História Pretty girl - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas, Jack & Jack, Madison Beer, Magcon, Nash Grier, Shawn Mendes
Personagens Cameron Dallas, Hayes Grier, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Madison Beer, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Personagens Originais, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Baby, Bryce Oneil, Cameron Dallas, Cheerleader, Drama, Dylan Jordan, Hayes Grier, Hot, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Lacrosse, Madison Beer, Magcon, Mattew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, New York, Paris Cartwright, Pretty Girl, Romance, Sex, Shawn Mendes, Taylor Caniff, Teen Mom, Threesome, Trent Oneil
Exibições 14
Palavras 2.639
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Pra quem não percebeu eu reescrevi o cap pela milésima vez graças ao meu perfeccionismo e a minha burrice. Enfim, espero que gostem. xx

Ps¹.: Algumas localizações realmente existem e como isso é uma obra fictícia, a família dos meninos da Magcon vai ser completamente diferente, incluindo a irmã do Shawn que eu mantive o nome real por ser fofo.

Ps².: Vocês devem estar cansados de escritores implorando por comentários e favoritos, alguns aqui realmente querem ser escritores profissionais algum dia seja por hobby ou profissão mesmo então, vamos pular toda a ladainha e me ajudem comentando o que estão achando e no que posso melhorar.

Ps³.: A fic não é movida por comentários, mas quantos mais comentários mais chance de eu atualizar logo porque vou ficar animadinha e motivada por saber que estão gostando. Por tanto, não sejam leitores fantasmas.

É só isso mesmo, boa leitura e espero que gostem.

xx Mia.

Capítulo 1 - The girl next door


Fanfic / Fanfiction Pretty girl - Capítulo 1 - The girl next door

Lake Placid estava fria como sempre no início da manhã de segunda-feira apesar de ainda ser tecnicamente verão. Mas o outono já dava sinais de que se aproximava a medida que as folhas de muitas árvores começavam a cair e o clima começava a ficar mais gélido. E com aquele clima frio e preguiçoso o alarme soou às cinco da manhã fazendo o garoto alto cheio de músculos graças a academia, o futebol e o hockey. De pele pálida com cabelos e olhos castanhos, soltar um gemido preguiçoso enquanto tateava de olhos fechados embaixo do travesseiro procurando pelo seu celular para desligar o despertador.

Mesmo com o frio típico do estado de Nova York, Shawn não perdia a mania que havia adquirido na infância de dormir vestindo nada mais que uma cueca boxer, os seus grossos cobertores eram os que tinham que se esforçar para mantê-lo aquecido quando a temperatura caía drasticamente pela noite até mesmo no verão. Ele esfregou a mão no rosto enquanto agitava as pernas se descobrindo preguiçosamente. E quando finalmente se descobriu, o garoto sentou em sua cama e olhou pela janela.

Sua casa ficava em um bairro bonito de Lake Placid, pela janela do seu quarto ele podia ver um pouco das montanhas e o mais importante, as cortinas finas cor-de-rosa da casa ao lado. A casa onde a família O'Neil-Cartwright morava. E o quarto de frente para o seu era o dela, a garota mais bonita que ele já havia visto. Ao menos para ele. E todas as manhãs ao levantar às cinco horas para se preparar para a sua corrida matinal com os seus dois melhores amigos, ele olhava pela janela para o quarto dela que estava sempre com a janela aberta e quase sempre com a cortina fina cor-de-rosa.

O quarto de Shawn era como o quarto da maioria dos garotos, uma bagunça. As paredes eram da cor pastel azul e haviam vários pôsters espalhados, alguns de bandas como green day e blink 182, também haviam pôsters de rappers como Drake e Kanye West, e haviam vários pôsters de garotas nuas vindas de revistas pornô como playboy. O chão do quarto era coberto de roupas sujas que o garoto quase nunca colocava no cesto de roupa suja por pura preguiça, era possível ver uma cueca suja em cima da tela do seu computador. Esse era Shawn Mendes, um garoto bonito que afinal era um garoto como todos os outros garotos, sua beleza não o impedia de arrotar a qualquer hora, soltar pums e agir como um ogro.

Shawn andou em passos largos até o seu banheiro e tomou um banho rápido. Ele escovou os dentes e voltou para o quarto com o cabelo molhado e uma toalha branca em volta da cintura. Como todos os dias de manhã ele se apoiou na escrivaninha ao lado do criado-mudo e olhou pela janela com a esperança de ver a sua vizinha cheerleader que por um acaso era meio-irmã de um dos seus melhores amigos. Ele se afastou da janela e andou até o seu guarda-roupas para procurar uma cueca limpa e roupas de corrida no caos que era o seu guarda-roupas tão bagunçado e desorganizado quanto o seu armário no vestiário masculino da escola.

O garoto desceu as escadas já vestido e com o cabelo penteado, mas ainda molhado. Eram apenas cinco e dez da manhã, as luzes da casa ainda estavam acesas e lá fora ainda estava escuro. Shawn era a única pessoa acordada na casa àquela hora e como todos os dias ele andou até a cozinha e preparou um shake de vitaminas para ele como seu pré-café-da-manhã, uma breve refeição para as suas atividades físicas diárias. Ele lavou sua louça suja e saiu de casa encontrando com Bryce O'Neil, o seu vizinho, melhor amigo e irmão da cheerleader, saindo de casa.

Os garotos se cumprimentaram rapidamente com um toque de mãos e deram início a sua corrida. Logo Jack Gilinsky, o outro melhor amigo que morava na outra esquina, se juntou ao seus amigos e os garotos aproveitavam a corrida matinal para falar de seus assuntos favoritos.

Bryce O'Neil era um garoto alto, não tão alto como Shawn, mas ainda assim alto. Ele tinha olhos azuis e lábios vermelhos finos. Era um garoto loiro com sardas no rosto e era pálido e musculoso. Assim como o seu melhor amigo e vizinho, ele estava no time de futebol e no time de hockey. O outro garoto que fazia parte dos três mosquiteiros era Jack Gilinsky, um garoto alto e musculoso de cabelos escuros e olhos castanhos que também fazia parte do time de futebol e de hockey como os seus melhores amigos.

— Você ta calado hoje. — disse Shawn ao notar que Jack era o único que não havia falado nada.

— É mesmo. — Bryce concordou correndo de costas para olhar para o amigo. — o que aconteceu?

— Nada. — Jack deu de ombros. — eu só tava pensando.

— E você pensa? — Shawn o provocou com um sorriso sapeca nos lábios.

— Cala a boca pretty boy. — Jack também estava sorrindo.

Os garotos se entreolharam olhando para Bryce correndo de costas, eles estavam sorrindo torcendo para o amigo esbarrar na lata de lixo em frente a uma casa no bairro invadindo a calçada. Mas o loiro franziu a testa estranhando o rosto cheio de expectaticas dos seus amigos e virou. Quando ele virou ele viu a lata de lixo cheio com cascas de banana e embalagens de nuggets na borda, foi por pouco, mas ele conseguiu desviar fazendo seus amigos caírem na gargalhada.

— Vocês são uns babacas. — o loiro mostrou o dedo do meio para os seus amigos.

— Ah O'Neil... — disse Jack rindo.

Shawn parou de prestar atenção na conversa quando o carro de Dylan Jordan passou por eles. Eram cinco e meia da manhã e Dylan morava do outro lado da pequena cidade. O garoto pálido e musculoso franziu a testa com aquilo e sacudiu a cabeça.

— Sua irmã e o Jordan ainda estão juntos? — Shawn perguntou para Bryce incapaz de se conter.

— Unhum. — o loiro respondeu revirando os olhos. — ele até apareceu em casa tarde da noite.

— Hm. — Shawn resmungou arrancando um sorriso de Jack que já havia percebido o interesse do garoto. Gilinsky não era tapado igual O'Neil.

Dylan Jordan era amigo dos garotos afinal, não o melhor amigo, mas eles andavam juntos por estarem no time de futebol e de hockey. Shawn e Dylan eram bons amigos, mas se afastaram meses atrás quando o garoto alto e musculoso de pele bronzeada, cabelos castanhos escuros e olhos azuis começar a sair com a cheerleader de cabelos loiros escuros. Dylan não sabia que o seu amigo gostava da sua garota afinal, Shawn não admitia isso nem para si mesmo, mesmo com todos os sentimentos e sensações que explodiam de si como um vulcão em erupção todas as vezes que via a cheerleader.

— Cameron vai dar uma festa na sexta a noite. — disse Bryce. — os pais dele vão estar em Manhattan.

Fucking cool cara. — disse Shawn.

— Cameron é um puta sortudo dos pais dele estarem sempre viajando. — Jack comentou.

— É. — disse Bryce. — a parte ruim é que as vezes os vizinhos caguetam.

Brycezinho do meu coração. — disse Shawn cheio de irônia. — festa boa é festa que dá merda.

— Que filosófico. — Jack riu.

Às seis e meia Shawn estava de volta em casa para tomar um banho, trocar de roupa, tomar café da manhã e ir para a escola. Dessa vez ele não era o único acordado, sua mãe estava na cozinha fazendo o café da manhã enquanto o seu pai estava lá fora para pegar o jornal e sua irmã mais nova estava no andar de cima tomando banho para ir para a escola. O garoto vestiu uma calça jeans azul, uma camisa branca, a jaqueta azul do time do futebol e tênis branco depois do banho e desceu para tomar um breve café da manhã com panquecas antes de ir para a escola.

— Shawn, você pode levar a Aly para a escola hoje? — perguntou a sua mãe.

— Unhum. — ele respondeu de boca cheia. — eu vou escovar os dentes, me espera lá fora que eu já tô indo pirralha.

— Não sou pirralha. — ela mostrou a língua para o irmão mais velho.

O garoto correu escada acima para escovar os dentes e ao passar pela sua janela, ele viu a cheerleader se alongando já vestida com o uniforme das tigers. Ele mordeu os lábios para não sorrir ao vê-la e pegou sua mochila largada na cadeira em frente a escrivaninha. Ele saiu do quarto com a chave do seu jeep na mão e gritou chamando pela irmã mais nova avisando que já estava saindo e que devia se apressar para pegar a carona.

A garotinha de oito anos se debruçou contra o vidro abaixado do jeep do seu irmão no banco de trás quando ele parou o jeep em frente à casa ao lado para falar com Bryce. Aaliyah sorriu acenando para Paris Cartwright que segurava um filhote de husky siberiano no colo.

— Oi P! Oi Toby! — a irmã de Shawn exclamou animada. Ela era louca pela sua vizinha e o filhote de husky siberiano.

— Oi Aly. — Paris respondeu com um sorriso no rosto.

Shawn ignorou que ela parecia animadinha demais por medo que essa animação toda fosse pela noite com Dylan Jordan, e voltou a conversa com Bryce sobre o jogo de futebol que teriam no fim de semana contra a única outra escola de ensino médio da cidade, e se ganhassem eles competiriam contra os times de cidades próximas. As garotas se entreolharam fazendo caretas vendo os garotos falarem de futebol, não que elas não gostassem, era o jeito que eles falavam como se fosse uma atividade divina direto do olimpo apenas para deuses. Por sorte o assunto foi interrompido quando Trent O'Neil, o irmão mais velho de Paris e Bryce saiu da garagem em sua picape 4x4 preta.

Trent era um senior, a estrela do time de futebol desde o primeiro ano e o melhor quarteback que a escola teve em trinta anos. Graças a ele, fazia dois anos que eram campiões estaduais de Nova York. Trent era um garoto alto e bronzeado. Ele era musculoso e dono de um par de olhos azuis que compartilhava com o pai e o irmão mais novo assim como o cabelo castanho escuro que compartilhava com o pai. O quarteback buzinou para os seus irmãos entrarem no carro e Paris deixou Toby no chão e fechou o portão para que ele não fugisse. E Bryce se despediu de Shawn para entrar na picape do irmão e ir para a escola.

Paris foi a primeira a sair da picape. Ela andou em direção ao carro de Madison, a sua melhor amiga que também era uma cheerleader, e abraçou a amiga. Quando as garotas se abraçaram Paris percebeu que estava sendo observada e ao olhar em volta ela encontrou Dylan sentado no capô do seu carro com um sorriso bobo para ela.

Uh la la. — disse Madison com um sorriso malicioso no rosto. — ele ta de quatro mesmo por você mamacita.

A loira corou brevemente e acenou para o namorado que disse algo para os garotos que estavam com ele e começou a andar em direção às garotas. Paris deitou a cabeça no ombro da amiga sorrindo por vê-la tão apaixonada e a abraçou de lado apoiando a sua cabeça na cabeça da loira.

Madison era uma garota bonita, ela era uma cheerleader e fazia parte da base. Ela era alta com a pele levemente morena, longos cabelos castanhos escuros e olhos castanhos. Ela era como uma barbie, com a cintura fina, os seios grandes e os quadris largos assim como a sua melhor amiga. Como dizem toda loira tem a sua morena e apesar das diferenças, Madison e Paris tinham uma beleza semelhante que a tornavam uma dupla e tanto na visão dos garotos. E apesar de ainda estarem no segundo ano, elas já chamavam a atenção de muitos garotos, inclusive os mais velhos.

Dylan se aproximou das garotas com as mãos enfiadas nos bolsos traseiros da sua calça jeans azul e um belo sorriso no rosto capaz de iluminar até a mais sombria caverna sem a mínima presença de luz. Ele estava lindo com um moletom marrom por baixo da jaqueta azul do time do futebol da escola e a garota mordeu os lábios sorrindo ao ver o cabelo macio do namorado ser bagunçado pelo vento.

— Oi Maddie. — ele cumprimentou a melhor amiga da sua namorada primeiro com um abraço muxoxo. E então ele puxou a sua namorada para os seus braços. — oi amor.

— Oi. — ela o abraçou fazendo um gancho com os seus braços por baixo dos ombros do namorado. E então eles trocaram um beijo apaixonado.

Madison abaixou a cabeça constrangida pelo modo que a sua melhor amigo e o namorado beijavam-se, de um modo tão apaixonado e intenso. Isso tudo porque ela desejava ter um romance como o deles com o running back do time de futebol, Jack Gilinsky, por quem ela tinha uma quedinha desde o ano passado. Ela nunca soube exatamente quando ou como passou a gostar dele, mas ela sabia que a essa altura ela estava completamente apaixonada por Jack.

— Sentiu minha falta? — ele perguntou em voz baixa com um sorriso malicioso.

— Você sabe que sim. — ela deu-lhe um selinho. — amo você Dyl.

— Também amo você P. — ele respondeu apertando-a contra o seu corpo.

Shawn havia acabado de chegar na escola e sair do seu jeep quando viu Dylan e Paris trocando beijos apaixonados e intensos em frente ao carro de Madison no estacionamento da escola. Ele revirou os olhos ao passar pelo casal e seguiu em frente para encontrar com Jack e Bryce que estavam sentados no capô do carro de Jack. E para a sua infelicidade, logo Madison, Paris e Dylan se juntaram a eles. Afinal, eles estavam sempre juntos desde o sétimo ano quando Bryce e Paris se mudaram de Boston para Lake Placid.

Os garotos começaram a falar de futebol, todos os garotos do time estavam animados com o jogo do fim de semana, eles estavam loucos para se classificarem para as estaduais de Nova York. De repente eles deram uma pausa e Dylan mexeu no cabelo com a mão livre que não estava em volta da cintura da sua namorada.

P e eu vamos ao Houston river no sábado de manhã, por que vocês não vão também? — perguntou Dylan.

— Vai ser legal. — Paris concordou com o namorado.

— É uma boa. — Bryce concordou.

Por fim, até Shawn concordou com a ideia de Dylan, mesmo significando ver os dois juntos.

O sinal ecoou pela escola Lake Placid Junior-Senior high school pelos auto-falantes fazendo com que os alunos se dispersassem do estacionamento e de outras áreas da escola para irem para as suas salas de aula. Shawn foi o último de seus amigos a ir para a sala de aula, ele andava de cabeça baixa atrás do seu grupo de amigos e vez ou outra lançava olhares para Paris Cartwright, a garota que morava na casa ao lado da sua com o quarto de frente para o seu, e ela andava de mãos dadas com Dylan Jordan como se fosse uma abelha rainha e ele o seu zangão. O garoto sacudiu a cabeça com o arrepio em seu corpo ao ver a garota beijar a bochecha do namorado com o cabelo loiro escuro esvoaçando em volta do seu rosto. Shawn tinha a vaga sensação de que um dia aquela garota bonita seria a ruína da sua vida e isso o amedrontava tanto que ele nem ao menos conseguia admitir para si mesmo que estava apaixonado e magoado por ela estar com outro cara.


Notas Finais


Comentem, favoritem, espalhem para os amigos. xx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...