me olhar de canto de olho. Me aproximei, colocando minhas mãos uma em cada lado de seu corpo, prendendo ela contra o balcão, beijei seu pescoço, fazendo seu corpo tremer.

- Bom dia - sussurrei, encarando seus olhos.

- Bom dia - ela sorriu, antes de voltar a fazer as panquecas.

- Vocês voltaram ? - me afastei de Sky, para poder ver Zac, parado na porta da cozinha, nos olhando com seus olhinhos brilhando.

- Estou fazendo panquecas - Sky mudou de assunto, colocando o prato cheio das mesmas na mesa, caminhei até Zac o pegando no colo,o sentando na mesa.

- Você vai realizar meu desejo papai ? - me engasguei com o suco que estava tomando, recebendo um olhar confuso de Sky em minha direção.

- Que desejo Zac? - Sky se sentou ao lado de nosso filho, começando a se servir.

- Pedi ao papai uma irmãzinha - Sky me olhou, enquanto eu tentava voltar a respirar.

- Zac, eu e sua mãe…- ele me cortou.

- Foi meu pedido quando eu apaguei a vela, papai - ele chupou seu dedo sujo de chocolate - vai se realizar - encarei Sky, que estava com seus olhos vidrados em seu copo, ela soltou um suspiro alto.

- Filho, eu e seu pai…

- Você terá uma irmãzinha, Zac - a voz me fez estremecer, era Luna parada na porta da cozinha, sorrindo. Desde do dia em que assinei o divórcio, só via Luna na empresa, e nunca ficamos sozinhos, e eu deixei bem claro que não haveria mais nada entre nós.

- O que está fazendo aqui? - Rosnei, ela sorriu se aproximando.

- Vim lhe dar uma ótima notícia - ela encarou Sky - Zac, querido a tia Luna vai lhe dar uma irmãzinha - mas que merda é essa? Luna grávida, não é possível. Mais de um ano que não tivemos nada.

- NÃO - Zac gritou pulando da cadeira, fazendo meu coração saltar pela boca, ele correu para Sky, que o pegou no colo - diz para ela mamãe, diz que você e o papai vão me dar uma irmãzinha - ele pediu chorando, me levantei, indo até luna.

- Vem comigo - segurei seu braço.

- Não,vamos falar aqui, ou você não quer que sua pequena Sky, saiba que você não parou…

- CHEGA LUNA - gritei a calando - você não vai entrar na minha casa, fazer meu filho chorar, e debochar da minha mulher - segurei seus braços - Sky leve Zac para cima - pedi, Bia entrou correndo na cozinha e logo levou Zac para fora da cozinha.

- Eu realmente achei que você se desse ao valor - Luna cuspiu para Sky, a encarando de cima a baixo, coloquei meu corpo na frente de Sky.

- Que história é essa? - apontei para sua barriga.

- Sua filha - ela gritou, luna estava fora de controle.

- Eu vou su…- a cortei

- Você fica aqui comigo, quem vai embora é ela- apontei para luna.

- Você está mandando a mãe da sua filha embora - ela gritou, me fazendo bufar.

-. A única que é mãe do meu filho aqui é Sky, e nós dois sabemos que essa criança não é minha - cuspi, segurando seu braço, a levando para fora - vá achar o pai do seu filho Luna, porque meu não é.

- Você vai se arrepender disso - ela gritou, antes de eu fechar a porta, soltei o ar pela boca, me virando para Sky.

- Eu vou…

- Eu juro que eu não vejo luna, ao não ser na empresa… merda Sky, eu parei de me encontrar com ela, eu…- ela me cortou.

- Justin - ela exclamou - nós não estamos mais juntos, você pode ficar com quem quiser - ela abraçou seu corpo - fico feliz que você tenha se…

- Não, não é não - segurei seu rosto em minhas mãos - Eu não segui em frente, eu te amo, você sabe disso, eu não sou o pai daquela criança Sky, acredita em mim, por favor? - pedi, ela assentiu, tirando seu rosto de minhas mãos.

- Eu vou me trocar, e dar tchau a Zac - ela subiu as escadas correndo.

- Merda - soquei a parede. Luna sempre conseguia foder com a minha vida. Subi as escadas atrás de Sky. Parei na porta, do quarto de Zac.

- Mamãe eu não quero ficar - fechei meus olhos, encostando minha cabeça na porta.

- Zac, a Luna não irá ficar aqui.

- Ela vai ter um filho com o papai, eu não quero mamãe - me encostei no batente da porta.

- Zac, seu pai só tem você de filho, e vai continuar assim, não importa quem diga que não. - abri a porta devagar, trazendo a atenção dos dois para mim.

- Oi - caminhei até a cama de Zac, me sentando ao seu lado.

- Você vai ter outro filho? - sorri negando com a cabeça.

- Só se sua mãe quiser outro filho - Zac sorriu olhando para Sky, que estava com a boca aberta, pela minha fala.

- Mamãe por favor, mamãe - Zac pulou nela, quase a derrubando, ela me olhou seria e depois negou com a cabeça. Não existe outra mulher ao não ser Sky, para ser mãe dos meus filhos. 


Notas Finais


O filho é dele ou não é? Eles estão voltando?

Comentem o que acharam amores ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...