História Pretty Reckless - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Demi Lovato, Justin Bieber, Katy Perry, Taylor Lautner, Taylor Swift
Tags Colegial, Festas, Justin Bieber, Romance
Visualizações 852
Palavras 1.974
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


"Basicamente estou dizendo aqui, que não posso viver sem meu bebê
Amar você é tão fácil para mim
Não há necessidade de contemplar, prometa que não vai me deixar esperando.
Me diga bebê, sou tudo o que você precisa "
-Die in Your Arms, Justin Bieber

Capítulo 16 - Bob Esponja? Sério?


-Idiota, ta aberta a porta? -Ouvi Caio gritar. 

-TÁÁÁÁÁÁÁÁ. -Gritei de volta e ele abriu a porta, entrando.

-Mano, porque tem uma criança no seu quarto? -Ele disse sentando no puff perto do box.

-Ahhhhhhh meu bebê, quero um abraço. Ele vai dormir aqui hoje. -Eu falei fingindo choramingar.

-HAHAHAHAHAHA, se fudeu maaaano. -Ele disse brincando.

-Vai se ferrar, Caio. Me ajuda porra! Fica essa noite aqui comigo? -Eu falei saindo do box, com o roupão no corpo.

-HAHAH, não. Quero ver você se virar sozinha. -Ele disse.

-AAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHH FDP!!!!! Por favor??? -Ah man, ele tem que ficar aqui, vai ser menos insuportável de conviver com o Justin.

-Nãããããããao, quero ver você se virar sozinha!! -Desgraçado. Calma, bolei uma coisa.

-Ok, ou fica comigo ou pega a baranga, baranga, baranga mais feia que eu chamar pra festa sábado. -Falei arqueando uma sobrancelha e pegando um sutiã e uma calcinha na gaveta.

-HAHAHHAHAHAHAHA. Firmeza, pego a feia, mas você tem que ficar aqui, sem mim. -Ahhhhhhh idiota, ele topou. Droga.

-Filha da puta. Desgraçado. -Falei e coloquei o roupão de novo. Abri a porta e saí, Caio veio atrás de mim.

-HAHAHAHAHA, aaah man, você aguenta vai. -Caio falou e se jogou na minha cama.

-Ah véi por favor? -Eu falei abrindo o guarda-roupa. -Justin, fecha os olhos por favor, as próximas cenas são inapropriadas para menores de 12.  -Falei rindo.

-Nossa quanta graça. Só vou fechar por que não quero ver a visão do inferno. -Ele disse sorrindo e fechou os olhos. Afffffffffffff mano, vou bater nele. Mexi a boca falando, sem som, "Dá uma travesseirada nele." pro Caio. Ele sorriu, pegou o travesseiro. Mandei ele esperar, coloquei um shorts e uma blusa do Bob Esponja bem folgada e fiz com o dedo a contagem regressiva. "3, 2, 1" Caio acertou com tudo a cabeça do Justin, que tombou na cama. 

-HAHAHAHAHAHAHAHAHA, Ai meu Deus. -Eu disse rindo, Justin sentou de novo, bravo.

-Vão se fuder caralho. -Justin falou arrumando seu cabelo. Ui, ele estressou.

-HAHAHAHAHAHA, Pow, foi sem querer. -Caio disse rindo. Me joguei no meu sofá e ri.

-Foi nada, idiota, foi de propósito. -Justin falou.

-Véi eu ia acertar a Jamie. -Caio disse ainda rindo.

-Mentira, vai se fuder mano, você não é tão cego. A menina estava lá no armário, você acertou minha cabeça. -Justin falou. Que estressado!

-HAHAHAHAHA, cara, ela veio pra perto de você. -Caio rolava de rir.

-Aff, idiotas. -Justin falou olhando pra seu celular.

-Owwwwww, toma cuidado com o meu quarto viu? Tem coisa minha lá. Se tocar eu te mato. -Caio disse e se jogou no meu colo. Tinha coisa dos 4 lá dentro, isso era verdade.

-Ai desgraça, você tá pesado. -Falei e ele sentou.

-HAHAHA, ei eu vou dormir com a sua irmã, por que acha que vou dormir na casa dela? -Justin falou se levantando.

-HAHAHAHAHA, ela tem consciência véi, além do que, você não é louco de vir até o quarto dela ataca-la. -Caio disse se levantando também. Vixe.... Esqueci de falar pra ele onde Justin vai dormir.

-HAHAHAHAHA, não será preciso eu sair do meu quarto pra ataca-la, ela vai estar do meu lado. É só eu puxa-la! -Ele disse sorrindo, Caio deu um passo á frente. Levantei do sofá e entrei na frente de Caio.

-Calma bro, metade do que ele tá falando é verdade. -Eu falei o empurrando pra trás.

-O que? O que é verdade? -Ele perguntou.

-Ele vai dormir na minha cama. -Falei e Caio se alterou.

-Como assim?????? -Ele falou e percebi Justin sorrir cinicamente.

-Os dois quartos estão sem colchão. E minha mãe não deixa um convidado, mesmo que seja esse menino, dormir no sofá ou no chão.

-Veí, que isso, vou falar com a sua mãe.           

-Acha que já não tentei?! -Falei.

-Man. -Ele saiu da minha frente e foi pra perto de Justin. -Se você encostar um dedo nela, sem ela permitir, você apanha. É um dois, é o tempo de eu pular a janela. Ouviu?

-Eu faço o que eu quiser com essa vadia. -Filha de uma puta!! Caio levantou a mão para bater nele, mas empurrei Caio e entrei na frente, dei um tapa no rosto de Justin, o deixando mais vermelho do que todos os outros tapas. E olhei pra Caio, e o empurrei no sofá.

-PARA!! -Falei.

-Ouviu o que ele disse? Ele te chamou de vadia! -Caio disse bem alterado. Eu odeio que me xinguem.

-Ouvi porra. Mas não quero minha mãe falando porra nem pra mim nem pra você. -Falei sentando no sofá. Justin pegou umas roupas e foi pro banheiro, aquele desgraçado.

-Senhor amado! Eu vou quebrar ele todinho, sério velho, deixa eu acabar com ele.

-Caio, não. EU quero muito fazer isso, e ver isso. Mas não podemos, minha mãe iria ficar brava com a gente e a mãe de Justin também.

-Mano, olha o que ele fez. É sério! -Caio não gostar de deixar as coisas "interminadas" como ele diz.

-Caio Daniel Meneghello, por mim, você mata ele. Mas minha mãe. Ela te ama véi, se você fizer isso, ela vai ficar estranha com você.

-Eu já quebrei a cara de um monte de palhaços.

-Sim, mas você nunca quebrou a cara do Chaz, do Ryan por exemplo. As mães deles são amigas das nossas mães, é isso que eu to te falando, ela ficaria brava com você.

-Aff man, ele é muito idiota.

-Eu sei, calma, relaxa.. Respira.

-Você me acorda de noite se ele mexer com você ok? -Ele parecia mais calmo.

-Ok bebê, vamos descer?

-Vamos. -Descemos e minha estava na sala, mexendo em seu notebook.

-Mãe, Caio falou que vai dormir aqui hoje. -Falei me jogando ao lado da minha mãe.

-MENTIRA TIA! ELA TÁ INVENTANDO PORQUE NÃO QUER AGUENTAR A CHATICE DAQUELE MENINO SOZINHA. -Caio gritou e se jogou ao lado da minha mãe também.

-HAHAHAHA, ai ai, não gosta dele também bebê?-Minha mãe perguntou.

-Não tia, ele é chato e folgado. -Caio falou e ligou a TV.

-HAHAHA, coitado, ele é legal comigo. -Minha mãe disse.

-Claro tia, ele não é louco de ser folgado com você. -Caio falou.

-HAHAH, aawwwwn meu bebê. -Ela o abraçou, tirando o seu computador e jogando em mim, para que Caio sentasse em seu colo.

-Você é folgado hein mano? -Eu falei.

-Ui, ui ciumentinha. -Caio disse.

-Tonto.

-Cade o Justin gente? -Minha mãe falou.

-Tomara que no inferno. -Falei.

-Jamie, se comporta. -Minha mãe falou e Caio riu.

-HAHAHA, foi mal. Ele tá tomando banho eu acho. -Falei.

-Hmmm... Ok. -Minha mãe falou e Caio levantou do colo dela.

-To indo minhas amores. -Falou e me deu um tapa na testa e um beijo na minha mãe.

-Fica bebê. -Minha mãe falou. Isso mãe, o convença.

-Não tia, alguém tem que aguentar o convidado sozinha! HAHAHAHA

-Desgraçado!! -Ele saiu correndo.

-Mamãe. Por favor, não faz isso comigo. Eu não gosto dele.

-Filhinha, é só essa noite!

-Ah mamãe. -Falei.

-Tenho que terminar umas coisas, ok?

-Ok, mamãe, vou subir. -Subi as escadas, desejando que elas fossem maiores, e que eu nunca chegasse ao meu quarto. Abri a porta e deitei em minha cama. Justin abriu a porta do banheiro, já trocado e foi até minha varanda. Eu realmente esperava que ele pulasse da minha varanda, seria a melhor coisa

-JUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUSTIN????????????????????-Ouvi Tay berrar, não só eu ouvi, todos do país ouviram, essa menina é escandalosa. Saí correndo pra varanda.

-Grita não lesma.

-Man, é verdade! Achei que o Caio tava zoando! -Porra, as noticias são rápidas.

-Eu queria que minha mãe estivesse zoando.

-HAHAHAHA, é sério mesmo?

-É mano, é sério véi. Infelizmente. -Justin estava debruçado na grade.

-Que linda!!!-Tay é doidinha. Justin entrou, ainda sem dizer um piu, desde que saiu do banheiro. Olhei para ele, que deitou na minha cama e ligou a TV como se fosse eu.

-Tchau bitch. -Falei pra ela. Menino folgado. 

-Tchau chata, boa sorte. -Entrei.

-Você nem é folgado né? -Disse parando com as mãos na cintura, em frente a TV.

-Sua mãe mandou eu ficar a vontade, estou bem a vontade aqui. -Ele disse olhando para a TV.

-Isso chama-se educação.

-Devia aprender isso com ela.

-Você é um idiota. Crianção. -Eu ainda estava parada, de braços cruzados, olhando pra ele.

-Nem ligo. E você é uma trouxa.

-Sai da minha cama. -Falei brava. 

-Ow amor, essa é NOSSA cama agora. -IDIOTA! Odeio quando ele me chama de "amor".

-Awwn amorzinho. -Falei me fazendo de "amor" dele. Deitei na cama, um pouco longe dele, e falei olhando pra ele. -Porque meu bebê tá longe? Vem para cá. -Falei dando umas batidinhas na cama.

-Isso, assim que eu gosto, bem boazinha. -Idiota ¬¬'. Ele se aproximou. Minha vontade por seus lábios começou a aparecer novamente. Não. Para. Meu plano tá indo bem.

-É, delícia? -Falei arranhando seu abdômen.

-É sim, gata. -Ele me puxou pra perto dele e eu dei uma joelhada bem, mais bem, mais bem forte no meio de suas pernas.

-Filha da mãe!!!!!-Ele se curvava de dor. Desci correndo as escadas e fui pra sala, na TV, tinha um bilhete da minha mãe, dizendo que ela foi no mercado comprar alguma coisa pra fazer de janta. Coloquei na Nick e tava assistindo Bob, Justin chega e senta do meu lado.

-HAHAHAAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHAH AAAAI. -Justin começou a rir do nada.

-Tá rindo do que?

-VOCÊ ASSISTE BOB ESPONJA VÉI????????????????????????????? SÉEEEERIO???????? -Ele ria feito uma criança.

-Sim, algum problema??

-HAHAHAHAAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH Nunca imaginei isso de você, na boa.

-Acha que eu to com uma camiseta do Bob Esponja porque? -Falei o olhando como se ele fosse o anormal. Na verdade, ele que é.

-Porque você é uma criançona. -Ele falou.

-Não sou criançona. -Retruquei.

-É criançona e idiota.

-Retardado.

-Infantil.

-Trouxa.

-Otária.

-Criança.

-Burra. -Ele se aproximou de mim e me beijou. Ah não! Mesmo não querendo, eu retribuí. Suas mãos foram para minha cintura e as minhas para seus cabelos molhados. Quem eu quero enganar? Eu quero muito esse beijo. Justin me pegou e me colocou em seu colo. Passei a mão por seu abdômen, por cima da blusa, Justin a tirou, fazendo o beijo cessar. Quando ele colocou a blusa no sofá eu o beijei, com mais vontade, com mais fogo. Arranhei seu abdômen, ele arranhou minha coxa direita e a apertou. Ele parou de me beijar e beijou meu pescoço, fechei os olhos, beijo no meu pescoço é jogo baixo. Ele dava pequenos chupões ali, sem deixar marcas ou manchas. Levantei sua cabeça, pelo cabelo e comecei a beijar seu pescoço também. Ele fechou os olhos e suas mãos massageavam minhas coxas. Levei meus lábios para sua boca e ele me deitou no sofá. Arranhei suas costas e ele puxou meu cabelo suavemente. Ouvi o carro da minha mãe chegando e sentei no sofá. Justin rapidamente colocou a camisa.

-O que foi?

-Minha mãe. -Falei. Voltei a atenção para a TV e tentei normalizar minha respiração. Justin fez o mesmo. Me afastei um pouco.

-Aaaah, você tem Xbox??-Ele disse sorrindo.

-Tenho.

-Posso jogar?

-Não. -Falei seca. 

-Ah, por favor.

-Não, só se for algo que eu queira.

-Firmeza. O que? -Ele disse feito uma criança. Se ele não estivesse aqui, eu aposto que estaria jogando, com toda certeza. 

-Ping-pong. -Levantei e peguei dois controles em uma gaveta. Justin veio pra perto.

-VÉI, Pra que tudo isso? -Justin disse ao observar a gaveta, que tem uns 40 controles. É, tudo isso.

-Eu dou festas bebê, fica ligado pra quem quer jogar.

-Mas pra que tanto? -Ele disse, pegando um dos controles.

-Sei lá, vai que quebra. -Falei e peguei um também. Coloquei o jogo.

-Oi crianças. -Minha mãe apareceu na porta da sala, falando com a gente.

-Oi mãe, quer jogar?-Falei.

-Não, filha, joga vocês, vou fazer janta ok?-Ela disse saindo da sala.


Notas Finais


quem sabe, talvez, maybe kk eu poste outro hoje ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...