História Pretty Reckless - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Demi Lovato, Justin Bieber, Katy Perry, Taylor Lautner, Taylor Swift
Tags Colegial, Festas, Justin Bieber, Romance
Visualizações 752
Palavras 2.035
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


"A lembrança dele vem em flashes, em ecos
Digo a mim mesma que agora é a hora, tenho de deixar rolar
Mas seguir em frente depois dele é impossível
Quando ainda vejo tudo na minha cabeça
Vermelho ardente
Amá-lo foi vermelho"
-Red, Taylor Swift

Capítulo 27 - Você é a pessoa mais irritante na face da Terra


-Aff Justin, acho bom você parar de se achar tanto, cara. -Falei. Um pontinho do sinal subiu do meu celular, disquei o número da minha mãe.

-Eu não me acho, eu sou. -Ele falou. Revirei os olhos.

 

TELL ON

 

-Mãe? Ta me ouvindo?

-To, mais ou menos, ta onde?

-Presa dentro do elevador com o menino mais idiota do mundo.

-HAHAHAHAHA, sério?

-É mãe! Liga lá em cima, avisa por favor que o elevador quebrou?

-Hmmmm... Primeiro vocês fazem as pazes, depois eu ligo!

-MÃE, NÃO! PELO AMOR DE DEUS! EU NÃO VOU FAZER AS PAZES COM ELE, MÃE, POR FAVOR!

-Tchau filha.

 

TELL OFF

 

Ela desligou. DROGA DROGA DROGA DROGA DROGA. QUE MERDA. Liguei no celular da Demi, deu caixa postal. Liguei no de Caio, na caixa, também. Liguei na Katy e na Tay, que

deu na caixa postal de novo. Merda! Minha mãe mandou eles desligarem, só pode.

-Falou com a sua mãe? -Justin perguntou, fingindo que nem tinha escutado eu no telefone.

-Te interessa? -Falei.

-Sim, interessa. Ouvi um "ele" e como só tem eu aqui, deve ser de mim que vocês estavam falando. -Ele falou.

-Ela falou que só vai ligar para a administração do shopping quando nós fizermos as pazes. -Eu falei.

-Man, fala pra ela que a gente fez as pazes. Eu não quero ficar aqui! Tenho claustrofobia! -Ele falou estressado.

-Mas eu não quero fazer as pazes com você, idiota! Problema seu se você tem medo. -Falei.

-Cala a sua boca, tá legal? Eu não gosto de ficar em lugares fechados! Eu vou morrer! -Ele gritou.

-E eu ligo pro que você não gosta? Morre então seu idiota, não fazer a mínima falta. -Gritei também.

-Você é uma idiota! Só liga pra você mesma, não tá nem aí pra mim. -Ele continuou gritando.

-Claro que não ligo pra você! Primeiro você age como o rei do colégio, folgando comigo e com todo mundo, depois age de romântico, de cara bonzinho e bonitinho, que leva a menina pra sair, quando na verdade só quer leva-la pra cama!

-Eu não quis te levar pra cama ontem a noite!! Eu já te falei isso, idiota! A culpa não foi minha. E eu não agi como rei do colégio, só não queria que as pessoas pensassem que eu sou um zé ninguém. E eu sou um cara romântico sim, com as pessoas que eu gosto, não sou zero a esquerda como os caras que você sai.

-Você é um idiota, isso sim, não acredito em uma palavra que você fala! Como vou acreditar que você não quis me levar pra cama, se no segundo dia de aula você passou a mão em mim, Justin? -Eu gritei.

-Estúpida! Não fui eu que coloquei a camisinha no meu bolso, porra! Se quero te levar pra cama? Claro que quero, que homem não quer? Mas ontem, eu não tinha planejado isso, ontem eu não fui com esse objetivo pra sua casa, eu quis sair com você, te divertir! -Ele gritou.

-Justin, você é um idiota! Não vou ouvir suas desculpas, fique com elas pra você. -Falei.

-Não são desculpas, é a verdade. -Ele falou.

-Que se foda. Não me importo. -Falei. Senti o elevador ir pra cima, e parou de novo. Ah eu quero sair daqui véi!

-O que foi isso? -Justin perguntou.

-Não sei. -Respondi seca. Ele não falou nada e eu também não. O elevador deu outro tranco, mas dessa vez a luzes se acenderam, mas ainda estava com as portas fechadas. Eu não consiguia acreditar nele, sério. Porque que a mãe dele colocaria camisinha no bolso dele? Mas será que foi mesmo? Affe, porque eu to pensando nele? Merda. Porque eu fui me apaixonar por esse menino? Justo por ele! O elevador deu outro tranco, desta vez ele subiu e as portas se abriram, onde estavam vários seguranças e os 'donos do shopping'. Levantei e saí.

-A senhorita está bem? -Perguntou um cara de terno.

-Estou. -Falei. Justin saiu do elevador sorrindo

-E seu namorado? -O cara perguntou. QUE LOUCO! Justin se aproximou e contornou minha cintura com seu braço, antes que eu pudesse fazer qualquer coisa.

-Estou bem sim, obrigado. -Ele falou pro cara.

-Ele não é meu namorado. -Falei tirando a mão de Justin de mim.

-Amor, para com isso, foi só uma briguinha. -Ele falou. O cara riu e eu sai dali, aaaaaah como o Justin consegue me irritar tanto?? Fui direto na loja de decoração para festas e coloquei no carrinho alguns balões com formas, de estrela, nas mesmas cores, roxo, dourado e branco, pra colocar na entrada e no rodapé das escadas. Peguei alguns enfeites pra piscinas, umas luzes pra colocar dentro da piscina, fica lindo! Meu telefone tocou.

 

"Onde você está?" -Affe, era o Justin

 

 

"Não te interessa" -Respondi.

 

Fui para o caixa, paguei e fui pro Mc Donald's, precisava de um suco de uva. Peguei o suco e fui pro carro. Coloquei as compras no porta mala do carro e quando fui entrar, Justin estava parado na porta do carro, com as mãos nos bolsos, me olhando de um jeito sexy. AHHHH sexy?????? Jesus, estou ficando louca!

-Da licença, guri. -Falei.

-Não. -Ele falou dando de ombros.

-Sai da porta do meu carro agora.

-Não, já te falei. -Como eu me livro dele agora??

-Saí, eu abro a porta do passageiro e você entra.

-Não. Você não vai fazer isso. -Claro que não. O que eu faria?! Nem no meu carro eu posso entrar?

-Justin, eu tenho mais o que fazer cara, saí daí.

-Não. -A pa puta que pariu velho!

-Qual o seu problema?

-Nenhum. -Ele respondeu e me agarrou, me beijando. Sua língua pediu passagem e eu deixei, o agarrei e fui me virando, fazendo com que eu ficasse de costas pro carro, suas mãos acariciavam minha coxa, minhas mãos estavam em seu cabelo. Se eu tinha vontade de continuar o beijo? Claro, mas isso não importava. O empurrei, fazendo o bater no carro do lado e entrei no meu carro. Abaixei o vidro do carro.

-Idiota. -Falei e fechei o vidro, indo embora daquele estacionamento. Cheguei em casa em poucos minutos, graças ao bom trânsito.

-Olha quem saiu do elevador. -Minha mãe falou.

-Mãe, que droga, porque você não me tirou de lá? -Falei colocando as sacolas no chão.

-Fizeram as pazes? -Ela perguntou ignorando minha pergunta.

-Não! -Falei.

-Ah, filha. Era pra vocês terem se entendido! -Ela falou.

-É, mas tenho certeza que se pegar, eles se pegaram. -Caio falou passando por nós.

-Cala a boca, bíceps. -Falei. -Véi, ele tem medo de elevador!

-AHSUAHSUHAUSH mentira!! -Katy falou.

-Verdade, véi, foi muito engraçado, na boa! Ele chutou a porta, falando pra abrirem, AUHSUAHS. Mais engraçado foi ele quando a luz apagou, ele me abraçou véi. SÉEEEEERIO, man, eu ri muito! -Falei não me aguentando de tanto rir. 

-UAHSUAHSUAHSU nooooooossa véi, mas ele tem medo mesmo? Ele falou? -Katy perguntou.

-Ele tem claustrofobia! UHAAHHAHAH. Aiai foi muito engraçado. -Falei e fui procurar Demi, que estava lá fora, ajudando os gêmeos e Chaz e Ryan a enxerem os balões.

-Gente, tem que encher esses que eu comprei. -Falei entregando a sacola.

-Pra que? -Demi falou.

-É em formato de estrela véi, pra poder por na escada e na entrada da festa, dãr. -Falei e dei a sacola na mão dela. Voltei pra dentro de casa, coloquei um biquíni e desci, pegando outra sacola.

-Caio, vem me ajudar. -Falei arrastando ele.

-Comprou as luzes? -Ele perguntou.

-Aham, vai tira logo a camisa.

-Ui, calma. -Ele falou e tirou. Pulei na piscina e voltei a superfície.

-Liga uma aí. -Falei arrumando meu cabelo. Ele pegou no saco, tirou da caixa e ligou, tava um pouco fraca, mas de noite vai ficar perfeita. -Tá boa né?

-Aham, toma, segura, vou pular pra te ajudar. -Ele me deu a luz e se jogou na piscina. Prendi o ar e fui até um dos cantos. Havia um tipo de fita que cola na água. Retirei o papelzinho e fixei bem. Caio veio e descolou outros dois enquanto eu voltava a superfície para respirar. Fizemos isso com os outros e depois saímos da piscina. Subi rapidamente e coloquei minha roupa por cima do biquíni mesmo. Assim que desci, as coisas já estavam bem adiantadas até. Faltava a comida e as bebidas, refrigerante e energéticos, alcóol não, é um acordo entre os 4 pais: eles deixavam uma casa livre, sem a presença deles, desde que não entrassem bebidas alcoolicas e drogas, e nós aceitamos. A gente não é de beber.. Muito.. Só as vezes, tá legal?  Coloquei meus lindos balões no corrimão da escada que dava aos quartos e também amarrei em uma pedra e coloquei na entrada de casa, dos dois lados. Ficou lindo, sim. Fui até o porão, peguei algumas bolas da piscinas, boias em forma de esteiras e coisas pra piscina. Fui até la fora, peguei a bomba e enchi todos e coloquei do lado da piscina. Já eram 13:30.

-OOw, vamos parar, gente. Temos que almoçar e comprar roupas e sapatos. -Demi falou.

-Acabaram com os balões? -Katy perguntou saindo de dentro de casa.

-Aham, acabamos. -Ryan falou dando nó no último balão.

-Ok, vamos comer, to com muita fome. -Taylor falou.

-Também estou com fome, véi. -Caio falou.

-Vamos então. -Falei e fomos indo pra garagem. -Ah, vocês dois, apareçam aqui a noite.

-Não se preocupa, eu já os convidei. -Demi falou piscando pra mim, safada!

-Ok. Chaz, Ryan, querem comer com a gente? -Perguntei entrando no meu carro, as meninas entraram e Caio pegou o carro dele.

-Tá, pode ser. -Chaz falou e Caio abriu a porta para eles.

-O que aconteceu no elevador senhorita Jamie? -Katy perguntou quando liguei o carro.

-Primeiro, eu peguei estacionei o carro e ajeitei meus shorts, e quando eu olhei pro lado, ele estava lá arrumando o tênis dele. Quando eu liguei o alarme, ele me olhou e reclamou, falando que eu tava seguindo ele. Ai, eu saí andando e ele veio atrás, o elevador chegou e ele hesitou antes de entrar. Ele entrou e segurou na minha mão, véi, olha isso! O elevador parou, ele soltou minha mão e quando as luzes apagaram, ele me abraçou, meu Deus, eu achei que tava com uma criança do lado, sério.

-Elas riram. -Mano, ele começou a chutar a porta do elevador quando eu falei que tinha quebrado. E gritar socorro, e que tava preso, que ia morrer, e eu no chão, rindo muito.

-Se pegaram ou não? -Taylor falou.

-Calma, vou falar. -Falei e continuei. -Ele ficou reclamando que tava sem ar, eu pedi pra ele me ajudar a abrir a portinha no teto, só que ele fez birra e eu tive que abrir sozinha. Aí ele pegou e sentou do meu lado e veio me chamar de amor, véi, uma bipolaridade do caralho! Aí eu falei que ele era um bipolar, ele me beijou! Tipo, do nada. Eu perguntei porque ele tinha me beijado e ele falou que deu vontade. Fui falar mais coisa pra ele e ele me beijou de novo!

-E você gostando.. -Demi falou.

-Claro que não, e to estressada com ele. Dei um tapa nele e fiquei quieta. Ele veio puxar papo de novo e eu não respondi. Quando eu respondi, ele me beijou, só que dessa vez, eu correspondi.

-AAAh gostou sim. -Demi disse.

-Em minha defesa: eu não tinha nada pra fazer, ele beija muito bem, os lábios dele são gostosos e eu tava com vontade de retribuir.

-E ele é gostoso. -Katy falou, como se tivesse continuando as minhas defesas.

-NÃÃÃÃÃÃÃÃÃO! Ele não é gostoso. Continuando, depois do beijo, eu falei que só tinha o beijado porque eu estava com vontade e que se eu não o beijasse, iria  beijaria o primeiro cara que eu visse. Ele ficou revoltadinho. Depois disso, liguei pra minha mãe e ela falou que só ia ligar na gerencia se a gente fizesse as pazes.

-Aí ela mandou a gente desligar os celulares. UAHAUHSAU -Demi falou rindo.

-Chatas. Começamos a discutir, até o elevador abrir as portas. -Falei e descemos do carro, no estacionamento que estive a um tempo atrás.

-Vocês dois são doidos. -Tay falou.


Notas Finais


Sei que provavelmente não existe um tipo e de fita que cole na água, mas e dai? eu inventei o/
hahahaha xx, até o proximo :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...