História Pretty Reckless - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Demi Lovato, Justin Bieber, Katy Perry, Taylor Lautner, Taylor Swift
Tags Colegial, Festas, Justin Bieber, Romance
Visualizações 942
Palavras 1.598
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


"Faz bem ter você
Ela não precisa de você
Ela não pode depender de um homem
Depois de tudo o que ela passou
Ela não estará correndo atrás de você
Acredite-me, eu sei, pois eu sou ela"
-Yes I Am, Demi Lovato

Capítulo 8 - Você está em minhas mãos


 

-Porque seu olho não está mais roxo?

-Chama-se pó.-HAHAHAHAHAHAHAHA VEY!!

-HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA, no meu tempo isso se chama viadagem!!-Maquiagem ??? aaaaah meu Deus!!

-Não é viadagem, só não quero que fique muito roxo.

-Pelo menos aprendeu a lição??-Disse tomando mais um gole do meu suco.

-Não, pegarei em sua coxa quando eu quiser.-Ele disse sorrindo.

-Qual o seu problema? Não te dei liberdade para fazer isso!-Falei levantando, virei de costas, desci meu vestido e percebi três pares de olhos em minha bunda. Dei um tapa na testa de cada um e fui ao banheiro. Não acredito que vou ficar aqui com eles. Com Chaz e Ryan já era ruim. Agora com esse Justin, vixe. Agora piorou de vez. Fui ao banheiro e quando sai de lá, os meninos ainda estavam lá, para minha tristeza. Quando cheguei lá, meu copo de suco tava vazio.

-Quem tomou meu suco??-Eu disse sentando.

-Não fui eu-Chaz riu e falou.

-Nem eu hein.-Ryan falou.

-Se você queria beber suco, porque não pediu pra você? Mal educado.-Falei olhando para Justin que sorria cinicamente.

-Aff, tava aqui em cima, não tinha nome de ninguém, eu bebi ué.-Ele disse dando de ombros.

-Idiota, era meu.

-Tanto faz. Não ligo mesmo.

-É né, já que um beijo meu você não consegue, tem que se satisfazer com o copo onde eu coloquei meus lábios né, gato?-HAHAHAHAHA, aiai sou foda vey. Justin emburrou e Ryan

e Chaz riram. O garçom veio e fiz meu pedido.

-Boa noite. Posso atende-los?.-Nossa, que garçom lindo hein!!

-Será um prazer.-Eu disse olhando para seus olhos e mordendo o lábio inferior.-Para mim, é um capelleti quatro queijos e vinho tinto.

-Sim senhorita, algo mais?

-Sim, um bife cru pro cachorro.-Olhei pra Chaz.-Um animal morto pro urubu.-E olhei pro Ryan.-E mato pro jegue.-Olhei pra Justin e eu e o garçom-gato rimos.

-Nossa, essa foi a melhor da noite meu amor.-Justin disse revirando os olhos. Meu amor?? Ele é louco??

-Meu o que?? Tá doido Justin??-Eu disse olhando pra ele.

-Meu amor, nossa bebê, eu sei que você não gosta que eu te chamo assim em público, mas sou seu namorado, gosto de ser carinhoso.-HAHAHAHAAHAHAHAH MEEEU DEEEUS!!

FILHA DA PUTA ME QUEIMANDO COM O GARÇOM. IDIOTA! NAMORADO?? NEM AQUI NEM EM 32 DE FEVEREIRO DE 1189.

-Chaz, o João bateu a cabeça muito forte, tá sonhando e não acordou. Não percebeu que na vida real não sou sua namorada, isso é só no seu sonho.-Justin me ignorou, ri e Chaz falou:

-Quero um Spaghetti à carbonnara e Coca-Cola mesmo.

-Eu quero uma lasanha de brócolis e Sprite, por favor.-Ryan falou.

-E o senhor, Sr. João?-O garçom perguntou pro Justin.

-HAHAHAHAHAAHHAAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHA.-Comecei a rir e Justin ficou bravo.

-Meu nome é Justin, não João. Quero um spaghetti com almôndegas, e Coca Cola.

-Desculpa Senhor. Bom, mas alguma coisa?-Seu telefone seria bom, pensei e sorri.

-Por enquanto não. Obrigada.-Ele se virou.-Na verdade.-Ele virou-se e olhou pra mim.-Seu telefone seria uma boa idéia.-Pisquei e sorri pra ele, que sorriu e se virou.

-Que isso? Dando em cima do garçom??-Justin disse, olhando pra mim. HAHAHAHAHA ai Deus...

-Tá vendo algum anel nessa mão??-Eu estendi minha mão direita pra ele.

-Não.-Ele fez uma cara de quem não tava entendendo nada.

-E nessa mão?-Mostrei a esquerda.

-Também não.

-Então, isso significa que não estou nem namorando, nem noiva e muito menos casada. Porque "meu amor"? Tá com ciúmes?-Eu disse "meu amor" fazendo aspas com o dedo. Sorri e ele riu.

-HAHAAHAHAHAHAHAHAH, eu com ciúmes de você? Sonha não meu amor.

-Não se preocupa delícia, tem bastante de mim, só não pra você.-Pisquei e peguei meu celular. Caio.

TEL ON

-Oi bebezão neguinho, ta bem?

-To, e você?

-Bem também.

-Ta onde?

-No restaurante, olhando pro otário que você deixou de olho roxo.

-HAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHAHAH Fazendo o que aí?

-Plantando feijão Caio! O que eu estaria fazendo em um restaurante Caio?????

-Aff, se entendeu minha pergunta. Ele te chamou pra sair?

-Sim, chamou, e daqui a uns anos casaremos e teremos lindos filhos.

-HAHAHAHAHAHAHAHHAAHHAAHAHHAAH!!!

-Claro que não, eu não aceitaria um convite de um menino que passa a mão em mim sem eu deixar.-Justin olhava para mim.

-HAHAHAHAHAHAHAHAHAH se é foda mano.

-Eu sei. Então, reunião das mães e a mãe dele trabalha lá agora.

-Vixe!!! Como tá aguentando esse chato?

-Não sei como ainda não sai daqui best, ta foda man. Só não saí porque o garçom é bom.

-Bom de atendimento?

-Bom de atendimento Caio? Meu Deus, você acha que eu reparo do serviço dele vey? Eu reparo nele né!

-Saaaaaaaaaaaaaaaaaafada!!!!!

-Lógico, tem três coisas feias na minha frente vou ficar olhando pra que?

-HAHAHAHA.

-E ainda tem mais!

-O que??

-O João aqui dando um ataque de ciúmes! HAHAHAHAHA

-HAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAH SÉEEERIO VEY??

-É man, inventando na frente do garçom que ele é meu namorado!! Eu mereço??

-HAHAHAHAHAAAAAAAAAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAH Moleque idiota!!! Dá pra ele!! HAHAHAHAAH.

-AHAHHAAHHAHAHHAHAHAHAH Eu dar pra ele?? Ele nem pinto deve ter!! HAHAHAHA

-Tá falando de mim?!-Justin falou se intrometendo.

-Sim porque?!-Eu dei de ombros. Ele pegou meu celular.

-Devolve.-Eu disse brava.

-Não. Porque você disse que eu não tenho pinto?!

-Porque eu quis ué, aah João mas você não deve ter mesmo.

-HAHHAHAHAHAA, Quer ver?! Ou espera! Seu celular quer ver!-MEU CELULAR?! Ele levantou e colocou meu celular dentro da calça. Permaneci sentada, não sou de fazer barraco.

-Justin, vem aqui por favor.-Me levantei e fui em direção a parte traseira do restaurante, lá fora.

-Fala.-Ele disse quando chegamos a uma área atrás do restaurante.

-Me. Dá. O. Meu. Celular. Agora!

-Não.

-Ok!!-Me aproximei dele e ele fechou os olhos, se contraindo, com medo de eu bater nele. Passei a mão por seus cabelos, acariciando-o. Ele abriu suavemente seus olhos e chegou mais perto de mim. Seus olhos são lindos, isso eu admito. Dei um beijo em seu rosto, fui beijando até chegar na orelha. Dei um beijo e sua orelha e pequenas mordiscadas. Desci pro seu pescoço e dei um beijo ali também. Arranhei levemente seu pescoço. Olhei para seu rosto e ele estava com os olhos fechados. Coloquei minha mão em sua cintura e ele envolveu seu braço em meu pescoço. Aproximei minha boca da dele, seus lábios estavam chamando pelos meus, seus lábios rosados e carnudos. Me deu uma vontade de beija-lo, uma vontade como qualquer um tem, só pelo prazer de beijar.

 

**P.O.V.'s Justin ON**

 

Não acredito que ela estava ali. Porque? Meu Deus! Ela me irritava, só de sentar na mesa e conversar ela me irritava. Ela falou do meu olho, e perguntou o porque de não estar mais roxo. Tomei todo o suco de laranja dela rá! O garçom veio e ela começou a dar em cima do garçom. Não que eu estava com ciúmes, mas queria ferrar ela!! Falei pra ele que a gente namorava, inventei pra caramba. Depois ela pega o celular:

 

-Oi bebezão neguinho, ta bem?-Hmmm.. era Caio, aquele idiota.

 

-Bem também.

 

-No restaurante, olhando pro otário que você deixou de olho roxo.-Ela falava de mim.

 

-Plantando feijão Caio! O que eu estaria fazendo em um restaurante Caio?????-Sim era ele. Plantar feijão, que criativa.

 

-Sim, chamou, e daqui a uns anos casaremos e teremos lindos filhos.-HAHAHAHAH, nossa!! É doida? Eu nunca aceitaria.

 

-Claro que não, eu não aceitaria um convite de um menino que passa a mão em mim sem eu deixar.-Eu a encarava.

 

-Eu sei. Então, reunião das mães e a mãe dele trabalha lá agora.

 

-Não sei como ainda não sai daqui best, ta foda man. Só não saí porque o garçom é bom.

 

-Bom de atendimento Caio? Meu Deus, você acha que eu reparo do serviço dele vey? Eu reparo nele né!

 

-Lógico, tem três coisas feias na minha frente vou ficar olhando pra que?

 

-E ainda tem mais!

 

-O João aqui dando um ataque de ciúmes! HAHAHAHAHA-De novo falando de mim?? Porra!

 

-É man, inventando na frente do garçom que ele é meu namorado!! Eu mereço??

 

-AHAHHAAHHAHAHHAHAHAHAH Eu dar pra ele?? Ele nem pinto deve ter!! HAHAHAHA.-Para! Agora a porra ficou séria!!

 

-Tá falando de mim?!-Falei pra ela

-Sim porque?!-Ela disse sem se importar. Olhei pro celular e o peguei, tava na minha mão.

-Devolve.

-Não. Porque você disse que eu não tenho pinto?!-Aquilo me revoltava poooow!

-Porque eu quis ué, aah João mas você não deve ter mesmo.-Ela me tirava do sério, dizer isso me irritava.

-HAHHAHAHAHAA, Quer ver?! Ou espera! Seu celular quer ver!-Levantei da mesa, sorri e coloquei o celular na minha cueca RÁ!! Ela permaneceu intacta. Respirou, fechou os

olhos, abriu e falou:

-Justin, vem aqui por favor.-Se levantou e eu a segui.

-Fala.-Estávamos atrás do restaurante, tava escuro.

-Me. Dá. O. Meu. Celular. Agora!-Ela gritava

-Não.-Dei de ombros.

-Ok!!-É, eu acho que eu gosto de apanhar. Ela se aproximou de mim, e eu, por reflexo, fechei os olhos. Ela por incrível que pareça, acariciou meu cabelo, abri os olhos e eu me aproximei. Queria saber o que ia rolar.. Ela tá afim de mim? Ela beijou minha bochecha e foi beijando até a minha orelha, aquilo tava bom, fechei os olhos e deixei rolar.. Ela beijou minha orelha, aquilo me arrepiou, ela mordeu minha orelha, eu estava começando a ficar exitado. Ela beijou meu pescoço e arranhou com as unhas. Ela colocou a mão em minha cintura, eu entrelacei meus braços em torno dela e abri os olhos. Ela se aproximou seus lábios dos meus, eu quero seus lábios nos meus, sentir o doce sabor que seus lábios devem ter, meus lábios queriam ela também. Eu queria beija-la, não sei porque, mas queria. o desejo foi aumentando mais e mais...

 

**P.O.V.'s Justin OFF**


Notas Finais


*.* novo capítulo daqui a pouco já :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...