História Pretty MermaidBoy - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Sensational Feeling 9 (SF9)
Personagens Inseong, Jaeyoon, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, Taeyang, V
Tags Bangtan Boys, Boyxboy, Bts, Gay, Híbrido, Hybrid, Inseong, Jaeseong, Jaeyoon, Jeon Jungkook, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Kpop, Lemon, Mermaid, Namjin, Park Jimin, Rap Monster, Seokjin, Sf9, Taehyung, Taeyoonseok, Vhope, Yaoi, Yoonseok
Exibições 1.799
Palavras 1.589
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção, Fluffy, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLÁ ♡

_ Me perdoem pela pouca quantidade de palavras, prometo que vou me esforçar o máximo para conseguir ter mais nos próximos.

_ Essa fanfic terá poucos capítulos, eu queria prolongá-la ao máximo, mas eu sou muito ansiosa e quando vou ver, já cheguei no fim.

_ Obrigado por se interessar em ler essa fanfic ♡

Capítulo 1 - You're drunk


Fanfic / Fanfiction Pretty MermaidBoy - Capítulo 1 - You're drunk

   — A mais famosa de Busan, a lenda de Jeon, o menino almadiçoado... – Yoongi disse em uma tentativa falha de fazer um som assustador que acabou parecendo mais com um esquilo caindo de um prédio de quinze andares, arrancando risadas de todos os outros dois garotos presentes ali.

     — Suga, você com essa lanterna apontada pra sua cara fazendo esses barulhos, está me fazendo ter dor no estômago de tanto rir. – Namjoon tentava dizer entre os risos enquanto tinha as mãos sobre a barriga, assim como o menino ruivo ao seu lado.

     — Sim, hyung, essa sua ideia de contar histórias de terror foi péssima! – Disse Jimin batendo em sua coxa, tinha o hábito de bater em quem estivesse próximo quando gargalhava.

     — E os dois idiotas tem alguma sugestão de coisa melhor para fazer enquanto estamos presos na minha casa, sem energia, enquanto está tendo uma tempestade do lado de fora?

     — Várias ideias surgem na minha mente agora. – Nam disse, sorrindo malicioso.

     — Para de viadagem. – O platinado falou, jogando uma almofada com força extremamente exagerada no mesmo.

     — Eu estava pensando em verdade ou desafio, caralho. – Resmungou, jogando de volta.

         Jimin pegou uma das garrafas de cerveja vazias que rodeavam o tapete em que estavam sentados e pôs no meio deles, pela quantidade alta delas já era de se notar que não estavam completamente em si.

    — Porra, me deixem terminar de contar a lenda primeiro.

     Os dois concordaram, sabendo o quão insistente Min Yoongi pode ser quando quer, ainda mais quando bêbado.

    — Reza a lenda que há anos e anos e anos e anos e anos...

    — Já entendemos, hyung.

    — E anos, quando aqui onde nós moramos ainda era só mato e mais mato, havia um lago. Não era um lago qualquer, era o lago de Astrid, a mais bela e hipnotizadora de todas as sereias vivas.

    — Eu adoro essa história! Você está contando a da pequena sereia!

    — JIMIN, PELO AMOR DE DEUS,  CALA A BOCA! – Exclamou apontando a lanterna para o rosto do garoto, que pressionou os olhos por ser sensível a mesma. Suspirou e voltou a colocar a luz no próprio rosto. – Continuando...Astrid era temida por todos os camponeses e viajantes que ouviam suas histórias. Os homens que resolveram a enfrentar foram desaparecendo cada vez mais, ninguém sabia como nem o motivo, eles apenas desapareciam dentro do lago. Boatos diziam que ela os encantava e depois os puxava até o fundo para que morressem sufocados, outros que ela os comia para ficar cada vez mais forte, outros que o lago na verdade era um portal para outra dimensão em que Astrid reinava e punia todos que entravam sem sua permissão...

     — Eu prefiro a história da pequena sereia, ela não mata ninguém. – Apertou com força a almofada em seu colo, escondendo o rosto na mesma.

     — Deixa de ser medroso, Park, você acredita mesmo que sereias existem? – O jovem com covinhas riu do estado do amigo, que tremia a cada barulho de trovão alto que o assustava.

     — Aish, não vão ficar quietos nunca? – Revirou os olhos, tentando se controlar para não estapear os dois. – Um dia, depois de muitos desaparecimentos de curiosos que se atreviam a desacreditar na lenda, uma jovem criança fugiu de seus pais para ir até o famoso buraco da sereia. Ele não conhecia o lugar, nem sua história. Buscava por um recomeço longe dos que se diziam seus familiares e nem ao mesmo o amavam, então ao ver suas águas refletindo a luz da lua, resolveu se banhar nas mesmas e...

     O ruivo espirrou, recebendo um olhar ameaçador até mesmo de Namjoon, que estava até que se interessando pela história claramente inventada pelo amigo.

     — Ele nunca mais saiu... – Um raiu iluminou toda a sala por um milésimo de segundo logo em seguida um estrondo alto fez com que Jimin se arrepiasse e se jogasse nos braços de Yoongi enquanto gritava como uma criança.

     — Como assim? Ele apenas desapareceu? Foi só isso?

    — JIMIN, DESGRUDA! – Exclamou tentando parecer sério enquanto ria internamente do quão medroso o mais novo era. – Ele nunca mais saiu dali porque quando foi sair da água, não tinha mais pernas...

     — A tal Astrid comeu?! – Park falou assustado, agora abraçando com força as próprias pernas.

     — Ele tinha uma calda de sereia! Astrid o havia escolhido como seu substituto, bem, foi isso que disseram. E até hoje, ninguém ousou voltar ao lugar com medo de encontrá-lo ou acabar tendo o mesmo destino que ele. O denominaram de Jeon.

    — Ele virou um sereio! – Jimin riu, se jogando para trás.

     — UM SEREIO ASSUSTADOR QUE MATA PESSOAS! – Suga exclamou, incrédulo pelo dongsaeng não estar mais assustado com a história que havia lido na internet.

     — Yoongi-ah, está na cara que isso não é real. – Namjoon disse e sorriu, pegando a lanterna de sua mão e caminhando até a cozinha, deixando os dois no escuro.

      Pegou dois pacotes de salgadinho no armário e voltou para o lugar, se sentando novamente no chão.

     — Então, vamos brincar de verdade ou desafio? A boca da garrafa é para quem pergunta e o fundo para quem responde.

     Sim, deixa que eu giro primeiro.

     Suga rodou o recipiente vazio de vidro, que acabou apontando para Jimin e para Namjoon.

     — Verdade ou desafio? – O ruivo perguntou para o mais velho cerrando os olhos, com a boca cheia de bolinhas de queijo.

     — Verdade, claro, do jeito que estão bêbados iam me mandar dançar pelado no meio da rua e no estado que eu estou agora, até aceitaria.

     — Aposto que meu vizinho, Seokjin, iria adorar isso. Ele não tira os olhos de você nem na escola, chega a ser assustador. – O platinado falou, deitando a cabeça no sofá.

     — Assustador é o jeito que você persegue o Hoseok e o Taehyung, não sei qual o motivo de querer a amizade deles.

     — Que amizade o quê, ele tá afim de foder os dois e ainda não decidiu qual quer pegar mais. – O mais baixo falou enquanto dava um gole na bebida alcoólica já quente.

     — Eita porra, que boca suja é essa, Jimminie? – Suga falou se esticando para bater na nuca do menino.

     — Você acabou de xingar!

     — Eu posso, eu sou mais velho. Agora faz logo a pergunta 'pro' Namjoon.

     — Aigoo...Hyung, você gosta do Jin?

     — O Nam não é louco de gostar de um stalk...

     — Gosto. Minha vez de girar a garrafa. – Yoongi rolou os olhos pensando na loucura do amigo enquanto o ruivo sorria abertamente, era com certeza o que mais apoiava os dois. Sabia dos sentimentos de Seokjin desde que se tornou seu amigo por tê-lo como parceiro na aula de ciências, e bem, Namjoon não era muito discreto quanto a sua felicidade e seu olhar apaixonado quando via o mais velho.

     A garrafa desta vez parou em Namjoon e Yoongi.

     — Verdade ou desafio, senhor "I don't give a shit e muito menos a fuck"?

     — Até hoje eu não entendo esse apelido que vocês me deram. Enfim. Desafio, não sou fresco como vocês.

     — Isso é só por causa do álcool, de manhã vai estar todo nervosinho por não ter feito nada que seus pais mandaram faltando poucas horas para chegarem da viagem.

     — Eu te desafio a...Mandar cantadas para o Hoseok e o Taehyung, mas tem que ser aquelas cantadas bem de tiozão mesmo.

     — Tipo "Me chama de lagartixa e me joga na parede?" – Jimin riu da própria cantada.

     — Por mim tudo bem. – Riu malicioso e pegou seu celular. Para poupar o trabalho de ter que se dividir em duas conversas, criou um grupo com os três.

[Suga criou "Só na brotheragem"]

Suga ás 23:35

     Me chamem de google tradutor e me deixem dominar suas línguas.

     Eu não sou afta, mas quero foder a boca de vocês.

    
       Os dois garotos riam em volume alto, sabendo que o amigo iria se arrepender profundamente disso no dia seguinte, ou talvez não, dependendo da reação dos seus dois 'crushs'.

     Novamente girou a garrafa, parando dessa vez em direção para que ele perguntasse para Jimin.

    — Desafio. – Murmurou enquanto brincava um pouco destraído com o gato azul de seu amigo. Sim, Min Yoongi havia tingido os pelos do pobre e velho gato de um azul tão vívido quanto as cores que gostava de colorir os próprios cabelos.

     — Eu te desafio a ir até o lago de Jeon!

       Todos os pelos do corpo do menor se arrepiaram e sua boca abriu, notou que o gato saíra de seu colo quando se levantou rapidamente e não ouviu suas patas encontrando o chão.


Notas Finais


GOSTARAM? ♡

Espero que sim! ♡
Se quiserem, podem falar comigo pelo twitter szsz @jaeyoonggk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...