História Pretty Reckless - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Demi Lovato, Justin Bieber, Katy Perry, Taylor Lautner, Taylor Swift
Tags Colegial, Festas, Justin Bieber, Romance
Visualizações 779
Palavras 2.633
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


"Diga-me, sou só eu?
Você sente o mesmo?
Você me conhece bem o suficientemente para saber que não estou fazendo joguinho
Eu prometo que não vou voltar atrás e que não vou te magoar
Você pode confiar que eu nunca me senti como eu me sinto agora
Meu amor, não há nada, não há nada que não possamos aguentar"
-I Do, Colbie Caillat

Capítulo 33 - Sim!


 

-Justin, não. -Falei tirando meu rosto de suas mãos.

-Pare de ser tão fria, Jamie. -Ele disse sem sair do lugar. -Eu gosto mesmo de você. É sério. -Ele me disse, fazendo eu olhar em seus lindos olhos.

-Tenho meus motivos para ser assim, Bieber. -Disse desviando de seu rosto.

-O que tenho que fazer para te ter? Para te ganhar? -Ele disse. 

-Não sei. -Falei expirando o ar.

-Juro, eu não vou desistir de você. -Ele disse dando um beijo na minha testa. Não soube o que responder, apenas me deixei corar. -Desculpa. -Ele falou sorrindo e voltou pra sua esteira.

-Vocês vão torrar se ficarem aí o dia todo. Mesmo com esse solzinho de Estados Unidos. -Minha mãe disse aparecendo no quintal e rindo.

-Ok, vou tomar um banho. -Disse sorrindo pra minha mãe. -Depois a gente sai? 

-Claro, tome seu banho meu.. é, Jamie. -Ele disse se corrigindo. Minha mãe percebeu e sorriu. 

-O que ia dizer, Justin? -Minha mãe falou quando levantei. 

-Hm? Nada, não ia dizer nada. -Ele falou ficando vermelho. Minha mãe riu pelo nariz.

-Entra, vem tomar banho também. -Ela falou.

-Não, Sra. -Minha mãe deu um olhar tipo "senhora? sou velha demais??"-Quero dizer, Nina, eu vou pra casa e depois a pego. -Ele falou levantando e arrumando o cabelo e colocando sua blusa.

-Para com isso, vem logo. Vai demorar, vai logo menino, se acostume. Porque acha que essas crianças vivem aqui? -Ela disse se referindo a Caio e as meninas. Justin riu fraco.

-Eu preciso de uma roupa melhor, fiquei com essa o dia todo. -Ele falou. 

-Ai menino! -Falei. -Vai logo pra sua casa então. Tem que ficar arrumando confusão!? -Falei e subi pro meu quarto. Tomei um belo banho, relaxante e morno. Saí, me troquei e desci indo pra sala.

-Vai onde? -Katy perguntou quando sentei ao lado dela. 

-Sair, essa merda tá muito parada. -Falei.

-Com seu príncipe? -Demi perguntou. 

-Aff idiota! Ele não é um "príncipe". -Falei fazendo aspas com o dedo.

-É sim. Tá gamado em você. -Demi falou. Gamado... que horrível essa palavra véi.

-Véi, cala a boca mano.  -Falei.

-HAHAHAAH. -Ouvi uma buzina. -Vai lá, seu príncipe chegou. -Demi falou fazendo todos rirem.

-Cala a boca. -Falei revirando os olhos, levantando e pegando minha bolsa. -Tchau babacas, até depois. -Fui pra fora e Justin me esperava dentro de seu carro. Assim que me viu, abriu a porta e foi até o outro lado do carro. 

-Oi. -Falei quando me aproximei dele. Ele estava cheiroso...

-Oi. -Ele disse me dando um beijo na bochecha. -Entra. -Ele falou abrindo. Entrei e ele deu a volta, entrando pelo lado do motorista.

-Você tá muito cheiroso. -Falei sorrindo. 

-Obrigada, e você está linda. -Ele falou.

-Obrigada, Justin. -Falei colocando o cinto de segurança. Me acomodei no banco e ele deu a partida no carro. -Aonde nós vamos?

-Em um restaurante que Chaz me indicou, parece ser bom. -Ele disse com um sorriso.

-Qual o nome? -Perguntei. Provavelmente eu sabia. 

-The Place of This World. -Ele disse. Não conheço.

-É novo? Não conheço esse... -Falei.

-É, inaugurou semana passada. Deve estar meio cheio, tive que reservar mesa até, amor. -Ele falou.

-Justin, por mim tudo bem ser um hot dog na rua. -Falei.

-Eu sei, te conheço um pouco. Mas quero mesmo te levar em um restaurante chique comigo. -Ele disse. Eu sorri sem saber ao certo o que responder. 

-Ok. -Disse sorrindo. Depois de um tempo em silêncio, ele ligou o rádio, baixo, e começou a cantarolar "Climax" do Usher. Eu ri baixo e ele parou, -Pode continuar.

-Não, é melhor não. -Ele disse meio sem graça.

-Para, eu gosto da sua voz. -Eu falei. 

-Gosta mesmo? -Ele perguntou com os olhos brilhando. 

-Sim. -Falei sem jeito. 

-E gosta... de mim? -Ele perguntou meio hesitante. Permaneci por 1 minuto em silêncio.

-Gosto. -Percebi ele sorrir. Ele não disse nada. Apenas sorriu. Logo, ele estacionou o carro e desceu do carro. Quando fui abrir a porta, ele mesmo a abriu. -Obrigada.

-Por nada. -Ele disse, fechei a porta e ele ligou o alarme. Olhou pra mim e entrelaçou nossos dedos e fomos a caminho do restaurante.

-Boa noite, mesa 13, por favor. -Ele falou pro recepcionista.

-Sr. Bieber? -O mesmo disse depois de olhar o tablet em suas mãos.

-Sim. 

-Aqui por favor. -O recepcionista falou tomando a frente e nos levando até uma mesa perto da janela, com luzes de velas, mesmo o lugar sendo iluminado, ficaram lindas as velas ali.

-Obrigado. -Justin disse. O recepcionista fez  um sinal de referência e saiu. Sentei e Justin sentou em minha frente. Um homem alto e moreno se aproximou de nós.

-Sou John, serei o garçom de vocês, essa noite. Boa noite. Aqui estão os cardápios de vocês. -Ele falou nos entregando os cardápios. Dei uma analisada e quando o garçom chegou, fizemos o pedido.

-Gostou do lugar? -Justin perguntou.

-Claro, é tudo tão lindo, amor.. -OMG O QUE QUE EU DISSE? Justin sorriu, muito, muito. Seus olhos brilhavam. -Desculpa, saiu. 

-Não tem problema, você sabe, eu gosto. -Ele disse sorrindo ainda. Sorri também, olhando pra baixo. Não acredito que eu tenha dito isso. Meu Deus.

 

Depois que comemos, pedimos a sobremesa. Depois disso, Justin levantou estendendo a mão para mim. 

-Vem comigo, minha princesa? -Ele disse. 

-Tá. -Falei pegando em sua mão e levantando. Ele me levou até o andar superior, havia uma espécie de varanda. Ele me levou até ela. Observei a paisagem de Nova York, encostando na grade da varanda. Senti Justin me abraçar por trás. 

-Eu te adoro. -Ele sussurrou em meu ouvido. Pensem o que quiser, mas um "eu te adoro" verdadeiro é melhor do que um "eu te amo" falso, coisas que aprendi com a vida.. Respirei fundo. O vento fraco batia em meus cabelos, a temperatura estava ótima, o quente do corpo de Justin está tão bem em mim, suas mãos, seu braço ao redor de mim, sua respiração. Tudo estava em perfeita sincronia. Estava feliz perto de um garoto novamente. Entrelacei meus dedos nos dele.  

-O que está pensando? -Ele sussurrou. 

-Que está tudo tão perfeito. Você, esse tempo, esse vento, suas mãos, seu braço, sua respiração, esse momento... Estou feliz. -Falei. Ele deu um beijo em minha bochecha.

-Posso te perguntar uma coisa? Sério, eu não quero sentar. -Ele disse me virando e sorrindo.

-Pergunta. -Falei sorrindo também.

-Namora comigo? -Ele disse me fazendo penetrar em seus lindos olhos... Eu só conseguia olhar pra seus olhos. 

-Promete que não vai me magoar? -Perguntei sem ter certeza do que iria fazer..

-Prometo, nunca vou te magoar. -Ele falou sorrindo.

-Sim. -Disse sorrindo de lado. Ele sorriu mais, seus olhos ficaram mais bonitos, não sei explicar, sua mão foi para minha cintura e seus lábios nos meus. E lá vamos nós de novo, e as coisas que me passavam na cabeça: ele tem que ser diferente, eu confio nele, ele vai ser bom, não vai me quebrar e vai me amar, isso Jamie, pensamento positivo. Um toque fez nosso beijo de 4 minutos cessar. 

-É o seu, amor. -Justin disse.

-É. Vou ver. -Falei tirando o celular da bolsa. Mensagem da minha mãe.

"Já acabaram de jantar? Venham pra cá, ta todo mundo aqui, no Applebees da 15º  avenida."

-Minha mãe, falando pra gente ir pro Applebees, ta todo mundo lá. -Falei.

-Legal, vamos pra lá então? -Ele perguntou doce. Doce? Aff IUHSUDIHAIUDHAIU

-Vamos. -Falei sorrindo. Fomos para o carro e em poucos minutos estávamos no restaurante.

 

Descemos do carro e entrelacei meus dedos nos seus. Ele apertou e largou minha mão.

-O que foi? -Falei.

-Vai entrar de mãos dadas comigo? -Ele perguntou.

-Sim, ué, estamos namorando ou não? -Falei. Ele sorriu e pegou em minha mão, abrindo a porta do restaurante, cheio por sinal. Percorri os olhos pelo local e Caio acenava para nós. Fomos até eles. Caio olhou pra nossas mãos e riu baixo. Estavam todos mesmo. Todos os nossos pais, inclusive Pattie, Chaz, Ryan e os pais de cada um deles. Pattie me olhou com um sorriso, eu retribui.

-Boa noite, gente. -Falei sentando. Justin sentou do meu lado. Todos estavam comendo. -Estão aqui desde quando? -Perguntei pegando uma batata frita do prato de Demi.

-Quando a tia mandou a mensagem, estávamos fazendo os pedidos. -Tay falou.

-Não é pra você pegar minha batatinha, o canadense não te levou pra comer? -Demi falou dando um tapa na minha mão.

-Grossa! Levou sim tá, fica quieta, invejosa. E eu pego quantas batatas eu quiser. -Falei pegando mais uma. Ela mostrou a língua. Justin chamou o garçom e disse alguma coisa que ninguém pôde ouvir. Olhei pra ele, com cara de dúvida e ele sorriu. 

-Foi boa a festa ontem, pessoas? -Tia Mary perguntou. Começamos a falar sobre a festa e chegam vários garçons colocando taças sobre a mesa e as servindo com champagne. Arragalei os olhos pra Justin. Ele sorriu sapeca e pegou sua taça. 

-Gente, um minuto de atenção. -Ele disse levantando. Todo mundo - do restaurante também - olhou para ele. A musica parou. -Eu queria dar uma novidade e logo em seguida propor um brinde. -Meus batimentos cardíacos se aceleraram, comecei a suar, mesmo nervosa, sorri. -Peço licença a Sra. Helene, e a vocês, irmãos dela, para dizer que estamos namorando. -Ele disse com um sorriso, iluminando todos os rostos do restaurante, as pessoas começaram a gritar e a aplaudirem, nossa "família" também. Levantei com minha taça na mão e ao mesmo tempo, a levantamos. Todos se levantaram, com as taças para o alto.

-Um brinde. -Falei sorrindo. A batida de vidro com vidro ecoou pelo restaurante e bebi um gole. Fazia um bom tempo - desde a virada- que eu não tomava champagne.

-Beija, beija, beija!! -Um coro se formou por todo o restaurante. Meu Deus, que loucura. Todo mundo sorria. Justin me olhou e me agarrou, me dando um beijo bom....HAHAHAHAH.

-AWWWWWWWWWWWWWWWN QUE LINDOS. EU SABIA TÁ. -Taylor falou quando voltamos a sentar. Eu revirei os olhos com um sorriso.

-Todos nós sabíamos que isso ia acontecer, fala sério. -Ryan falou.

-É verdade, por favor né. -Chaz falou também. Eu só sorria e Justin também. 

-Que foi? -Justin sussurou pra mim. 

-Nada, to bem... -Falei. -Você está?

-Estou, ótimo. -Ele disse com um sorriso e bebendo um gole de seu champagne. 

-Filho, para de tomar isso. Pede alguma outra bebida. -Pattie falou o advertindo.

-Ta bom mãe. -Ele falou e chamou o garçom, pedindo seu refrigerante. Depois do jantar, fomos todos para o estacionamento nos despedir. 

-Jay, tudo de bom pra vocês viu, até, a gente se vê. -A mãe do Chaz falou.

-Eu digo o mesmo, felicidades, meus bebes. -Foi a mãe de Ryan que concordou, dando um beijo em nós dois.

-Ai, Jamie, que bom. Ele já estava começando a tomar banho falando seu nome. -Pattie disse. Justin riu e olhou pro chão. HAAHAHAHAHAHAHAHAHh que tonto..

-Mãe! Por favor... -Ele falou envergonhado.

-Awn bebê. Então, eu estou muito feliz por vocês, muito feliz que você é minha norinha. -Pattie disse me abraçando. -Sejam felizes, muito felizes, cuidado com ela Justin, e Jay, cuidado com ele também, não se magoem. 

-Pode deixar sogrinha. Obrigado, estou muito feliz também por você ser minha sogra. -Falei com um sorriso. 

-Mãe, obrigado. -Ele falou a abraçando. -Não sei se vou dormir em casa hoje. -Justin falou.

-Cuidado viu. -Pattie falou e sorrimos envergonhados. -Beijo crianças, fiquem bem, filho, acho melhor você ir pra casa, pegar uma roupa né, amanhã tem aula.

-É verdade, tá, daqui a pouco eu passo lá em casa e pego tá mãe? 

-Ta bom filhinho, beijo, amo vocês. -Ela falou nos dando beijos e foi embora. 

-Faz assim, Jus, eu vou com o povo pra casa, e você vai com seu carro pra sua casa, pegar sua roupa. -Falei. 

-Ta bom, amor. Se quiser posso te levar em casa. -Ele falou.

-Não, vai lá Jus, minha casa não é caminho da sua. Pode ir. -Falei. 

-Ta bom vai. -Ele falou e fomos pra seu carro, ele entrou e abriu a janela. -Tchau amor, te vejo em 20 minutos. 

-Tchau Jus, até. -Falei sorrindo. Ele sorriu e partiu.

-AEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE CARALHOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO. -Caio gritou assim que Justin virou a esquina. 

-Vai tomar no cú moleque grita não! -Taylor berrou. 

-OOOW, para de gritaria no meio da rua, seus idiotas! -Demi gritou.

-Cala a boca todo mundo. -Katy gritou.

-AAAAAAAAAAAAAAAAAH vão se fuder! -Gritei também e rimos. Minha mãe ficou encostada no carro. 

-Eu não vou pegar aquele idiota! -Demi falou tentando imitar minha voz.

-Minha cara de quem quer pegar ele. -Katy falou fazendo o mesmo.

-Não, eu não queria te beijar. -Taylor zombou também.

-Eu não estou apaixonada por ele. -Foi a vez de Caio.

-AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAIN PAREM, SEUS CHATOS!!!! -Gritei, fazendo nos rir e entrei no carro, todos entraram também.

-Foi legal ele pedir permissão pra mim véi. -Caio falou passando a mão no cabelo.

-HAAHAHAHAHHAHAH. -Rimos em coro. Caio se acha.

-Ele pediu pra nós também. -Demi falou.

-Ai, parem de se achar. -Falei. 

-Ain chata. Como foi? 

-Ele me levou numa varanda linda, dava pra ver NY inteira. Ai ele perguntou o que eu tava pensando. Respondi que tava gostando de tudo ali, naquele momento, ai ele perguntou se se eu namorava com ele, eu perguntei se ele não ia me magoar, ele falou que não, claro, quem falaria, sim vou te magoar, anta. Ai eu falei que aceitava. 

-Awwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwn que lindo. -Tay falou suspirando. 

-Nooooooooooooooooossa, eu te agarrava, queria ver falar não. -Caio falou.

-Caio, para de ser insensível, bebê. -Mihha mãe falou.

-Retardado, por isso que ta aí, uma por dia. -Katy falou rindo.

-HAUSUAHD Depois da vadia da Beth? Não, prefiro uma por dia mesmo. -Ele falou relembrando-nos de Beth, seu primeiro e único amor, até agora. A fossa foi feia, uma semana preso no quarto, nos íamos toda hora -que estávamos em casa- falar com ele, mas ele não queria sair do quarto de jeito nenhum. Foi com 14 anos... Depois falo sobre essa vadia.

-Esqueceu do Dawson? E do Jeff? E o Joe, o Tim, o Jake, o Russel.. Viiiixe.. -Minha mãe falou, nos lembrando de nossos ex. Ali, o meu era Jeff, ah sim... Jeff... Aquele desgraçado.. Filho de uma puta.. Dawson e Joe de Demi, mas Joe foi mais forte.. Tim e Jake de Taylor e Russel de Katy.. Russel terminou um namoro de 1 ano por torpedo, resultado: 2 dias de fossa, no outro, bebemos pra caralho... Pra Taylor, Tim foi mais forte, mas mesmo assim, um desgraçado, terminou com minha loira pelo telefone em 28 segundos, resultado: 5 dias de fossa, no outro, caimos na balada, onde obtivemos a pontuação mais alta de caras pegos em uma noite... Demi e Joe, ele a traiu.. Resultado... Bom, Demi entrou no quarto e ele e uma vadia estavam se comendo, bom, a menina levantou pelada da cama, perguntando pra Joe quem era Demi e o que ela estava fazendo ali, bom minha Demetria deu um soco na cara dela e a enfiou sua cabeça na privada, é.. Com Joe, ela cuspiu em cima dele e saiu quebrando tudo o que tinha no quarto e na casa, resultado: Festa em casa, nós 4 e uns 20, 30 meninos, é, foi bom, muito bom... Depois de muitos dias, Demi confessou sentir falta dele, mas ficou assim por pouco tempo.

-É o mundo não acabou! -Falei.

-Eu sei, to aqui, vivinho pronto para as vadias virem atrás de mim me dar. -Ele falou rindo.

-Ai Caio, para com isso véi. -Katy falou.

-É mano, chega. -Concordei. Chegamos em casa e fui direto pro meu quarto me trocar, me arrrumar, liguei a TV e deitei. 

-Ei. -A porta foi aberta e alguém falou...


Notas Finais


owwwwwn o que acharam?? *u*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...