História Pretextos


Escrita por: ~


Sinopse:
Vamos lá, vamos viver outra mentira. Vamos fingir que somos uma pessoa que não existe. É mais fácil ser outro alguém. Não sentir o que se deve, e fingir o que se precisa sentir.
Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Alma, Aparência, Drama, Falsidade, Falso, Mentiras, Originais, Tenso
Exibições 37
Comentários 1
Palavras 214
Terminada Sim

Fanfic / Fanfiction Pretextos
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Droubble, Seinen, Shounen, Suspense

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1.
Capítulo Único - Desfalecer.
1
37
214

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

Postado por ~Henti
Capítulo 1 - Capítulo Único - Desfalecer.
Usuário: ~Henti
Usuário
Estou bem assim com sua one, não consigo escrever uma única palavra, até então tentar. Percebi sua mudança no ''pretexto'' (não podia existir nome melhor), achei significados importantíssimos aqui: A sua ideia, de mostrar uma pessoa se questionando como uma humana com sua casca frágil foi o ponto mais interessante. E refletindo que sempre haverá pessoas com suas gravatas, joias, anéis e notas de cem no mundo. De fato, capitalistas. Esquecendo que somos inconstantes e ainda estamos na procura constante do nosso próprio ''ser''. Porque assim como a verdade, ela muitas vezes nos é negada, e por tantas vezes nós a buscamos avidamente, como uma infeliz mariposa a luz da lâmpada incandescente. É exatamente essa a nossa busca. Uma busca por algo etéreo e inexistente.

Gostei muito! Pois cada pessoa é aquele papel que a sociedade dá. Esse é o (meu) pretexto. Acreditando que falte pessoas para dizer isso a elas e incentivá-las a não esquecer que lutar com esse monstro deve acautelar-se para não tornar-se também um esvaindo a sua verdadeira essência. Essa luta, afinal, não terá fim. Mas de que importa? Sentir a presença firme um do outro, mesmo que distante, é precisamente o que nos une tanto. Uma abordagem muito ampla e inteligente esse seu texto. Congratulações a você!

Desculpe comentar sem sua devida permissão...