História Pretty Reckless - Capítulo 60


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Demi Lovato, Justin Bieber, Katy Perry, Taylor Lautner, Taylor Swift
Tags Colegial, Festas, Justin Bieber, Romance
Visualizações 542
Palavras 2.742
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


EEEEi garotas! Preciso lhes informar: a fic vai até o cap 69.... restam apenas 9 ://
Nos vemos lá embaixo, boa leitura ;)

"Eu sempre soube que você era a melhor
A mais legal que eu conheço
Mais bonita que todas as outras
A estrela do meu show

Muitas vezes eu desejei
Que você fosse a única para mim
Mas nunca pensei que seria assim
Garota, o que você fez comigo?

É você em que eu estou pensando
Garota você não é minha vice-campeã
E não importa o que aconteça
Você sempre será a numero um

Você é meu prêmio, a tal, a única
Eu te adoro, garota eu te quero
A única que eu não posso viver sem
É você, é você

Você é minha preciosa daminha
A única que me deixa louco
De todas as garotas que eu conheci
É você, é você

Minha favorita, minha favorita
Minha favorita, minha garota favorita
Minha garota favorita"
-Favorite Girl, Justin Bieber

Capítulo 60 - Barraco básico


-O que você está pensando? Me fala... -Justin falou massageando meus cabelos.

-Não! Depois eu falo. -Falei me sentando. Eu não tenho noção do que fazer, mas eu tenho que fazer algo grande. Aquela vadia tem que aprender que ele é SÓ meu.

-Vamos pra casa, amor? -Justin falou.

-Vamos. -Eu falei sorrindo torto. Ele levantou arrumando o cabelo, todo bagunçado, seu tórax exposto e um sorriso sedutor no rosto. Tentei resistir mas não consegui. Entrelacei meus braços em seu pescoço e iniciei um beijo, perfeito.

-Ah veý, para! -Caio reclamou jogando uma almofada. Mas o beijo não cessou.

-Porra para com isso! -Katy falou. Mostrei meu lindo dedo do meio pra ela e voltei a puxar os cabelos de Justin.

-Caralho, que fogo, sobe logo. -Demi falou e Justin parou o beijo.

-Podemos Caio? -Justin perguntou, partindo o beijo. 

-NÃO! Que nojo! -Ele falou.

-Então vamos para a minha casa. -Justin falou me puxando porta a fora.

-Tchau gente. -Falei ainda tentando me recuperar do beijo.

Quando chegamos a garagem, ele destravou o carro e ia abrir a porta do motorista, mas eu não deixei e abri porta de trás, o empurrando lá para dentro. Ele sorriu safado e me puxou junto, fazendo eu cair sobre ele e iniciar um beijo cheio de fogo. Rapidamente tirei sua camisa e voltei a beija-lo. Ele apertava fortemente minha coxa quando tirou meu shorts. Fui rápida também e tirei sua calça. Ele parou o beijo para começar a beijar meu pescoço. Justin foi descendo e tirou minha blusa e logo após meu sutiã, partindo para acariciar meus seios com sua boca. Eu puxava fortemente seu cabelo. Ele voltou para minha boca e tirou minha unica peça de roupa enquanto eu tirava a dele.

-Amor, para! -Ele falou antes de eu abaixar sua cueca.

-Ahn só não me diz que broxou. -Falei e ele riu.

-Não, com você isso nunca vai acontecer. Só... Não tenho camisinha. -Ele falou.

-Droga! Vou pegar vai. -Falei abrindo a porta.

-Calma! -Ele falou e pegou minha calcinha, me dando.

-É! -Falei e vesti, e sua blusa também. Desci do carro e fui até a sala.

-Voltou? -Caio falou.

-Não vamos ainda. -Falei já abrindo a gaveta.

-O que você tá fazendo só de calcinha? -Tay falou e peguei a camisinha.

-Argh! No carro? De novo! -Katy falou.

-Ah véy, eu não ando mas naquele carro! -Demi falou.

-Ah vão a merda! -Falei levantando e indo pra fora. Já abri o pacote e a retirei de lá de dentro. Entrei no carro e Justin estava na pose mais sexy que se possa imaginar.

-OMG. -Falei mordendo os lábios e sentando em sua perna. Coloquei devagar a camisinha em seu membro ereto. Ele gemia baixo e apertava minha coxa. 'Sentei' em seu membro e comecei a rebolar em cima dele, gemendo mais alto. Me deitei sobre ele e continuei com os movimentos. Ele já suava e estava bem vermelho. Nossos lábios não se soltavam, estava muito selvagem, com mordidas e tudo. Ele parou e me empurrou. O olhei ficando em uma posição e ele sorriu passando a mão nos cabelos, vindo pra cima de mim. Ele continuou a me penetrar, só que com mais velocidade, até seu membro amolecer dentro de mim e eu sentir uma onda de satisfação.

-Vamos? -Ele falou recuperando o ar.

-Vamos. -Falei me sentando e me vestindo.

 [...]

Chegamos em sua casa e estavam jantando.

-Opa, que hora boa chegamos. -Jus falou. Sorri.

-Boa noite meu pequenos, sentem, acabou de chegar. -Jer falou indicando a pizza.

-Licença. -Falei me sentando em frente a um dos pratos. Justin sentou do meu lado. Jax estava no colo de Jer, fofo, com a boca todo melada. E Jazzy ao lado de Pattie, toda suja também.

-Que fome. -Justin falou mordendo um pedaço enorme da pizza.

-Caio não te alimentou? -Falei colocando um pedaço em meu prato.

-A gente só comeu. -Ele mastigou. -Pipoca. -Ele terminou.

-Affs, que tonto! -Falei.

-Tudo bem! -Justin falou dando outra mordida.

-Justin, modos. -Pattie falou.

-Ai mãe.. Ela não liga. -Justin falou.

-Está tudo bem, ele é pior quando está só comigo. -Falei rindo e dando a primeira mordida.

-Justin, Justin.. -Jer falou com um sorriso malicioso..

-Pai! Não é que você está pensando! -Justin falou contendo o sorriso malicioso também. Corei um pouco e os dois riram. Comemos a pizza conversando e depois e Justin subimos.

-Ei minha pequena, o que está planejando? -Justin falou tirando a blusa e a jogando, deitando em sua cama.

-Eu não sou pequena. -Falei.

-É menor do que eu. -Ele falou arqueando uma sobrancelha.

-Aff, 5 centímetros. -Falei terminando de colocar o shorts do pijama.

-Isso te torna menor do que eu. -Ele falou e eu revirei os olhos, tirando a camisa. -Se levarmos em conta seus lindos fartos seios você é maior que eu. -Ele falou.

-Justin como você é tolo e indecente vey! -Falei jogando minha camisa nele.

-Sua camiseta não machuca, joga o sutiã. -Ele falou sorrindo tarado.

-Trouxa! -Falei colocando a blusa do pijama e me deitei ao seu lado.

-Tá bom, sou. -Ele disse e me puxou para seus lábios. -Agora me fale, o que está planejando.

-Vou dar um susto nela, esfregar a cara dela no asfalto. -Falei. Justin começou a rir.

-Isso é coisa de menina baixa! -Ele falou.

-Mentira, eu vou assusta-la, ou bater, depende da minha raiva amanhã. -Falei.

-Você tem sérios problemas com vingança. -Ele falou ficando por cima de mim.

-Não tenho não.. -Falei agarrando seu pescoço. Ele iniciou outro beijo me agarrando. Minhas unhas arranharam suas costas e foram para seu cabelo. Parei de beija-lo.

-O que foi? -Ele falou beijando meu pescoço.

-Vamos dormir? -Falei.

-Quer mesmo dormir? -Ele falou descendo os beijos. Me arrepiei... Subi sua boca para a minha e o empurrei na cama, o deitando.

-Quero. -Falei.

-Chata. -Ele falou e me agarrou de novo.

-Eu estou cansada ta? -Falei. -Trabalhei muito hoje.

-Você? -Ele falou gargalhando.

-É. -Falei. -Canta algo pra mim?

-Ahh, porque eu? -Ele falou com carinha fofa.

-Porque eu amo a sua voz. -Falei e ele sorriu torto e cantarolou.

 

[...]

 

Acordei sentindo algo em meu peito... Olhei e era Justin com a cabeça encostada em mim.

-Amor. -Falei o sacudindo. -Acorda. -Jus!

-Ahn, oi amor. -Ele disse levantando de meu peito.

-Você, hum... Fez alguma coisa? -Falei.

-Queria ter feito, mas não fiz, não se preocupe. -Ele falou safado, me puxando para um beijo.

-Vou me arrumar. -Falei levantando e indo pro banheiro. Meu banho foi bem rápido. Sai e Justin tinha arrumado a cama. Me troquei e Justin foi tomar seu banho.

-To pronto. -Ele falou quando saiu do banheiro.

-Pode colocar uma camisa decente. -Falei observando sua regata destacando seus braços musculosos.

-Porque? -Ele indagou se olhando no espelho.

-Marca muito seus músculos. -Falei.

-Eu nem tenho direito. -Ele falou forçando músculos.

-Tem sim. -Falei indo até ele.

-Coloca uma calça. -Ele falo arqueando uma sobrancelha.

-Durante todo o verão eu vou de shorts pra escola. -Falei.

-Então eu vou de regata. -Ele falou segurando em minha cintura.

-Você é um idiota. -Falei.

-Você é mais. -Ele falou e me beijou. Descemos juntos e ninguém tinha acordado. Preparei o café, tomamos, Jus deixou um bilhete e fomos embora.

Chegando no colégio, vi Cassie e meu sangue subiu. Justin percebeu e pegou em minha coxa. Como o estacionamento não é responsabilidade da escola, eu podia fazer o que eu quisesse.

-Cuidado. -Ele falou cauteloso.

-Pode deixar, vamos? -Falei segurando em seu queixo.

-Vamos. -Ele falou e me deu um selinho. Observei meu anel e abri a porta do carro, descendo.

-Você vem comigo. -Falei pegando na mão de Justin e vi as meninas descerem do carro, e Caio virem até nós. Fui até Cassie e as vadias.

-Oi querida! -Falei cínica.

-Ah? O que? Você não cansa de ser chifrada? -Ela falou me vendo de mão dadas com Justin. Sorri cínica.

-Não, o brilho do meu anel não me deixa ver isso. -Falei e a vi tremer de raiva.

-Vadia. -Ela falou e eu dei um tapa bem dado em sua bochecha. -Justin gostoso. -Meu sangue subiu mais.

-Amor. -Justin falou e veio para trás de mim.

-Nossa, que braços. -A vaca continuou e eu explodi, não aguentando mais olhar para aquela vadia com botox. 

Tirei meu anel do dedo e coloquei na palma da mão de Justin. A essa hora já estava o colégio todo fazendo uma roda ao redor de nós. Fui até ela, pegando a pelo cabelo e empurrando sua cabeça no capô de seu carro.

-ESCUTE BEM O QUE EU VOU FALAR PORQUE EU NÃO SOU GAROTA DE REPETIR AS COISAS. SE EU VER, OUVIR, PERCEBER VOCÊ TENTANDO TOCAR NO MEU NAMORADO OU FAZER QUALQUER TIPO DE COISA PARA NÓS SEPARAR, VOCÊ VAI VER COMO É BOM MEXER COMIGO. -Gritei batendo sua cabeça. Puxei seu cabelo com muita força. -ENTENDEU?

-Sim. -Ela falou baixo e eu a soquei mais uma vez no capô.

-É BOM QUE TENHA ENTENDIDO, PORQUE EU NÃO AVISAREI DE NOVO. -Falei e levantei sua cabeça.

-E QUER DORMIR COM ELE? VAI TER QUE ESPERAR MUITO TEMPO, ATÉ EU ME CANSAR DE FODER COM ESSE GOSTOSO OU ATÉ EU PARAR DE AMA-LO, ENTÃO DESISTE, PORQUE AMBAS AS COISAS SÃO IMPOSSÍVEIS. -Empurrei novamente sua cabeça no capô e a soltei. -E se tentarem a proteger, -Falei olhando as outras vacas. -Serei obrigada a chamar reforços. -Falei e percebi as 3 dando um passo a frente. Demi veio do meu lado e olhou Chace, sorri e dei um passo para trás, me encaixando em Justin.

-Ah Chace, passei na sua casa ontem, muito lindo seu vibrador rosa. -Ela falou e todos começaram a rir. Justin pegou em minha mão e fomos pra dentro da escola.

-Demi, ele tem mesmo um vibrador? -Chaz perguntou. Rimos.

-Não, mas agora tem. -Demi falou.

-Você colocou? -Katy perguntou.

-Coloquei, nem vocês perceberam. -Ela falou.

-Nossa, ninja! -Tay falou. Justin me olhou e sorriu.

-O que? -Indaguei.

-Você é tão ciumenta. -Ele falou colocando meu anel de volta. -E me deixou vermelho quando falou aquilo.

-Sou mesmo e eu só falei a verdade, amor.  -Falei entrando na sala.

A aula começou... Depois de muito discurso de física, tivemos inglês e depois, educação física. Fomos nos trocar e as vacas não tiveram coragem nem de nos olhar. Que engraçado. O dia fluiu naturalmente, sem problemas.

-Vamos? -Justin falou fechando o armário.

-Vamos. -Concordei fechando o meu. Justin e eu fomos para seu carro e direto para sua casa. Jer e as crianças estavam lá fora, brincando.

-Jaaazzy! -Falei saindo do carro.

-Jay! -Ela falou vindo em minha direção.

-Nossa... -Justin falou claramente com ciúmes.

-Quer fazer o que hoje? -Falei entrando com ela.

-Eu não sei, mas a Mel falou que a gente tem que apoveitar porque depois a gente vai pra casa. -Ela falou.

-Quem é mel Jazzy? -Falei a sentando na mesa.

-Minha amiga! -Ela falou olhando o vácuo.

-Ah! E ela é legal? -Falei.

-É! Mas você é mais. -Ela falou me abraçando. OWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWN ^-^

-Own.. -Falei a abraçando também. -Pensa e a gente faz.

-Estou interrompendo? -Justin falou levantando uma sobrancelha.

-Tem alguém bravinho Jazzy. -Falei no ouvido dela.

-Hihihihi acho que ele quer um beijinho. -Ela falou no meu ouvido também.

-Posso ir lá? -Falei.

-Pode. -Ela falou e eu fui sorrindo pra perto dele.

-O que? -Ele falou de braços cruzados.

-Carente.. -Falei lhe dando um selinho. -Pronto! -Falei brincando, mas sua pose não se desfez.

-Não adiantou. -Jazzy falou.

-É! Jazzy, fecha os olhos. -Falei e ela colocou as mãos para cobrir os olhos. Tasquei um beijão nele, explorando cada parte de sua boca. Ele, de inicio se assustou, mas depois começou a contornar meu corpo com as mãos. Mordi seu lábio, o puxando e soltei.

-Funcionou! -Jazzy falou abrindo os olhos e vendo o sorriso safado de Justin.

-Sempre funciona. -Falei me soltando dele e indo pegar Jazzy no colo.

-Não foi só eu que acordei... -Ele falou se referindo a outra coisa..

-Não tendi. -Jazzy falou.

-Ele é tonto mesmo Jazzy. -Falei e fomos para a sala.

-Você pode dar um jeito aqui. -Ele falou quando coloquei Jazzy no sofá.

-Depois, quem sabe. -Falei piscando. -Primeiro vamos ver o que faremos. -Jer entrou e se sentou conosco.

-Jer, o que eles gostam de fazer? -Perguntei pra ele.

-Eles são iguais ao Justin, gostam de comer. -Jer falou.

-É.. Eu gosto mesmo. -Justin falou mordendo o lábio inferior. Jeremy riu e eu revirei os olhos

-Piquenique! -Jazzy falou.

-Ahh! Gostei da idéia. -Falei.

-Eu também, é uma boa! -Jer falou.

-E você amor? -Falei pra Justin me encarando com cara de tarado. -Justin? -Ele piscou rapidamente.

-Oi!

-O que você achou? -Falei.

-Sobre? -Ele parecia não ter escutado Jazzy.

-Você é surdo? Piquenique! -Falei.

-Ah! Pode sim, gostei. -Ele falou concordando.

-Tava aonde filhão? -Jeremy falou.

-AHN.. Em nenhum lugar. -Ele falou fitando o pai.

-Sei.. -Jer falou rindo e me olhando.

-Então, vamos? -Falei.

-Claro.. -Justin falou se levantando e todos nos levantamos. -Amor, vamos nos trocar. -Justin falou pegando em minha mão e fomos para seu quarto.

-Eu só vou trocar de blusa. -Falei abrindo a porta.

-Calma. -Ele falou me agarrando, me levando para a cama. Quando vi, ele já estava só de cueca.

-Justin! -Falei o empurrando de cima de mim.

-Oi. -Ele falou me olhando.

-Calma, certo? A gente vai sair. -Falei.

-Eu te quero. -Ele falou com cara de criança quando quer um doce. 

-Eu sei mas agora não dá. -Falei levantando.

-Droga.. -Ele sussurrou num tom baixo mas eu ouvi. Ele se levantou e foi ao banheiro.................................

Troquei de blusa e fiz uma trança no cabelo.

-Isso é muito frustrante. -Ele falava consigo mesmo sem perceber que eu estava sentada no corredor. -Você tem uma namorada, gostosa, delicia, faz a coisa bem, perfeita! E tem que ficar se aliviando! Droga! Mimimi mimimi. -Ele falava frustrado, mas não bravo. Eu me segurava para não rir. -Isso é maldade com o Jerry, poxa! Meus dias de precisar de mão já ficaram para trás. -Ele falou e não deu. Gargalhei e ele veio até mim. -Estava ouvindo? -Ele falou me olhando.

-Sim. -Falei no meio de minhas risadas.

-Para de rir, amor! -Ele falou mas eu não parava. Não tinha como. Respirei e segurei a risada. -Pronto, isso, respira. -Ele falou e quando soltei o ar, recomecei a rir.

-O que aconteceu? -Jer falou chegando perto.

-Ela me ouviu falar sozinho.. -Justin falou e Jer riu também. -Ah pai, você também?

-É ela, a risada dela! Não quero nem ouvir o que você estava falando! -Jer falou e eu finalmente controlei minhas risadas.

-Ai meu maxilar. -Falei fazendo um 'o' com a boca.

-Você é muito tola! -Justin falou.

-Você que é Jus, foi muito engraçado. -Falei me levantando. -Ai.. Sabe se Pattie tem uma toalha grande? -Falei.

-Deve ter, vamos lá. -Ele falou puxando minha mão e descemos.

-Anda, temos que passar em algum mercado. -Falei procurando a tal da toalha.

-Aqui. -Ele falou tirando uma toalha da gaveta e segurando ela.

-Yep, põe no carro, as crianças também. Eu já venho. -Falei pra ele e subi as escadas. Procurei seu violão, coloquei nas costas e desci.

-Pra que isso? -Ele falou me vendo com o violão.

-Pra um menino lindo e revoltado tocar. -Falei rindo.

-Eu? -Ele falou.

-Claro. -Falei e saímos de casa. Coloquei o violão no porta-malas e entrei no banco de trás, colocando Jax em meu colo.

-Pai, o meu carro, eu dirijo. -Justin falou.

-Entra no carro, filho. -Jer falou.

-Pai. -Justin persistiu.

-Jer, ele é assim. Jus do meu coração, entra logo.

-Parece uma mulher, implica com tudo! -Jer falou e eu ri baixo.

-Como vocês são chatos. -Justin falou fechando a porta do carro. Fomos até o mercado mas perto e compramos tudo que um piquenique merece: frutas, doces, bebidas, salgadinhos e mais besteiras.

-Eu não vou tocar. -Justin falou pegando a batata frita.

-Cassete, eu devia ter te dado. -Falei e Jer começou a gargalhar. Droga... Não tinha o visto.

-Devia mesmo. -Justin falou.

-Vai tocar sim. -Falei.

-Tá mal humorado mesmo. -Jer falou.

-Ah pai! -Justin reclamou e fomos para o caixa. Justin pegou um pacote de camisinha e colocou na esteira.

-Boo boo o que é isso? -Jazzy falou e nos três congelamos.


Notas Finais


UHASUHAUSHUAHSUAHSUHA aaaaaah Justin falando sozinho UHAUSHAUHSUAHSUAHS
aaaaaaaah mt obrigada por tuuuuuudo meninas :3
amanhã minha ultima prova :3333 o/
me digam se gostaram u.u bjobjbojbojbojobobj amo vcs <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...