História Pretty Little Liars - Segunda Geração - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Caleb Rivers, Emily Fields, Ezra Fitzgerald, Hanna Marin, Spencer Hastings, Toby Cavanaugh
Tags Ashley Benson, Ian Harding, Keegan Allen, Lucy Hale, Pll, Pretty Little Liars, Sasha Pieterse, Shay Mitchell, Troian Bellisario, Tyler Blackburn
Exibições 118
Palavras 1.738
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


HELLO HELLO MEUS AMORESSSSSS!! Olha quem apareceu, desculpem mas ontem não deu pra postar, o dia foi corrido e tals, mas aqui estou eu!! Esperamos muito que vocês gostem do capítulo de hoje, eu (amanda) e a sté amamos escrevê-lo!! Comentem o que acharam!!

Boa Leitura.

Capítulo 11 - O Sequestro


POV TOBY
Alguns dias depois...

  Eu nem preciso falar que depois da Ali dizer aquilo as meninas surtaram, mas para ser sincero eu fiquei do lado dela, assim como os meninos, precisamos contar, elas precisam tomar cuidado. Então para que ficasse tudo bem entre nós, decidimos que as meninas ficarão sabendo sobre ‘’A’’ mas não detalhadamente. Pelo menos contaremos a verdade, não toda, mas já é um começo.
  Contamos para as meninas desde o começo das ameaças com suas mães, os sustos, mas não contamos da Dollhouse, elas ficaram assustadas e com medo, mas pudemos alertá-las do quão jogo baixo essa pessoa pode ser, feito isso, me despedi do pessoal para que pudesse começar as investigações, depositei um beijo na testa de Sophia quando fui em direção à Spencer para lhe dar um selinho, ela virou o rosto, Spence é contra tudo isso, mas é a minoria, então não tem muito o que se fazer a respeito, apenas aceitar. Sai com o Caleb e já sabíamos que ‘’A’’ estava à algumas horas de Rosewood, trabalhamos MUITO para descobrirmos onde era seu novo esconderijo, investigamos dia e noite, o plano funcionou perfeitamente, valeu a pena ficar sem dormir, ‘’A’’ vai ter o que merece.
  Entramos no carro e conectamos o GPS para que pudéssemos chegar ao local sem nenhuma falha. Durante o caminho ficamos conversando e comendo algumas balas que Sophia havia deixado no carro.

– Tá tudo bem com a Spencer? – Caleb é um amigo para todas as outras e posso falar com ele sobre o que eu quiser.

– Vai ficar depois que pegarmos ‘’A’’, ela não aceitou o nosso plano, está com medo de que algo aconteça com as meninas.

– Eu não a culpo por isso, também estou com medo, mas precisamos acabar com isso de uma vez por todas. Toby, eu não aguento mais ver a Hanna sofrer por causa disso, mesmo depois de 15 anos ela continua com medo, desconfiada...

– Elas passaram por maus bocados nas mãos de ‘’A’’, é por isso que não podemos falhar Caleb. – Ao dizer isso, Caleb assente com a cabeça.

– Toby, Ezra mandou mensagem e as novidades não são boas. ‘’A’’ mandou uma mensagem para as meninas. – Ele me olha aflito pois já sabia o que essa vadia havia mandado.

– Caleb, o que foi?  O que diz na mensagem? – Meu tom de voz se altera e não consigo acreditar no que ouço quando Caleb começa a ler a mensagem.

  ‘’Acharam mesmo que iam me pegar? Adivinha?! Eu sou mais esperta que vocês e agora sofrerão as devidas consequências, eu avisei vadias. – A.’’

  Depois dessa mensagens não tivemos outra opção, voltamos para o hotel e mais uma vez ‘’A’’ ganhou. Mas eu não vou desistir e tenho certeza que todos estão me apoiando nisso. Ao chegar cada um foi para o seu quarto, precisávamos descansar, o dia não estava dos melhores mas iríamos jantar todos juntos mais tarde.

  Horas depois...

– Mãe, pai... Será que eu poderia descer pra ficar com as meninas?

– Eu acho melhor não... – Spencer me olha esperando que eu concordasse com ela. Mas eu não concordo.

– Spence, meu amor, não adianta ficar prendendo nossa filha nesse quarto desse jeito. – Só tome cuidado, ok? Vocês já sabem, né?

– Vocês vão ficar onde? – Spencer está pior que esses detetives que querem saber de tudo rsrs.

– Vamos ficar no jardim do hotel, prometo que tomo cuidado. Amo vocês, tchau! – Spencer senta em meu colo e percebo que ela não está bem.

– Meu coração não fica tranquilo longe dela Toby.

­– Meu amor, fica calma, nossa garota sabe se cuidar e está com as meninas, o que pode acontecer? Vou tomar um banho pra gente descer pra jantar, já volto. – Mas antes que eu possa levantar ela me da um beijo, mas não era um beijo qualquer. Eu amo essa mulher mais que a mim mesmo.

  Ao sair do banho, Spencer estava apenas de roupas íntimas olhando para suas roupas no armário, e por um segundo penso em como eu sou o cara mais sortudo do mundo, a abraço por trás e começo depositar beijos em seu pescoço.

– Toby, isso é covardia, você sabe que eu não resisto. ­

– E quem disse que eu quero que você resista? – A viro de frente pra mim e minha toalha cai.

  Começamos a nos beijar intensamente, até que a pego no colo e me deito na cama com ela por cima de mim. Esses dias aqui em Rosewood estão sendo puxados e eu estava sentindo falta da minha mulher, do seu toque. O meu único desejo era que o tempo parasse naquele momento, estava tudo à mil maravilhas, os movimentos estavam intensos, estávamos no ápice quando o telefone toca, Spencer atende ofegante e logo desliga, todos já estavam a nossa espera para o jantar. Nos trocamos e descemos.

– Já fizemos o pedido, tudo bem pra vocês? – Aria pergunta e antes que nós abríssemos a boca para falar, Hanna começou:

– Tem que estar né?! Ninguém mandou vocês ficarem se pegando e chegarem atrasados. – Spencer corou e todos riram, mas logo dá uma resposta.

– Vejo que já está melhor, o seu humor voltou com tudo, não é mesmo?

– Voltou, mas estou com fome... – Hanna só pensa em comer.

– Os pratos já devem chegar, temos que chamar as meninas. – Ezra fala ao olhar para a cozinha do restaurante e ver um garçom se aproximar da mesa em que estávamos.

– Eu vou, pode deixar. – Então, Alison se levantou e foi em direção ao jardim.

POV ALISON

Vou para o jardim buscar as meninas e as chamo para entrar e jantar.

– Vamos comer?

– Vamos mãe. – Amie e a meninas vão se aproximando e percebo algo errado.

– Cadê a Sophia? ­– Começo a olhar em volta para ver se a encontro.

– Não sei tia Ali, estávamos esperando ela descer, porque a tia Spence não estava deixando. – Carol olhava para suas amigas que concordaram com a cabeça.

– Mãe, você precisa falar com a tia Spencer, ela ta muito chata ultimamente. – Amie falava e andava para dentro do salão que estávamos.

– Isso é estranho, a Spencer falou que ela desceu sim. ­– Vamos para a mesa e Spencer já muda sua feição ao ver todas ali, menos Sophia.

– Cadê a Soph? – Ela já levanta nervosa.

– Não sabemos tia, achamos que ela estava com você e o tio Toby, porque ela não desceu pro jardim. – Alice falou e se sentou no meio de Hanna e Spencer.

– Vocês tem certeza que ela não desceu? Porque nós deixamos ela vir aqui com vocês. ­– Toby não queria demonstrar mas sabíamos que ele estava nervoso e quando as meninas negaram com a cabeça, os dois levantaram da mesa e Spencer começou a chorar.

– Não, não, não. Aconteceu alguma coisa com a Sophia. – Ela chora muito com as mãos na cabeça e Toby a abraça.

  O celular de Spencer toca avisando que uma nova mensagem havia chego. Todos nos olhamos aflitos, já sabíamos quem era. Mas Caleb pega o celular da mão dela, pois ela estava tremendo muito e começa a ler:

  ‘’Pensaram que iam vencer? Eu sempre estou na frente, preciso de respostas, melhor não tentarem me desafiar. – A.’’ – FOTO EM ANEXO. Era de Sophia desmaiada em um lugar escuro.

Toby abraça Spencer, ela estava inconsolável e implorava pela filha batendo no peito dele.

– Vou buscar uma água com açúcar pra ela. – Emily me deu um selinho e foi até o balcão.

– O que vamos fazer? Levamos isso para a polícia? – Ezra perguntava e apontava para o celular de Spencer que estava com a mensagem de ‘’A’’

  Emily chega com um copo e dá para Spencer beber.

– Nem pensar, minha filha está nas mãos de ‘’A’’, não podemos envolver a polícia nisso. Por favor, eu preciso encontrara a Sophia. ­– Toby deixou algumas lágrimas rolarem sob seu rosto.

– Eu posso tentar rastrear onde ela está. Vamos para o meu quarto, meu computador está lá. – Caleb se levantou e subimos.

No elevador as meninas começaram a fazer algumas perguntas.

– Mãe, cadê a Soph? – Amie me pergunta com os olhos cheios d’água.

– A minha amiga sumiu, foi a ‘’A’’ não foi? Mãe, me responde? – Alice estava chorando muito e Hanna tentava consolá-la.

– Meninas, calma, não é nada disso... – Aria estava tentando inventar alguma desculpa, mas estamos tão abalados que não conseguimos.

  Emily deu a ideia de levarmos as meninas para o nosso quarto, elas já estavam sofrendo e não queríamos que elas ficassem ali vendo Caleb rastrear ‘’A’’. Mas as mesmas recusaram.

– Eu não quero ir pra outro lugar com tudo isso acontecendo com a minha amiga. – Carol estava enfrentando seus pais. Mas Ezra perdeu a paciência:

– O engraçado é que você não tem que querer nada, você vai pro quarto das suas tias e pronto.

– Ezra calma, ficar desse jeto só vai piorar a situação. Filha, por favor, assim que tivermos notícia eu avisarei vocês. – Aria a convenceu e as levamos dali.

POV ARIA

  Spencer estava sentada na cama, arrasada, Hanna e eu estávamos ao seu lado, Toby andava de um lado para o outro enquanto Caleb e Ezra tentavam descobrir alguma coisa, mas parece que dessa vez ‘’A’’ está mais esperta, era mais cuidadosa e não deixava escapar nenhuma pista que pudesse nos ajudar, depois de alguns minutos o celular de Spencer volta a tocar e todos ficam em estado de alerta olhando pra ela.

– Spence, quem é? Le a mensagem amor. – Toby estava em sua frente esperando e então ela começar a ler:

  ‘’Spencer, você é uma Hastings, sempre foi a mais inteligente, não acredito que achou que eu pudesse fazer algum mal para a sua filhinha. Se eu quisesse, já teria acabado com ela e com todos vocês, mas como eu disse, preciso de respostas, isso foi um gostinho para ficarem atentos e não entrarem no meu caminho. Vá até o elevador que estou devolvendo o seu bebe. – A.’’

  Spencer jogou seu celular na cama e saiu correndo para o corredor com Toby e fomos atrás, Hanna ligou para Emily chamando-as para fora. E quando o elevador se abriu, Sophia estava no chão desmaiada. Toby a pegou no colo e levou para dentro do quarto dele e de Spencer, somos todos vizinhos. Ao deitá-la na cama, Spencer a abraçou chorando muito até que Sophia começou a acordar.

– Sophia, meu amor, eu te amo tanto. – Spencer abraça e deposita vários beijos na testa e bochechas de sua filha que a olhava sem entender o que estava acontecendo.
  


Notas Finais


E AI? GOSTARAM? Esperamos que sim, até o próximo capítulo e OBRIGADA POR TODOS OS COMENTÁRIOS DE VOCÊS, TEM NOS MOTIVADO MUITO!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...