História Pretty Little Liars - Just a game - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Caleb Rivers, Emily Fields, Ezra Fitzgerald, Hanna Marin, Jason Dilaurentis, Lucas Gottesman, Mike Montgomery, Mona Vardewaal, Personagens Originais, Spencer Hastings, Toby Cavanaugh, Wren Kingston
Tags Carol Montgomery, Isabel Hastings, Julia Fields, Melissa Marin, Pll, Pretty Little Liars
Exibições 34
Palavras 1.527
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Mistério, Orange, Romance e Novela, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii, tô aqui com outro capítulo, espero que gostem, desculpas pelos erros ortográficos.

Boa Leitura. 😉

Até as notas finais. 😆

Capítulo 5 - O Rapto


Fanfic / Fanfiction Pretty Little Liars - Just a game - Capítulo 5 - O Rapto

P.O.V Carol Montgomery
Eu ainda não estava acreditando na cena que eu havia visto, aquele beijo e aquela conversa, concerteza a Alison e aquele homem, tinham algum segredo, que se alguém descobrisse, poderia ser o fim deles, e eu iria fazer de tudo para descobrir, eu liguei meu celular e liguei para as meninas virem até minha casa para contar do ocorrido.

Já estavam todas lá, então comecei a falar tudo o que eu havia ouvido da conversa e da cena do beijo, elas ficaram completamente boquiabertas. - Nós temos que descobrir o que eles escondem, tipo agora. - Ju disse. - Será que esse cara é o noivo dela? - Pelo menos da parte da Ju, da Mel e minha, nós não havíamos entendido nada da pergunta da Isa. - Ah, desculpa acho que não contei a vocês, a Alison nos chamou para o casamento dela, será daqui três dias. - Então eu raciocinei um pouco. - Será que o cara que vi, é o noivo dela e o possível assassino da Car? - Sugeri. - É possível, aliás, bem possível, então no dia casamento, nós vamos ficar de olho nele, talvez assim nós consigamos comprovar nossa teoria. - Ju disse e todas concordamos e depois disso, elas foram embora. Pois amanhã teria aula.

P.O.V Julia Fields
Já era outro dia, realmente a aula do Sr. Fitz estava entediante, eu não via a hora do sinal bater.

Depois de mais ou menos meia hora o sinal finalmente bateu e eu dei graças aos deuses porque mais um pouco lá dentro e eu dormiria, eu estava indo em direção ao refeitório quando a Mel me parou. - Ju, você viu meu irmão? - A feição dela estava a preocupada. - Não, porque? - Ela suspirou e disse. - Ele não voltou para casa de noite, estou preocupada com ele. - Ela estava começando a ter um de seus típicos ataques de pânico. - Mel, calma, vamos avisar seus pais primeiro para assim eles avisarem a polícia, aí eles irão iniciar as buscas por ele.- Ela estava se acalmando, estava até respirando normalmente quando nossos celulares vibraram.

*Celular*

Vocês têm até às 15:00 para pegar o pequeno And na rua Yanky, ou a última coisa que ele irá ver será o seu sangue escorrendo em todo canto.

-C

*Foto*

Havia um foto na mensagem dessa vez, era do Andrew, ele estava completamente desmaiado no chão, foi ai que a Mel entrou mesmo em pânico, ela já não estava mais calma e já estava quase chorando, aquele -C havia pegado o And e estava o mantendo prisioneiro, eu tirei a Mel do meio da multidão e a levei para fora da escola, e acho que a Isa e a Carol também haviam recebido a mensagem, pois elas estavam lá também com a mesma feição de preocupação. - Vocês receberam a mensagem também? - Isa perguntou. - Sim, mas, e agora? - Eu perguntei eu realmente estava sem ação naquele momento, eu não fazia a mínima idéia do que fazer. - E agora nada, vamos pra essa rua, já que e o And deve estar lá e concerteza com o psicopata, é nossa chance de pega - lo! - Nós assentimos e fomos no carro da Ju em direção a essa rua.

Nos havíamos chegado na rua o mais rápido que podíamos, ela era a rua que qualquer cidadão não iria querer frequentar de tão assombrosa e deserta que era. Nós descemos do carro. - E agora, nós não sabemos onde ele está. - Isa perguntou quando nossos celulares vibraram, obviamente era -C.

*Celular*

Esta rua não é bela? Não tanto quanto os gritos do And, ele as espera na fábrica abandonada bem aí na frente de vocês, tic tac, vadias.

-C

Ah, quando eu pegar esse -C, eu vou garantir que ele nunca mais veja a luz do dia. - Carol dizia com um olhar de raiva. - Ainda temos 15 minutos, é o tempo que precisamos para tirar ele de lá.

P.O.V. Mellisa Marin
Nos estávamos indo em direção a essa tal fábrica abandonada, eu estava com o coração a mil, se algo acontecesse com o And, eu não saberia o que  contar aos meus pais, se eu não sou boa em terminar relacionamentos imagina em dar a notícia de que meu irmão havia sido sequestrado e morto.

Depois de corrermos muito, nos finalmente achamos a fábrica e por ela ser um tanto quanto grande, nos separamos para termos mais chance de acha-lo. Ainda tínhamos cinco minutos e nada do Andrew. - PORQUE ESSE -C NOS TROUXE AQUI HEIN? NÃO ERA PRO ANDREW ESTAR AQUI? - Isa já estava gritando de raiva por causa desse -C, eu também estava com muita raiva, porque ele nos trouxe aqui sendo que o And não está aqui? Nossos celulares vibraram e nós o pegamos com a maior rapidez possível.

*Celular*

Parece que houve um pequeno imprevisto, parece que o pequeno And já está a salvo... Na proxima vez eu garanto que não haverão falhas, consideram estes cinco minutos que restam para saírem dessa fábrica antes que ela EXPLODA!

-C

Espera, alguém já sabia do sequestro do Andrew? - Eu perguntei. - Isso não importa agora, ele está a salvo, agora nós precisamos nos salvar antes que isso aqui exploda. - Nós saímos às pressas da fábrica e quando estávamos já indo embora no carro, pudemos ouvir o imenso barulho da explosão.

P.O.V Mike Kingston
Eu realmente não sabia como eu fiz isso, mas eu tirei o And daquela fábrica, eu estava me despedindo dele de manhã já que ele havia dormido denovo da minha casa dessa vez com os pais avisados, quando eu ainda eu o olhava ir embora, quando uma figura encapuzada completamente preta o dominou com uma pancada em sua cabeça e depois o arrastando para dentro de um carro e indo embora, eu logo me preocupei e peguei meu carro também e os segui até uma fábrica abandonada.

*Flash back on*

Já faziam quase 10 minutos que eu perseguia esse carro, até ele parar em uma das ruas mais violentas e assombrosas da cidade, ele saiu do carro e puxou o And de dentro do carro o levando para dentro uma fábrica abandonada que havia lá. Eu os segui e pude ver a figura encapuzada o jogar dentro de um pequeno quarto, eu me encolhi entre duas barras de ferro que estavam perto da porta e fiquei lá até a figura sair de perto.

Depois dela sair de perto eu ainda fiquei observando para ver se ela não voltava, ela não voltou, então eu sai do meu 'esconderijo' e fui em direção a porta, ao chegar mais perto, pude ouvir alguns gritos do And, eu fui tentar abrir a porta, mas estava trancada, e como as chaves concerteza estariam com a figura encapuzada eu arrombei a porta mesmo, que foi até fácil, por já está velha e fraca. Quando a abri lá estava o And, que já havia parado de gritar por ter me visto. - Ei, And, eu vim te salvar, fique quieto, ela pode voltar. - Ele assentiu e ficou em silêncio quando eu o ajudei a levantar.

*Flash back off*

Ele estava muito fraco ainda, acho que por causa da pancada, então peguei um de seus braços e os coloquei em volta de meu ombro enquanto eu prestava atenção para ver se ele não caísse mesmo sendo segurado por mim.

Eu levei ele para minha casa e coloquei uma sacola com gelo na cabeça dele, para diminuir o calo, esse método o Wren havia me ensinado, essas são vantagens de ser irmão de um médico. - M-ike, onde é q-ue e-u esto-u? . - Eu havia deitado ele na minha cama, quando eu o ouvi me chamar enquanto ele tentava levantar da cama. - And, descansa, você levou uma pancada forte na cabeça, você precisa descansar ou pode ter uma concussão. - O fato de eu saber disso é outra vantagem de ser irmão de um médico, ele parece que concordou em descansar e parou de se mecher, eu não sabia muito o que fazer para conforta - lo numa situação dessas, ele concerteza estaria com o coração a mil ainda e deveria estar tonto pela pancada, eu seguirei então sua mão na tentativa de passar segurança a ele, que parece que foi bem recebida por ele que segurou a minha e se acalmou.

P.O.V Isabel Hastings
As meninas e eu estávamos em minha casa, tentando descobrir quem teria salvo o And. - Como alguém poderia salvar o And sendo que só nós sabíamos do sequestro dele? - Melissa já havia feito essa pergunta umas três vezes. - Pela terceira vez Mel, eu não sei, olha, porque não damos uma desculpa qualquer aos pais da Mel para justificar a ausência dele e amanhã, tentamos procurar por ele, podendo começar pelos amigos, talvez algum deles tenha visto o sequestro. - Nós concordamos e foi cada uma para sua casa ter o descanso que cada uma merecia, pois, tenho certeza que tanto eu, quanto elas, que todas estávamos cansadas por causa da agitação que foi nosso dia.


Notas Finais


Parece que -C não é completamente perfeito, não é mesmo? Hihihi 😆

Obrigado por ler 💓


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...