História Pretty Guardian Sailor Moon- A nova era - Capítulo 4


Postado
Categorias Sailor Moon
Personagens Akai, Ártemis, Blue Saphir (Zafiro), Crimson Rubeus (Rubeus), Jadeite, Kunzite, Kuroi, Luna "Lua", Nephrite, Personagens Originais, Príncipe Diamante (Demand), Queen Beryl, Zoisite
Tags Sailor Moon, Sailor Moon Crystal
Exibições 20
Palavras 1.523
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente, esse capitulo é uma mistura de Sailor Moon original com o Crystal.
Tive a ideia da Kallyne usar o broche como um colar, em Sailor Moon Live Action, aonde ela tem o broche em um colar e um batom.
Só não coloquei o batom!
Bem, boa leitura!

Capítulo 4 - Sou Kallyne! Sou Sailor Moon!


Kallyne on:

"Mil anos havia se passado, depois da tragédia com os reinos. As princesas havia reencarnado como pessoas normais, bastava as escontrar." - Meu nome é Kallyne, tenho 14 anos e estou na oitava série...

Do quarto uma mulher grita, era a minha mãe:

_KALLYNE! TÁ NA HORA DE IR PRA ESCOLA! LEVANTA LOGO!

Eu tinha pedido mais uns minutinhos, mas quando vejo o meu relógio, era 06:30. Era muito tarde!

_AH, NÃO! 

Eu corri desesperadamente pelo meu quarto, escovo meus dentes e coloco o meu uniforme, amarro meu cabelo com os odangos que eu gosto muito, e corri pra sala para pegar o meu material e o meu lanche!

_Boa aula minha filha!

Eu agradeci a minha mãe, ela tinha cabelos azulados, e os olhos castanhos. Ela se chamava Izaoi Mashizy. Dei um beijo no meu pai e fui correndo, ele tinha cabelos castanhos escuros e os olhos da mesma cor, ele se chamava Kyung Mashizy. 

_Oh irmãzinha!

Ah, já ia me esquecendo, do insuportável do meu irmãos mais novo, Elliot Mashizy. Travesso, Mal-criado, ele sempre transforma minha vida num inferno. Ele tem cabelos loiros de olhos vermelhos. 

_O que você quer, sua peste! Tô atrasada!

Ah, justo agora que eu tô atrasada ele quer conversar!

_Não é nada! Só queria saber se ia pra escola descalça!?

_Elliot, eu te pego! Porque não me avisou antes?

Eu gritei com ele com todas as forças, sentei na escada de casa e coloquei os meus sapatos. 

_Você é muito desatenta. Não esquece a cabeça porque tá grudada!

Elliot me olhava com um tom de deboche. Eu detesto quando ele me olha assim!

_Valeu!

Eu sai correndo com o material na mão. Chegando na metade do caminho eu cruzo com uma garota no ponto de onibus, ela também usava odangos, mas os dela o prendia completamente, e os meus ainda deixava meus cabelos soltos, ela tinha cabelos rosados e olhos de um azul meio roxeado. Foi aí que me dei conta que eu estava atrasada, indo correndo pra escola, cruzo com uma garota de cabelos castanhos e olhos roxos, ela usava chiquinhas normais. 

Quando cruzo na metade do caminho, vejo algumas crianças batendo numa inocente gata preta.

_Meus moleques, deixe-a em paz!

Eu gritei com eles, e os covardes sairam correndo. Eu pegei a gatinha no colo e vi que ela tinha um curativo na testa, e ela parecia querer que eu tire. 

_Prontinho amor, não tem mais nenhuma. 

Ela arranhou a minha cara para soltá-la e foi pra cima do muro, eu tinha visto um simbolo de lua crescente invertida na testa dela, em mente veio a imagem de um lindo palacio, ficamos nos encarando por uns segundos, quando me dei por conta que eu tinha que ir pra escola se não me atraso!

Quando cheguei na escola, ufa! Ainda bem que cheguei no horário, a professora estava atrás de mim, eu fui pro meu lugar em silêncio, e ela me dá a pior noticia:

_Eu corrigi a prova de história!

Eu tinha estudado pra caramba nessa prova, mas eu nunca conseguia passar nessa maldita matéria! Quando chegou a minha vez, a professora Giovanna Bittencurlle, olha para mim com um tom de reprovação, já até sei porque:

_KALLYNE! Você tirou nota 5, na minha prova!

_Quê? Nota 5, mais como?

Eu estudei tanto, mais tanto, pra tirar 5. Por que tem que estudar coisas velhas, pessoas que já morreu. Já passou, porque então? O matéria que eu mais detesto!

_Tô de castigo?

Pergunto, na esperança de não estar. Meus olhos brilhava tanto que eu estava muito emotiva para convencê-la. 

_Claro que está!

Ai não, de castigo não, eu tive vontade de chorar naquele momento.

_Eu não posso ficar sem  recreio, eu nem tomei café da manhã. E é a refeição mais importante do dia!

Ela colocou uma madeixa preta para atras da orelha e disse afirmamente que poderia ir pro recreio! 

Quando bateu o sinal, fui correndo pra fora da sala, minha mãe tinha feito pão com peito de peru e mussarela com suco de abacaxi, meu lanche favorito com uma maça. Sentei ao lado da Sabina, ela tinha tirado 7,5 na prova. Ela tinha curtos cabelos vermelhos e olhos verdes-azulados. 

_5, melhor do que nada!

Kentin apareceu, ele tinha tirado 9 na prova, que raiva como ele tira tanta nota boa em? Ele me falou de uma tal de Sailor Vênus. 

_Sailor Vênus, ficou muito famosa por sua roupa de marinheiro! Diz que ela trabalhou na Inglaterra e teve um acidente por lá, então não teve como sobreviver.

_Ela existiu mesmo? Não é só no jogo?- Perguntei curiosa. 

_Que jogo?-Perguntou Kentin e a Sabina. 

_Codename Wa Sailor V!- Dize pros dois. 

_Ah, esse jogo foi inspirado na verdadeira Sailor Vênus!- Sabina me disse e fiquei um pouco incomodada, afinal eu amava esse jogo e ela era a minha heroína favorita!

Quando as aulas acabaram, eu voltei pra casa em um tom triste, como minha mãe iria reagir quando soubesse que eu tirei 5 na prova? Ah, resolvi não levar a prova pra casa, então a amassei e a joguei pro alto, atingindo um belissimo rapaz de cabelos pretos e os olhos do mais profundo azul marinho. 

_Olha pra onde joga as coisas! Isso poderia ter doido sabia?

_M-e descul-pe!

Droga, porque eu gaguejei? Ele é lindo e fez o meu coração bater muito forte, eu só sabia que o nome dele era Rupido Ly, ele estudava numa escola somente para garotos gênios. Ele era lindo demais pra ser um gênio.

_Só 5, pelo amor dos deuses, estuda mais!

_Olha aqui seu metido. Vai cuidar da sua vida, que eu cuido da minha!

Eu tinha tirado a prova da mão dele, e mostrei a lingua, e sai andando pra casa. Ele ficou me olhando com um sorriso debochado no rosto, como eu detesto aquele sorriso, mas como ele era lindo. Que isso Kallyne, é só um garoto, por favor!

Cheguei em casa, o almoço tava na mesa, Elliot tinha acabado de chegar em casa. Mamãe tinha pedido a prova e deu um berro quando viu que tinha 5. 

_Kallyne! Só 5 na prova? Tá de castigo! Sem mesada!

_Não por favor mamãe!

Eu tinha subido pro quarto, Elliot tinha saido e meus pais foram trabalhar. Tinha que ficar em casa, fazendo lição de casa, quando vi uma gata preta na minha janela, a mesma gata que eu tinha salvado agora cedo. 

_Como assim você tá aqui?

_Estive procurando por você, á muito tempo Kallyne!- disse a gata de repente

_Que procurando por mim? A gata tá falando comigo?

Eu pulei pra baixo da cama, e ela tinha me puxado me dizendo:

_Não tem que ter mim! Sou Luna, uma gata mágica. E estou aqui para lhe agradecer por ter me ajudado com aqueles garotos, com aqueles curativos estava impossíbilitada de usar meus poderes, e eles estava me dando problemas.- explica a gatinha se sentando na minha cama

_Não tem de quê!- dize pra ela.

_Queria lhe dar um presente. 

Ela me deu um lindo broche, eu o coloquei uma corrente dourada e o prendi no meu pescoço, então fui no espelho ver como ficou em mim,a gata Luna tava me falando que estava acontecendo casos estranhos, e que a policia não saberia explicar, e agora sou uma guerreira com a missão de encontrar nossas companheiras e as princesas. Eu ri, ri com todas as minhas forças, foi aí que o broche começou a brilhar no meu pescoço.

_O que tá havendo?

_Diga: Pelo Poder do Prisma Lunar!

_Pelo Poder do Prisma Lunar!

Eu me transformei em com um uniforme de marinheira azul e vermelho, estava com cabelos totalmente brancos, presos em odangos altos que deixava soltos como chiquinhas e os meus olhos estava azul novamente.

Daí, escuto a voz de uma pessoa me chamando, eu não sabia bem quem era. Eu tinha que ajudar e corri pro lugar com Luna. 

Cheguei lá, um monstro estranho, estava todo de branco e olhava pra mim. Eu gritei pra ele "Pare Aí!"

_Quem é você?

Foi quando sussurrei a Luna, quem era eu? Quando a Lua brilhou em mim, eu disse como num automatico:

_Sou uma guerreira, com uniforme de marinheiro. Sou Sailor Moon, e vou te punir, em nome da Lua!

_Sailor Moon, vai precisar mais do que uma roupinha bonita e um nome charmoso sabia!

Ele veio pra cima de mim, foi quando um homem de smoking veio me salvar. 

_Sou Tuxedo Mask. Não fuja Sailor Moon, fugir nunca é a solução. 

_Ok!

Mas o que eu ia fazer, tinha um monstro me pegar, um lindo heroí me dizendo pra lutar. Essa gata deve ter um parafuso a menos, como vou lutar se não tenho nenhum poder. 

_Sailor Moon, pege a tiara em sua testa e diga: Tiara Lunar!

_Tá! Tiara Lunar. 

A tiara formou um frisbee, que se jogou no oponente e destruiu aquele monstro horrível. 

_Muito bem, Sailor Moon!

Eu fiquei super apaixonada por Tuxedo Mask, eu estava apenas olhando pra Lua, era tarde e eu tinha que ir pra casa. 

 

*No Caos*

Eu falhei, maldita Sailor Moon, você vai me pagar!


Notas Finais


Continua!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...