História Pretty Reckless - Capítulo 42


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Demi Lovato, Justin Bieber, Katy Perry, Taylor Lautner, Taylor Swift
Tags Colegial, Festas, Justin Bieber, Romance
Visualizações 649
Palavras 1.841
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


"Através de sua tristeza e pelas brigas
Não se preocupe porque tudo vai ficar bem
Vai ficar bem"
-Be Alright, Justin Bieber

Capítulo 42 - Briga de criança


-Foi com a mulher mais maravilhosa do planeta. -Ele falou me agarrando. -Foi perfeito, sabia?

-Para mim foi, se foi pra você também... -Falei.

-Foi... -Ele falou e me beijou, me colocando por cima de si, passando as mãos por baixo de minha blusa.

-Cheguei. -Ouvi Taylor falando e a porta sendo aberta.

-Existe uma coisa chamada privacidade. E outra chamada bater na porta, conhece? -Falei saindo de cima do Justin.

-Até conheço, mas elas não se aplicam a mim. -Ela falou sentando na cama.

-Você é muito folgada. -Falei. -Fala logo o que você quer?

-Nada. -Ela falou naturalmente.

-Então, pode sair. -Falei levantando.

-Não, quero ficar aqui. -Ela falou mexendo no pé do Justin, o fazendo rir.

-Taylor você é idiota? -Perguntei.

-Não.

-Parece. -Falei voltando a sentar.

-Então! O que estavam fazendo antes de eu chegar? -Ela falou.

-Tentando transar. -Justin falou.

-Cheguei em boa hora Justin, ela disse que você é horrível. -Tay falou. Mostrei o dedo pra ela.

-Cala a boca Taylor, a gente estava só conversando e eu nunca te disse isso. -Falei.

-Taylor, não adianta, ela me falou um monte de coisa, não adianta. -Ele falou me abraçando por trás.

-Toma trouxa, já pode ir né. -Falei.

-Não, vou ficar aqui. -Ela falou.

-Tá, Justin, vamos começar da onde a gente parou. -Falei indo pra cima dele. Ele me olhou brincalhão e sorriu. Sorri também e o beijei. Taylor continuou ali. Tirei a blusa dele, jogando no chão e ele me colocou em baixo dele. Acariciei sua bochecha e ele tornou a me beijar. Taylor ainda estava ali. Justin tirou minha blusa e começou a beijar meu pescoço.

-Taylor, é melhor você sair. -Justin falou.

-Não, quero ver uma parte do seu corpo em ação. -Ela falou rindo.

-Taylor Alison Swift. Fora! Você não vai ver nada em ação! -Falei levantando.

-HAHAHAHAHAHA, para de ser ciumenta Jamie. -Ela falou.

-Aff, ok então. -Falei voltando para cima de Justin, que me agarrou e me virou, ficando por cima de mim e começou a dar beijinhos e chupões no meu pescoço. Taylor ficava ali ainda, não sei se olhava. Legal, hmmm, como falo para ele que não vamos fazer nada? Encostei em seu ouvido e sussurrei.

-Sabe que não vai rolar nada agora né, amor?

-Ahn? -Ele falou parando com os beijos.

-Só quero tira-la daqui. -Falei.

-Ah. -Ele falou se deitando ao meu lado. Vish '-' desanimei o moleque iashdiashdiahsidu.

-Ta bom Taylor, ta bom, vamos Justin, vamos descer. -Falei.

-Aleluia! -Ela falou se levantando e saindo do quarto. Rapidamente fechei a porta com a chave, deixando Taylor para fora e deitei ao lado de Justin.

-Te desanimei? -Falei já sabendo a resposta.

-É, desanimou de verdade. -Ele falou.

-Desculpa mesmo bebê, é que, sei lá. -Falei sem saber mesmo o porque de não transar com ele.

-Tudo bem, vai. -Ele falou.

-Quer descer? A gente assiste um filme. -Falei.

-Vamos sim. -Ele falou se levantando e colocando sua blusa. Peguei a minha do chão e a vesti também. Descemos e ficamos assistindo filme até 9pm, Taylor já estava capotando no sofá. A chamei e desliguei as coisas, Justin me ajudou a chama-la. Tay foi embora e eu Justin subimos para o meu quarto.

-Amor, acho que vou para minha casa. -Ele falou se deitando.

-Porque bebê? -Perguntei deitando ao seu lado.

-Estou sem roupa aqui. -Ele falou me puxando pra perto de si.

-Gosto de dormir ao seu lado, sabia? -Falei.

-Não sabia... -Ele disse.

-É, eu me sinto mais segura ao seu lado. -Falei. Ele me beijou, eu entrelacei minhas pernas nele. Ele começou a alisar minha coxa e as vezes subia até minha barriga. Não gosto de desanima-lo, maaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaas...

-Amor. -Falei parando o beijo.

-Já sei, não quer. -Ele falo tirando sua mão de minha coxa.

-Não é que eu não queira. É que.. Sei lá. Fico com uma certa preocupação de você se acostumar ou virar rotina. -Eu disse.

-Aham, só que eu estou excitado, você sabe. Porque faz isso? -Ele falou um tanto bravo.

-Desculpa então aí, não te toco mais. -Falei descruzando minhas pernas dele.

-Não estou querendo que não me toque mais, ao contrário. Quero que termine o que começou. -Ele falou se levantando.

-Você está sendo extremamente infantil. -Falei.

-OK, quer saber? Até amanhã, Jamie. -Ele falou saindo do quarto, batendo a porta. Levantei e fui atrás dele.

-Ei, Justin, estamos conversando. -Falei descendo as escadas.

-Estávamos. -Ele falou indo até a sala, entrei e tranquei a porta.

-Ainda estamos. Pare de criancice. -Falei na porta. Ele calçou seu tênis.

-Quero ir embora, abre a porta, por favor. -Ele falou sem me olhar. Idiota.

-Qual é? Não posso mais ficar brincando com você? Te animar? Agora que já transou comigo vai querer todo dia? Como aqueles casais que só sabem ser felizes na cama? Transando?  É isso que você quer, Justin? Quer somente sexo, a hora que você quiser? Tem um monte de puteiro espalhados por aí. Uma puta diferente para cada vez que você estiver com vontade de transar. -Falei alterada.

-Não, eu não quero putas. Eu quero a minha namorada, que podia satisfazer meus desejos por ela, em vez de se fazer de difícil, já que gostou tanto. -Ele falou alterado também.

-Os meus desejos também não contam não? Tenho que ficar a seu dispor?

-Me responde: Porque não quer transar comigo? -Ele falou.

-Qual a parte do "Não é que eu não queira. É que.. Sei lá. Fico com uma certa preocupação de você se acostumar ou virar rotina" você não entendeu? -Falei.

-Virar rotina? Quem me dera. Me acostumar? Só se for de transar sempre com você. A única que eu quero. -Ele falou.

-Rotina? Legal, vamos fazer um horário então, OLHA QUE LEGAL! As dez horas você chega e a gente transa. Ai no outro dia a mesma coisa. -Falei, eu estava queimando de raiva.

-Não, que porra de horário. Só estou falando de que quando você começar, termine.

-Sai daqui. -Falei destrancando a porta. Não queria olhar pra ele nem mais um minuto.

-Não estamos conversando? -Ele falou sarcástico.

-Conversa você e seu pau que quer se satisfazer. -Falei saindo da sala e indo pro meu quarto, batendo a porta. Aff idiota! Ele não podia ser um pouquinho mais romântico ou fofo? Ou pelo menos não discutir comigo depois de nossa 1 ª vez. Otário. Affe! Deitei na cama e rapidamente peguei no sono.

 

[...]

 

Acordei e fui direto para o banheiro, tomei meu banho, escovei os dentes. Sai do banheiro e me troquei:

Terminei de me arrumar e desci. A porta da sala estava fechada, com a cortina da porta abaixada. Devia ter deixado assim. Fui até a cozinha e comecei a preparar o café pra mim e minha mãe, já que o idiota do Justin discutiu comigo e não dormiu aqui. Mas que merda! Que infantilidade do caramba, affe mano, fala sério, brigar por causa de sexo? Que lindo. Com meus pensamentos dominando minha mente, deixei o copo de vidro cair no chão, se espalhando em vários pedacinhos. DROGA! Abaixei para pegar os pedaços maiores.

-Ta tudo bem? -Ouvi a voz de Justin atrás de mim. O QUE ELE ESTAVA FAZENDO AQUI?

-O que você está fazendo aqui? -Falei me virando pra ele.

-Eu dormi aqui. -Ele falou.

-Porque? Me lembro de ter te mandado você ir embora. -Eu falei.

-Só que eu não fui. Fiquei conversando com o meu pau. -Ele falou me lembrando das minhas últimas palavras a ele, e apenas o ignorei. Joguei os pedaços de vidro o lixo e fui pegar a vassoura. Passei por Justin e ele me segurou.

-Não vamos nos resolver? -Ele perguntou olhando em meus olhos. Ele fica muito mais lindo quando amanhece... CALA A BOCA, VOCÊ ESTÁ BRAVA!

-Aonde? Na cama? -Perguntei cínica.

-Para de ser criança, Jamie. -Ele falou depois de revirar os olhos.

-Não estou sendo criança, Justin. Estou apenas satisfazendo seus desejos. -Falei "me tirando" de seu braço e indo pegar a vassoura. Na volta, ele não estava mais parado onde estava na hora que fui. Limpei tudo e terminar de organizar as coisas.

-Ei filha! -Minha mãe falou entrando na cozinha.

-Oi mãe. -Falei.

-Estou atrasada, esqueci que eu tenho que chegar mais cedo hoje. -Ela falou me dando um beijo.

-Ta bom, vai lá. -Falei.

-Tchau filha, até de noite. -Ela falou saindo de casa. -Tchau Justin! -Ela gritou já lá fora. Sentei e comecei a comer. Justin entrou na cozinha ainda de pijama e se sentou na mesa junto a mim. Ele se serviu e tomou seu café da manha, na boa. Levantei tirando minhas coisas e fui pra sala pegar minha mochila.

-Pronto. -Ele falou entrando na sala e fechando a porta, encostando nela.

-Pronto o que? -Falei.

-Agora vamos conversar. -Ele falou.

-Não quero conversar com você. -Disse colocando minha mochila nas costas e indo pra porta.

-Para com isso. -Ele disse me impedindo de sair. -Desculpa ter falado aquelas coisas com você ontem, eu não estava pensando direito e estava excitado. É só que, eu sou homem, tenho minhas vontades e desejos com minha namorada e as vezes passo dos limites e isso acaba acontecendo. Desculpa. -Ele falou segurando em minha cintura.

-Fiquei muito nervosa com você ontem. -Falei.

-Eu sei, mas quando percebi isso, já era tarde demais para voltar atrás das minhas palavras. -Ele disse tocando meu rosto. -Não quero que você fique brava comigo, ainda mais por motivos bobos. -Ele falou com sua voz rouca, me fazendo amolecer.

-Só não me faça ficar brava com você. Eu realmente odeio isso. -Falei.

-Me desculpa? -Ele falou com as duas mãos em meu rosto.

-Sim. -Falei olhando em seus olhos. Ele se aproximou mais e me beijou. Nos afastamos e fomos pra casa dele, pois Justin ainda estava de pijama.

-Porque você não foi pra casa? -Perguntei quando chegamos em sua casa.

-É que se eu viesse pra cá, o clima ia ficar muito mais estranho na escola. -Ele falou abrindo a porta.

-É, iria. Você dormiu lá em cima né? -Perguntei.

-Não, eu dormi na sala mesmo. -Ele falou. AWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWN MEU DEUS!

-Justin! Não era! Devia ter ido em um dos quartos, eles estão com colchão desde a festa. -Falei.

-Eu só fui lá pra pegar um edredom. -Ele falou com carinha de cachorro abandonado.

-Awwn Justin! -Falei abraçando ele.

-Seu sofá é confortável, não tem problema. -Ele falou e subimos as escadas. Pattie estava fechando a porta de seu quarto.

-Bom dia! Justin! Cade sua roupa? -Pattie falou o olhando só de samba canção e blusa.

-Bom dia mãe, vim pegar uma. -Ele falou.

-Bom dia Pattie. -Falei.

-Ai porque você não deixa umas roupas suas lá e umas roupas da Jamie aqui? -Pattie sugeriu.

-É mãe, é uma boa ideia. -Justin falou.

-Eu já vou indo. -Pattie falou dando um beijo na testa de Justin. -Tchau Jay. -Ela falou me dando um beijo também.

-Tchau Pattie. -Falei sorrindo.

-Tchau mãe! -Justin falou e fomos para seu quarto.


Notas Finais


briguinha boba çaskdçlakdçasldka
well, espero que estejam curtindo ;3
muito obrigada por todos os comentarios, meninas <3
e desculpa. ñ deu pra postar mais cedo, fiquei o dia todo nos shoppings da vida çalskdlçask
xx Lenny


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...