História Pretty Little Liars: Segunda Geração - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Caleb Rivers, Emily Fields, Ezra Fitzgerald, Hanna Marin, Mike Montgomery, Mona Vardewaal, Spencer Hastings, Toby Cavanaugh
Tags Alison Dilaurentis, Aria Montgomery, Caleb Rivers, Emily Fields, Ezra Fitz, Hanna Marin, Spencer Hastings, Toby Cavanaugh
Exibições 61
Palavras 1.929
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Mistério, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ooi meus amores 😍❤ Voltei com esse capítulo que espero ter ficado mara!!! Boa leitura!

Capítulo 8 - Solution


Pov: Jade

     Meus pais e os pais das minhas amigas estavam na sala, tinham acabado de chegar de uma festa em Ravenswood! Iam querer conversar com cada uma de nós individualmente, e pela minha péssima sorte eu era a primeira. Um policial veio até nós e me levou até uma sala junto com ele, todo mundo estava lá, quando entrei os primeiros a me olharem foram minha mãe que parecia aflita, mas disposta a fazer de tudo pra me proteger e meu pai que parecia ter chorado muito e tinha uma magoa no olhar:
Delegado: Srt. Fitzgerald, sente - se porfavor! - Ele apontou para uma cadeira de frente para ele, a mesa era grande e meus pais e os meus "tios" estavam sentados nos lados, eu em uma ponta e o delegado em outra - Você e suas amigas estão sendo acusadas de assassinar Nicole Gordon, isso é verdade?
Jade: Não, eu não matei Nicole! Nem minhas amigas!
Delegado: Bem, seus pais e os amigos deles que também são pais das suas amigas, saíram da cidade e vocês fizeram uma festa convidando praticamente a escola inteira, que servia bebidas alcoólicas pra menores de idade e parece que também foi vendido drogas na festa, não acha que é um bom evento pra poder manter as pessoas ocupadas e cometer um assassinato?
Jade: Não saímos da festa nem por um segundo! Temos provas disso!
Delegado: É mesmo? Então me diga, garota, onde você estava quando Nicole Gordon foi assassinada? - fiquei com tanta raiva do olhar intimidador dele que respondi sem me dar conta
Jade: Provavelmente eu estava transando com o meu namorado! - Minha mãe arregalou os olhos pra mim como todo mundo da sala e meu pai me olhou com uma cara de "Você está ferrada"
Delegado: Então me diga! Onde estava transando com ele? E quem ele é?
Jade: No quarto da minha amiga, Caroline! Ela me emprestou.
Delegado: E quem ele é?
Jade: Austin, Austin Plac!
Delegado: Hm, então um garoto de dezesseis anos é o seu álibi? Só isso que você tem?
Jade: Isso é a verdade! Não é o bastante?
Delegado: Não, contanto que o seu único álibi é um garoto de dezesseis anos cujo você está dando! - fiquei vermelha de raiva e com os olhos cheios de lágrimas - Pelo que eu sei, você e Nicole não tinham uma boa relação, certo?
Jade: Como você quer que eu tenha uma boa relação com alguém que separou os meus pais?
Delegado: Não faço idéia! Então você a odiava muito, não é?
Jade: Não a odiava, mas era Obrigada a atura - lá!
Delegado: Semana passada, seu pai a pediu em casamento e ela aceitou! Seu pai nos falou que você não aceitou muito bem isso e ficou sem falar com ele por um tempo, é verdade?
Jade: Sim, mas mesmo que eu não quisesse que ela e meu pai casassem jamais teria coragem de mata - lá!
Delegado: E como você explica que suas digitais estejam no corpo?! - ele bateu as mãos na mesa alterado
Jade: Eu não sei! Alguém armou pra gente!
Delegado: Acho que você não entendeu direito, suas digitais e de sua amiga, Santana DiLaurentis, estão no corpo da falecida e as digitais de suas outras três amigas estão por toda parte do local!
Jade: Não tenho mais nada a dizer sobre isso! Estou falando a verdade, não matei Nicole! E se você não acredita não posso fazer mais nada! Tenho um álibi e você se recusa a aceita - lo! Então o que quer que eu faça?
Delegado: Saia da sala! - Ele se virou para um oficial que estava de pé e perguntou - Quem é a próxima?
Oficial: Santana DiLaurentis!
Delegado: Não, ainda não quero falar com a Srt. DiLaurentis! Chame Caroline Cavanaugh e certifiquesse que ela está vestida! - Ele se virou para mim de volta - Está dispensada!
    Não pensei duas vezes e sai o mais rápido possível daquela sala, mas sem parecer desesperada!

Pov: Caroline

     Um oficial chegou e me falou que eu era a próxima, ele me entregou o blazaer de Charlie Bazen e me levou até a sala. No caminho de lá me encontrei com a Jade que sussurrou pra mim "Boa Sorte". Quando cheguei na sala, a primeira pessoa que olhei foi para Joey na expectativa de que ele me ajudasse e torci para que ele não fizesse perguntas tão difíceis:
Joey: Sente - se! - me sentei - Srt. Cavanaugh, me diga, onde você estava quando Nicole foi assassinada? - A voz dele era calma como se ele quisesse me deixar capaz de responder qualquer pergunta
Caroline: Eu estava jogando um jogo com alguns amigos meus!
Joey: Hm, um jogo? Deixe - me adivinhar! Striper poker? - assenti com a cabeça corada e meu pai me olhou com um olhar de reprovação - Algumas provas afirmam que você não estava na festa e sim no local do assassinato de Nicole!
Caroline: Não matei Nicole! - falei com toda segurança que eu tinha
Joey: Me diga, com que garotos você estava "jogando"? - Eu ia responder quando um policial apareceu na porta
Policial: Delegado! A Srt. Cavanaugh está liberada!
Joey: Quem disse? Só porque o pai dela trabalha aqui não vamos dar favoritismo!
Policial: Não é por isso, senhor!
Joey: Então é porque?
Policial: Uma fonte nos confirmou que estava com ela durante o assassinato - me perguntei quem era
Joey: Essa fonte pode ter sido comprada!
Policial: Creio que não! Essa fonte não pode ser comprada!
Joey: Quem? Quem é a fonte?
Policial: Charlie Bazen, senhor! Filho de German Bazen, o milionário...
Joey: Claro que eu sei quem é German Bazen! Mas quem garante que ela não pode ter oferecido a ele outras coisas além de dinheiro? Ela pode ter oferecido sexo para ele em troca de testemunha - Eu não estava entendendo Joey! Ele estava querendo me livrar ou me ferrar?
Caroline: O que? Eu nunca faria isso!
Policial: Sinceramente, Delegado! Acho que Charlie Bazen não aceitaria sexo em troca de testemunha! Com a condição que tem pode ter sexo a qualquer hora, não vejo motivo em negociar isso!
Joey: Tudo bem! Esta dispensada Srt. Cavanaugh!
      Graças a Deus! Eu tinha realmente que agradecer Charlie Bazen! Praticamente sai correndo daquela sala!

Pov: Santana

     Depois que Caroline voltou, foi a vez da Kitty, depois a Emma e por último, eu! Era minha vez e sei exatamente o que fazer! Entrei na sala o mais confiante possível e me sentei na cadeira de frente pro Delegado:
Delegado: Srt. DiLaurentis, o que você tem a declarar diante das provas que você e suas amigas assassinaram Nicole Gordon?
Santana: Não matamos ninguém porque não saímos da festa nenhuma hora! - ele me olhava de um jeito intimidador e fiz o mesmo - Creio que Jade disse que estava transando com o namorado dela, Caroline estava jogando striper poker, Kitty estava com o namorado e alguns amigos dele, Emma ficou a festa inteira conversando com um amigo dela e eu estava com um cara!
Delegado: Com um cara? Seu namorado? - me joguei na cadeira delicadamente e cruzei as pernas
Santana: Não exatamente! Ele não é meu namorado, mas é quase isso! Ninguém sabia que eu estava com ele porque ninguém sabia dele até agora!
Delegado: Porque ninguém sabia dele? Não contou nem pras suas amigas? - me esforcei para não olhar para minha mãe que estava muito abatida
Santana: Não!
Delegado: Por que?
Santana: Por que ele é mais velho, e pediu que ninguém soubesse!
Delegado: Então está envolvida com um cara mais velho! Interessante!
Santana: Ele não é o único que gosta de meninas mais novas, não é, Delegado? - falei fixando o olhar nele e depois olhei para meu "tio" Toby que acho que entendeu o meu recado
Toby: Como é?
Delegado: O que você quer dizer com isso? - ele ficou pálido, parecia que ia desmaiar, aproveitei e joguei as cartas na mesa
Santana: Então vai negar que não está abusando de  uma das minhas amigas?
Delegado: Não estou abusando de nenhuma delas! - ele ficou bastante alterado e dei um pequeno sorrisinho
Santana: Ah, Delegado! Vamos lá! Você não vai querer beijar a Caroline na cadeia, vai? - Spencer e Toby arregalaram os olhos e ficaram vermelhos de raiva, os outros ficaram boquiabertos
Delegado: O que você está me acusando é algo muito sério, menina!
Santana: Então chamem a Caroline aqui! Ela vai confirmar palavra por palavra! - ele ia exitar, mas cedeu. Caroline logo entrou na sala sem entender nada - Caroline, diga para todo mundo o que o delegado está fazendo com você! Diga que ele anda abusando de você a muito tempo! - Ela me olhou com medo, mas confirmou
Caroline: É verdade! - Tio Toby ia partir pra cima dele, mas alguns policiais o segurou
Delegado: O QUE? - um outro policial entrou no comando e começou a fazer as perguntas
Policial: Como isso começou?
Caroline: Foi no primeiro dia de aula, eu e Lorenzo estávamos conversando, ele mandou Lorenzo trabalhar e começou a falar comigo! Me perguntou Onde era a maquina de café e eu o levei até lá, sem querer derrubei café na camisa dele e fui limpa-la pra ele no banheiro da escola! Ele foi junto comigo, e quando tirou a camisa pra eu limpa-la, ele começou a me agarrar! Eu não queria! Não queria beija - lo, mas ele me obrigou! Achei que seria só daquela vez, que nunca precisaria vê - lo novamente, mas fui em um jantar dos policiais com os meus pais! De algum modo ele conseguiu me levar pra um lugar e repetiu a mesma coisa comigo! Aconteceu só mais uma vez: Quando eu voltava pra minha casa depois de ficar com a Santana na casa dela, ele me agarrou em um beco e foi muito pior! Ele só não me beijou! Ele fez mais! Eu não podia falar pra ninguém! Eu tinha medo de falar! - Ela começou a chorar que fez com que parecesse mais realista
     Dois policiais vieram atrás de Joey e o prendeu! Ele me olhou e falou:
Delegado: Isso é mentira! Não foi eu quem a beijou primeiro! Ela me beijou! Ela queria me encontrar mais vezes! Ela foi atrás de mim no jantar!
Santana: Acabou, Delegado! Você fez isso com ela e merece pagar por isso!
Delegado: Como vão acreditar nela? Já viram como ela está vestida? Ela está parecendo uma striper! Esta na cara que transa com mil caras...
    Os oficias começaram a empurra - lo e a bater nele até ele sair da sala e só ficou o policial que estava fazendo as perguntas:
Policial: Mas isso ainda não explica tudo! Vocês têm algumas provas, mas também temos! Vocês estão dispensados! Envestigaremos o caso! E o Delegado Lifton, ele estará preso até o julgamento, com certeza ele irá ganhar vários anos na cadeia!
     Saímos todos da sala! Abracei Caroline que não estava nada bem, depois ela foi pra perto da tia Spencer e ficou abraçada com ela! Tio Toby cobersava, ou melhor, gritava alterado com uns policiais! Tudo estava como eu planejei! Dessa vez eu estava um passo a frente de "A "!  Meu celular vibrou e eu já sabia quem era, a mensagem dizia: "Não pense que está um passo a minha frente, piranha! Só estão livres porque eu dei a solução a você! Não quero você e suas vadias na cadeia, pelo menos, por enquanto não - A"


Notas Finais


Gostaram? Comentem! Eu estava pensando em fazer uma fanfic nova! Eu terminei de ver Gossip Girl e tô muito sensível! Aí eu pensei em fazer uma fanfic de GG! Ia ser assim: Depois de alguns anos, os filhos da galera do Upper East Side iam estudar na Constance e na St.Jude, a GG ia voltar e muitas coisas que aconteceram com os pais deles iam acontecer de novo, só que com os filhos (não ia ser tudo e seriam diferentes dessa vez), tanto os filhos quanto os pais estariam na mira da Gossip Girl! O que acham?
P.S: Não ficou bem explicado, mas espero que entendam ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...