História Pretty Reckless - Capítulo 63


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Demi Lovato, Justin Bieber, Katy Perry, Taylor Lautner, Taylor Swift
Tags Colegial, Festas, Justin Bieber, Romance
Visualizações 533
Palavras 2.525
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


"Você me teve apaixonada por você, querido
E isso nunca teria ido embora, não
Você costumava brilhar tão forte, mas eu vi tudo isso se apagar"
-You're Not Sorry, Taylor Swift

Capítulo 63 - Fofura


**Demi on**

 

-Cara, o que você quer? -Falei sem paciência. 

-Man, eu não te trai. -Ele falou. Cínico do caramba! Eu vi..

Eu entrei no restaurante/bar e tinha uma vadia com um mini vestido, uma puta qualquer, em cima dele, o beijando. E ele correspondia. Pois eu cheguei lá e joguei toda a bebida na cabeça daquele infeliz, que tirou a bisca do colo dele e tentou vir atrás de mim, mas o ignorei, claro.

-Ah não? Eu tive uma miragem? Do além? Tipo, uma visão? -Falei.

-É sério! Ela sentou no meu colo e me beijou. -Ele falou e revirei os olhos. 

-É claro. O clássico "ela me beijou". -Falei rindo irônica.

-Demi, eu gosto muito de você, sério, a gente só está começando, deixa eu te mostrar que eu não sou aquele cara que você viu no bar? Me dá uma segunda chance? Eu só fui um fraco, ao invés de te esperar mais um pouco, e acabei correspondendo, minha linda. Me dá uma segunda chance?-Ele falava.

-Ow Chace, eu... -Falei sem saber o que responder. 

-Não fala nada Demi, vai lá com seus amigos, eu te pego hoje as 19 pm. -Ele falou olhando em meus olhos. Eu estava encantada e paralisada. Vi ele se afastar e sacudi a cabeça.

-O que aconteceu aqui? -Perguntei a mim mesma e fui atrás de meus bros.

 

**Demi OFF*

 

Deixamos os dois conversando e fomos para dentro do colégio. 

-O que você e Caio estavam falando? -Perguntei pra Justin.

-Ah, nada não pequena. -Ele falou contornando minha cintura com seu braço.

-Depois ele me conta. -Falei.

-Não tem nada pra ele te contar, minha shawty. -Ele falou dando um apertão em minha cintura. 

-Vamos ver. -Falei e ele deu uma risadinha.

Sério, tinha alguma coisa. Entramos na sala e fomos para os nossos lugares. Chaz e Ryan estavam falando com Justin. Peguei Caio pela gola da camisa e o tirei da sala. 

-Abre o bico! -Falei. 

-Que? -Ele falou desviando a atenção do celular. 

-O que você e Justin estavam trocando sorrisinhos na entrada. 

-Não é nada! -Ele falou dando um sorriso de lado. 

-É sim! -Falei.

-Falei que não é! -Ele disse. 

-Acha que eu acredito? 

-Deveria, não tem nada. Na real, jhow, não é nada. 

-Claro que é. -Falei e entrei na sala, indo falar com Demi. 

-E aí? 

-Ahn, você sabe. -Ela falou desviando o olhar. Chamei Tay e Katy. 

-Não eu não sei. -Falei.

-Ah ele veio e ai a gente conversou e ai ele falou e falou mais um pouco... E por isso está tudo bem! -Ela falou enrolando, desviando o olhar.

-Para de enrolar! -Katy falou.

-A gente vai sair. -Ela falou baixo. 

-COMO É? -Tay berrou. 

-Tá falando sério? -Gritei.

-Ele me chamou e eu não sei o que estava acontecendo naquele momento. -Ela falou totalmente lerda. 

-Sentem-se por favor. -Uma voz desconhecida até então falou.

Me virei e era um professor. Ele não era daqui. Deveria ser substituto. Fui pro meu lugar rapidamente, igual ao resto dos alunos. Tá, descrevendo o professor em 5, 4, 3, 2, 1: Cabelos da cor do cabelo do meu namorado, olhos um pouco mais escuro que os de Jus, corpo musculoso, cara de novinho, sorriso no canto dos lábios e nariz fino. 

-Bom dia, eu sou o professor substituto de vocês hoje. -Ele falou. Sabia! Senti um cutuque e era Katy atrás de mim. 

-Cause mama i'm love with my teacher.. -Ela cantarolou a música de Britney Spears e eu ri baixo. 

-Meu nome é Senhor Fitcher, mas por favor, me chamem de Dan. -Ele falou. -Mesmo sendo só por um curto tempo, quero saber sobre vocês. Começando pela líder de torcida aqui. -Ele falou olhando e apontando pra Tay. A sala e ela riu.

-Não sou líder de torcida. -Ela falou. 

-Oh, me desculpe! Mas podemos começar por você? -Ele falou e Tay concordou sorrindo. 

-Sou Taylor Swift, eles me chamam de Tay, eu tenho 18 anos, vivo no melhor lugar do mundo, ao lado dos meus amigos e com meus pais. -Caio soltou um "own" e rimos. -Esse jegue é um deles. Eu gosto de coisas que brilham e que cheirem a inverno, é eu gosto. Gosto de biscoitos e de escrever músicas. Eu amo meus amigos e eles são tudo pra mim. -Ela terminou com um sorriso. Todos a aplaudiram e o professor pediu para que ela escolhesse outra pessoa. A vaca apontou pro Josh.

-Legal, bom, eu sou Josh, e todo mundo me chama assim. Tenho 17 anos e eu sou capitão do time de basebol da escola. -Ele falou orgulhoso. -Eu amo jogar! É a minha vida. Ahn, eu gosto de video game, jogo bastante e gosto de festas, mas mais que isso, eu gosto de mulher. -Rimos. -Morenas são minhas favoritas. É só! -Ele falou e rimos o aplaudindo. -Sua vez, Caio. 

-Hahah! Meu nome é Caio Meneghello, mais conhecido como Caio ou só Meneghello pelos nossos rivais. Jogo no time da escola e amo isso. Amo minhas irmãs também e as magoou, eu quebro a cara do desgraçado. -Ele falou e nos 4 soltamos um 'awn'

-Isso é verdade! -Justin gritou e riu. 

-Ele é a prova disso. -Caio gargalhou também. -Bom, eu amo praticar esportes e ir em festas, dançar, me divertir, de ir a praia, amo música, amo minha família também. E claro, como disse meu parceiro, amo mulheres. No plural. -Ele falou e rimos o aplaudindo também. 

-Espera, quais são suas irmãs? -O prof perguntou.

-A loira Tay, a baixinha ali, a de olhos verdes e a morena na frente dela. -Ele falou nos apontando. 

-E porque você bateu no loirinho ali? -O prof curioso retornou a perguntar e rimos. 

-Não precisa falar! -Justin falou claramente envergonhado, começando a avermelhar.

-Precisa! O professor quer respostas. -Caio falou rindo. -Ele alisou a coxa da minha morena, professor. -Caio falou e eu ri.

-O que que é isso gente!! -O professor falou fazendo nos rir,indo até Justin.

-Ah professor! O shorts dela tava muuuuuito curto! E ela é gostosa.-Justin falou vermelho. 

-Mas vocês se conheciam? -O professor falou, ainda surpreso.

-Não, eu tinha chegado na escola no dia anterior. -Justin falou timidamente. 

-Meu pai amado! -O professor falou nos tirando risadas. -Vai loiro, fale sobre você, tarado. -Ele falou e rimos novamente. 

-Eu sou Justin Bieber. Tenho 17 anos, sou canadense, vim pra cá por causa da minha mãe. As pessoas me chamam só de Justin mesmo, e ela, de Jus. -Sorri pra ele. Ele sorriu de volta e recomeçou. -Jogo também no time da escola. Eu moro com a minha mãe, ela e meu pai são separados, mas ele está na cidade pra me ver e trouxe meus dois irmãos que eu amo.. Eu gosto de pizza, de batman, de carros legais, de cobertor, de um par de olhos castanhos.. -Sorri novamente. -E amo minha namorada. -Todos o aplaudiram. 

-Opa, um compromissado! Aleluia! Quem é? -O professor falou e a galera riu.

-A morena mais bonita desse mundo. -Justin falou e me senti corar. 

-Tá brincando comigo? É sério? -O professor falou, espantado pelo rumo que deu a história.

-É sério professor! Ela não resistiu ao meu charme canadense. -Ele falou os fazendo rir.

-Folgado! -Falei. 

-Achei que vocês se odiassem! -O prof ainda não acreditava.

-Sim, a gente se odiava, eu odiava ela demais, sabe aquela mulher perfeita? Corpo lindo, rosto, tudo? Então, só que chata e folgada? Era/é ela. Mas foi o que fez eu me apaixonar por ela. Eu beijei pela primeira vez aos gritos. -Ele falava lembrando e olhando só pra mim. O povo riu. -Eu era curioso, e estava afim dela, só que ela me odiava também, ela jogou café quente em mim! -Todos riram. -Ela sempre aprontava comigo. Demais mesmo. Ela se aproveitava que sabia que eu estava afim dela e usava isso. Ela me enganava. A gente se aproximou por causa de Chaz e Ryan, velhos amigos meus, e aí a gente foi pra praia e eu confessei que estava afim dela e nos beijamos. Depois disso, começamos a namorar. Não é mais a gravidade que me prende ao chão. É ela. -A sala toda fez um "woooooow" e eu corei muito. -A menina que eu odiava, agora eu amo. -Ele falou. Sorri demais com aquilo, ainda vermelha. 

-Que coisa mais fofa! E eu ainda não sei o nome dela. -O prof falou agora se direcionando a mim. -Sua vez, namorada do Justin. 

-Sou Jamie, eu tenho 17 anos e sou brasileira. Eu moro com a minha mãe e sou vizinha dos meus irmãos. Eu os amo muito e não viveria sem eles. Moro aqui desde os 4 anos. Eu gosto de ir a festas, shopping, odeio Batman, amo dirigir, praia, o sorriso dele, chocolate, sorvete, Mc Donalds. E eu não acreditava mais em amor até conhecer MELHOR o Sr. loiro ai. -Falei o olhando e ele sorriu.

-O odiava mesmo? -O prof falou.

-Sim, cara! Ele era e ainda é um idiota! Ele ficava me desafiando e derrubou suco na minha blusa! Ele colocou o meu celular na cueca! Olha como é criança! Eu o odiava demais. Só que ele acabava sempre em meu caminho e olha pra ele.. Tem como? Um gostoso, perfeito, estiloso, com um cabelo perfeito! Lindo e maravilhoso. -Falava o olhando. -Ah qual é? Ele podia ser a pessoa que mais me irritava no mundo todo... Mas seus olhos são perfeitos. É um tom mel que sempre que eu olho neles eu me perdia, e ainda me perco. Ah, a boca dele... A tão linda boca carnuda e rosada mais gostosa desse mundo. Fala sério! O jeito como ele molha os lábios, como ele os morde, era totalmente curioso eu querer beija-lo. E quando me dei conta eu tava apaixonada por ele. Aqueles ali me zuaram muito, mas fazer o que? E realmente, beija-lo é a melhor sensação do mundo. Mas eu ainda não ia admitir isso pra ele e nem falar que estava afim dele. Só que ele teve que dormir na minha casa. -Chaz fez um "hm" de malicia e todos riram. -E pra piorar, os dois quartos de visita estavam sem colchão. -Outro "hm" foi solto. -E minha mãe não deixa ninguém dormir em um sofá. -Falei e dessa vez o "hm" foi mais alto e feito por mais pessoas. Ri. -Não foi tão ruim quanto eu pensei que seria! -Falei.

-Espera... Você não precisa falar isso.. -O professor falou. A sala riu.

-Não, a gente ficou jogando, tocando, cantando, foi legal. E eu não tinha mais como não me entregar. A gente ficou várias vezes aquela noite. E depois, no restaurante lotado, ele me pediu em namoro. Foi a coisa mais fofa. Não, não foi, foi quando eu tava brava com ele e ele encheu meu quarto de flores. O quarto TODO! O chão todo. Ou foi quando a gente andou na Times Square? Ah e quando, essa semana, ele tava todo de branco e só com um buque de rosas vermelhas na mão? Awn ele é tão perfeito, e o melhor namorado do mundo, sério. Ele é tão fofo e ciumento e chato e bobo e romântico. Ele é perfeito pra mim. Ei João, eu te amo. -Falei tudo olhando só em seus olhos. Ele sorria sem parar. 

-Que coisa linda gente! -O prof falou. 

-Posso beija-la? -Justin falou já de pé. 

-Não se acostume. -O prof disse e Justin veio correndo até mim. Pulei em seu colo o beijando. Nos separamos sorrindo e voltamos ao nosso lugar, sendo aplaudidos por todos, inclusive pelo professor. 

A aula e os discursos continuaram.

-Obrigada. -Falei de mão dadas com Justin, saindo para o intervalo. 

-Pelo o que amor? -Ele falou meio confuso.

-Pelas palavras. -Falei.

-Ah, obrigado pelas suas também. Eu amei. -Ele falou.

-É o que eu queria te falar. -Falei meio sem jeito. A última coisa que sou nesse mundo é romântica.

-Eu também. -Ele disse me olhando. Fomos andando juntos, passamos na cantina e pegamos algo para comer. Fomos até as arquibancadas. Deitei em seu colo.

-No que está pensando? -Falei pra ele que olhava longe...

-Na minha vida. -Ele falou me olhando e sorrindo de leve.

-Ah. -Soltei.

-Ou seja, você. -Ele falou me olhando. Sorri boba. 

-Você tá muito fofo hoje.. Aprontou? -Falei rindo. 

-Claro que não! Louca! -Ele falou e me fez sentar. -Só gosto de te tratar como você merece. -Ele falou baixinho. Selei nossos lábios devagar e ele deu início a um longo beijo. Até sermos atrapalhados por nossos amigos.

-Cara, que gay. -Caio falou sentando entre nós. -Assim que eu gosto com ela. 

-Awn Caio, foi fofo. -Demi falou se sentando ao lado de Caio.

-Hmmm, vocês não perceberam que estão nos atrapalhando? -Falei.

-Estamos? -Chaz sentou do lado de Demi. Eu nem conseguia ver Justin mais.

-Estão. -Pude ouvir Justin falar. 

-Estamos nada. -Tay falou sentando também. BRINCADEIRA NÉ

-Man... -Falei começando a ficar estressada.

-Vão se comer pra lá! -Katy falou já se sentando. Levantei do meu lugar, peguei na mão de Justin e saímos dali. Descemos para a grande árvore e sentamos por entre as flores.

-Que coisa mais romântica. -Jus falou. 

-Podemos continuar da onde paramos? -Falei pegando em seu queixo.

-Claro... -Ele sorriu safado e me beijou. O puxei pra mais perto de mim, contornando sua cintura com meus braços, arranhando de leve suas costas. 

-OLHA QUE TÁ AQUI!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! -Ouvi Ryan gritar. Paramos o beijo e estavam todos os inúteis ali. 

-Vocês tão brincando comigo... -Falei.

-Ah, a gente veio fazer companhia a vocês. -Tay falou sentando. 

-Tá, falou. Vejam a putaria rolar solta então. -Justin falou me puxando, me fazer cair em cima dele. Começamos a nos beijar e eu senti suas duas mãos em minha cintura.

-E em 5, 4, 3, 2, 1. -Caio falou e o sinal tocou. Nos separamos e eu o levantei. 

-Vocês são as pessoas mais chatas que eu já vi. -Falei. 

-Concordo. -Justin falou e fomos pra sala. As aulas foram tediosas, e a minha vontade de mata-las para ficar com Justin era grande. Finalmente acabaram as aulas e podemos ir para o almoço. 

-Pra onde a gente vai? -Falei indo até a carteira de Justin. 

-Eu tive uma ideia. Mas vai ser preciso a gente tomar cuidado. -Ele falou sorrindo. 

-Então fale. -Falei e ele pegou em minha mão, me direcionando até a cantina. -Fala Justin!

-Vestiário masculino. -Ele sussurrou em meu ouvido. 

-Boa idéia. -Falei concordando e pedindo nossos almoços. Depois de sentarmos e comermos, fomos cada um para seu banheiro. Iriamos sair dali e ir direto pro vestiário. Jus me avisou que sairia primeiro. Dali a 2 minutos ele mandou uma mensagem falando que estava limpo. Sai correndo e entrei no vestiário. Justin já estava lá, me esperando sentado no banco. 

-Enfim a sós. -Falei depois de respirar bem fundo. 

-Finalmente. -Ele falou. Fui até o banco e ele se deitou no mesmo. Deitei por cima dele e começamos a nos beijar. O banco já era pequeno pra tanta agarração mas ok. 

Ouvimos passos e nos afastamos, indo cada um para uma cabine. 

 


Notas Finais


awwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwn que fofos :)
mesninas, desculpas eu não consegui postar ontem! Sério, eu tentei ://
gostaram?? espero que sim, e ah, ta acabando :/ não terá 2º temporada, por enquanto :/
me respondam, digam o que gostaram, o que não e se gostaram né uaaushdu
beijo, beijo amo vcs <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...