História Pretty Reckless - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Demi Lovato, Justin Bieber, Katy Perry, Taylor Lautner, Taylor Swift
Tags Colegial, Festas, Justin Bieber, Romance
Visualizações 730
Palavras 2.300
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


"Eu só quero ter você para mim
Mais do que você poderia imaginar
Faça o meu desejo se tornar realidade
Tudo que eu quero de natal é você"
-All I Want for Christmas Is You, Justin Bieber & Mariah Carey

Capítulo 37 - Tem alguém ferrado...


-Hmmm.. Quer a verdade? -Perguntei me aproximando mais dele.

-Quero. -Ele falou e acariciou meu rosto.

-Sei que você tem ciúmes dele e usei isso a meu favor, igual quando eu fiquei com Zayn e você destroçou o copo. -Falei e ele sorriu torto. -Mas tinha a tal da aposta, e você estava na hora, e tenho que admitir que a fiz para te deixar com ciúmes. -Falei.

-HAHAHA, é, eu destrocei o copo porque vi seus lábios em outro cara e aí.. -Ele falou.

-Ciumento. -Eu falei sorrindo.

-Olha só, está falando a menina que bateu na garota que me beijou. -Ele falou com um sorriso desafiador.

-Claro, a gente está namorando, e se aquela vadia, chegar a encostar em você, ela apanha de novo. -Falei.

-IAUSDH. Que ciumenta você.. -Ele falou e me beijou. Suas mãos contornavam todo o meu corpo, as minhas massageavam seu cabelo liso e sedoso. Ele parou o beijo e começou a beijar meu pescoço, dar leves chupões, me fazendo arrepiar. Levantei sua cabeça pelo seus cabelos e fiz o mesmo em seu pescoço. Subi para sua orelha e suspirei, o senti arrepiar. Ele me segurou e me virou, me "prendendo" em seus braços.

-Melhor você parar com isso. -Ele disse suspirando.

-OK. -Falei com um sorriso safado. Ele me olhou mordendo o lábio inferior e me soltou, me beijando, colocando seu corpo sobre o meu. Ele começou a acariciar minha coxa e parou o beijo.

-Que foi? -Perguntei.

-Estou lembrando aqui de quando acariciei sua coxa lá na quadra. -Ele falou com um sorriso, sentando na cama.

-É, safado, levou um tapa bem feio. -Falei sentando também.

-E um olho roxo também. -Ele falou sorrindo. -Mas valeu a pena. É. -Ele disse.

-Você é fraco, estou lembrando de como foi fácil pegar meu celular. -Falei lembrando daquela noite e rindo HAHAHAHAHAHHAHAHAHA..

-Você estava me torturando, não vale! -Ele falou tentando se justificar.

-HAHAHAHAHAHAHAHA, frouxo. -Falei. Ele me olhou desafiador e levantou uma sobrancelha.

-Quer que eu te mostre quem é o frouxo? -Justin falou colocando as duas mãos em minha coxa.

-Você, você é frouxa. -Falei ainda desafiadora.

-Não fica me torturando, me chamando de frouxo, com essa camisola sexy e esse seu corpo. -Ele falou e eu comecei a rir.

-Vamos dormir vai, Bieber. -Falei. Ele me deitou e me beijou, esticou-se e apagou a luz. -Boa noite, gato. -Falei entrelaçando minhas pernas em sua cintura.

-Boa noite, gata. -Ele falou me aproximando mais e me beijando. Ele parou mordendo meu lábio e acariciei seu cabelo até pegar no sono.

 

[...]

 

Meu celular despertou e eu levantei para desliga-lo. Justin nem se moveu. Coloquei para despertar mais cedo, tinha que passar em casa pra pegar alguma roupa, né.

-Jus? -Falei passando a mão em seus cabelos. -Amor? Bebê.

-Hmmm? -Ele resmungou.

-Vou lá em casa, com o seu carro, pegar uma roupa e daqui a pouco volto tá? -Falei.

-Aham. -Ele resmungou novamente.

-Entendeu o que eu disse? -Perguntei tirando a camisola e colocando minha roupa.

-Aham. -Ele resmungou de novo.

-Então tá. -Falei pegando a chave do carro e indo pra porta. -Tchau amor. Já volto.

Desci e fui pro carro dele. Tava frio, bastante. Pudera, eram 5h da manhã, estava de shorts e o sol nem tinha nascido. OK. As ruas tinham poucas pessoas acordando para irem para o trabalho. Estacionei e entrei em casa. Subi correndo.

-AHHHHHHHHHHHHHH. -Gritei! Caio estava parado escondido, com um taco de baseball na mão. -Seu idiota!

-Eu nada man, me matou de susto, achei que a gente estava sendo assaltados. -Ele falou.

-Idiota! -Falei indo pro meu quarto. Peguei uma roupa e meu telefone tocou. Justin.

 

"-Oi amor.

-Aonde você está? -Ele gritou.

-Em casa. -Disse sem entender.

-Caralho Jamie quer me matar? Man, não faz isso! Eu achei que estivesse sonhando e acordei e que você não era minha. -Ele falou nervoso.

-O seu idiota! Eu te acordei, falei que ia vir com o seu carro pegar uma roupa pra ir pra escola e já voltava. 

-Falou? -Agora ele estava confuso. 

-Falei e ainda perguntei se você tinha escutado e você falou que sim! Retardado.

-Ain amor, desculpa, eu não ouvi nada. -Ele falou.

-Sabia. Idiota. Estou indo já. -Falei descendo as escadas. 

-Ta bom amor, cuidado na estrada. 

-Ta bom Jus, até daqui a pouco.

-Beijo. 

-Beijo. 

 

 

Eu sabia que essa coisa não tinha entendido nada. Entrei em seu carro e mandei uma mensagem pedindo pra ele trazer a chave, eu não tenho a chave da casa dele.

-Eu morri de susto sabia? -Ele falou abrindo a porta pra mim.

-Eu te avisei, você que não escutou, babaca. -Falei entrando.

-Eu estava dormindo, não escuto nada quando estou dormindo. -Ele falou e fomos subindo de volta a seu quarto. -Eu passei a mão pelo colchão e não te achei. Sentei na cama, te chamei, você não respondia, ai eu levantei e procurei pela casa toda, correndo. Ai decidi te ligar. Achei que, sei lá, você tinha me deixado. -Ele falava enquanto lavava o rosto.

-Eu não vou te deixar. -Falei indo até onde ele estava. Ele me pegou no colo e me sentou na pia. Ficamos nos olhando por alguns segundos, até ele rir. -O que foi?

-Nada... -Ele falou sorrindo. -Vem. -Ele falou me pegando e me colocando no chão.

-Vou me trocar. -Falei pegando a roupa e voltando pro banheiro. Justin ainda estava lá dentro. -Não ouviu?

-Ouvi ué. -Ele falou sorrindo.

-Então tchau! -Falei ameaçando fechar a porta.

-Não, pode se trocar. -Ele falou.

-Justin! Vai logo! -Falei.

-Chata. -Ele resmungou e saiu. Fiz minha higiene pessoal, me troquei, me arrumei e sai do banheiro. Justin já estava pronto.

-Demorei? -Falei.

-Não, chata. -Ele disse fazendo bico.

-Fica quieto Justin! Para de ser chato, menino. -Falei arrumando a cama e dobrando o pijama que Pattie me emprestou.

-Você que é boba e não me deixa te ver. -Ele falou sentando em cima da minha roupa dobrada.

-Você é chato hein véi! -Falei o empurrando e pegando minha roupa debaixo de sua bunda.

-Mala.

-Idiota.

-Fresca.

-Retardado.

-Enjoada. -Ele falou segurando em minha cintura.

-Folgado. -Falei o empurrando, só que ele me puxou e eu cai em cima dele, e o beijei logo. Ele me puxava mais para seu colo.

-Minha. -Ele falou quando eu sai de cima dele. -Volta, pra cá vem.

-Não, não! Vamos arrumar o café, vem. -Falei indo pra porta.

-Ta bom, amor, fazer o que né?! -Ele falou levantando.

-Besta, idiota... -Falei descendo as escadas. -Vem me ajudar.

-Estou indo, chata. -Ele falou descendo as escadas e começamos a arrumar as coisas. Fiz os ovos.

-Pattie come o que? -Perguntei

-Frutas. Blergh. -Ele falou fazendo uma careta.

-HAHAHAHAHAHA, não come fruta, amor? -Perguntei pegando algumas frutas e colocando em uma bandeja.

-Morango, laranja, blueberry e morango. Mas só se o morango for dado na minha boca. -Ele falou sexy.

-Ahhhn, e quem te dá morango na boca? -Falei rindo um pouco.

-Ahnn.. até antes de domingo... hm... minha mãe. -Ele falou meio vermelho e envergonhado.

-AHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA AI JUSTIN! -Falei rindo.

-Para de chatisse! Agora, quem vai me dar morango na boca vai ser você. -Ele falou segurando em minha cintura, me puxando para si.

-Já mandando nas coisas?? -Falei pegando um morango na mesa e mordendo um pouco.

-É gata. -Ele falou mais próximo de mim. Mordi os lábios.

-Quer? -Falei mostrando o morango e aproximando de sua boca.

-Quero. -Ele falou tentando morder o morango, eu afastei. Sorri e coloquei o morango em sua boca. Ele mastigou sorrindo e me beijou em seguida.

-Bom diaaaaaa. -Pattie falou entrando na cozinha. Nos afastamos. -Ai, desculpa meninos. -Ela falou, envergonhada.

-Bom dia, Pattie. -Falei sorrindo, vermelha.

-Bom dia querida, dormiram bem? -Ela falou se sentando. Justin sentou e olhou para a cadeira, me 'falando' para sentar. Sentei também.

-Eu dormi. -Falei.

-Eu também, só acordei assustado, essa louca quase me matou. -Justin falou.

-HAHAHAH, o que aconteceu? -Pattie perguntou.

-Eu tinha que ir pegar alguma roupa para eu ir pra escola e acordei ele falando que eu ia em casa. -Falei.

-Só que eu acordei e ela não estava do meu lado, mãe! Eu não ouvi nada do que ela disse e sai correndo pela casa atrás dela. -Justin falou.

-HAHAHAHAHAHA, não escuta direito! Devia ter prestado atenção. -Pattie falou. Terminamos de comer, eu e Pattie arrumamos a cozinha enquanto Justin fugiu, para não ter que arrumar a mesa. Terminamos tudo e Pattie subiu, fui pra sala e Justin estava jogando. Sentei ao seu lado e ele não falou nada.

-Ei. -Falei.

-Oi. -Ele murmurou sem tirar os olhos da televisão. Fiquei quieta. Ele continuou jogando. Levantei, subi, fui para o quarto dele e arrumei minhas coisas na mochila, escovei os dentes e desci com a minha e a mochila dele. Sentei novamente ao seu lado. Ele ainda olhava pra droga da televisão.

-Justin. -Falei.

-Oi. -Ele falou ainda sem me olhar. Otário. Fiquei quieta e peguei uma revista na mesa e fiquei lendo, até dar 7h00.

-Vem, vamos embora. -Falei levantando. Guardei a revista e peguei minha mochila, indo pro carro. Coloquei a mochila no banco de trás e entrei no banco da frente. Justin entrou e fomos em silêncio até a metade do caminho.

-Está quieta... -Ele falou.

-É. -Falei.

-Hmmmmm, que foi meu amor? Fala. -Ele falou fofamente..

-Pergunta pro seu amado e querido Xbox. -Falei. Não é ciúmes.

-HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA, amor! Está brava por isso? -Ele falou rindo.

-Não estou brava. -Falei.

-Amorzinho, desculpa. -Ele falou. -Eu não te dei atenção, desculpa. -Ele falou. Dei de ombros e ele virou uma rua, contrariando nosso caminho.

-O que está fazendo? -Perguntei.

-Me desculpa, bebê. -Ele falou tirando seu cinto e vindo pra perto de mim. -Hm? Me desculpa? -Ele repetiu e me deu um selinho. Não falei nada. -Amoooooooor, não fica chateada comigo, amor. Amor, amor, amor, olha pra mim, amor. -Ele falou girando meu queixo para ele. Olhei em seus olhos penetrantes, eles me viciam de um jeito... Sem saber ao certo, fui me aproximando dele. Ele se aproximou mais e colou nossos lábios. -Me desculpa? -Ele falou depois do beijo.

-Sim, mas se me trocar pelo Xbox de novo, vou fazer a mesma coisa com você. -Falei me arrumando no banco.

-HAHAHAHHA, ta bom sua chatinha. -Ele falou sorrindo e retomando o caminho pra escola. Chegando lá, descemos do carro e Demi veio até nós.

-Estão alegrinhos... -Ela falou arqueando as sobrancelhas.

-Ué, nós sempre somos. -Falei dando de ombros.

-Mas hoje está diferente... A noite foi boa né? Podem falar! -Ela falou com um sorriso safado.

-Naaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaass, indiscreta. Foi, Demi, foi ótima. Ele é ótimo. -Falei rindo um pouco, para parecer verdade.

-Sabia. -Ela falou. -OOOOOOOOOOOOOOOORRA, CAIO MENEGHELLO, VOCÊ VAI BATER EM UM MULEQUE HOJE, VÉI NEM TE CONTO QUEM É. -Demi gritou no meio do estacionamento, para Caio e todos ali ouvirem.

-Valeu. Me fudi. -Justin falou apertando minha mão, eu comecei a rir.

-Vem. -Falei o puxando e correndo para outra parte externa do colégio. Acho que ele nunca foi pra lá, é uma floresta, mais ou menos. Corremos, corremos, muito. Parei e me sentei.

-Você é doida. -Ele falou sorrindo.

-Eu sei. -Falei sorrindo. -Vem mais. -Falei o puxando para uma parte da floresta que só eu e o povo sabiamos: Uma clareira, pequena, cheia de uma espécie de flores roxas e no centro (mais ou menos), uma árvore enorme, com as pontas meio caidas, com flores rosa. -Bem vindo.

-Uau... Que lindo. -Justin falou sorrindo, paralisado, olhando a paisagem. 

-É exclusivo. Nem Chaz e Ryan sabem daqui... -Falei. Ele me pegou no colo e saiu correndo comigo. Comecei a rir entre gritos, ele me girava, me deixando tonta. Ele me deitou por entre as flores e deitou-se do meu lado. Ficamos os dois observando o céu.

-Não sei o que te falar. -Ele disse se virando.

-Não precisa de palavras. -Eu falei me virando pra ele, acariciando seu rosto. Ele chegou mais perto e me beijou, segurando em minha cintura com delicadeza. 

-Eu te adoro. -Ele falou depois de desgrudar nossos lábios.

-Eu também te adoro, João. -Falei sorrindo. Ele sorriu e voltamos a nos beijar Ouvimos o sinal, sim, há sinal por essas árvores.

-Caio vai me bater mesmo? -Ele falou me levantando.

-HAHAHAHAHAHAHAHA, torça pra que não. -Falei e fomos andando.

-Mas você vai me ajudar né, falar que eu nem toquei em você e que a gente nunca foi pra cama para fazer .. você sabe .. -Ele falou confuso, sem querer usar a palavra "sexo".

-HAHAHAHA, ah mas, se eu quiser, posso falar, sabe, falar que tivemos uma noite linda, que você é ótimo de cama, que faz a coisa muito bem e tal. -Falei sorrindo a cada palavra.

-Amor, você não faria isso! Eu não quero ficar roxo. -Ele falou assustado.

-HAHAHHAHAHAHAHAHA. Ah, então eu falo que você me tratou como se eu fosse uma vadia, me espancou, que eu estou toda roxa, me jogou no chão, que não deixou eu dormir. -Falei rindo mais ainda.

-Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh para!!!!!!!!!!!! -Ele gritou fazendo bico. Eu ri muito.

-HAHAHAHAHAHAHAHAHA.

-Amor para! Você vai falar que a gente nunca fez nada, só se divertiu um pouquinho só, mas que a gente nunca transou amor! Sério! -Ele estava a ponto de ficar ajoelhado.

-Vou pensar no seu caso! -Falei rindo e fomos para as arquibancadas, todo mundo estava lá. Sentamos ao lado de Chaz e Ryan.

-Cara, acho que o Caio vai te matar. -Chaz falou. Eu ri baixo e falei pra ele.

-Ah, vai valer a pena, ontem foi tããããããão bom né amor? -Falei com cara de safada.

-Ahhhhh meu Deus. -Justin falou.

-Quem diria... -Caio falou atrás de nós. Os olhos de Justin se arregalaram.


Notas Finais


hey consegui postar hj *u*
bjo bjo
e ah, eu morro com o divando da Giullia *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...