História Primavera - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 66
Palavras 1.156
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Lemon, Shonen-Ai, Slash, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Bem tai esse lemon pode estar bosta mas é o segundo que eu faço ent.... Boa leitura 😉

Capítulo 1 - A flor mais linda da minha primavera *one shot *


Algo muito bonito não?  A primavera. Se tudo fosse cheio de flores como a primavera mostra, o mundo estaria perfeito, e estava de certa forma para mim.
-Ei nako- chamou-me alguém atrás de mim ,rapidamente reconheci a voz de quem me chamará e virei sorrindo, vendo ele sorrir de volta, um sorriso muito bonito na minha opinião.
-Oi meu querido Aiko, o que me trás a sua ilustre visita ao meu jardim, amado? -perguntei, logo vendo ele corar sobre o meu amado dirigido a ele.
-É-É que e-eu queria sair um pouco com você, sei que a gente não namora a muito tempo más....
-O parque das
Cerejeiras?
-Hã?
-Que tal a gente ir ao parque das cerejeiras?  Vamos eu sei que você  adora cerejeiras- cutuquei seu braço como uma provocação - E tem mais, não interessa se a gente tá  namorando a pouco tempo ou não, eu amo você-coloquei minhas mãos em sua face e puxei o mesmo até a mim, dando-lhe um rápido selinho, aproveitei para olhar o mesmo, olhar seus olhos âmbar, olhar seus longos cabelos platinados em uma trança que iam té o ombro, olhar seu corpo pequeno, alvo, muito fácil de marcar, olhar suas roupas sempre compridas, muitas vezes é uma calça jeans e um blusão, olhar sua boca pequena e vermelhinha, tão gostosa, tão tentadora.
-nako?
-nako?
-Ehh-hh oque? - respondi meio embriagado, nem percebi que tinha envergonhado o mesmo o olhando por tanto tempo.
-A gente vai no parque agora?
-Ah sim vamos só espere eu fechar a casa
-Fechar a casa? Por quê?
-Meus pais estão de viagem e só voltam mês que vem
-ahh entendi- virei-me de costas para aiko e comecei a fechar a casa.
Terminei tudo e fui para a frente da casa, onde aiko já me esperava encostado ao poste em frente a rua, andei lentamente até o mesmo e entrelacei sua mão junto a minha, e assim, começamos a caminhar, segurar sua mão era... Tão quente, tão bom, me fazia sentir bem. Caminhamos por um bom tempo até chegarmos a um parque, o parque das cerejeiras.
-então, vamos entrar?
-sim, vamos -adentramos o parque e começamos a caminhar entre as várias fileiras de cerejeiras ali, era tudo muito bonito e eu podia ver os pequenos olhos de aiko brilharem a cada árvore que passávamos.
-é tudo tão..... Lindo -dizia aiko sem parar de olhar para as árvores.
-é...... Que tal irmos para casa tomar sorvete? -disse olhando para ele, bem eu tinha certas segundas intenções mas o sorvete tava a parte.
-claro vamos?
-vamos!
Agarrei em seu braço e comecei a puxá-lo rapidamente para minha casa, só parei quando chegamos em frente ao portão de casa. Abri a porta com mais calma e deixei aiko entrar, não abri janelas nada, somente liguei a luz da sala que já iluminou todo o local, fui até a cozinha e abri a geladeira, tirando de lá um pote de sorvete de flocos, o sabor favorito de aiko, peguei duas colheres e entreguei uma para o mesmo e assim começamos a comer o sorvete.
Conversávamos sobre coisas aleatórias como, a irmã dele ter um gato gordo, entre coisas do tipo, logo o sorvete que tomávamos acabou e pedi para ele ir buscar mais na dispensa, e ele foi na maior ingenuidade do mundo, lentamente o segui sem que ele percebesse e quando ele entrou na dispensa eu entrei junto e tranquei a porta da mesma.
-O-O quê? - perguntou confuso, ao se virar para trás e me ver se acalmou, fui me aproximando lentamente, até encostar meu corpo no dele, o mesmo adquiriu um tom avermelhado nas bochechas mas não liguei muito.
-eu quero você aqui e agora-disse autoritário, fazendo o mesmo me olhar com certo brilho, eu sabia que ele adorava quando eu falava assim.
-de que forma você me quer *nakochi*?-disse ele fazendo uma cara sexy e esfregando seu pau no meu lentamente.
-você sabe como eu te quero - entrelacei minhas mãos em sua cintura e o apertei contra mim- eu te quero daquela forma que te faz gemer- encostei minha cabeça em seu ombro e cheirei seu pescoço, deixando leves mordidas no mesmo.
Começei a abaixar sua camisa deixando um de seus ombros mais expostos, e voltei novamente a marcar o local, eu estava louco de tesão e meu pau ja latejava dentro da calça.
O beijei lentamente, sentindo sua língua brincar com a minha,mordi o seu lábio sentindo um gosto doce, aqueles lábios vermelhos me matavam de tesão.
Arranquei sua blusa quase que de imediato e ataquei os mamilos do menor, lambi, chupei e mordi, fazendo o mesmo arfar, tudo era tão excitante.
Começei a descer pelo seu corpo deixando beijos e mordidas molhadas por onde passava, desci até seu baixo ventre e retirei sua calça, deixando somente de box.
-Nakochi!
-o que foi?
-é injusto eu estar quase pelado e você..... -não o deixei terminar retirei minha camisa em segundos e ataquei seus lábios novamente, sentindo o doce de sua boca, me separei do mesmo e tirei minha calça e cueca, deixando-o completamente envergonhado. Não que ele já não tivesse sentido a potência disso daqui, mas digamos que ele era..... Inocente.
-você é tão inocente aiko- voltei para perto do mesmo e apertei seu pau sobre a box, fazendo o mesmo arfar e dar um gemido muito gostoso.
Me abaixei até sua box e retirei a mesma com a boca deixando seu pau a mostra.
Não perdi tempo e abocanhei seu pau, fazendo ele dar um gemido arrastado, comecei com vários movimentos de vai e vem, vendo que o mesmo ia gozar, parei na hora.
-p-porque parou? -perguntou confuso
-você não vai gozar enquanto eu não estiver estocando você -disse com a voz rouca e sexy, causando arrepios no mesmo.
O peguei e o deitei de quatro, tendo uma bela visão de sua bunda, seus cabelos antes em uma trança, agora estavam soltos e na altura do meio das costas. Seu olhar era tão sexy, tão cheio de luxúria.
Passei as mãos pelas costas do mesmo e segurei em sua cintura firmemente.
Adentrei sua entrada de uma vez só, sem preparo nada.
-AhhahhhAhh nakochi! - aiko gritou de forma arrastada, soltando um gemido logo depois.
Fiquei parado dentro do mesmo e começei a lamber suas costas, de forma que o acalmasse.
Logo recebi um sinal de que podia me mexer e começei estocadas lentas, mas fortes.
-nakochi, AhhIhAhh m-mais r-rápido! -obedeci o mesmo e começei com estocadas mais fortes.
Vendo que logo eu ia gozar eu resolvi ajudar aiko a gozar também, começei uma rápida masturbação em seu pau e aumentei o ritmo das estocas, senti um arrepio forte em meu corpo e gozei em seu interior.
-A-AIKO!
-N-NAKOCHI!
Gozamos ao mesmo tempo e caímos exaustos no chão.
Olhei para aiko que já havia cochilado ali mesmo.
Ele era tão lindo.

Aiko, você é a flor mais linda da minha primavera.


Notas Finais


Bigadu por ler *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...