História Pretty Reckless - Capítulo 47


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Demi Lovato, Justin Bieber, Katy Perry, Taylor Lautner, Taylor Swift
Tags Colegial, Festas, Justin Bieber, Romance
Visualizações 593
Palavras 2.533
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


"E todos os inimigos, eu juro
Eles parecem tão pequenos daqui de cima
Porque eram maiores, o amor é maior
Eu sou maior, você é maior"
-Bigger, Justin Bieber

Capítulo 47 - Aeroporto


-O nome dela é Jamie Coleen. -Ele falou com um sorriso bobo. Eu também fiquei boba porque por um minuto considerei ser outra pessoa. -O que? Pensou que era outra?

-É, por um momento pensei sim. -Falei.

-Sua boba, a única por quem eu me apaixonei foi você. -Ele falou.

-Sério? -Perguntei com outro sorriso bobo.

-Bom... Aqui nesse país foi. -Ele falou sorrindo fraco.

-Quer falar sobre isso? -Perguntei.

-Não... O que importa é o agora. É você. -Ele falou me dando um selinho demorado. -Melhor nós dormimos. -Ele falou me ajeitando na cama.

-Tá, vamos, só vou escovar meus dentes. -Falei levantando e indo pro banheiro. Fiz minha higiene pessoal, apaguei a luz do quarto e fui pra cama.

-Boa noite minha princesa.

-Boa noite meu príncipe. -Falei lhe dando um selinho bem demorado. Ele segurou em minha cintura e me abraçou, me fazendo dormir assim.

 

[...]

 

Acordei no tórax nu de Justin, mas como cheguei aqui... Não sei. Levantei sem acorda-lo e fui para o banheiro. Tomei um banho rápido e sai de toalha.

-Bom dia! -Ele falou se espreguiçando.

-Bom dia amor. -Falei indo até ele.

-Hoje é sábado, graças a Deus! -Ele falou preguiçoso.

-AHAHAH, folgadinho. -Falei e levantei, tirei a toalha e coloquei o sutiã e a calcinha. -O que faremos hoje?

-Eu não sei, meu pai chega mais ou menos 10:00am então até lá, você decide. -Ele falou se levantando.

-Seus irmãos também virão? -Perguntei.

-Sim. -Ele falou sorrindo.

-Que cute! -Falei empolgada. -Preciso ir pra casa. -Falei.

-Ahhh. Fica assim vai. -Ele falou se aproximando.

-Bobo. -Falei.

-Já tomou banho, agora sou eu. -Ele falou indo pro banheiro.

-Tchau Bieber. -Falei. Arrumei a cama, abri as cortinas, organizei nossas mochilas e Justin saiu do chuveiro, pelado. -Não faz isso comigo. -Falei o observando.

-O que estou fazendo? -Ele falou arrumando o cabelo.

-Coloca uma cueca. -Falei séria.

-Não, estou com vontade de ficar assim... -Ele falou se aproximando de mim. -O que foi? Estou te excitando? -Ele falou me agarrando.

-Está. -Falei lhe beijando. -Mas pode parar. -Falei parando o beijo.

-Chaaaata. -Ele falou indo para seu armário.

-Amor, que roupa eu coloco? -Perguntei.

-Ahhhn, vou ver com a minha mãe. -Ele falou indo pra porta.

-Não! -Falei segurando seu braço.

-Porque? -Ele falou. LENTO

-Porque ela vai querer saber porque eu to sem roupa, sendo que nem nada fizemos. -Falei.

-Isso não é problema. -Ele falou me dando um beijo.

-Estou falando sério, menino! -Falei parando o beijo.

-Eu também. -Ele falou me agarrando.

-Sua mãe não vai se incomodar de ouvir nossos gemidos? -Perguntei.

-Dando o troco, é amor? -Ele falou arqueando uma sobrancelha.

-Não, só foi uma pergunta. -Falei.

-OK, pode ser que ela se importe, se ela estivesse acordada. -Ele falou. -Mas, se você não quer... Tem quem queira. -Ele falou me soltando.

-Ahn? Como é que é Sr. Bieber? -Falei com as duas mãos na cintura.

-É, por exemplo, a Demi já elogiou, a Katy e a Taylor também, e a Cassie elogiaria também. -Ele falou.

-Cala a sua boca. -Falei. -Eu uso quando eu quiser, ok? E se quiser ir com elas, vá. Mas não volte, nunca nunca mais. -Falei piscando.

-HAHAHAHAHAHA, acha que eu sou louco? -Ele falou me agarrando pela cintura.

-Acho sim.

-Mas não sou, eu nunca pegaria, transaria, ficaria, com uma garota que não seja você. -Ele falou olhando em meus olhos. Sorri e ele me beijou.

-Eu ainda quero me trocar. -Falei.

-AAAAh que chata. Vem cá. -Ele falou me puxando para o armário. -Toma. -Ele me deu uma camiseta, não parecia dele, era enorme. Mas coloquei. -E aqui. -Ele falou me dando uma cueca.

-O QUE? -Falei perplexa.

-A camisa vai cobrir ela, minha mãe vai achar que você está de shorts. -Ele falou sorrindo. Coloquei a bendita cueca e realmente, a blusa batia mais da metade da minha coxa, nem se quer aparecia a cueca.

-Obrigada amor. -Falei lhe dando um selinho.

-Você ficou linda. -Ele falou retribuindo com outro selinho.

-Awwn, obrigada meu bebê. -Falei.

-Vamos tomar café então? -Ele falou pegando em minha mão.

-Vamos. -Falei indo até a porta. -Quem vai fazer o café?

-Você, ué. Se minha mãe estiver acordada ela te ajuda. -Ele falou folgado..

-Que folgado, você, Justin! -Falei descendo as escadas. Pattie já tinha se levantado, estava arrumando as coisas para o café e eu e Justin fomos ajuda-la. Só que Justin saiu de mansinho, e quando eu pedi para ele pegar as torradas ele já não estava lá. Pattie disse que é mais comum ele fazer isso do que nevar no Canadá.

Eu ri das piadas que ela fazia sobre ele, eles com certeza tem ótimo relacionamento de mãe barra filho, e Pattie cumpri com seu "dever" de fazer o papel de pai também. Arrumamos toda a mesa e Justin chegou na hora. Pattie nem se incomodou de eu estar com a camisa dele. Tomamos o café com uma conversa muito agradável e depois de arrumar a cozinha -sem Justin, novamente- fomos para a sala. Justin estava assistindo a Batman em desenho. Revirei os olhos e sentei ao seu lado. Pattie riu de minha expressão e se sentou também. Justin não entendeu nada.

-Porque riu, mãe? -Ele falou sem olhar pra ela.

-Nada meu bebê. -Ela falou segurando o riso.

-Mas nem tá tão engraçado esse episódio.. -Ele falou.

-Nossa, mas é uma criança mesmo. -Falei.

-Fica quieta, Bob Esponja. -Ele falou debochando de mim.

-Cala a boca, Batman e Robin. -Falei rindo.

-Eu quero ouvir. -Ele falou mostrando a língua.

-Sabe que o Batman é gay né? -Falei.

-BATMAN NÃO É GAY! -Ele falou arregalando os olhos para mim.

-É sim, ele anda pra lá e pra cá com o Robin, olha a roupa desse Robin. -Falei. -Pattie, desculpa a palavra, mas isso é viadagem Justin!

-Cala a boca, e não é não! E o Bob Esponja? Também anda pra lá e pra cá com o Patrick! Ele é gay! -Justin falou.

-Claro que não Justin! O Bob não é gay! -Falei.

-É sim, lalalala é sim. -Ele falou me zoando mais.

-Para seu abestalhado, o Batman é gay e ponto.

-E a Batgirl? -Ele falou arqueando uma sobrancelha.

-É só faixada. -Falei dando de ombros.

-A é? Toda aquela roupa colada, marcando o corpão dela é faixada, também? -Ele falou.

-É! Com certeza é, é só para as crianças que assistem não serem influenciadas e virarem gays igual a você. -Falei provocando-o.

-Eu não sou gay, mocinha. -Ele falou sério.

-Está parecendo. Primeiro sua fixação pelo seu cabelo e agora você assiste Batman e Robin...

-Não fala do meu cabelo, não!

-Me usa como faixada também, Justin? Só para ninguém saber que você é gay? -Falei o alfinetando.

-Cala a sua boca, Jamie! Vai pra puta que o pariu.

-AAAhn, lembrei de outra coisa... Desculpa de novo, Pattie, mas Justin, Michael também era gay. -Falei. Pattie riu. Ele desligou a TV e me encarou.

-Pisou no meu calo. -Ele falou sério. -Corre. -Levantei do sofá correndo e rindo, ele veio atrás de mim, gritando o meu nome, dizendo que gay era o Caio e todos os meninos que eu já peguei. Ficamos correndo em volta da casa e depois subi correndo para os quartos. Entrei no primeiro que vi, era algum de visitas. Fui para debaixo da cama rapidamente e depois de 2 segundos, ouvi a porta ser aberta bruscamente.

-DROGA! -Justin gritou e fechou a porta. HHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAH que cego. Espiei por debaixo da cama, ele não estava no quarto. Sai de baixo da cama e abri vagarosamente a porta. Coloquei a cabeça para fora.

-BUUU! -Ele gritou atrás de mim!

-AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH. -Voltei a correr, descendo as escadas e indo novamente pra sala. -PAAAAAAATTIE ELE QUER ME BATER!!!!!!  -Gritei entrando na sala. Ela só sabia dar risada. Justin entrou e trancou a porta. Fui para trás do sofá, me protegendo.

-Filha de uma boa mãe, venha aqui. -Ele falou.

-Não! -Falei rindo.

-Então eu vou ai. -Ele disse e colocou a cabeça por cima do sofá, me vendo. Eu ia levantar para correr de novo, mas ele se jogou em cima de mim, impedindo-me de correr.

-Te peguei. -Ele falou segurando meus braços, ficando de 4. -Agora fale, bem boazinha: Nem Batman, nem Robin e muito menos Michael é/eram gays.

-Não vou falar isso. -Falei.

-Ta bom. -Ele falou e se aproximou de meus lábios, eu fui na intenção de beija-lo mas ele desviava. Eu perseguia sua boca mas ele desviava seus lábios de mim! E eu não podia empurrar sua cabeça por que ele segurava meus braços.

-JUSTIN! -Gritei.

-Fale com todas as letras. -Ele disse pra mim. Eu revirei os olhos.

-Não, cara! -Falei.

-Então esqueça meus lábios. -Ele falou roçando seus lábios nos meus.

-Justin, me beija. -Falei.

-Não Jamie. Não e não. -Ele sussurrou em meu ouvido. -Fala.

-Não.

-Vou ter que fazer mais coisa? -Ele sussurrou em meu ouvido novamente, deitando seu corpo sobre meu, empurrando seu membro contra mim. E voltando a desviar de meus lábios.

-Tem certeza que não quer falar? Você sabe que eu beijo bem. -Ele falou.

-Ta bom! Nem Batman, nem Robin e muito menos Michael é/eram gays. -Falei rapidamente.

-Isso... Agora fala: Justin você é o homem mais gostoso do mundo e não é gay. -Ele falou soltando meus braços, que automaticamente, agarraram seu corpo.

-Justin você é o homem mais gostoso do mundo e não é gay. -Sussurrei perto de sua boca.

-Muito bem, Srta. Esponja. -Ele sussurrou e aproximou seus lábios. O beijei ferozmente, passando as unhas em suas costas. Ele apertou minha cintura contra si. Ambos nos separamos assim que ouvimos a campainha.

-Eu atendo. -Ouvi Pattie falar, porém sua voz já era distante, e estava na cozinho, pelo visto. 

-OK. -Justin falou e tornou a me beijar. Interrompi o beijo. -Vamos lá em cima?

-JUS! E se for seu pai? -Falei.

-Não vai ser, ainda tá cedo. -Ele falou me levantando.

-E sua mãe? -Falei.

-Ela vai ficar com a visita. -Ele falou me guiando para a escada. Subimos e fomos para seu quarto. Assim que ele abriu a porta, começou a me agarrar e tirou minha blusa. Fomos andando até a cama, ele me deitou nela e ficou de pé, em cima da cama.

-O que vai fazer? -Perguntei.

-Uma stripper pra você.. -Ele falou mordendo o lábio inferior e tirando a blusa. Sorri safada e ele lentamente tirou seu shorts, o jogando pra mim. Ele se aproximou mais e me beijou, eu pulei em cima dele, o deixando por baixo. Tirei minha blusa e ele sorriu. Voltei a beija-lo. Ele passava a mão pelo meu corpo todo, e muito na minha virilha. Ele tirou "minha" cueca, me deixando nua. Ele me girou, ficando por cima de mim e tirei sua cueca rapidamente. Ele me beijou e já senti um pouco de seu membro dentro de mim. O empurrei.

-Eu não esqueci, eu coloquei. -Ele falou se referindo a camisinha. Fiquei um pouco sem graça por "desconfiar" dele, mas ele tornou a me beijar, me penetrando mais. Soltei um gemido leve e ele gemia também, aumentando mais as entocadas. Me virei e sentei nele, rebolando, o fazendo gemer. Ele começou a beijar e morder meu pescoço eu puxava seu cabelo, sem sair de seu colo. Ele me virou na cama, aumentando a velocidade. Suas mãos percorriam meu corpo todo, me fazendo suspirar profundamente. Ele me encarou ,suado, com o rosto vermelho já, parando o beijo. Ele deitou-se do meu lado, se retirando de dentro de mim. Já? MAS... Ah :Olhei para ele, ficando de lado. Ele me puxou para mais perto e começou a passar sua língua em volta de meu seio. Sua língua quente me fez arrepiar, soltando um gemido. Entrelacei minhas pernas nele, fazendo com que eu o sentisse dentro de mim novamente. Justin me virou, fazendo-me deitar novamente. Ele não parava de dar leves chupões em meu seio, enquanto me penetrava. Eu estava doida já, senti uma onde prazer invadir meu corpo e Justin o tirando lentamente de mim. Ficamos um encarando o outro. Me aproximei mais e o abracei, sussurrando um "Você é louco" em seu ouvido. Ele soltou uma risada gostosa e apertou o abraço.  Nos soltamos lentamente e eu levantei.

-Vamos. -Falei colocando meu sutiã.

-Aiin, que pena.. -Ele falou levantando também. Ri leve e me troquei, fui ao banheiro e lavei meu rosto. Ele fez o mesmo e descemos as escadas, indo pra sala.

-Ei, eu estava te esperando, cara! -Ryan falou levantando do sofá.

-Porque não subiu? Eu estava jogando enquanto ela falava com a Demi. -Justin falou revirando os olhos.

-Menos, bem menos, Jus. -Falei.

-Nem chama, de boa, brow. -Ryan falou.

-Não enche, Ryan. -Justin falou se sentando no sofá. Fui também e fiquei mexendo no meu celular, até Justin falar que Ryan tinha perdido e que era a minha vez no tênis. Pattie jogou conosco também, até 10:00am, já que o pai dele estava pra chegar. Paramos tudo.

-Então mamãe, vou levar a Jamie na casa dela e de lá vamos direto, pode ser?

-Claro filho, por mim tudo bem. -Pattie falou.

-Certo, amor, vou me trocar, já desço. Mãe, vai se trocar? Ryan pode ir entrando no meu carro, toma. -Ele falou jogando a chave para Ryan, que a pegou no ar.

-Vou né, Justin! De pijama no aeroporto não dá. -Ela falou subindo as escadas.

-Vou também? -Ryan perguntou.

-Claro. -Justin falou e subiu as escadas. Eu arrumei a sala e depois fui para o carro. Pattie foi na frente e eu e Ryan atrás. Justin apareceu na garagem, fechou a porta e entrou no carro, indo pra minha casa.

Fomos conversando, com o rádio baixo. Ao chegar em minha casa, desci rápido e coloquei uma roupa decente, falei com a minha mãe, que estava acordando agora e voltei para o carro.

-Pronto. -Falei entrando no carro.

-Tá linda. -Justin falou me olhando no retrovisor.

-Concordo. -Ryan falou. Justin revirou os olhos e ligou o carro, indo para o aeroporto. Ao chegarmos lá, fomos a um balcão de atendimento.

-Moça, por favor, o voo 5428-9 já chegou? -Pattie perguntou olhando um papel.

-Ainda não, senhora. Está previsto para chegar em 15 minutos. -A moça falou alternando os olhares com a tela do computador e o rosto de Pattie.

-Obrigada. -Pattie falou e fomos para uns assentos livres. -Filho, a Erin vem também? -Pattie falou.

-Acho que não, mamãe. -Justin falou entrelaçando nossos dedos. -Ansiosa?

-Um pouquinho. -Falei sorrindo, meus cunhados devem ser as coisas mais lindas do mundo.

-Relaxa. -Ele falou e me deu um selinho demorado. Ryan foi comprar suco para ele, mas eu tomei dele e peguei pra mim. HAHAHAH, não sou boba. Nos próximos 13 minutos, ficamos sentados, observando o fluxo de pessoas indo e vindo. O voo 5428-9 foi anunciado e todos nós fomos para o portão de embarque. O portão se abriu e as pessoas começaram a sair, até que vi um homem, empurrando um carrinho, com uma menininha sentada na mala e um menininho em seu colo. Ele percorreu os olhos e assim que viu Justin, sorriu.


Notas Finais


awn *u* Jaaaaaazzy, Jaaaaaaaax, Jeeeeeeer <3
gostaram? :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...